Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Annie H. Mason em Dom Mar 01, 2015 3:14 pm

Ficha de reclamação de
Annelise Hood Mason
NomeAnnelise Hood Mason
Idade17 anos
ProgenitorEros.
Presentes de Reclamação: Arco do amor e Cordon de l'amour.

MotivoGosto do Deus Eros,me identifico com o amor que sente por cada ser,mesmo sendo amores diferentes.
Progenitor mortalIrina Mason,a 17 anos atras uma bailarina de sucesso,culpa sua filha até hoje por ter estragado sua careira.
Defeitos e qualidadesDefeitos : Cabeça quente,se influencia com facilidade,sempre faz amizades com as pessoas erradas,sempre pensa mais nos outros que em si mesma,medrosa.
Qualidades : Dócil,amigável,sempre tenta resolver os problemas dos outros,determinada,gentil.

Cidade natal e atualChicago,Estados Unidos.
HabilidadeSorte: Agradeça ao destino, és um semideus sortudo, tudo que envolva sorte para você, seja em cassino ou arremesso de projéteis, você costuma se dar bem.
HistóriaTudo começou com sua mãe,a 17 anos atras... Em uma noite que caia neve,no teatro e variados homens e mulheres viam o espetáculo "O lago dos Cisnes",todos queria vem a nova estrela da companhia,Irina. Uma mulher tão bela e fria como a neve que caia sem parar fora do ambiente. Ela era jovem,bonita e esperta,tudo que os homens almejavam que suas mulheres que os acompanhavam deveriam ser.
O espetáculo acabou e logo todos aplaudiram pela performa-se de Irina,ela sorria e vibrava com aqueles rostos pasmos,sempre se perguntando como ela conseguia representar os dois cisnes com tanta perfeição.
Nos bastidores,quando as bailarinas se trocavam para irem para suas casas comemorarem por espetáculo ter sido um sucesso Irina penteava seus cabelos louros e cacheados,olhando para todas as rosas vermelhas que estavam no seu camarim,e todas vindas de um só homem,ela sorria para si mesma pensando "um de meus fãs acha que me conquistara com rosas... que tolice". Depois de meses que o espetáculo acabara as rosas continuavam vindo e vindo,agora até sua casa. A mulher já estava ficando irritada com tantas rosas,com tantas flores ao seu redor,pegou um dos bilhetes e viu o nome do homem que a mandava,junto a um numero de telefone,ela ligou e quando iria falar poucas e boas o homem disse com a voz suave e dócil:
- Sabia que me ligaria,meu amor,esperava isso de ti,se quer que pare de mandar as rosas teremos que nos encontrar.
- Ótimo,a onde? - Irina disse com o ódio ainda fervendo.
- Abra a porta e vera - disse o homem desligando.
Irina abriu a porta aflita pensando se deveria ou não pegar uma faca para se defender,mesmo assim não pegou,e abriu a porta,na porta havia um homem,usando um terno que lhe parecia caber perfeitamente,com os olhos castanhos claros e com os cabelos louros penteados para traz,ele trazia um buque de rosas vermelhas,que pareciam ter sido colhidas no exato momento,com gotas de orvalho por elas:
- Como deve ter lido em um dos meus cartões,meu nome é Eros - disse o rapaz entrando na casa de Irina fechando a porta.
- E oque quer comigo? - ela perguntou cruzando os braços e pegando um copo de água para si,ainda tentando conter o frio na barriga que sentira a ver o homem. Ele era bonito e parecia ser elegante,um alguém que se tivesse perto não se meteria em enrascadas e era exatamente oque Irina precisava,de alguém para a proteger.
- Eu só quero ter o prazer.. - o homem disse e se aproximou dela,a pressionando contra o balcão,roçando seu corpo ao dela - De lhe dar amor - ele sussurrou baixo,mordendo de leve a orelha de Irina,a trazendo ainda mais para perto de si,ele acariciou o rosto dela e sorriu ao ver que ela relutava ao sair de perto dele,acariciou o rosto dela e tomou os lábios nos dela,sem conter o desejo que sentira.
Irina tentou recuar,mas fraquejou e deixou o homem que estava próximo de mais de seu rosto continuar,ela não olhou nos olhos dele,e não permitiu que ele parasse a caricia,colocou uma das mãos na nuca do loiro e retribuiu o beijo,sem hesitar muito.
Alguns meses se passaram e Irina percebeu um comportamento estranho em si mesma,ela sentira mais fome,e quando não fome ela sentia seu estomago revirar,fazendo náuseas aparecerem repentinamente,então ela contou os dias... "Droga.. Gravida? Agora que minha careira esta aumentando?!" Ela pensou e manteve os olhos azuis frios,não derrubou nem uma lagrima e foi atras de Eros,o único para quem poderia contar.
- Estou gravida - ela disse ao ligar para o telefone quando ele atendeu o celular.
- Alo? Quem esta falando? - disse uma voz masculina que não conhecia,ela suspirou e abocanhou uma maçã.
- Quem fala é Irina,deixe me falar com Eros - disse ela simplesmente revirando os olhos para o telefone.
- Sra. não tem nem um Eros neste numero - disse o homem no telefone e desligou,agora estava claro para Irina,se fosse para ter a criança.. Teria que ser sozinha.
Alguns anos se passaram,e logo Irina teve a criança,de algum lugar saia o dinheiro para sustentar as duas e todo o mês recebia mais de quatro mil dólares pela aposentadoria no Ballet,e ainda tinha as moedas estranhas que sempre estravam na conta da Pequena Annie...
Ela era pequena,não entendia por que sua mãe era tão exigente com ela,a pequena Annie só queria ser querida pela mãe,era tão difícil para a mãe aceitar isso? Anos se passaram e Annie se tornou uma adolescente que estudava na escola Chicago Multicultural Dance Center,uma escola de dança que entrou dês dos 5 anos,graças aos "contatos" de sua mãe,ela tinha apenas 3 amigos verdadeiros,Andrew,Alina e Evelyn. Ninguém sabia,porem Evilyn e Annie tinham um caso amoroso,elas sempre combinavam de passar os fins de semana na casa de Evelyn quando os pais saiam para que ninguém suspeitasse,e era em parte por isso que era tão divertido,as meninas nunca deixavam algo para saberem,nem uma pista e se amavam tanto tanto! No aniversario de namoro das duas Annie fez uma reserva no restaurante Henri,que era elogiado sempre.
Annie entrou no camarim de Evelyn e sorriu ao ver que ela estava se trocando,colocou uma das mãos em seus olhos e a outra em sua cintura :
- Adivinha quem é arranjou lugares especiais no Henri para hoje a noite! - ela disse rindo e abraçando Evelyn com força e ignorando os comentários maldosos que ouvira de noite da mãe.
- Uma semi-deusa que vai ser morta? - Evelyn perguntou e virou para Annie que franzia a testa sem entender muito bem,de repente,Evelyn jogou Annie para onde o espelho com as fotos dos amigos estavam,fazendo o espelho quebrar sobe as costas de Annie.
- Evil.. Oque aconteceu? - ela disse tentando tirar as costas do espelho que espetava as costas do vestido,Evelyn arranhou o próprio rosto e de la saiu sua pele,mostrando oque realmente era,Annie gritou e tentou se sair do local,porem a Criatura que era Evelyn a jogou com mais força no local,Annie chutou a barriga da criatura e foi até a porta do camarim. Evelyn foi rápida e colocou a mão sob a porta tentando agarrar Annie que ja tinha passado a porta e estava tentando a fechar :
- Não vai conseguir fugir de mim Filha de Eros! - gritou a criatura,colocando a mão sob a porta tentando com todas as forças sair do camarim. Annie bateu a porta em sua mão,até que ouviu o "clack" do pulso e fugiu,encontrando nas escadas da escola Alina,fumando seu cigarro e cruzando os braços.
- Aquilo,era uma Furia - ela disse jogando a fumaça para cima e virando de costas para Annie - Vamos,precisamos sair daqui rápido,antes que te achem - disse ela caminhando.
- Espera! Para onde vamos? Oque eu sou?! - Annie disse agarrando o braço da amiga,com as lagrimas saindo de seus olhos.
Alina suspirou e tragou o cigarro novamente e respondeu :
- Você lembra quando nos ensinaram no ensino médio sobre Deuses Gregos?
avatar
Annie H. Mason

Mensagens : 33
Pontos : 35
Data de inscrição : 28/02/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum