Treino com Arco/Lança

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Treino com Arco/Lança

Mensagem  Hipnos em Sab Jun 16, 2012 6:50 pm

Relembrando a primeira mensagem :


ARCO / LANÇA

Nessa área o campista poderá treinar suas habilidades com arcos e lanças. A arena é bastante ampla, no sentido de comprimento, já que o treino consiste em acertar o alvo em distancia, fora do combate corporal. Há cerca de 50 alvos fixos, distribuídos em distancias variadas. Há também um espaço reservado para alvos móveis, separados por velocidade. Numa estante estão organizados os arcos de acordo com a complexidade, junto com aljavas com 10 flechas comuns. Em contrapartida, as lanças estão enfileiradas por estilo da ponta.
Regras:
* O campista pode fazer até três treinos por dia em áreas diferentes, com ganho máximo de 100 EXP de recompensa.
* Posts com, no mínimo, 8 linhas.
* Os treinos de Arco tem um NPC instrutor, Anthony, para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.
* Os treinos com Lança tem um NPC instrutor, Enoche, para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.



Última edição por Hipnos em Sex Jan 31, 2014 1:37 pm, editado 3 vez(es)


★ Call me Hypnos, the Sleeper and Dreams's Keeper ★
Sleep is always a dream, don't you think?

credits @
avatar
Hipnos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 858
Pontos : 1103
Data de inscrição : 23/01/2012
Localização : Rio Lethe

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://lrfl.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Ashley William em Sex Fev 22, 2013 4:52 pm

Minha vida era ótima mesmo.


Além de ter que enfrentar centenas de monstros, eu ainda tinha que passar meus dias naquele Acampamento treinando, treinando, treinando e... treinando mais. Sabia que era necessário, mas... todo dia, também? Pelo menos era melhor que a escola.


Eu acordara com o pensamento de espadas, mas depois mudei de ideia. Resolvi treinar só um arco-e-flecha básico mesmo. Eu peguei um arco simples de madeira e me aproximei da linha de lançamento. Num breve momento, eu tomei um susto e o arco disparou sem querer. Numa tremenda sorte, o alvo acertou exatamente na meta proposta. Um garoto aparecera e me perguntou:

- Quer ajuda? - perguntou ele.
- Não, obrigado. - respondi - E qual é o seu nome?
- Meu nome é Anthony - respondeu ele.

Quando eu disse que não precisava de ajuda, ele se retirou e foi em busca de outro campista com problemas. Eu mirei onde precisava e acabei acertando um lugar, digamos, íntimo. Bom, primeira tentativa pode se perdoar. Na segunda, eu já fui um pouco melhor. Razoável, pode-se dizer. Eu acertei sua barriga, sendo a meta o coração, o que faria ele abrir uma fenda e eliminar espuma, mostrando-se que você venceu. Eu só tinha uma carregada de três flechas, e só me restava uma. Eu precisava acertar. Eu iria chamar Anthony, mas ele já estava bastante ocupado. Resolvi por mim mesmo:

- Vamos, Ashley. Você consegue. - falei pra mim mesmo, em voz alta.

Eu mirei um tempinho, e depois atirei com o máximo de reza a Apolo em mente. A flecha, por um momento, ela foi na direção errada, mas fez uma curva fantástica e se alojou no coração do boneco. Ele atirou espuma em todas as direções, e eu comemorei, me retirando do local.

- Obrigado, Apolo. - disse, passando pelo portão da arena.

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 15
*Criatividade do texto: 9
*Nível de Combate: 5
*Utilização de Armas: 9
Total de Exp: 38

★Atualizado★
Um texto sucinto e bem escrito, apesar de curto. A unica falha, é a falta de descrição elaborada, o que compromete os outros quesitos da analise.
avatar
Ashley William
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 12
Pontos : 12
Data de inscrição : 31/01/2013
Idade : 19
Localização : Meu chalé, onde mais?!

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Joe McDean em Ter Fev 26, 2013 3:33 pm

A falta do o que fazer estava passando dos limites quando finalmente decidi pensar em algo útil. Acordei pela manhã com uma vontade no mínimo estranha: Eu queria treinar. Normalmente a ultima coisa que iria querer era treinar, mas já estava a meio caminho da arena quando parei para pensar nisso. Não era muito de lutar, mas o tédio estava me nocauteando, e eu decidi dar revanche. Entrei na arena e arco e flecha, o que não era bem lutar, e comecei a arrumar os alvos em diferentes direções e distancias, Quíron havia me mostrado um autômato que atirava flechas uma vez, e fui procura-lo pela sala, não demorou para que eu o encontrasse. Logo estava a 8 metros do alvo mais próximo quando o autômato começou a atirar em mim. Posicionei a flecha na corda, mirei em um alvo aleatório, e... Bem, ri de mim mesmo por errar feio, outra flecha na corda e logo voando com uma velocidade incrível na direção do alvo, atingiu o boneco que eu mirei, porém bem longe do círculo central, três, sete, dez flechas atiradas erroneamente, duas no alvo e apenas uma na mosca, tendo na ultima, uma comemoração longa.

Mais dez flechas atiradas, dessa vez os números me favoreciam, quatro erros e seis acertos, e o melhor: dessas seis, três foram na mosca. Já tinha sido atingida várias vezes pelas flechas do autômato, até descobrir a serie de direções que o robô usava, e passei a desviar, atirando nos alvos ao mesmo tempo. Diferente do autômato, eu achava mais inteligente atirar aleatoriamente, sem regras, assim com um inimigo real, seria mais improvável de este saber para onde deveria fugir. Aljava vazia, braços cansados, e uma quantidade imensa de alvos derrotados. Peguei as flechas que caíram no chão, sorrindo por lembrar de cada um dos erros, depois de guarda-las de volta na aljava peguei as flechas dos alvos, um amontoado de flechas no circulo central, algumas na mosca. Com os alvos limos e uma nova aljava nas minhas costas, voltei para o meu ponto inicial, e comecei tudo de novo, dessa vez poucas foram as flechas que saíram do circulo central.

Continuei assim, com um ritmo variável, sem ponto fixo, sem regras ou series e nunca atirando duas flechas no mesmo alvo seguidamente. Na terceira vez que comecei a atirar meus dedos já estavam frios e pálidos, bem deteriorados e cortados e com mais farpas do que os alvos, isso sem falar no meu cabelo e no meu rosto suado e sujo, mas pulemos essa parte, o importante era que eu estava concentrada em não errar mais nenhuma flecha, o robô não me prejudicava mais, pelo contrário ele estava me ajudando à mudar de alvo, abaixando e atirando de várias formas e direções diferentes. Quando a aljava esvaziou pela quarta vez, eu me deixei cair no chão, exausto, completamente destruído , dedos latejando, mas incrivelmente feliz, com o coração disparado de contentamento por ter conseguido melhorar relativamente minha mira. Depois de guardar as flechas que sobraram e o arco, de ter posto os alvos nos lugares, desligado o autômato e posto uma caixa inteira de band-aid’s nos dedos sai da arena e corri para o meu chalé para um merecido banho.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 9
*Utilização de Armas: 12
Total de Exp: 41

★Atualizado★




Joe McDean

"I'm a love Zombie!"
♥️ MY LOVE IS ALBINHA TRIANTAPHYLOS ♥️
thanks princess kira from @ sugar!
avatar
Joe McDean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 251
Pontos : 261
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 19
Localização : Com o Albinha e o Ky <3

Ficha do personagem
HP:
290/290  (290/290)
MP:
290/290  (290/290)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidad em Ter Mar 05, 2013 12:19 pm

Amy estava tranquila, até por que era filha de Apolo e não tinha duvidas do seu talento com o arco e flecha. Seguia em direção a arena a todo vapor, vestida de um short jeans e uma blusa regata turquesa simples; seu cabelo preso e a expressão severa estampada no rosto.

Seus dias tem sido bons no acampamento, para assim mais se dizer; não tinha se metido em nenhuma briga, nenhuma confusão. Seus olhos travessos apresentavam o olhar inquietante de sempre e ao ver que já chegara, seguiu para o espaço do treino que desejara.

Chegando neste, a mesma logo pegou um arco e uma aliava de vinte flechas. Amy foi a procura de um alvo, acabou avistando um. Este já estava sendo usado, como todos os outros. Mas o campista que o usava parecia o mais amigável, então ela caminhou até o mesmo.

- Com licença.. - ela disse aproximando-se. - Será que se importa de dividirmos o alvo? - ela tentou ser simpática.

- Claro que.. - ele atirou a flecha sem dar-lhe devida atenção. - Que.. Que sim! - ele virou os olhos para a Grimes.

- Ah.. Muita gentileza sua. Agradeço - ela desviou o olhar.

O garoto a fitou e Amy desconsertada, posicionou o arco e tirou uma flecha da aliava, posicionando-a junto e mirando no alvo. Piscou, suspirou - tão fundo que se podia sentir a intensidade do suspiro - e atirou a flecha, que de imediato acertou bem no meio do alvo. Podia se ver o brilho nos olhos da garota, mas a mesma deu um passo a trás. O garoto compreendeu e nada surpreso atirou outra flecha, acertando quase no mesmo lugar que a moça.

- Você é muito bom.. - ela disse já pegando outra flecha.

Atirou-a, partindo a flecha do rapaz no meio, pelo fato de acertar exatamente onde o jovem homem acertou. O olhar surpreso de ambos se encontrou, fazendo-os desviar no mesmo instante. Outra flecha foi atirada pelo garoto, acertando-a no alvo.

Prosseguiram atirando flechas certeiras no alvo a tarde inteira. Também trocando olhares misteriosos e conversar aleatórias. O que fez Amy descobrir o nome do rapaz, que era Andrew.

É claro que no final da tarde os dedos de Amy já ardiam e tinham pequenas feridas, do tempo que passaram ali. O sol já se punha e o cansaço percorria o corpo da filha de Apolo.

- Acho que esse treino está muito bom, mas tenho que ir.. - Amy disse olhando-o. - Nos vemos qualquer dia desses! - a garota deu as costas a Andrew, seguindo em direção ao seu chalé.

- Até qualquer dia desses, Amy.. - ele acenou.

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 9
*Criatividade do texto: 8
*Nível de Combate: 5
*Utilização de Armas: 7
Total de Exp: 29

★Atualizado★
Há pontuações excessivas na tua composição e algumas palavras não fazem sentido. Por exemplo: Aliava significa, Juntar, combinar, unir, conciliar. E, o item que carrega flechas, se chama Aljava. E, teu treino foi tipo um amor a primeira vista, de certo modo, criativo, mas tente não se prender muito em assuntos que desfoquem o treino.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Kevin Winshester em Sab Abr 13, 2013 1:00 am

Cheguei quando o treinador já começava a explicação. Atraí muito mais olhares dos que treinavam espada e escudo. O que eu estava acostumado a frequentar, e não me importei com isso. Tentei ouvir o que o instrutor falava:
- Hoje vamos treinar disparo de flechas enquanto estamos em movimento. Disparar enquanto o nosso alvo está em movimento é fácil, quero ver vocês atirarem quando são vocês é que se movem. – Ele foi até um canto da Arena e puxou uma caixa de ferro por uma alça. – Aqui estão alguns utensílios que vocês irão utilizar. – Ele enfiou a mão e puxou um tênis. – Esses calçados são encantados e após calçá-los, eles começarão a mover-se em qualquer direção. Haverá alvos parados na Arena, cada um tem direito ao disparo de cinco flechas. Você deve acertar o maior número de alvos possíveis. Não serão julgados somente os alvos destruídos, mas sim técnica, precisão ou pelo menos se você conseguiu atirar a flecha direito. – Ele apontou os dois campistas mais a frente.
- Vocês serão os primeiros, peguem seus arcos e calcem os tênis. Vão. - Os campistas apontados calçaram os tênis e começaram a andar sem controle. Seguraram o arco sem jeito tentando equilibrar-se nos próprios pés.

A velocidade do movimento começou a aumentar. Logo, alvos surgiram do chão da Arena. Os dois tentaram disparar algumas flechas enquanto andavam desordenadamente, mas sem muito sucesso. Um dos rapazes conseguiu acertar um alvo, mas posso jurar que foi sorte. Após cinco flechas, os calçados se acalmaram e os semideuses puderam tirá-los. O treinador pegou os tênis e jogou-os na caixa de ferro, foi até os campistas e disse-lhes:
- Agora vocês cinco, coloquem os tênis. - Os cinco da minha frente saíram para o treino. Uma menina acertou três alvos, atraindo alguns aplausos de amigos. Os outros não tiveram participação relevante. Eu estava no próximo grupo. Era minha vez. Fui até a caixa e peguei um par dos tênis que se descontrolavam já em minha mão. Tirei os meus e calcei-os nos pés. Logo que fiquei de pé, comecei a andar. Senti meus pés pulsando e obedecendo ao ritmo imposto pelos calçados. Não consegui parar de andar e comecei a sentir a velocidade aumentando. Puxei meu arco das costas e peguei uma flecha da aljava. Não parecia tão difícil. Estiquei-a na corda e assim que um alvo entrou em minha mira, disparei. Um instante antes, meus pés viraram-se bruscamente para o lado, minha flecha foi por um caminho totalmente distinto do qual planejei. Droga. Continuei andando sem rumo. Peguei novamente uma flecha, estiquei-a na corda e esperei um alvo entrar em foco, um novo baque nos meus pés fizeram-me desviar a flecha. Malditos tênis! Parece que sabe quando vou disparar. É... Talvez ele saiba. Tirei mais uma flecha da aljava. Preparei-a com perfeição. Fingi atirar, meus pés sambaram. Estava feito, era isso. Recuperei o equilíbrio, mirei e atirei. No alvo. Olhei para baixo sorrindo como quem diz “ganhei de você”. Continuei andando em uma velocidade maior pela Arena, uma flecha, estiquei a corda. Mesmo processo. No alvo. Ahá! Vi que os outros já tinham disparado as cinco flechas e essa era minha última.

Preparei-a no arco. Esperei um alvo entrar em foco, fingi atirar, nada. Tentei novamente, nada. Ora, vou atirar. Quando fito-o, meus pés se moveram. A flecha disparou-se para longe. Ele já estava um passo a frente novamente. Sorri novamente para baixo, desta vez com uma expressão de “dessa vez você me venceu”. Meus pés descansaram, tirei os sapatos e esperei o resto do treino. O treinador encerrou a prática com uma explicação sobre os encantamentos nos tênis que eu não consegui prestar muito atenção. Botei o arco e a aljava de volta na caixa, enquanto o treinador elogiava aqueles que acertaram pelo menos um dos alvos e dispensou a turma.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 18
*Criatividade do texto: 20
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 19
Total de Exp: 72

★Atualizado★
Texto exemplar! Desculpa a demora para avaliar ^^



Kevin Winshester Listen
avatar
Kevin Winshester
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 5
Pontos : 5
Data de inscrição : 08/02/2013
Idade : 21
Localização : Em algum lugar do mundo

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Axel B. Hanson em Sab Abr 27, 2013 1:52 pm



Treino de Lança.

Logo ao acordar fui até a arena já era minha rotina eu acordava me vestia e ia treinar para ficar forte como os campistas veteranos pois sonhava em honrar a morte de minha mãe e orgulhar meu pai porque como poucos iniciantes eu compreendia o seu motivo de se manter afastado de mim.
Logo ao chegar na arena que eu já estava familiarizado a treinar vejo um campista parado olhando para as pessoas treinarem, eu já o tinha visto no acampamento mas nunca falei com ele acho que era um filho de Hermes ou algo assim.
-Por que estás parado aqui? - Perguntei logo que me aproximei do garoto
-Estou esperando alguém para treinar - Ele respondeu com um sorriso - Quer treinar comigo? Um contra o outro?
-Vim aqui melhorar meu manuseio com a lança - Respondi - Mas posso usá-la contra você
Ele então foi até o arsenal da arena ali perto e pegou duas lanças nenhum escudo, dividiu as lanças entre nós dois e então nos pomos em posição de batalha.
O garoto era bom com a lança pois logo que partiu já conseguiu me intimidar, ele segurou a lança com uma das mãos e girou atacando fazendo com que a lança passasse fininho do meu peito que num impulso encolhi para trás, não temi em revidar agarrei a lança com as duas mãos e tentei acerta-lhe o pé como um chicote mas o mesmo pulou e desviou do meu ataque o seu pulo não foi muito bem efetuado e ele se desequilibrou um pouco ao voltar ao chão, aproveitei a chance e parti para cima dei um chute em seu peito derrubando-o depois coloquei a lança em seu pescoço e já me dava por vencido, o garoto deu um simples sorriso rolou para o lado e rapidamente usou a lança para dar um corte na minha panturrilha, num impulso por causa da dor desci a lança com força em direção ao garoto como se estivesse a manusear um machado imenso e lhe acerto as costas com o bastão da lança.
-Você tem muita sorte de principiante dorminhoco - falou o garoto girando e agarrando o bastão de minha lança arrancando-a de minha mão.
Agora ele com duas lanças botou uma em meu pescoço e permaneceu com a outra em guarda. Me dado por vencido levantei as mão e falei sorrindo:
-Você luta bem - Fazia uma cara de derrotado - Seria um pena se alguém o desbancasse com inteligência.
Agarrei o bastão da lança logo após a lamina e a empurrei fazendo com que o cabo acertasse o garoto na cara, o garoto meio tonto botou a mão no rosto e aproveitei para ataca-lo mais ainda com o cabo empurrando-o várias vezes em sua cara então arranco a lança de sua mão e boto em seu pescoço e o mesmo solta sua lança e fala:
-Você luta bem - Ele falava sorrindo - E conseguiu me desbancar com a inteligência
Nós dois então pegamos as lanças e botamos em seus devidos lugares,nos despedimos e cada um tomou seu rumo.


OBSERVAÇÕES

Armas


ArmaLança

Poderes Ativos


Poder Ativo I Nenhum

Poderes Passivos


Poder Passivo I Nenhum











(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 14
*Utilização de Armas: 14
Total de Exp: 48

★Atualizado★
Bom, faltou uma virgula ou outra, mas no todo, ficou interessante.
avatar
Axel B. Hanson
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Mensagens : 21
Pontos : 23
Data de inscrição : 29/03/2013
Idade : 20
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Rick Evans em Sab Maio 18, 2013 2:21 pm

Eu andava pelo acampamento, os meus olhos pesavam de sono e o tédio me dominava. Eu só pensava em chegar no chalé e dormir um pouco, e só acordar uns 100 anos depois. Seria uma boa forma de descanso. Logo, passo pela arena e resolvo treinar.
Assim que entro na arena, vou até uma parte que só tinha arcos, lanças e alvos. Vou, meio temeroso, até os arcos. Arco e flecha nunca fora meu forte, mas eu estava decidido a treinar minha mira. Os alvos tinha 4 cores. A externa branca, a próxima camada azul, a outra vermelha e a central preta. O primeiro alvo estava disposto a 5 metros. Puxei uma flecha e a lancei, acertando o parte vermelha sem problema algum. Viro-me para outro alvo, a 10 metros. Mirei, me concentrei e lancei a flecha. Ela passou perto, mas nem sequer atingiu o alvo. Repeti o processo, e consegui acertar na parte azul, talvez por sorte.
Afasto-me um pouco e vou para outro alvo. Este, estava a uns 15 metros. Eu nunca tentara em momento algum da minha vida acertar algo e esta distância. Com ou sem o auxílio de um arco. Bocejo antes de mirar e o faço. Respiro fundo, tendo total concentração e atiro a flecha. Eu tive vontade de rir de mim mesmo. A flecha passou muito longe do alvo. Eu nunca errei por tanto. Encaixo outra flecha no arco, e mantenho a calma e concentração. Miro um pouco acima, sabendo que a flecha iria cair por causa da distância e a disparo. Por pouco não acerto o alvo, com a flecha passando rente a parte branca. Coloco outro projétil no arco. Respiro pesadamente e reprimo um bocejo. Talvez, como um bom arqueiro, eu deveria considerar o vento. Fazê-lo me ajudar e não atrapalhar. O vento estava um tanto quanto forte, indo para minha direita. Por isso, mudo a direção do arco dois centímetros para a esquerda e logo em seguida atiro a flecha. Ela fora bem rápida, e acabou por atingir a parte vermelha, logo acima da preta. Foi o meu melhor tiro. Logo em seguida, me espreguiço e deixo o arco onde o havia encontrado. Volto para meu chalé para um belo descanso, que eu já estava afim de ter desde quê acordei.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 18
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 11
*Utilização de Armas: 15
Total de Exp: 54

†Atualizado†

Rick Evans
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Mensagens : 50
Pontos : 48
Data de inscrição : 23/02/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino com Arco e Flecha

Mensagem  Joe McDean em Dom Maio 19, 2013 4:34 pm

Training With the Bow and Arrow ♥♥♥


Acordo bem cedo pela manhã. Já estava bem entediado de ficar no meu chalé e estava simplesmente morrendo de saudades do meu amor. Levanto da minha cama e vou direto para o banheiro escovar meus dentes e tomar um banho. Visto minhas roupas e penteio meus cabelos
Logo após me arrumar penso - "Acho vou treinar e depois vou dar um pulo no Chalé de Deméter ver meu namorado". Pego meu Ipod e vou para a Arena. - "Acho que vou treinar com Arco e Flecha". Pego meu arco e Flecha e minha Aljava e vou direto para a Arena.
Vou caminhando e cumprimentando alguns de meus amigos que vejo. Chegando lá , coloco meu arco e flecha e minha Aljava no chão e vou arrumar os bonecos de palhas do jeito que eu quero para poder treinar. Pego e coloco nas seguintes posições :


-----------1----------
-----2----X-----3-----
----------4----------

Sendo X = Eu
Números = Bonecos de Palha

Vou para o Centro dos bonecos, coloco minha Aljava nas costas, pego meu Ipod e coloco no último volume. - "Vou massacrar esses bonecos ao som de Crazy In Love". Coloco a música, fecho meus olhos , respiro fundo e me concentro. - "Agora" :

1º Boneco de Palha : Olho diretamente para o Boneco, ao som da música, fecho os meus olhos e começo a dançar, levemente e sensualmente. - "Got me looking so crazy right now". Escutando a música e cantando, dou três mortais consecutivos , tira uma flecha de minha Aljava , fico de joelho e puxo com muito força o flecha , atirando e acertando bem no centro do primeiro boneco. -"First doll ... Haha 'Complete

2º e 3º Boneco de Palha : Me levanto e tiro mais duas flechas de minha Aljava. - "Agora vão dois". Em seguida , vou dando 3 mortas consecutivos para trás , parando de perna para o alto, plantando bananeiro - "Uh oh, uh oh, uh oh, oh no no". Abrindo minhas pernas ao alto, giro com as minhas pernas abertas em uma velocidade não muito rápida. Logo, para rapidamente, caindo de joelhos, colocando uma das flechas em meu arco e a puxando , atirando contra o segundo boneco, logo me viro rapidamete e atiro a outra flecha contra o terceiro boneco. Acertando a Flecha , bem na "testa" do boneco. - "Haha, agora a último"

4º Boneco de Palha : Olho sensualmente para o quarto. Mordo meus lábios , viro de costas dando alguns passos sensuais para a frente. Então , dou 7 mortais consecutivos para trás , chegando e parando cara a cara com o quarto boneco de palha, então rapidamente retiro outra flecha que tinha em minha Aljava, e enfio na cabeça dele com minha própria mão. - Training... Complete. - Falo em voz alto, 3 segundos antes da música acabar de tocar.

- "Enfim , agora vou ir ver meu amor". Retiro a flecha dos bonecos de palha e coloco em minha Aljava, arrumo os bonecos do jeito que eles estavam antes.
- "Vou comprar uns Chocolates e Levar pro meu Love". Saio da Arena, indo comprar os chocolates para depois ir para o Chalé de Deméter.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 6
*Nível de Combate: 5
*Utilização de Armas: 6
Total de Exp: 27

★Atualizado★
Você precisa caprichar mais nos seus treinos, não acha?




Joe McDean

"I'm a love Zombie!"
♥️ MY LOVE IS ALBINHA TRIANTAPHYLOS ♥️
thanks princess kira from @ sugar!
avatar
Joe McDean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 251
Pontos : 261
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 19
Localização : Com o Albinha e o Ky <3

Ficha do personagem
HP:
290/290  (290/290)
MP:
290/290  (290/290)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Hyella Frynkdötter em Ter Maio 28, 2013 4:06 pm





† No Sussurro da Noite †


Um raio de Sol penetrava em meu chalé pela fresta da janela. Era o único lugar onde o Sol batia no chalé de Nyx, e era bem no ponto onde encontrava-se minha cama. Azar? Muito!

O tédio já estava começando a tomar conta de mim. Eu riscava o criado-mudo que ficava ao lado de minha cama. Desenhava com a ponta da adaga que eu recebera ao chegar no acampamento. Na madeira já estavam cravadas várias imagens, desde runas élficas que eu tinha em uns livros, à desenhos não muito profissionais.
Não aguentava mais ficar ali, confinada. Peguei minhas armas e saí do chalé.

Passos largos e silenciosos me conduziam em uma direção aleatória. Meus olhos azuis e brilhantes encaravam todas as coisas pelas quais eu passava. As botas, já gastas, eram macias, e ajudavam no andar cauteloso. Usava uma saia, longa até acima dos joelhos, em um tom de azul escuro hipnotizante. Uma camiseta branca comum, de alças finas sob um casaco negro. Meus cabelos louros estavam presos num rabo de cavalo.

O fim de tarde aproximava-se. Visualmente, pareciam ser umas cinco horas.
O som de lâminas tilintando chamou minha atenção. Gritos de dor, alegria, vitória e persistência se misturavam. Era a arena.

Talvez eu não estivesse em um dos meus melhores dias para treinar, mas se servisse para afastar o tédio, valia a pena.
Espada e escudo, facas, foices, lanças. Não eram novidades para mim. Olhei ao redor e, então, o avistei. Um arco dourado. Perfeito!

Bom, eu nunca tentara usar esse tipo de arma, e não tinha a menor perícia com aquilo, mas é sempre bom testar coisas novas.
Meus dedos correram sobre sua superfície gélida, quando uma voz soou atrás de mim:
— Hum... olá, moça. — Um garoto apareceu. Deveria ser o instrutor de Arco e Flecha.
— Olá. Sou Lillith. — Respondi. — Vou treinar com este arco.
— Sou Anthony. Sabe como prepará-lo? — Ele pegou o arco e o examinou.
— Não. — Minha voz saiu quase que como um sussurro.
Anthony sorriu, travesso, voltando-se para mim. Ah, um filho de Hermes!
— Tudo bem. Estou aqui para ensiná-la.

Anthony preparou vários bonecos de combate, além de alguns alvos. Cada um ficava a uma distância de vinte metros de mim. Parecia impossível de acertá-los.
— Acho que não vai dar certo. — Falei.
— Não se preocupe. — Anthony respondeu.
Assim que acabou de preparar os alvos, Anthony entregou o arco a mim e disse para eu fazer o que sabia. Posicionei desajeitadamente uma flecha na corda do arco e mirei no primeiro boneco. Minha respiração estava acelerada, e, quando atirei, a flecha passou zunindo longe da cabeça do alvo.
Bati o pé no chão, frustrada.
— Eu disse...
— Bom, vamos resolver isso. — Ele aproximou-se de mim e ajustou corretamente o arco em minha mão. — Agora, posicione a flecha. — Ordenou, e eu o fiz. Ele levantou o arco até a altura de meus olhos para que eu pudesse mirar melhor. E, enfim, atirei. A flecha acertou em um ponto entre os olhos de botão do boneco.
— Uau! — Eu disse, sorrindo.
— Agora tente só você. — Sugeriu Anthony.

Repeti o mesmo procedimento. Posicionei a flecha na corda do corda. Elevei o arco até a altura dos olhos e mirei no próximo boneco. Atirei.
Por pouco não consegui acertá-lo.
— Droga! — Praguejei.
— Bom, melhorou. — Anthony riu. — Tente mais uma vez.
Novamente, repeti o procedimento. Enquanto mirava cautelosamente, pensava em meu pai. Queria ser um orgulho para ele. Concentrei-me, olhando fixamente para a testa do boneco. Embora estivesse nervosa, sentia que podia conseguir.
Atirei.
— Ah! — Anthony soltou, rindo. — Você conseguiu! Parabéns!
Me dei conta do que acontecera. A flecha cravara-se perfeitamente no centro da testa do boneco. Eu consegui! Eu consegui mesmo! Não podia disfarçar a felicidade. Virei-me para Anthony e sorri.
— Obrigada.

O Sol começara a se pôr. A noite estava chegando. Era hora da minha diversão.




♦ The White Swan ♦ @ CG


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 19
*Criatividade do texto: 9
*Nível de Combate: 13
*Utilização de Armas: 15
Total de Exp: 56

†Atualizado†



Hyeeeeeeeeeeeeella?!
MAS QUE PORRAS VOCÊ FAZ AÍ?!
thanks ▲
avatar
Hyella Frynkdötter
Filhos de Nix
Filhos de Nix

Mensagens : 94
Pontos : 92
Data de inscrição : 11/12/2012

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Joe McDean em Sex Maio 31, 2013 12:06 pm



TRAINING WHIT BOW AND ARROW
JOE MCDEAN ф ALBAFICA TRIANTAPHYLOS ф ARENA


The first time I saw you had no intention I fell in love was mere distraction Today I am grateful to be so distracted I'm crazy about you


A falta do o que fazer estava passando dos limites quando finalmente decidi pensar em algo útil. Acordei pela manhã com uma vontade no mínimo estranha: Eu queria treinar. Normalmente a ultima coisa que iria querer era treinar, mas já estava a meio caminho da arena quando parei para pensar nisso. Não era muito de lutar, mas o tédio estava me nocauteando, e eu decidi dar revanche. Entrei na arena e arco e flecha, o que não era bem lutar, e comecei a arrumar os alvos em diferentes direções e distancias, Quíron havia me mostrado um autômato que atirava flechas uma vez, e fui procura-lo pela sala, não demorou para que eu o encontrasse. Logo estava a 8 metros do alvo mais próximo quando o autômato começou a atirar em mim. Posicionei a flecha na corda, mirei em um alvo aleatório, e... Bem, ri de mim mesma por errar feio, outra flecha na corda e logo voando com uma velocidade incrível na direção do alvo, atingiu o boneco que eu mirei, porém bem longe do círculo central, três, sete, dez flechas atiradas erroneamente, duas no alvo e apenas uma na mosca, tendo na ultima, uma comemoração longa.

Mais dez flechas atiradas, dessa vez os números me favoreciam, quatro erros e seis acertos, e o melhor: dessas seis, três foram na mosca. Já tinha sido atingida várias vezes pelas flechas do autômato, até descobrir a serie de direções que o robô usava, e passei a desviar, atirando nos alvos ao mesmo tempo. Diferente do autômato, eu achava mais inteligente atirar aleatoriamente, sem regras, assim com um inimigo real, seria mais improvável de este saber para onde deveria fugir. Aljava vazia, braços cansados, e uma quantidade imensa de alvos derrotados. Peguei as flechas que caíram no chão, sorrindo por lembrar de cada um dos erros, depois de guarda-las de volta na aljava peguei as flechas dos alvos, um amontoado de flechas no circulo central, algumas na mosca. Com os alvos limos e uma nova aljava nas minhas costas, voltei para o meu ponto inicial, e comecei tudo de novo, dessa vez poucas foram as flechas que saíram do circulo central

Continuei assim, com um ritmo variável, sem ponto fixo, sem regras ou series e nunca atirando duas flechas no mesmo alvo seguidamente. Na terceira vez que comecei a atirar meus dedos já estavam frios e pálidos, bem deteriorados e cortados e com mais farpas do que os alvos, isso sem falar no meu cabelo e no meu rosto suado e sujo, mas pulemos essa parte, o importante era que eu estava concentrada em não errar mais nenhuma flecha, o robô não me prejudicava mais, pelo contrário ele estava me ajudando à mudar de alvo, abaixando e atirando de várias formas e direções diferentes. Quando a aljava esvaziou pela quarta vez, eu me deixei cair no chão, exausta, completamente destruída, dedos latejando, mas incrivelmente feliz, com o coração disparado de contentamento por ter conseguido melhorar relativamente minha mira. Depois de guardar as flechas que sobraram e o arco, de ter posto os alvos nos lugares, desligado o autômato e posto uma caixa inteira de band-aid’s nos dedos sai da arena e corri para o meu chalé para um merecido banho.









___________________________________________________________
Atualizado por Atena

~Escrita correta: 7/20
~Criatividade do texto: 9/20
~Nível de Combate: 10/20
~Utilização de Armas: 9/20

TOTAL: 35




Joe McDean

"I'm a love Zombie!"
♥️ MY LOVE IS ALBINHA TRIANTAPHYLOS ♥️
thanks princess kira from @ sugar!
avatar
Joe McDean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 251
Pontos : 261
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 19
Localização : Com o Albinha e o Ky <3

Ficha do personagem
HP:
290/290  (290/290)
MP:
290/290  (290/290)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Joe McDean em Seg Jun 10, 2013 1:36 pm



TRAINING WITH BOW AND ARROW
JOE MCDEAN ф 10/06 ÁS 14:36 ф ARENA


The first time I saw you had no intention I fell in love was mere distraction Today I am grateful to be so distracted I'm crazy about you


Acordar bem tarde , isso é muito bom. Já era umas 16:00 quando acordei. Também, passar a noite toda bebendo e me divertindo. Estava muito entediado, precisava me distrair um pouco. Ainda mas agora que carrego uma maldição. Eu preciso urgente derrotar aquele Manticora. Essa maldição vai me atrapalhar muito em meus treinos, combates e missões, mas enfim...

Não estava muito afim de levantar mesmo, acho que estava meio de ressaca, mas não tenho tanta certeza assim. Me Levanto da cama e a arrumo. Vou para o chuveiro e tomo um delicioso banho. – “Ah que bom”. – Estava me aliviando. Saio do banho e vou para a cozinha, me sento na mesa. – “Que fome”.- Precisava comer, estava umas 6hrs sem comer. Abro a geladeira e pego uma manteiga e um pão, assim como.

-“Bom, acho que vou na Arena, dar uma olhada nos treinos, acho que vou levar meu arco e flecha, talvez me dê vontade de treinar”. – Vou no banheiro, penteio o meu cabelo, escovo meus dentes, pego meu arco e flecha e vou caminhando até a Arena.

Passo por alguns chalés, comprimento todos os amigos que encontro. Chegando lá, dou de cara com o meu amigo Anthony.
aceno para ele, enquanto vou chegando bem perto. Chego perto dele e o comprimento.

- Anthony Seu gato, tudo bom ?
- Oi Joe, Tudo ótimo, enfim, veio só visitar a Arena, ou hoje vai treinar ?
- Acho que hoje eu vou treinar delicious. – Digo soltando uma risada.
- Então, vamos começar com o Alongamento ?
- Ok, pode ser Haha’

Começamos só nos alongando, apesar que não precisa de alongamento apenas para treinar com arco e flecha, acho eu. Nós corremos duas vezes a arena, fizemos 30 polichinelos, 50 abdominais e terminamos com 10 flexões.

- Agora, vamos começar o treinamento, quero ver como está manuseando o arco.
.- Haha’, vamos.

Então começamos a arrumar os bonecos de palha. Colocamos dez bonecos de palha, fazendo um círculo, e nós, estávamos no centro dos bonecos.

- Pronto, agora vamos.

Pegamos nossos arcos e flechas, ele ficou de costas para mim, ficamos encostando um nas costas do outro. Cada um tirou uma flecha de seu Aljava, juntos. Miramos para um dos bonecos de palha e atiramos a flecha, ambos acertamos. Logo Anthony dá um pulo por cima de mim, eu me abaixo de joelho e rola para o outro lado, me levanto, retiro outra flecha de minha Aljava, e ele da dele. Atiramos em mais dois bonecos, ambos acertamos novamente. Já foram quatro bonecos, agora só faltavam mais seis. Cada uma deu dois mortais consecutivos para trás, paramos um de costas para o outro, tiramos , cada um três flechas de sua Aljava. Miramos as três flechas para os últimos seis bonecos de palha, sendo ele mirando em três e eu mirando em três. Atiramos as três flechas e acertamos os últimos bonecos.

- Nossa Joe, Você melhorou muito. Pode melhorar mais, se deixar de preguiça e vir treinar.
- Haha, é verdade. – Digo dando uma risada alta.
- Agora tenho que ir Anthony, vou dar uma passada no chalé do Albinha, ver meu amor.
- Ok Ok vai lá.

Pego meu arco, vou até Anthony e aperto a sua mão.

- Tchau.

Deixo tudo pra ele arrumar. Tiro uma barra de chocolate do meu bolso, vou andando até o chalé de deméter, para ver o meu homem.







(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 8
*Criatividade do texto: 6
*Nível de Combate: 6
*Utilização de Armas: 5
Total de Exp: 25

★Atualizado★





Joe McDean

"I'm a love Zombie!"
♥️ MY LOVE IS ALBINHA TRIANTAPHYLOS ♥️
thanks princess kira from @ sugar!
avatar
Joe McDean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 251
Pontos : 261
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 19
Localização : Com o Albinha e o Ky <3

Ficha do personagem
HP:
290/290  (290/290)
MP:
290/290  (290/290)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Alison P. Bolter em Qui Jun 13, 2013 9:51 pm



Well, I did my best...

Não havia acordado tão cedo, estava um pouco cansada de ficar no chalé quase todo o tempo. Estava no refeitório, em uma mesa com meus irmãos, talvez fosse a mesa mais fria de todo o local. Bati as unhas contra a mesa, impaciente, não sabia o porque de tamanha impaciência. Fitava minhas mãos, até que os risos de alguns dos meus irmãos me chamaram a atenção, levantei o olhar, fitando um de cada vez.
 
Sorri mostrando as covinhas e em seguida peguei uma maçã, que estava um pouco a frente do meu corpo. Comecei a comer a fruta enquanto observava todos no refeitório, a maioria parecia ser amigável. Ao terminar de comer, levantei e acenei para meus irmãos.
 
Saí do Refeitório, caminhei olhando para os pés, e depois para frente. Cheguei em um local onde alvos estavam posicionados, alguns semi-deuses armados com arcos e flechas conseguiam acertar o centro dos alvos sem dificuldade.
 
Analisei os arcos numa estante, parei em frente e coloquei a mão no queixo, cerrei os olhos enquanto pensava se devia ou não tentar um treino com Arco e flechas, nunca tinha tocado em um arco, seria um desastre total.
 
-- Parece confusa... – Disse uma voz vinda a poucos passos de minhas costas, virei rapidamente olhando para o garoto parado. – Prazer, meu nome é Anthony.
 
Arqueei uma das sobrancelhas e sorri com o canto dos lábios, parecia ser o instrutor, seria bom ter uma ajuda para não ir tão mal naquele treino.
 
- Aah, Oi. Me chamo Sophie.E sim, estou confusa. – Ri baixinho.
 
O garoto passou do meu lado e parou em frente a estante, pegou um dos primeiros arcos, o que parecia ser o mais fácil de manusear. Segurei o Arco assim que Anthony me entregou, analisei por alguns segundos, até pegar uma aljava com 10 flechas, coloquei a mesma em minhas costas.
 
-- Vem comigo, vou te ensinar como usar isso. Não é difícil. – Sorriu enquanto caminhávamos em direção dos alvos.
 
Apenas observei quando Anthony pegou seu arco e flecha, apoiou o começo do arco no queixo para poder mirar e depois de puxar a flecha ele a soltou. A flecha acertou o centro do alvo.
 
Balancei a cabeça negativamente, em seguida peguei uma flecha na aljava, ajeitei a mesma no arco e depois mirei no alvo mais próximo, ficava a uns 2 ou 3 metros de distância. Fechei um dos olhos para ver se conseguia mirar melhor, soltei a flecha e a mesma passou direto pelo lado esquerdo do alvo.
 
-- Sophie, você precisa se concentrar, deixe toda sua atenção na mira, pense que aquele alvo está vindo para te matar.
 
Suspirei, peguei outra flecha da aljava, posicionei a flecha no alvo e o encostei no queixo para mirar novamente. Foi como se o mundo a minha volta tivesse parado, minha atenção estava toda na mira, esperava acertar dessa vez. Soltei a flecha, a mesma acertou o braço do alvo. Anthony deu uma risadinha e pigarreou quando olhei, como se tivesse tossindo. Cerrei os olhos e fiz bico.
 
Restavam 8 flechas na aljava, peguei mais uma e a ajeitei no arco, segurando-as entre dois dedos da mão direita. Mirei novamente. Soltei a flecha, ela foi em direção do alvo e pra minha surpresa acertou o meio. Sorri vitoriosa.
 
-- Eei, não vá se achando. Esse alvo está muito perto. – Disse Anthony acabando com toda a minha alegria.
 
- Engraçadinho. Vou tentar acertar um alvo mais longe.
 
Dei alguns passos para o lado, o próximo alvo se encontrava a 5 metros. Peguei uma flecha e posicionei no alvo, parecia que agora já tinha pegado o jeito. Apoiei o arco no queixo e mirei, soltei a flecha e a mesma voou até acertar poucos centímetros perto do centro. Pisquei pro instrutor, que tinha um sorriso irônico nos lábios.
 
- Até que não é tão difícil assim, deve ser por isso que você é bom. - Sorri debochada.
 
-- Veremos, vamos até o espaço em que os alvos se movem.
 
Segui o garoto até um local em que poucas pessoas se encontravam, os alvos se moviam nas mais diversas velocidades. Franzi o cenho, parei em frente ao alvo que se movia de forma mais lenta.
 
-- Vamos testar suas habilidades, senhorita foda. – O tom de voz dele era irônico, se meu humor não estivesse bom já estaria irritada.
 
Ajeitei mais uma flecha no arco e mirei em direção do alvo que se movia lentamente, mas o bastante para me confundir um pouco. Soltei a flecha e revirei os olhos ao perceber que ela havia passado reto. A risada de Anthony dessa vez foi um pouco mais alta.
 
Não dei moral, apenas apanhei mais uma flecha. Ajeitei a flecha no arco, mirei e fiquei observando como o alvo se movia. 1...2...3...contei mentalmente antes de soltar a flecha, que acertou em cheio o centro do alvo.
 
Caminhei até o alvo que se movia um pouco mais rápido, a diferença nem era tanta, podia sentir os olhos de Anthony, ele nem parecia instrutor, gostava de debochar de quem precisava aprender. Peguei mais uma das flechas e a segurei com os dois dedos no arco, mirei e esperei a hora certa de lançar a mesma. 1, 2, 3...dessa vez foi mais rápido, a flecha deslizou pelos meus dedos e acertou a clavícula do alvo.
 
-- Pois é, não foi dessa vez. – Me virei, encarando Anthony, minha expressão séria se tornou irônica segundos depois.
 
- Por ser o primeiro treino já está ótimo.
 
Entreguei o arco e a aljava com poucas flechas sobrando e caminhei saindo do local. Agora me restava saber o que fazer o resto do dia, atividades era o que não faltava. Em poucos dias de acampamento aprendi coisas que nem sonharia aprender, era estranho como minha rotina de vida tinha mudado.
thanks juuub's @ cp!  


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 15
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 15
Total de Exp: 50
★Atualizado★
Um texto mecânico sem muitas emoções, mas apesar disso você usou muito bem o NPC


Daughter of Quione • 17 Years • Cold Blooded
Alison Price Bolter

TKS CLUMSY @ SA

Homenagem ao Giordano, meu verdinho favorito. *-*:
avatar
Alison P. Bolter
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 18
Pontos : 18
Data de inscrição : 10/06/2013
Localização : Chalé de Quione

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidado em Qui Jun 13, 2013 9:53 pm

Lanças parte 1.

Estava já no final do dia e eu sabia que ainda conseguiria realizar mais um de meus treinos, dessa vez iria optar por um treinamento na arena de lanças e arcos e flechas, sabendo que uma pontaria melhor nunca era demais em uma caça à bandeira, ainda mais com os planos que me vinham em mente para o evento. Adentrei na mesma e não hesitei a criar uma afinidade maior com as lanças que estavam recostadas na parede pegando uma em mãos e observando que diversos obstáculos se criavam no local. Havia alvos móveis, alvos escondidos e parados a grandes distâncias.
Comecei pelos alvos parados, estreitando os olhos acinzentados e os focando no mesmo enquanto observava os outros campistas segurando e atirando suas lanças com agilidade. Levei a minha até acima do ombro e afastei as pernas, deixando as mesmas flexionadas com o corpo girado de lado e peguei impulso deixando que a madeira de minha arma deslizasse com facilidade pela pele de minha mão, mas a mira não aconteceu com tanta eficiência atingindo a lateral do alvo. Corri até o mesmo e o recuperei voltando para o meu lugar enquanto media o peso de meu projétil com a mão. Ao posicionar-me tentei manter ambos os olhos abertos e nenhum musculo de meu rosto se movia ao repetir o movimento, dessa vez atingindo o sucesso.
Mas não estava satisfeita, peguei mais uma das lanças e voltei a atirá-las, repetidas vezes até que meus ombros e braços estivessem implorando por um alívio de tal repetição. Respirei fundo e decidi modificar os alvos partindo para aqueles móveis que pareciam de dificuldade maior. Após posicionar a lança em meu ombro os olhos se semicerraram e as sobrancelhas grossas se uniram acima deles, focalizando o subir e descer de um dos bonecos tentando calcular o tempo que a arma levaria para atingi-lo e, assim, conseguir acertá-lo com mais precisão. Graças à habilidade que havia herdado de minha mãe com essa modalidade de armas aquele não estava sendo um dos treinamentos mais difíceis entre todos que eu havia passado até aquele dia. Quando tive certeza que o tempo que a lança levaria para chegar seria no tempo aproximado que o boneco estaria subindo, tomei impulso deixando a mesma deslizar por seus dedos e rasgar o ar com sua lâmina.
A mesma atingiu com mais precisão mesmo não tendo acertado em cheio o centro do alvo e ficado apenas na região que deveria ser o seu ombro. Logo, optei por deixar o treino mais interessante e realizar um pequeno circuito na arena tentando atingir o máximo de alvos que eu conseguisse. Caminhei até a parede com as lanças dependuradas e as organizei ao longo da arena, planejando dar a volta completa nessa combinando o meu treino de agilidade com o treino de pontaria.


:: LANÇAS PARTE 2::


Fui até a extremidade da arena e aproveitando que os poucos campistas que estavam ali na minha chegada já haviam abandonado, deixando o espaço para ser utilizado apenas por mim e garantindo ausência de interrupções. Tomei a lança inicial em minhas mãos e comecei minha corrida com a mesma apoiada sobre meu ombro direito, atenta às armadilhas que eu havia preparado pelo local e sabendo que deveria manter a concentração em meu foco. Quando fui surpreendida por uma flecha voando em minha direção fazendo com que eu me girasse para trás de uma árvore. A cada espiada que meus olhos davam, mais uma flecha era disparada e aquilo estava sendo a simulação perfeita do que estava por acontecer em breve comigo. Finalmente, consegui atirar minha lança inutilizando meu primeiro oponente e pegando a segunda lança que me esperava ao seu lado.
Voltei a correr e fui pega por uma catapulta içando lanças na minha direção obrigando-me a me jogar de bruços no chão, mesmo tendo o braço cortado por uma destas. Os olhos comprimiram ao sentir o corte arder, mas não podia ser vencida por coisas tão pequenas quanto essa e levantei-me de joelhos arremessando a lança até a catapulta que projetava mais armas em minha direção atingindo a lateral de meu rosto em outro corte. Corri até a armadilha e peguei a próxima lança voltando a aumentar as passadas e vendo que já estava na metade do percurso traçado por mim mesma.
A corrida continuou até que alvos móveis percorrendo a largura do caminho e entrelaçando-se entre si começaram a se movimentar e sabia que eu devia acertar o primeiro, e logo o segundo, pois derrotar os dois em uma única tentativa seria de sorte além dos limites da imaginação. Dei alguns passos em recuo e me posicionei de lado deixando a madeira do cabo da lança deslizar com facilidade por entre meus dedos atingindo o primeiro alvo e o derrubando no chão, então corri até ele e recuperei a minha arma voltando a recuar com a respiração ofegante e repetindo o mesmo movimento. 
Após a terceira etapa ter sido completada, corri até a linha de chegada e cai em meus joelhos no chão com a lança ao meu lado. Minha respiração estava pesada e eu estava exausta, sem ter uma parte sequer de meu corpo que não estivesse dolorida, mas os jogos estavam ai e eu deveria voltar a treinar no dia seguinte. Sem descansos, sem dor, sem falhas, sem derrotas.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 15
*Criatividade do texto: 12
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas:15
Total de Exp: 52
★Atualizado★
Estranho, achei fantasioso demais. Talvez você devesse maneirar nos treinos. Digo isso pois uma hora a criatividade acaba, e os textos ficam chatos. Em todo caso, parabéns pela conquista ^^

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Rory C. L. Maximoff em Sex Jul 05, 2013 12:03 pm

1ª Treino
The Ballad Of Gods


----------------------------------------------------------
-------------------------------------------------------------------



Apesar de ser um filho de Ares, eu tenho uma mania muito estranha de ler, muitos podem achar estranho, mas lendo eu me desligo um pouco desse mundo de lutas. Nesse momento eu estava fora do Chalé de meu pai, na verdade não tenho nem muito costume de chama-lo de pai, eu conheci ele há alguns dias, mas não importa no momento. Após um bom tempo fora do Chalé admirando tudo que passava pelo local onde eu estava, pensei em fazer um treino, gostei muito do treino que fiz da última vez, tirando é claro, as pancadas que levei daquele minotauro. Logo então me levanto e vou direto para a Arena, aquele lugar ajudaria muito em quedas fortes, para não causar machucados graves, era o que dava certa segurança em mim, eu acho. Eu ainda não tinha decidido que monstro iria lutar, mas acho que é aleatório, o treinador que estava no local disse que escolheria por mim, então abriu um tipo de jaula e de lá saiu uma Harpia, um ser maravilhosamente perigoso.

A Harpia rapidamente se prepara para a luta, na verdade ela nem se prepara, ela avançou ferozmente em minha direção com suas garras, eu desviei com um salto vertical de 180º graus para a esquerda, logo em seguida pegando minha Lança Elétrica. A mesma não desiste e tenta fazer outro ataque, o que me deu uma chance de feri-la. E deu muito certo, quando ela tenta me atacar novamente com suas garras, utilizo minha Lança Elétrica, empunhando ela no chão e se apoiando na mesma para lhe aplicar um chute rotatório em seu maxilar, fazendo a mesma cair de dor no chão. Porém não é certo ataque mesmo ele sendo fraco ou não que vai derrotar um monstro tão forte quanto uma Harpia. Então já planejava minha defesa, porque a mesma se levanta mesmo tonta do ataque, e arranha meu ombro direito com suas garras. O sangue “descia queimando” meu ombro, o que fez uma tremenda raiva surgir rapidamente em mim.

A bela monstra, vendo que tinha me acertado e pensado que tinha me derrotado, não sabia que nos filhos de Ares ignoramos a dor por determinado tempo. O que fez a mesma se aproximar de mim, e devido a meus reflexos peguei meu escudo e apoiei-o na minha frente, aplicando uma força para lançar a mesma longe de mim. A raiva da Harpia agora aumentava, mas mesmo assim ela ainda estava machucada, então voaria mais devagar. Agora ela decidia levantar voo, e voa em minha direção rapidamente, usando o escudo para me defender, a mesma se desvia, e com sua asa bate em minha perna fazendo eu me desequilibrar e cair. Agora ela se aproveitava para usar suas garras para um ataque frontal contra mim, eu estava caído no chão, porém devido a sua vontade de me matar, não tinha visto a lança do meu lado, o que me deu oportunidade de pegar a mesma e coloca-la em minha frente para que a parte com a lamina enfiasse no peito da monstra.

Sangrando mais ainda, ela se levantava fraca, mais ainda destemida a me matar. Mas agora chegou o fim dela, ainda com a lança presa em seu peito, usei um ataque comprimido (normalmente um chute mais forte), para aprofundar a lança mais ainda em seu peito, fazendo a Harpia cair morta na areia e molhando a mesma com o sangue dela. Olhava para a monstra caída lá no chão enquanto tirava a minha Lança Elétrica do peito da mesma e saia do local direto para o chalé do meu pai para me esquecer daquela ocasião.




Legenda

ActionsMeOthers


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics



(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
•Escrita correta: 20
•Criatividade do texto: 18
•Nível de Combate: 17
•Utilização de Armas: 16

Total de Exp: 71



Atualizado
avatar
Rory C. L. Maximoff
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 3
Pontos : 5
Data de inscrição : 03/07/2013

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Rory C. L. Maximoff em Dom Jul 07, 2013 10:01 am

2ª Treino
The Ballad Of Gods


----------------------------------------------------------
-------------------------------------------------------------------



O treino com a Harpia foi maravilhoso, me fez aprender coisas novas, mas dessa vez eu tinha que buscar algo mais interessante, algo que me motivasse a ultrapassar meus limites, mas o que será isso?

Tentei me distrair um pouco com meu hábito estranho de ler, mas lembrei-me da minha mãe. Lembrei que ela estudou um pouco de mitologia grega e me contou sobre algumas criaturas interessantes. Logo então me levantei do sofá do Chalé de Ares, e fui andando normalmente até a Arena. Lá já estavam vários Semideuses treinando. É incrível ver esses semideuses não se cansando de tantos treinos, mas agora era a vez de meu treino, que pretendia ser ótimo hoje.

Conto no ouvido do monitor para abrir a jaula de um monstro que sempre quis ver, e também saber suas habilidades em batalha. Sorrio enquanto o monitor vai em direção a jaula do monstro e abra a mesma, saindo de dentro um Centauro. Ele era grande, fortes músculos, marrom, mas não era isso que eu queria saber, queria ver seu poder em batalha, mas antes mesmo que começasse o mesmo já vai correndo em minha direção e me acerta com uma cabeçada, e jogando-me a 5 metros de altura e caindo fortemente no chão, aquilo sim ia deixar marcas. Porém não era um golpe que iria fazer um filho de Ares perder. Levanto-me e rapidamente corro em direção a o Centauro, quando chego perto do mesmo, deslizo para debaixo dele e lhe dou vários chutes na barriga, mas algo deu errado. Era para a deslizada ser forte o suficiente para que eu saísse debaixo do monstro, mas foi fraca e continuei debaixo dele, o mesmo não perdeu tempo e decidiu deitar-se por cima de mim, mas fui mais rápido e consegui rolar para o lado e sair debaixo dele.

Aquilo era uma prova que nem todos os Centauros são burros e ignorantes. Mas agora não era momento para ficar de pensamentos, tinha um monstro de 2 metros e meio na minha frente, e eu tinha que fazer algo. Logo pego minha lança, e dou um salto de 360º graus para frente ficando em pá em cima do Centauro, mas o mesmo começa a se chacoalhar para que eu caísse, porém seguro fortemente em seu pescoço para não cair, e por 20 segundos quando ele para de chacoalhar, aproveita e com a parte traseira da Lança Elétrica, acerto-lhe um forte golpe em sua cabeça, fazendo o monstro ficar tonto, e cair no chão, me lançando longe de onde ele estava. Mas o mesmo se levanto mesmo ainda tonto, e corre em minha direção felizmente me segurando pelo meu pescoço e me levantando. Daquele não poderia ter transporte de oxigênio em minha cabeça e eu perderia a consciência, porém não podia ficar desesperado, se não assim eu acabaria morrendo. Então comecei a chutar a cabeça dele várias vezes, dando um Golpe Fulminante em sua cabeça para finalizar o ataque.

Aquilo deu certo deu muito certo. O Centauro me soltou e ficou mais tonto, porém logo “ficou em pé”, o que me deu chance e chutei logo suas partes íntimas, o mesmo começou a berrar, me acertando um soco que me jogou a 2 metros longe dele, tá bom, aquelas marcas iam doer depois, mas agora tinha que concentrar. Segurei minha Lança Elétrica e corri pela última vez em direção a o Centauro, o mesmo tenta me acertar com vários socos, mas nenhum consegue me acertar, e quando ele tentar mais uma vez me acertar, seguro em sua mão e o mesmo me arremessa para cima, como eu queria. E lá de cima eu seguro fortemente a Lança Elétrica e com força lanço ela em direção “às costas” do Centauro, fazendo a mesma cravar fortemente na região em que eu queria que acertasse logo fazendo assim o Centauro desmaiar de dor. Após cair, fico um pouco no chão olhando o Centauro, me levanto novamente, pego minha lança, e volto para o Chalé do meu pai tomar um belo de um banho e continua minha mania estranha de ler, pensando no treino de hoje.




Legenda

ActionsMeOthers


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics



(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
•Escrita correta: 20
•Criatividade do texto: 16
•Nível de Combate: 17
•Utilização de Armas: 17

Total de Exp: 70



Atualizado
avatar
Rory C. L. Maximoff
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 3
Pontos : 5
Data de inscrição : 03/07/2013

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Annye Stark em Ter Jul 09, 2013 1:47 pm



Arcos Não São Minha Praia

"...Basta que me se aproxime e olhe no fundo dos meus olhos para que saiba quem sou de verdade."


 Tudo o que a prole de Ares desejava era um pouco de batalha, mas todos os seus parceiros de treino já se encontravam ocupados com outras atividades que não lhe chamavam a minima atenção e ainda preferia se ocupar com treinos que lhe renderiam alguma recompensa final então resolveu andar pelas arenas de treinos separados em busca de alguma atividade suficientemente interessante ao ponto de satisfazer sua necessidade de exercícios. 
 Já andava pela arena em círculos por muitos minutos e ainda não se decidirá o que iria fazer até caminhar em frente a área de treinos com arcos e lanças e se recordar da primeira vez em que segurará um arco em sua vida, a cena foi uma das mais ridículas já vivenciada pela garota, logo no primeiro dia em que pisará no acampamento e sem saber quem erá seu verdadeiro pai acabou por conhecer uma prole de Apolo que lhe convidará para treinar com arcos mas no momento em que a garota foi segurar o arco e atirar ela nem mesmo conseguiu colocar a flecha no arco e tal atitude fez com que a prole do deus do Sol caísse na risada e saísse despercebidos do treino, o Lobo revira os olhos ao reviver em sua mente as cenas e se pergunta por onde aquele imbecil poderia estar, mas deixou os pensamentos alheios de lado e foi em busca de Anthony, o instrutor, que se encontrava encostado em uma árvore próxima observando os treinos acontecendo, uma hora ou outra trocava palavras com outros campistas mas ainda continuava parado tomando seu refrigerante - Ei seu ladrãozinho júnior a tempos não te vejo - Agora ela se encontrava ao seu lado e percebeu a reação de raiva surgir no rosto do rapaz mas automaticamente desaparecer do rosto ao ver que era ela - Hora hora qual seria a honraria de te-lá por aqui senhorita cachorro molhado ?! - O rapaz aproximou-se do Lobo e lhe deu um abraço apertado que a fez revirar ou olhos em segredo - Anthony vim treinar pela primeira vez com arcos - Ela apontou para um dos arcos mais simples e caminhou rapidamente até o mesmo e o pendurou no ombro direito em quanto prendia a aljava nas costas, ela se sentia determinada a aprender manusear devida arma e passaria o dia inteiro treinando para que conseguisse ao menos atirar uma flecha corretamente - Então esta certo Ann, venha por aqui vamos começar pelo básico hoje - Eles caminharam lado a lado até um espaço mais afastado dos demais campistas em treino, a jovem mapeou todos o local com os olhos e visualizou no total de 5 alvos de palha colocados em distancias distintas, o primeiro se localizava a cerca de 3 a quatro metros de distancia do local onde ela e o instrutor estavam parados, o próximo não passava de 3 metros após o primeiro e os outros 3 alvos mantinham o mesmo padrão de distancia, Ann levou a mão a cabeça e refletiu por um momento esperando que Anthony lhe desce alguma instrução, mas isso não aconteceu e ela foi obrigada a lhe dar um leve tapa na cabeça - Ei Anth, estou esperando você me ensinar - O jovem sorrio e retirou o próprio arco do ombro e fez sinal para que Annye fizesse o mesmo e assim foi, ele fitou a garota por um momento mas voltou a atenção para o primeiro arco logo em seguida Antes de mais nada posicione o arco com o braço que vai segura-lo de um modo esticado, em seguida coloque a fecha desse modo, agora é só mirar e atirar assim - Anthony demonstrava no arco em quanto ia falando e por fim mirou no primeiro alvo e atirou a flecha no centro do circulo pintado na palha, Ann ficou admirada com a mira do rapaz e gostaria de ter um minha tão boa como a dele quando a questão é atirar com arcos então com muita atenção a garota esticou o braço que segurava o arco do modo que lhe foi falado, posicionou a flecha e fechando o olho direito fez o melhor que podia para mirar no circulo do alvo, no momento que percebeu que tinha já o tinha em mira a garota puxou a cordo do arco e em seguida soltou a mesma fazendo a flecha correr em linha reta e acertar fora do alvo, a jovem sentiu uma raiva imensa crescer mas foi interrompida pelo rapaz - Ann calma, deixa eu te ajudar - O instrutor se postou atrás da garota ficando assim a um passo de distancia da mesma e colocou as mãos sobre as dela armando o arco e mirando, ele conduzia ela como uma marionete, mas ela não se importava pois esta prestando muita atenção para mais além fazer tudo sozinha, o rapaz mirou e puxou a corda com as mãos de Ann e a flecha acabou por acertar exatamente ao lada da flecha que anteriormente ele havia atirado do próprio arco - Você faz parecer fácil - Ele balanço a cabeça em sinal de negação e pediu com um olhar para que ela tentasse novamente e assim a garota fez, posicionou, mirou e acertou no meio das dias flechas já presas no alvo, ela balançou a cabeça como se não estivesse acreditando e olhou para Anthony que apenas sorriu balançou a cabeça novamente, Ann havia gostado da sensação de objetivo sendo comprido então passou a mão mais uma ver peça aljava e notou que tinha ainda mais 7 flechas disponíveis então empunhou duas na mão e repetiu com uma de cada vez o mesmo processo que aprenderá no segundo alvo, ela tentou uma, duas e conseguiu acertar perto do centro do segundo alvo na terceira tentativa, agora lhe restava mais 4 flechas e ela tinha certeza de que seriam usados no terceiro alvo e teria de deixar os outros dois para uma próxima vez então sorriu pelo canto dos lábios para o instrutor - Estou indo bem...professor? - O rapaz não falou nada apenas sorriu e assentiu com a cabeça e voltou a beber seu refrigerante, Annye revirou os olhos e voltou a atenção novamente para o seu próximo alvo, ela queria acerta-lo antes de terminar seu treino então se concentrou e pelos os 4 ultimas flechas em mãos e repetiu os processos anteriores e como previsto consegui acertar duas das quatro flechas no alvo mas nenhuma perto do centro do mesmo, Anthony viu a decepção em seus olhos e para consolar a garota sorriu - Stark não fique assim tenho certeza de que vou te ver por aqui novamente e que irá conseguir da próxima - Annye balançou a cabeça inda inconformada e lhe devolveu a aljava vazia e o arco e quando se direcionava para ir buscar as flechas acabou por ser interrompida pelo rapaz que lhe fez sinal de que aquilo era trabalho dele então lhe deu um braço apertado e em quanto o Lobo se distanciava gritava para que conseguisse ouvir - É serio Annye quero te ver novamente. 
"A sede de vingança e guerra esta em meu sangue"
CLUMSY @ SA!




(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
•Escrita correta: 20
•Criatividade do texto: 18
•Nível de Combate: 16
•Utilização de Armas: 16

Total de Exp: 70



Atualizado
avatar
Annye Stark
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 26
Pontos : 26
Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 23
Localização : Chalé de Ares, Chalé dos paladinos ou Guerrilhando por ai

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Alice Charlotte McHallen em Qui Ago 01, 2013 4:39 pm



Treino de arco e flecha

     Era uma manhã de quinta-feira, o dia estava razoavelmente quente, o Sol não estava muito forte e uma leve brisa entrava pela janela do Chalé de Atena, refrescando levemente o meu rosto. Havia acordado bastante disposta e energética, apesar de eu ter acordado extremamente cedo (o que quase nunca acontecia, diga-se de passagem). Por isso, decidi treinar na Arena. Eu não treinava com frequência, admito; Normalmente passava o dia lendo algum livro, estudando projetos de arquitetura, coisas do tipo.

     Chegando à Arena, direcionei-me ao treino de arco e flecha, porque eu definitivamente não era nada hábil com esse tipo de arma. Não havia nenhum (a) filho (a) de Atena ali, a grande maioria pertencia ao chalé 7 – Apolo. Meus olhos passeavam pelo local, procurando saber onde pegar um arco e flecha. Então, visualizei uma estante com vários arcos, e peguei o mais simples possível, longo e feito de madeira, juntamente com uma aljava contendo 10 flechas. Iniciei a procura por um alvo livre, sem ninguém por perto atirando nele. Então, felizmente encontrei um em algum canto mais isolado. Flechas e lanças eram atiradas por todo o lado, por isso preferi ficar longe de toda aquela baderna.

     Posicionei-me em frente ao alvo fixo que havia ali, começando pelo mais simples. Em uma distância razoável – longe, mas nem tanto – peguei uma flecha qualquer de dentro da aljava e encaixei em meu arco. Puxei a flecha, erguendo meu cotovelo e posicionando-o mais ou menos na linha da orelha. Olhei fixamente para o alvo que estava em minha frente, calculando a distância entre mim e ele e a força que eu teria usar. Cerrei os olhos, concentrando minha visão apenas no alvo, mirei bem no meio do mesmo, e atirei. A flecha atingiu o alvo, chegando bastante perto do centro, porém um pouco mais para esquerda. Soltei um curto suspiro e peguei outra flecha. Coloquei a segunda flecha no arco e repeti o procedimento, porém, desta vez, prestei mais atenção na mira, e menos no cálculo de distância e força. A flecha acertou bem no centro do alvo. Deixei escapar um leve sorriso.

     Depois disso, repeti a ação diversas vezes, aumentando a distância cada vez mais, errando algumas vezes e acertando outras. Como já havia adquirido facilidade em acertar em alvos parados, achei melhor treinar em alvos móveis, pois quando eu estivesse em alguma batalha ou coisa do tipo, obviamente meu oponente não iria ficar parado esperando eu atirar. Portanto, orientei-me até o espaço reservado para alvos móveis.  

     Preferi iniciar pelo alvo que se movimentava mais lentamente. Peguei a flecha, encaixei-a no arco, puxando a corda para trás e posicionando meu cotovelo para trás e mais ou menos linha do meu ombro, um pouco mais abaixo do que antes, pois esses alvos ficavam mais acima do que os fixos. Meus olhos iam de um lado para o outro, juntamente com meus braços que estavam segurando o arco, observando o alvo se mover lentamente para a esquerda e para a direita. Quando chegou à direita, prestes a ir para o outro lado, me preparei para atirar e... Droga! Uma campista esbarra em meu cotovelo, bem no momento em que eu soltei a flecha. Meu braço se vira para o lado e a flecha vai parar no alvo vizinho, acertando o canto do mesmo. Virei para a pessoa que havia esbarrado e mim, e lancei um olhar de repreensão para ela. – Ei! Olha o que você me fez fazer! Que droga! – Vi que a pessoa era uma menina pequena de mais ou menos 13 anos, e pediu desculpas e começou a falar algo sobre ser muito desastrada, o qual eu não prestei atenção. Não sei o porquê, mas acabei convidando ela para treinar ao meu lado, assim eu poderia dar dicas para ela e vice-versa. Ela aceitou de bom grado, e recomeçamos a atirar.

     Repeti o processo de encaixar a flecha no arco e tudo mais, e mirei em um alvo que se movia em um trajeto que formava um círculo. Atirei. A flecha acabou atingindo bem no canto do alvo, quase que fora dele. A menina sorriu docemente para mim e disse: - Tente levar os cotovelos um pouco mais para trás, e os erga mais. Você consegue mais precisão na hora de atirar. – Agradeci e retornei a atirar, desta vez da forma que ela me indicou. Mirei no alvo, que agora já se movia mais rapidamente. A flecha acertou-o quase no centro, porém um pouco abaixo. Sorri, satisfeita. Já era um avanço para mim, que era péssima nessas coisas. Continuei treinando. Mirando e atirando, mirando e atirando. De vez em quando, a menina que estava ao meu lado me dava dicas, ou vice-versa. Depois de tanto treinar, eu já havia ficado cansada, então decidi voltar para o chalé 6. – Vou indo agora. Foi bom te conhecer! – Falei para a menina, que sorriu para mim e me lançou um “Até mais”. Deixei a Arena e caminhei lentamente ao Chalé 6, ansiosa para me jogar na cama e descansar.




(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
•Escrita correta: 19
•Criatividade do texto: 14
•Nível de Combate: 16
•Utilização de Armas: 15

Total de Exp: 64



Atualizado



Alice Charlotte McHallen
Daughter of Athena.
avatar
Alice Charlotte McHallen
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 43
Pontos : 43
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 20
Localização : Camp Half-Blood

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Shamira D. W. Heineken em Sab Ago 10, 2013 5:14 pm


Tiro ao alvo? Acho que não!

Shamira Maledikt Darkholle

Shamira correu os dedos sobre a superfície áspera do colchão. O lençol branco estava embolado no chão. Seu cobertor também. Não havia mais ninguém no chalé, o que era ótimo, pois seria completamente embaraçoso que seus irmãos e irmãs a vissem de roupas íntimas.
A garota sentou-se na cama, coçou os olhos, espreguiçou-se e, só então, levantou-se e foi tomar seu banho.
Já devia ser tarde. Ela, muito provavelmente, perdera o café da manhã, como de costume. Os campistas deveriam estar em suas atividades habituais ou, mesmo, vadiando por aí – o que a garota preferia.
Vinte minutos depois, Maledikt saiu, já pronta. Olhou em volta, para a escuridão total. O chalé de Érebo não passava daquilo, sendo ele o que é.

Fora do chalé, a movimentação era irritante. Semideuses para lá, espíritos da natureza acolá. Muitos – a maioria – estavam felizes, o que a prole de Érebo achava patético. Para quê tanta felicidade? Ela se fazia esta mesma pergunta todos os dias.

Naquela manhã em especial ela estava com boa disposição. Apesar de ter acordado tarde, não estava mole e nem com preguiça. Pelo contrário, estava cheia de energia, e precisava gastá-la em algo.
Seus passos apressados seguiam direto para a arena. Hoje ela iria tentar algo diferente.

Filhos de Apolo dominavam o local. Era seu horário, sendo seu pai o deus Sol. Alguns – poucos – lutavam com monstros. Um grupo maior, bem maior, treinava arco e flecha.
- Como se precisassem treinar mais. - A garota revirou os olhos.

Sentado perto do arsenal, havia um garoto. Ele tinha cabelos dourados em um corte repicado, pele bronzeada e olhos cor-de-âmbar. Parecia ter uns dezoito ou dezenove anos.
- Olá. - Sussurrou a garota, aproximando-se.
- Ah, olá! - Respondeu o rapaz, abrindo um sorriso tão branco que poderia cegar qualquer um. - Sou Steve Connell, filho de Apolo. O instrutor de arco e flecha hoje.
- Sou Shamira...
- Shamira? Nome exótico! Enfim... – Ele interrompeu a garota, o que ela não achou algo muito legal de se fazer. - Venha, venha. Pegue este arco.
Ele pegou um arco pequeno, leve, feito de bronze. Uma aljava o acompanhava, mas o filho de Apolo fez questão de segurá-la para Shamira.
- Mas... – A garota tentou protestar.
- Não se preocupe, eu vou ajudá-la. Venha, venha.

Maledikt estava começando a achar o garoto muito hiperativo e falante. Ela sabia muito bem que aquilo era parte de ser semideus, mas Steve esbanjava hiperatividade.
Ele a puxava pelo braço, delicadamente. Sob sua camisa branca transparente, seu corpo com músculos invejáveis estava suado.
- Escute, eu... – Começou.
- Não se exalte, minha querida, eu vou te ajudar... – Interrompeu Steve, outra vez.
- Não sou sua querida.
- Certo, certo. Como eu ia dizendo: vou te ajudar a manusear o arco de forma correta. Mas primeiro, mostre-me o que sabe fazer com este brinquedinho.
Shamira revirou os olhos, ajustando uma flecha que tirara da aljava nas mãos de Steve na corda. Mirou com o olho direito, e atirou desajeitadamente. É claro, a flecha passou a um metro de distância do alvo.
Steve riu, dando uns tapinhas na aljava.
- Nah, nah. Venha cá, minha que... Shamira.
Com má vontade, a filha de Érebo aproximou-se do filho de Apolo. Ele segurou a mão da garota, que revidou com um nada discreto tapa.
- Epa!
- Calma. Como vou ensiná-la se não me deixa nem mesmo tocá-la?
Maledikt soltou um longo suspiro, assentindo.
Steve arrumou o arco em sua mão e ajustou uma flecha na corda.
- Mire um pouco acima do ponto em que irá atirar. Lembre-se de que a flecha faz um arco no ar.
Com o olho direito, Shamira mirou em um ponto inexistente acima do alvo. A rodela azul abaixo era tão chamativa que o braço da garota pesava para baixo.
- Agora, atire.
Ela demorou um pouco, e, quando foi atirar, seu braço tremeu. Ela acertou o alvo, mas não no ponto onde queria.
Shamira tossiu, lançando um olhar irônico para Steve.
- Ora, foi você quem errou! Tremeu, errou! Quem manda ser durona e não me deixar ajudar. Agora vamos, faça de novo. – Ele disse.
Shamira balançou a cabeça, revirando os olhos e soltando uma risada sarcástica e inaudível.
Fez novamente tudo o que o filho de Apolo lhe aconselhara a fazer. Ajustou a flecha na corda e mirou em um ponto acima do desejado.
Ela respirou fundo, e soltou. Puf. A flecha acertou bem no ponto em que a garota desejava.
- Perfeito! – Exclamou Steve.
- Não graças a você, meu caro. Desta vez, fiz tudo sozinha e me dei bem. - Sorriu ironicamente para o rapaz.
- Ah, por favor, não precisa disso tudo. Dou autógrafos depois do show. Obrigado, obrigado. - Ele riu, irônico.
Shamira revirou os olhos, entregando-lhe o arco.
- É, acho que foi isso. Adeus. - Disse a garota, desejando enlouquecidamente sair dali às pressas.
- Espera. Quando vai vir treinar de novo? - Indagou, indiferente.
- Quando você parar de ser tão metido, hein? – E virou-se, voltando-se para a floresta. Precisava de ar fresco e ficar sozinha para pensar.



♦ Thanks, Andy 'O' ♦ [url=cupcakegraphics.forumeiros.com]@ CG[/url]




✍ Parabéns pelo treino (Atena) ✍

Escrita correta: 16/20 pontos;
Criatividade do texto: 14/20 pontos;
Nível de combate: 13/20 pontos;
Utilização de Armas: 14/20 pontos;

Totalizando: 57 pontos.

Atualizado


Daughter of Darkness • Miss Nothing • ✖️
Shamy Diamond Heineken
avatar
Shamira D. W. Heineken
Filhos de Érebo
Filhos de Érebo

Mensagens : 24
Pontos : 24
Data de inscrição : 03/08/2013
Localização : Terras Ermas, em Narnia.

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Ian McCready em Qua Ago 14, 2013 4:37 pm

"Zupt"

As lanças que se encontravam e quando não rasgavam o ar com grande perigo. Pontas contra escudos e músculos contra músculos, Ian lutava contra um filho de Érebo, mas nessa área, manter-se de pé era questão de honra. Athena tinha várias qualidades mas escudos, lanças e espadas eram as principais e seus filhos não podiam ser débeis nessa parte. Como uma dança, a lança deitava-se sobre os ombros de Ian e após duas espetadas um giro terminava o golpe tentando perfurar o peito do inimigo que se lançava para trás e voltava-se com grande ferocidade, também manejando de forma esplendorosa a arma que usava.

A cada dez minutos um intervalo dava aos dois um tempo para descanso e isso se repetiu por poucas vezes, apenas seis. Mesmo assim, ambos suavam e buscavam a abertura para finalizar a luta, fazendo com que o outro desistisse. Em um vacilo de Ian, na cobertura cega do escudo, a lança acertou seu ombro esquerdo, o deixando dolorido. Isso fez com que o escudo caísse ao chão, já que a força ali faltou. Ian, mesmo encurralado, quebrou a lança quase ao meio e segurou o restante da arma, como se fosse uma espada adaptada e ganhando assim em agilidade.

Começou então uma rotina de esquivas e ataques pelos flancos, onde sempre que desviava, Ian tentava acertar. Em um desses movimentos o combate acabou. Na ânsia de vencer o filho de Atena, kassius errou um golpe estendendo demais o golpe. Ian, manobrou então seu corpo e ao desviar segurou no braço do mesmo, o puxando e dando com a ponta de sua lança no ombro do outro, o forçando a largar a lança e ir para trás. Com duas lanças, Ian o acertou nas pernas e assim que o rapaz caiu o ameaçou, com a lança em seu rosto e um sorriso esgotado:

- Combate encerrado.

O homem sorriu e aceitou a derrota, estendendo a mão e recebendo o auxilio. A luta dos dois foi boa e durou muito até algum dos dois desitir, agora era hora de dormir ou pelo menos tomar um banho, já que o esforço do dia havia causado a ambos ferimentos que pdiam ficar sérios.

Treino Inválido! †

Ian McCready
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 67
Pontos : 67
Data de inscrição : 04/12/2012

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Ian McCready em Dom Ago 18, 2013 11:25 am

"Zupt"


As lanças que se encontravam e quando não rasgavam o ar com grande perigo. Pontas contra escudos e músculos contra músculos, Ian lutava contra um filho de Érebo, mas nessa área, manter-se de pé era questão de honra. Athena tinha várias qualidades mas escudos, lanças e espadas eram as principais e seus filhos não podiam ser débeis nessa parte. Como uma dança, a lança deitava-se sobre os ombros de Ian e após duas espetadas um giro terminava o golpe tentando perfurar o peito do inimigo que se lançava para trás e voltava-se com grande ferocidade, também manejando de forma esplendorosa a arma que usava.

A cada dez minutos um intervalo dava aos dois um tempo para descanso e isso se repetiu por poucas vezes, apenas seis. Mesmo assim, ambos suavam e buscavam a abertura para finalizar a luta, fazendo com que o outro desistisse. Em um vacilo de Ian, na cobertura cega do escudo, a lança acertou seu ombro esquerdo, o deixando dolorido. Isso fez com que o escudo caísse ao chão, já que a força ali faltou. Ian, mesmo encurralado, quebrou a lança quase ao meio e segurou o restante da arma, como se fosse uma espada adaptada e ganhando assim em agilidade.

Começou então uma rotina de esquivas e ataques pelos flancos, onde sempre que desviava, Ian tentava acertar. Em um desses movimentos o combate acabou. Na ânsia de vencer o filho de Atena, Kassius errou um golpe estendendo demais o golpe. Ian, manobrou então seu corpo e ao desviar segurou no braço do mesmo, o puxando e dando com a ponta de sua lança no ombro do outro, o forçando a largar a lança e ir para trás. Com duas lanças, Ian o acertou nas pernas e assim que o rapaz caiu o ameaçou, com a lança em seu rosto e um sorriso esgotado:

- Combate encerrado.

O homem sorriu e aceitou a derrota, estendendo a mão e recebendo o auxilio. A luta dos dois foi boa e durou muito até algum dos dois desistir, agora era hora de dormir ou pelo menos tomar um banho, já que o esforço do dia havia causado a ambos ferimentos que podiam ficar sérios.

__________________ ^^__________________


TREINO RECUSADO (Hécate)

 Meu querido, estou ciente de que outro(a) deus(a) já havia lhe comunicado que é proibido o post de treinos em quanto se encontra em Missão ou em MvP, se não esta a par de tal regra peço que releia os termos do fórum, como você efetuou tal post em quanto se encontra em uma MvP seu treino não poderá ter uma avaliação.
 Espero que esteja ciente de que errar uma vez podemos perdoar, uma segunda dependerá muito do nosso humor e em uma terceira haverá consequências que tenho total certeza de que não irá gostar.

Ian McCready
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 67
Pontos : 67
Data de inscrição : 04/12/2012

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Metis Bruske em Ter Ago 20, 2013 6:02 am

O primeiro dia no acampamento não estava sendo nada mal, se fosse levar em consideração que os treinamentos estavam sendo demasiadamente básicos para quem ainda não tinha sido reclamada, não tinha armas nem mesmo acesso ao desenvolvimento de poderes e habilidades. Ainda encontrava-me no chalé de Hermes onde as pessoas eram extremamente simpáticas, mas não da maneira tranquilizadora, e sim da maneira indicando que provavelmente eu iria ter algum item roubado de minhas posses, ou pego emprestado sem pedir como elas referiam.

Adentrando na arena, pude observar algumas pessoas que iniciavam seus treinamentos em um canto lutando em duplas e trios usando lanças longas e afiadas, outro grupo estava do lado oposto da arena escutando um dos campistas mais experientes e ensaiavam, juntos a ele, golpes no ar com as mesmas armas. Quando um armário entrou em meu campo de visão, feito de madeira retalhada e envelhecida, mas ainda maciço, com diversos arcos e flechas dependurados em espécies de cabides. Aproximei-me de uma delas e a tomei em mãos, observando seus detalhes, a ponta era de um metal mais luminoso que o normal, provavelmente o que chamavam de metal divino já que era bastante comum nas armas dos semideuses do local.

Ensaiei alguns golpes com a mesma no ar e um filete de diversão surgiu em um pequeno sorriso de meus lábios deferindo golpes adiante no ar como se quisesse espetar alguma coisa, quando uma voz interrompeu minha pequena brincadeira. Olhei para trás com os olhos azuis estreitos pelos raios de sol que batiam contra meu rosto e o mesmo tinha cabelos loiros e olhos claros, com um sorriso tão branco que poderia cegar qualquer um, o mesmo sorriso dos rapazes da quadra de vôlei.

- Novata, não?
- Como soube? – Indaguei dando de ombros quando ele estendeu-me a mão para um cumprimento, gesto que retribui de bom grado deveras curiosa pela sua habilidade de reconhecer alguém que vivia no amontoado de gente do chalé de Hermes.

- Talento natural. – Ele respondeu-me vangloriando-se um pouco e dando de ombros, voltando a se pronunciar. – Prazer, sou filho de Apolo, George. – Nesse momento, senti minhas bochechas ruborizarem-se e como se um soco no estômago tivesse me atingido, eu ainda não tinha sido reclamada.

- Sou... bem... indeterminada, mas me chamo Metis, prazer. – Disse um pouco sem jeito em resposta à ele, mas os pensamentos pareciam tender a perguntar-se sobre a sua aparência mesmo eu os afastando veemente de minha cabeça. Parecia que eles tinham a vantagem de causar uma briga mental em qualquer um que repousasse os olhos neles, como uma habilidade escondida.

- Nome bonito, como a Deusa mãe de Atena? – Ele indagou e, antes que eu pudesse responder, segurou-me pelos ombros com um dos braços e a mão livre pegou uma lança do armário também, conduzindo-me para um espaço livre na arena conforme falava tranquilamente. – Venha, vou lhe ensinar a como utilizar essas armas, podem ser complicadas no início, mas são muito úteis em batalha.

Assenti e dirigimo-nos para o local indicado por ele. Quando chegamos, afastei-me alguns passos ficando de frente para a prole do Sol empunhando a lança na horizontal, enquanto minhas mãos seguravam na extremidade. Ele deu um breve sorriso e começou a passar as devidas instruções para o início do treino.

- Veja bem, Metis. A lança pode ser utilizada como escudo, levante a sua como se fosse se defender de um golpe meu. - Dito isso, ele elevou sua lança tentando realizar uma investida na minha direção e a bloquei com o cabo da mesma dando um sorriso ao observar o sucesso do movimento, que foi retribuido pelo garoto.

- Muito bem, agora ela pode ser usada para desarmar... Tente me atacar e veja o que acontece. - Pediu ele e atendi de imediato, tentando deferir um ataque frontal empunhando minha arma na horizontal e o que aconteceu foi inacreditável: com um desvio, ele bloqueou meu ataque e soltou o cabo de seu equipamento girando o mesmo e forçando minha lança a saltar de minha mão dando rodopios no ar e caindo à uma distância considerável.

Minha expressão ficou perplexa conforme caminhava em direção à arma destinada a mim e a tomava em mãos novamente, aquilo havia sido incrível. Ao armar-me mais uma vez, voltei ao meu lugar e o fitei, sugerindo que começássemos a lutar, já sabia como atacar de alguma maneira, defender-me de outra e desarmar de uma terceira forma. Ele parecia levemente receoso, mas acabou por concordar.

Assim que me posicionei de modo defensivo, ele fez o mesmo empunhando sua arma e deferindo um golpe frontal na minha direção. Tentei bloquear o golpe frontal, mas acredito que havia superestimado meu aprendizado, pois consegui desviar-me por pouco. Porém, a ponta da lança feriu um corte na lateral de minha cintura ao cravar pelo tecido da camiseta, enquanto a minha nem próxima dele conseguiu chegar.

Os olhos azuis começavam a entrar em curto circuíto de frustração, mas continuei insistindo e elevei o cabo de minha lança forçando o seu para cima, sem saber que aquilo só pioraria a situação. Ao invés de desarmá-lo, as mãos dele escorregaram pelo cabo da sua lança e passaram a segurar a extremidade oposta, passando a livre pelos meus tornozelos causando uma queda sentada em mim com a rasteira.

A cada erro e queda, a frustração e raiva de mim mesma em meu olhar cresciam, mas tentava controlar meu gênio naturalmente explosivo respirando fundo algumas vezes. Caída no chão, tentei aplicar o mesmo golpe nele passando o cabo de minha lança na dele, porém ele conhecia esse truque tão bem quanto eu e escapou em um pulo rápido empunhando sua lança apontada para mim. Segurei o cabo da minha com as duas mãos e, como em um único movimento, a ergui na horizontal afastando a ponta de sua arma de mim dando tempo o suficiente para que eu me recolocasse de pé e apontasse a minha arma para ele, segurando seu cabo com as mãos afastadas.

Um sorriso de satisfação surgiu em sua face ao ver minha reação e por um segundo, importante período de tempo, tive minha atenção desviada para seus dentes extraordináriamente brancos e perfeitos. Quando minha atenção conseguiu desviar de sua face, já estava com uma ponta de lança vindo em minha direção que só tive sucesso em proteger-me com o meu cabo garantindo que não iria ferir-me.

Ele abaixou sua arma e estendeu-me a mão findando por me cumprimentar com seu belo sorriso dando fim ao treinamento diário: - Muito bem, apenas lembre-se de tentar manter a concentração na luta, docinho. Por mais que isso seja um desafio e tanto. - Ao falar, piscou-me um dos olhos verdes e fiquei encarando o nada, após revirar os olhos e decidir por partir para a próxima etapa do treinamento: A luta com espadas.



_____________________ \õ/ _____________________ 
 Avaliação de Rendimento (Hécate) 


* Escrita correta: 18/20
* Criatividade do texto: 17/20
* Nível de Combate: 15/20
* Utilização de Armas: 18/20

Totalizando -  68 Pts

★Atualizado★


Metis Bruske
FILHA DE ZEUS ϟ IRMÃ DA THALIA E DA HYE ϟ NAMORADA DO KEVIN

Metis Bruske

Mensagens : 55
Pontos : 55
Data de inscrição : 18/08/2013
Localização : Presa no chalé de Hermes. Pai, se estiver ouvindo...socorroooo!!

Ficha do personagem
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Metis Bruske em Qui Ago 22, 2013 4:43 am

Este era o ponto de meu treinamento desde que eu havia chegado no acampamento meio sangue, enquanto aguardava ser reclamada: arco e flechas ou lança. No dia anterior eu havia recebido uma pequena ajuda de um dos filhos de Apolo para a utilização de lança, mas dessa vez quem sabe se eu encontrasse com alguma caçadora em potencial para auxiliar-me nesta modalidade. Afinal, nada melhor que a prole dos gêmeos arqueiros para me dar os melhores conselhos no exercício. Aproximei-me da arena e pude observar diversos campistas que utilizavam lanças e arcos e flechas para a melhoria da sua mira, infelizmente nenhum deles parecia ser dos grupos desejados, apesar de parecerem extremamente experientes.

Ao lado da porta da arena encontrava-se o armário de madeira maciça com diversas armas para disponibilizar aos campistas novatos quando estes desejavam treinar e dependurada em espécies de cabides tinham diversos kits para arco e flecha. Tomei um arco em mãos e testei rapidamente a linha onde se apoiava a flecha vendo a resistência desta que me parecia adequada, logo peguei uma alijava e a coloquei no ombro indo para uma carreira de alvos colocados no chão em uma única linha, pois um deles estava livre.

Erguendo o arco à frente do corpo, estreitei os olhos azuis elétricos e apoiando uma das extremidades da flecha sobre o indicador estendido da mão que segurava o arco, enquanto a outra mão mantinha o cabo da flecha entre os dedos. Fechei um dos olhos e deixei que a madeira da flecha deslizasse pelos meus dedos atingindo em cheio...o chão ao lado do alvo. Tentei novamente, e de novo, e mais uma vez, mas parecia que o alvo tinha alguma barreira invisível para não deixar que eu o acertasse, quando fui fazer mais uma tentativa, uma voz me interrompeu.

- Olha quem está aqui de novo – O rapaz falava nas minhas costas e suspirei. Ótimo, tudo que eu precisava agora era de alguém implicando com minha falta de mira para que eu esquecesse do arco e cravasse a flecha à mão nua em outro alvo. Virei-me pronta para manda-lo importunar outra pessoa quando me deparei com um sorriso branco como a neve e cabelos dourados como o Sol: era o rapaz das lanças.

- Ah... É você... – Murmurei em um tom de desânimo e ele se aproximou observando pensador a quantidade considerável de flechas em todos os locais próximos menos no alvo, soltando um pequeno sorriso nos lábios e fitando-me com os cantos dos olhos. Antes que ele pudesse falar qualquer coisa, eu o interrompi elevando as sobrancelhas escuras em advertência. – Esse alvo está com algum defeito. – Ao dizer isso, recebi uma risada e o fuzilei com o olhar, porém ele apenas esfregou as mãos e se posicionou atrás de mim.

- Claro, o defeito dele é a arqueira. Vamos, doçura, deixe que lhe ajudo com essa arma muito malvada. – Revirei o olhar e me coloquei novamente na posição. Ele pareceu me observar por um longo período de tempo até que eu o fitei, mas ele não se movia nem falava nada. Abaixei os braços desarmando o arco e bufei, falando em um tom irritado. – Se tirar uma foto dura mais. Vai me ajudar ou não? – George elevou as mãos em sinal de rendição e riu novamente, quando recoloquei-me na posição fechando um dos olhos. Ele caminhou para trás de mim, e falou em um tom tranquilo.

- Se abrir os dois olhos, conseguirá ver duas vezes melhor, sabe? – Não movi nenhum músculo, apenas abri o olho fechado e ele parecia continuar me analisando. Com um toque sutil em minhas, puxando meus ombros para trás, ele arrumou minha postura e elevou meu queixo com o indicador estendido. – Melhor, melhor. Agora leve a mão que segura a flecha a encostando nos lábios. – Ele murmurou e arqueei uma das sobrancelhas, voltando os olhos azuis para ele que sorriu. – Confie em mim, funciona. – Ele me garantiu e assim eu o fiz. Sorrindo satisfeito, ele completou a frase dando fim ao estudo sobre minha posição de preparo. – Agora deixe que a flecha flua pelos seus dedos.

Respirei devagar e soltando o ar pelos lábios entre abertos, deixei que a flecha se escapasse pelos meus dedos. Parecia estar conseguindo ver tudo em câmera lenta, como se fosse uma pessoa observando meus movimentos. O cabo da flecha se torceu pela tensão de velocidade recebida já no ar e rasgou o ar a sua frente até atingir o alvo perfurando sua parte central com força. Meu olhar se tornou incrédulo abaixando o arco e voltei o rosto para o filho de Apolo que piscou para mim comentando em um tom brincalhão. – Acho que arrumamos o defeito do alvo. – Então, ele se retirou caminhando para o restante do treino e apoiei a extremidade do arco no chão, repousando as duas na parte superior elevando as sobrancelhas e falando um pouco mais alto.

- Ei, George. Hamn... Obrigada. – A voz saiu um pouco confusa e insegura de como eu devia agradecê-lo, porém voltei para o armário a recolocando no lugar e observando o restante das armas, pronta para a próxima etapa de meu treinamento, apenas ainda não havia decidido qual seria. Ultimamente, era um pouco difícil pensar em qualquer coisa que não fosse em quando meu progenitor iria me reclamar e me assumir como sua filha.


_____________________ \õ/ _____________________ 
 Avaliação de Rendimento (Hécate) 


* Escrita correta: 19/20
* Criatividade do texto: 19/20
* Nível de Combate: 17/20
* Utilização de Armas: 18/20

Totalizando -  73 Pts

 ★Atualizado★


Metis Bruske
FILHA DE ZEUS ϟ IRMÃ DA THALIA E DA HYE ϟ NAMORADA DO KEVIN

Metis Bruske

Mensagens : 55
Pontos : 55
Data de inscrição : 18/08/2013
Localização : Presa no chalé de Hermes. Pai, se estiver ouvindo...socorroooo!!

Ficha do personagem
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Metis Bruske em Sex Ago 23, 2013 5:01 am

Assim que adentrei na arena, não desperdicei meu tempo e fui diretamente para o armário de armas e peguei um arco e flechas em mão, seguido pela atitude de dependurar uma alijava em meu ombro. Os alvos ainda estavam livres em sua maioria devido ao horário cedo ainda da manhã. Posicionei-me diante de um e comecei a atirar tentando me lembrar das lições aprendidas com George, filho de Apolo. A primeira flecha atingiu em cheio na parede que estava atrás do alvo, ricocheteando no material resistente e caindo no chão, seguida da segunda que não teve um destino muito diferente. Eu não estava nem mesmo tentando, estava começando com o desabafar de uma raiva, quando uma voz masculina já conhecida se fez presente, vinda das minhas costas.

- Sabe que o alvo não está na parede, não é mesmo? – Ele perguntou fazendo uma piada que eu normalmente teria rido, apenas por educação, mas meus olhos nem mesmo desviaram do seu foco, disparando uma terceira flecha que cravou na madeira de apoio para o alvo redondo. – Dia errado, momento errado, pessoa errada, George. – Falei sem preocupar-me com nada, preparando a quarta flecha.

- Alguém acordou de mal humor hoje. O que me diz de um desafio. – Ele sugeriu, como quem não quer nada, mas a palavra “desafio” ecoou em minha mente fazendo-me parar o que eu estava fazendo, instantaneamente, e virar o rosto para ele abaixando o arco. – Diga sua proposta. – Falei, rapidamente, e dei um meio sorriso confiante. Os olhos azuis elétricos o encaravam como se faíscas saíssem dos mesmos e ele sorriu de volta, satisfeito de ter atraído minha atenção.

- Quem conseguir atingir os alvos mais distantes vence, quem perder vai ter que fazer uma oferenda para o progenitor do outro. – Uni as sobrancelhas, alternando os pesos nas pernas e respondendo, imediatamente. – Mas não sabemos quem é meu progenitor. Não vale. – Ao dizer isso, um sorriso branco surgiu na face dele e ele piscou um dos olhos para mim, indo em direção ao armário, conforme me respondia. – Na verdade, basta olhar para você para saber, mas resta ele lhe reclamar como filha. As coisas funcionam assim aqui. – Então, ele voltou-se para mim, aproximando-se novamente e testou a tensão da corda de seu arco, continuando a falar. – Feito, outra proposta. Se você me vencer, eu conto quem acho que é seu progenitor. Senão, você ficará curiosa até que ele lhe reclame, combinado? – Ele perguntou com um sorriso desenhado nos lábios e dirigindo-se para os alvos preparados em diferentes distâncias. Assenti em resposta lhe acompanhando.

Assim o desafio se iniciou. A primeira distância de alvos foi um empate, os dois conseguiram acertar, mas não era tão difícil considerando que o percurso a ser percorrido era ainda menor que os outros exercícios que eu já havia feito. A segunda rodada foi vencida por ele por um triz, fazendo com que eu passasse a realmente concentrar-me mais para a terceira rodada. O placar estava dois contra um quando eu consegui acertar o alvo, mesmo George parecendo ter me deixado ganhar aquela etapa do desafio.

Eram cinco rodadas e estávamos já na quarta, quando minha flecha atingiu uma posição de menor valor do que a dele, obrigando-me a engolir um bufar irritado o retornando à garganta. Ele havia vencido a quarta etapa e agora estávamos em um placar de três contra dois com ele na vantagem, eu queria mais que tudo que ele me revelasse o bendito segredo, talvez quisesse tanto que acabei por me desconcentrar pensando nas possibilidades de progenitor e errei o alvo. A frustração preencheu minha mente e a única reação que tive foi de reprimir um grito irritado, finalizado pela elevação das mãos em sinal de inocência. – Trato é trato, sinto muito.

A conformação tomou o lugar da frustração rapidamente e assenti, afinal havia sido um desafio justo. Entreguei-lhe meu equipamento e levei as mãos até os bolsos do casaco escuro, dando de ombros. – Valeu de qualquer forma. – Disse em um tom murcho e comecei a caminhar em direção à saída do chalé quando ouvi a voz de George se fazer presente atrás de mim. – Ele vai lhe reclamar, Metis. Não se preocupe. – Apenas ergui a mão em um sinal de positivo e me encaminhei até os estábulos, estava precisando de um pouco de sossego antes de continuar a treinar.


_____________________ \õ/ _____________________ 
 Avaliação de Rendimento (Hécate) 


* Escrita correta: 20/20
* Criatividade do texto: 17/20
* Nível de Combate: 16/20
* Utilização de Armas: 16/20

Totalizando -  69 Pts

★Atualizado★


Metis Bruske
FILHA DE ZEUS ϟ IRMÃ DA THALIA E DA HYE ϟ NAMORADA DO KEVIN

Metis Bruske

Mensagens : 55
Pontos : 55
Data de inscrição : 18/08/2013
Localização : Presa no chalé de Hermes. Pai, se estiver ouvindo...socorroooo!!

Ficha do personagem
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Metis Bruske em Sab Ago 24, 2013 3:03 pm

Graças ao George, eu havia terminado meu treino de agilidade inteira, ou quase isso, mas estava disposta a começar com o treino de lanças e ele estava disposto a sugar o restinho de energia que meu corpo ainda continha, já que estava preparando um treinamento para que eu lutasse contra um monstro. Reparei isso ao observar uma jaula em meio à arena. Estreitei o olhar para tentar descobrir sobre o que se tratava, mas longe e escuro demais para isso e meus pensamentos foram subitamente interrompidos pela voz de George que se aproximava com um par de alijava e arco em cada mão.

- Você vai precisar disso, quero ver o que consegue fazer. – Ele disse e eu, instintivamente, arqueei uma das sobrancelhas escuras o encarando e ele insistiu, estendendo as armas mais uma vez na minha direção. Resolvi que não devia tentar entender o que se passava na cabeça da prole de Apolo e aceitei a sua oferta, pegando a bolsa de flechas e a jogando diagonalmente sobre o ombro de maneira que ficasse mais presa. O arco era segurado pelas minhas mãos e, sorrateiramente, levei a mão para trás sem tirar os olhos da jaula que começava a ranger em som metálico sinalizando que estava sendo aberta.

Serpenteando pelo chão da jaula, adentrou na arena uma enorme mulher cobra, com longos e escuros cabelos caídos sobre os ombros e um peitoral prateado com poucas brechas nas articulações. Sua mão estava armada por um arco longo de madeira flexível e sua alijava estava dependurado nas costas, sacudindo conforme ela se aproximava na minha direção com um sorriso frio no rosto, como se já estivesse acostumada a enfrentar campistas semideuses. Os olhos brilhavam de maneira obstinada ao me observar ali parada diante dela. Minha flecha já estava apoiada no indicador estendido da mão que segurava o arco e tendi a estreitar os olhos, porém em uma briga com meu cérebro me obriguei a reabri-los ao lembrar-me da lição dada por George.

A dracanae também se armava, pegando uma flecha revestida por fogo na alijava das suas costas e mirando em mim, porém seu lançamento fora mais rápido que o meu atingindo em cheio meu braço. Por sorte, o arranhão e a queimadura foram superficiais e deu tempo de eu lançar minha flecha que ricocheteou em sua armadura, conforme minha mão era levada até a queimadura em meu braço, batendo diversas vezes sobre as labaredas em uma tentativa de apagar o fogo. Os olhos azuis se voltaram, arregalados, para ela que já puxava uma nova flecha.

Comecei a correr a contornando a fim de dificultar sua mira e flechadas após flechadas, seus projéteis afiados se cravavam a milímetros de meus pés atrás de mim. Era, de fato, difícil de se ter uma boa mira quando se estava em movimento, mas esta era uma habilidade extremamente útil para qualquer batalha que envolvesse aquela arma de longo alcance. Com o tronco virado de lado, o arco direcionava a minha próxima flecha na parte das pernas escamosas dela, eram grossas e, por mais que se movessem rapidamente, estavam entrelaçadas entre si e pareciam ter maior chance de acertar.

Endireitei o tronco e encostei o polegar da mão que segurava minha flecha sobre o canto dos lábios, e deixei a flecha fluir por entre meus dedos indicador e médio. Isso ocorreu bem a tempo de eu me jogar no chão, pois o projétil em chamas usado por ela foi lançado em minha direção, incendiando a beirada de minha camiseta. Graças aos Deuses, o fogo fora apagado quando deslizei na arena e já puxava a próxima flecha para armar novamente meu arco. Agora, a mira se repousava na base da cintura dela. Um pouco abusivo para minha sorte, eu sabia, mas não custava tentar.

Apressadamente, puxei a linha do arco e liberei minha nova flecha, colocando-me de pé e não sabendo que isso iria desviar o curso da mesma repousando sua mira na parede atrás dela. Uma risada ecoou por entre seus lábios, fria, gélida como uma cobra e esse tempo foi o suficiente para que eu me aproveitasse de sua distração atirando mais uma flecha certeira ao fazer uma oração aos Gêmeos Arqueiros. Por pura sorte ou não, acabei acertando meu projétil entre os olhos dela e seu corpo escamoso foi substituído por um pequeno monte de poeira sobre o chão da arena.

Devagar, abaixei o arco com a respiração pesada pela quantidade de exercício feita até o momento. Uma mancha de terra em minha bochecha era contornada por uma longa mecha de cabelo escuro caída entre meus olhos, diante de meu rosto, deixando sua cor azul em grande evidência. O ar saia por entre os lábios e George se aproximou dando um tapinha em meu ombro com um sorriso branco na face. – Nada mal para uma iniciante. – Ele comentou, causando uma breve risada em mim e empurrei o arco e a alijava para ele, retirando-a de minhas costas. – Toma, e na próxima surpresa, eu bato em você. – Ele apenas piscou com meu comentário e fui em direção ao armário pegar a arma do próximo treinamento: o de espadas.





(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
•Escrita correta: 20
•Criatividade do texto: 18
•Nível de Combate: 17
•Utilização de Armas: 16

Total de Exp: 71



Atualizado


Metis Bruske
FILHA DE ZEUS ϟ IRMÃ DA THALIA E DA HYE ϟ NAMORADA DO KEVIN

Metis Bruske

Mensagens : 55
Pontos : 55
Data de inscrição : 18/08/2013
Localização : Presa no chalé de Hermes. Pai, se estiver ouvindo...socorroooo!!

Ficha do personagem
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Metis Bruske em Dom Ago 25, 2013 11:05 am

Meu dia era, basicamente, dividido em quatro partes bastante simples (em tese): começava com o treino de agilidade, então me dirigia para o treinamento de arco e flechas ou lança e deixava o treino de espada e escudo para a etapa seguinte. Após uma breve pausa, iniciava com as atividades de recreação oferecidas pelo acampamento. Agora iria me focar diretamente no treino com a lança, uma de minhas armas favoritas.

Ao adentrar na arena, olhei ao redor em busca de uma pessoa no meu campo de visão, mas não a vi em lugar algum: George. Mesmo com seu temperamento metido e irritante, ele estava se tornando um grande amigo meu na nossa própria maneira complicada de se relacionar. Fui até o armário de armas e peguei uma das lanças afiadas que me pareciam mais resistentes das disponíveis, já que estava decidida a enfrentar alguma fera com aquela arma em especial.

Fui até uma das jaulas que ainda não haviam sido liberadas e estreitei os olhos azuis tentando enxergar o que estaria ali dentro, mas nenhuma resposta recebi em meio à escuridão do seu interior. Engoli seco e apertei o botão que se encontrava ao lado da tampa de sua caixa metálica, afastando-me rapidamente me posicionando atrás da face que se abria lentamente. Espreitando pelo vértice com apenas metade de meu rosto visível, nada eu via invadir a arena, um silêncio aterrador que foi quebrado por um grande baque na parte superior do objeto que eu usava como um escudo natural.

Rapidamente, a face se voltou para cima deixando que duas garras afiadas entrassem em meu campo de visão, seguidas por uma enorme ave que olhava para mim de maneira faminta. ”Uma ave de estinfália” uma voz desconhecida ecoou em minha mente quando a visão de seu bico metálico ocorreu. Eu as conhecia, elas se alimentavam de carne humana e aquilo era ruim, muito ruim, porque bem... Eu era metade humana!

Afastei-me rapidamente da jaula dando passadas para trás empunhando minha lança e ficando o ar com sua lâmina na direção do monstro, na tentativa de induzi-lo a não atacar. – Não! Xô! Xô, bicho asqueroso! – Eu falava de maneira zangada como se ele pudesse me entender. A ave, no entanto, não parecia nem um pouco amedrontada ou receosa, pois bicava o ar com veemência e sem medo, na direção de minha arma.

Segurava no cabo da lança como se minha vida dependesse disso e, quando o animal bestial bicou a lateral de meu corpo, quase me atingindo, dei um pulo para o lado e comecei a correr. O que dizer? Péssima ideia, mesmo tendo sido a única que passou por minha mente, pois o monstro abriu suas longas e gigantescas asas, interceptando os raios de sol e içando voo na minha direção, derrubando-me no chão de costas, entre duas de suas garras.

Com a lança erguida, eu tentava evitar o bico da criatura ficando a arma na direção dele e causando ruídos estrondosos quando minha lâmina se chocava com o metal em seu rosto, como duas espadas travando uma grande batalha. Dobrando parcialmente os joelhos, cravei minha lâmina na pata da criatura e puxei-me para debaixo da sua garra. Outra péssima ideia minha, já que guinchando de dor o monstro passou a tentar me esmagar com sua pata a forçando contra o chão sobre minha cabeça. As mãos forçavam na direção oposta sem muito sucesso e sabendo que se eu não desse o fora dali, iria virar um patê no chão da arena.

Para minha surpresa, algo atingiu a criatura fazendo com que ela cambaleasse para trás em passadas descoordenadas, mas não parei para procurar do que a havia atingido. Segurei o cabo da minha lança que, por conta da própria movimentação da ave, acabou soltando-se da sua garra e corri na direção dela pegando velocidade e lançando minha arma em direção ao seu enorme corpo que, por razões óbvias, era um alvo fácil de se acertar. Em questão de instantes, a criatura já havia virado pó e eu tossia um pouco pelo quase esmagamento, levando os dedos até as laterais das costelas.

- Parece que estou sempre livrando sua pele. – Uma voz masculina e que eu reconheceria a quilômetros chegou aos meus ouvidos. Virei-me para a sua direção e dei um soco em seu braço, falando irritada, mas feliz por vê-lo ali. – Na próxima vez que sumir, eu juro que o soco vai ser mais forte, seu idiota! – Então, ele deu uma risada e, sorrindo, deu de ombros. – Também estou feliz em ver você, Metis.



(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 17
*Criatividade do texto: 15
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 10
Total de Exp: 52
★Atualizado★
 Não vi muito combate e uso de arma, por isso a pontuação baixa nesses quesitos. 


Metis Bruske
FILHA DE ZEUS ϟ IRMÃ DA THALIA E DA HYE ϟ NAMORADA DO KEVIN

Metis Bruske

Mensagens : 55
Pontos : 55
Data de inscrição : 18/08/2013
Localização : Presa no chalé de Hermes. Pai, se estiver ouvindo...socorroooo!!

Ficha do personagem
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Akashiel Meyrink em Qua Ago 28, 2013 11:37 pm

Era uma tarde triste, tudo a meu ver estava somente em preto e branco, com um pouco de cinza, nada mais, levantei-me de minha cama e fui a passos lentos a arena, que estava vazia, resolvi praticar um pouco a minha pontaria, então fui no arsenal e peguei um arco com uma aljava que continha cerca de cem flechas para treinos, eu caminhei a passos calmos ate o local da arena destinado a o tiro ao alvo, como sempre, tudo estava preparado, levei minha mão direita ate a aljava e de la tirei a primeira flecha, a posicionei no arco, puxando sua corda enquanto o levantava e pouco a pouco ia mirando no alvo, mirei alguns centímetros acima do ponto onde ficava o menor dos círculos, aquele que se assemelhava a um ponto. Fechei meus olhos e respirei um pouco, buscando me concentrar, senti uma leve brisa em meu rosto, em seguida abri meus olhos e na mesma velocidade atirei a primeira flecha, que acertou no segundo menor circulo, em seguida peguei mais outra flecha e calmamente a coloquei no arco, puxei a sua corda, mirei e em seguida atirei, acertando o terceiro maior circulo, confesso, que acabei bufando um pouco, mas logo me acalmei, peguei mais uma flecha e continuei, sempre procurando mirar e me concentrar no alvo, no princípio, para me concentrar eu tinha que fechar meus olhos e respirar bem fundo, com o passar do tempo, eu fui aprendendo a diminuir, sempre que as flechas acabavam da aljava, eu pausava o exercício e começava a catar as flechas que eu tinha utilizado e as colocando de volta em sua aljava, para assim recomeçar o treino. Assim que eu parrei o treino pela vigésima vez, senti meu coração doer, senti uma pequena falta de ar e então veio me uma náusea acompanhada de uma pequena tose,   eu já tinha ido a enfermaria do acampamento, mas os curandeiros não me informaram o que seria isso, somente me pediram para repousar, assim que as batidas do meu coração diminuirão, eu fui calmamente ao arsenal e guardei o arco, com a aljava. Assim que sai da Arena fui a Enfermaria do acampamento.

✍ Parabéns pelo treino (Atena) ✍

Escrita correta: 13/20 pontos;
Criatividade do texto: 14/20 pontos;
Nível de combate: 13/20 pontos;
Utilização de Armas: 16/20 pontos;

Totalizando: 56 pontos.

★Atualizado★
avatar
Akashiel Meyrink
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Mensagens : 7
Pontos : 7
Data de inscrição : 12/03/2013
Idade : 23

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum