Caos x Ordem [O Recomeço]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Caos x Ordem [O Recomeço]

Mensagem  Hades em Qui Jan 01, 2015 9:40 pm



CAOS X ORDEM




Caos e Ordem; não carne, mas sim verbo.

Q uando o universo se formou, não passava de um globo disforme e vazio, não havia a separação entre os quatro elementos, tudo não passava de caos, um extenso poço de vácuo e escuridão. Então, as energias dissipadas pelo cosmo foram se aglomerando até criar uma diferente forma de poder, ainda que de difícil compreensão, chamado de Caos, não apenas verbo ao pé da palavra, mas ainda assim sendo, também um receptáculo de poder ilimitado para fazer e desfazer.
Não obstante, as forças do universo continuavam em movimento, e nem tudo era somente Caos, havia também a contraparte, o lado oposto da moeda. E quando fogo era discernido de água, e a terra estava abaixo dos céus, veio também a luz. E não somente e luz propriamente dita, o universo concebeu a Ordem.

A gora, o mundo estava despedaçado entre duas potências, dois irmãos de domínios distintos, mas ambos com poder incomensurável; entretanto, Caos abominava Ordem pois suas criações neutralizavam as dele, toda a obra que compôs pelos milênios em que viveu como único deus da Terra estava sendo arruinada. Ordem criou o dia e a noite - Hemera e Nyx -, os oceanos - Ponto -, os céus - Urano -, as montanhas - Óreas e a terra para sustentar todas essas criações - Gaia. Caos, por sua vez, criou a escuridão longínqua do vácuo - Érebo - e as profundezas - Tártaro -, para governar tanto acima como abaixo de seu irmão Ordem.
Todavia... conhecemos apenas Caos como criador ímpar... é uma longa história, uma longa batalha, conhecida apenas por aqueles que a guerrearam: os deuses primordiais. E jamais antes relatada.

O mundo foi criado e no início Ordem parecia reinar acima de seu irmão. Contudo, seus filhos, os primórdios, os designados para predicar e estabelecer a Ordem em cada um de seus domínios, somente proclamavam o caos. E assim, desfragmentou-se ainda mais o planeta em duas alianças: Hemera, Érebo, Ponto e Urano alicerçavam suas forças com a de Ordem. Nyx, Óreas, Gaia e Tártaro, com Caos se firmaram. A guerra iniciou.
Conforme séculos de guerra decorriam, o Caos se instalava na Terra como líder absoluto e seu irmão cada vez mais decaía. Muitos outros primordios foram espontaneamente criados e a guerra se tornava ainda mais destrutiva.
Caos, então, como forma decisiva de acabar com os deuses primordiais, até então imortais, que ajudavam seu irmão Ordem, produziu 5 forças destrutivas que o levariam a ser novamente o único Deus onipotente, onisciente, onipresente e malevolente. Eram 5 cavaleiros que guiariam o mundo ao Apocalipse, eram eles: a Peste, a Guerra, a Fome, a Morte e por fim a Conquista de tudo que foi criado. Ordem usou boa parte de seu poder e criou também 5 cavaleiros, esses os cavaleiros da Ordem: Vigor, Paz, Virtude, Vida e a Esperança.

A guerra persistiu por muitos anos, e como consequência muitos deuses morreram, deles nunca saberemos os nomes e histórias sobre estes não serão contadas. Caos continuava na dianteira e o mundo cada vez mais era assolado por uma escuridão que em breve tomaria conta de tudo. Eis que o inesperado aconteceria, novamente as forças do universo exercidas pelos anos de guerra se concentraram em um único local, formando um ovo. Esse ovo gerou Eros, o amor, e desta personificação, o amor entre dois deuses surgiria: Érebo e Nyx, cada um de um lado de guerra. Não só o amor surgiria, como a inabalável sede de acabar com a guerra entre Conquista e Esperança, Caos e Ordem. Num gesto de benevolência, Ordem, com a ajuda de Érebo, Nyx, Eros e todos os deuses que o auxiliavam na guerra, criaram um feitiço de equilíbrio que conectava ele a seu irmão Caos com os resquício de poder que ainda possuía para banir a si mesmo e por consequência, seu irmão e todos os cavaleiros que usavam eles como fonte de seu poder.

A guerra terminara. Todos os deuses primordiais que haviam sobrevivido, esses que hoje conhecemos, fizeram um pacto para nunca revelar a existência de Ordem, dos cavaleiros e da guerra devastadora. Os deuses primordiais agora dominavam a Terra. Entretanto, poucos dos primórdios tinham ciência de um fato que poderia mudar tudo: o sono não era eterno e o feitiço poderia ser revertido. Quando novamente o mundo estivesse em guerra e o nome de Caos - ou Ordem - fosse clamado, os cavaleiros poderiam ser acordados. Cada cavaleiro era uma chave para abrir a porta do refúgio de Caos e Ordem, totalizando 4 chaves. Mas as chaves não poderiam ser usadas por deuses, titãs ou semideuses, apenas pelos porteiros: Conquista, o último cavaleiro do Apocalipse; e Esperança, a última cavaleira da Ordem. Quando um cavaleiro do Caos despertava, as portas para o despertar de um cavaleiro da Ordem também abriam, todavia ele não despertaria sozinho, somente com os herdeiros do poder dos deuses que reinavam: os semideuses.


Todos os caminhos levam a morte.

avatar
Hades
Deuses
Deuses

Mensagens : 193
Pontos : 273
Data de inscrição : 08/01/2012
Localização : Mundo Inferior

Ficha do personagem
HP:
99999999/99999999  (99999999/99999999)
MP:
99999999/99999999  (99999999/99999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum