Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Zoey C. Jones em Ter Mar 17, 2015 3:01 pm

Ficha de reclamação de
Zoey Carnation Jones
NomeZoey Carnation Jones
Idade18 anos
ProgenitorMacaria
MotivoGostei muito dos poderes e das armas,alem da deusa ser peculiar e interessante.
Progenitor mortalIan Jones,jogador de poker de noite,de dia compositor musico.
Defeitos e qualidadesDefeito : não é muito falante,sempre que é possível fica sozinha,tem um certo "dom" em se meter em enrascadas,sempre usa os outros para se acobertar,não confia na própria sombra.
Qualidades : Por mais que sua vida teja sido um pouco dura ela continua sendo dócil e meiga,ela só não tem com quem mostrar esses lados,é extremamente seria com decisões tomada pelos outros e se a pessoa que esta ao seu lado precisar de ajuda,por mais que não queira o ajudara,por nobreza e compaixão. Tem um senso de humor um tanto negro para alguns,porem é melhor ter esse senso de humor que nem um (é oque ela sempre diz para si mesma).

Cidade natal e atualMassachusetts,Boston.
Habilidade✓ Sorte: Agradeça ao destino, és um semideus sortudo, tudo que envolva sorte para você, seja em cassino ou arremesso de projéteis, você costuma se dar bem.
HistóriaIan Jones,um homem que na flor da idade cantava nas ruas por dinheiro era uma pessoa parecida com grandes cantores,começando nas ruas de Boston sozinho,só ele e seu violão quase quebrado,ele não tinha muitos amigos,e seus pais achavam tolice perder seu tempo com musicas,elas não dariam dinheiro de qualquer jeito. Com esse pensamento Ian saiu de casa com seu violão,cantando nas ruas frias,sem lugar para dormir e ganhando alguns centavos por dia,as vezes ele ganhava 5 dólares,oque era bom e dava para ele comprar pelo menos algo para comer. Foi quando ele tocou sua primeira musica que tudo mudou. Todos da rua paravam para ouvir sua canção,incluindo uma garota,pálida e linda,os cabelos dela eram escuros e deixavam a cor de sua pele ainda mais linda,seus olhos eram de um tom entre o azul e o turquesa. Depois de acabar a musica a jovem pálida colocou algumas moedas na maleta do violão :
- Você tem talento - disse a jovem pálida - Poderia ser famoso.
- Obrigado,mas acho difícil,ninguém escutaria alguém como eu aqui,provavelmente meus pais estão certos.. Ninguém vai querer me patrocinar - ele disse e arrumou os cabelos louros e pegou os trocados na mala do violão viu os centavos estranhos e colocou no bolso da blusa,suspirou e sorriu,lucrou 20 dólares e ainda os centavos estranhos - Bom,me acompanha ? - ele disse guardando o violão e olhando para a jovem. A Jovem o seguiu e ouviu tudo que ele dissera,sem prestar muita atenção ao que ele dizia,a Jovem entrou em uma rua sem saída,Ian estranhou porem a seguiu. E foi la que ele teve uma de suas melhores noite.
Quase um ano se passara e as coisas não podiam estar melhores para Ian,ele tinha fama,dinheiro,uma casa só para ele e todas as noites ele saia para jogar poker e era bem conhecido nas cadeiras vips. Ao voltar em uma das noites para casa ele encontrou um bebe dentro de um cesto,ela era pálida,como a garota que conhecia e os curtos cabelos também eram negros,os olhos,eram iguais os dele,um tom entre o castanho claro e o avelã,ele suspirou e pegou a criança no colo,ignorou o recado que ali estava e tomou conta dela,dando o nome dela de Zoey.
16 anos se passaram e a criança cresceu no mundo do poker e das bebidas alcoílicas,para sustentar a casa ela fazia bicos em bares e jogava de noite para pagar as dividas do pai. Conhecida no mundo como Luck Thirteen entre os colegas de jogo,Zoey continuava a jogar pelo nome da família,o pai estava falido e ela queria ajudar,e se custasse sua vida ela o faria.
Em uma das noites que voltava para casa com mais de 10 mil dólares consigo algo a parou. Por um momento quando pegaram seu pulso a garota pensou que era um dos homens que seu pai devia,mas não,era um animal,um animal estranho que gritava e gritava "Prole de Macária",ela não sabia oque significava,porém não hesitou,pegou a arma que sempre levara por segurança e deu alguns tiros,o animal não sobreviveu por muito mais de 3 tiros certeiros.
Quando voltara para casa vira o pai,ele sorria e parecia estar sóbrio,oque era novidade para Zoey :
- Boa noite pai - disse ela e lhe entregou um dos cheques - Isso é para pagar uma de suas apostas - ela disse sorrindo e tirando o casaco.
- Está na hora de falarmos sobre sua mãe - ele disse e sorriu pegando o cheque dela,pegando o casaco e olhando para as malas que Zoey não percebera - Temos que ir LT - ele disse levantando.
Zoey olhou para ele o estranhando porém o seguiu e ajudou com as malas. Ela colocou as malas no porta malas e entrou no carro sem falar nada :
- Então,para onde iremos? E oque ia me dizer sobre minha mãe? - ela disse sorrindo para o pai.
- Vamos para um lugar onde tem pessoas como você - ele disse acelerando o carro.
avatar
Zoey C. Jones

Mensagens : 12
Pontos : 14
Data de inscrição : 17/03/2015

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum