Treino com Arco/Lança

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Treino com Arco/Lança

Mensagem  Hipnos em Sab Jun 16, 2012 6:50 pm

Relembrando a primeira mensagem :


ARCO / LANÇA

Nessa área o campista poderá treinar suas habilidades com arcos e lanças. A arena é bastante ampla, no sentido de comprimento, já que o treino consiste em acertar o alvo em distancia, fora do combate corporal. Há cerca de 50 alvos fixos, distribuídos em distancias variadas. Há também um espaço reservado para alvos móveis, separados por velocidade. Numa estante estão organizados os arcos de acordo com a complexidade, junto com aljavas com 10 flechas comuns. Em contrapartida, as lanças estão enfileiradas por estilo da ponta.
Regras:
* O campista pode fazer até três treinos por dia em áreas diferentes, com ganho máximo de 100 EXP de recompensa.
* Posts com, no mínimo, 8 linhas.
* Os treinos de Arco tem um NPC instrutor, Anthony, para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.
* Os treinos com Lança tem um NPC instrutor, Enoche, para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.



Última edição por Hipnos em Sex Jan 31, 2014 1:37 pm, editado 3 vez(es)


★ Call me Hypnos, the Sleeper and Dreams's Keeper ★
Sleep is always a dream, don't you think?

credits @
avatar
Hipnos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 858
Pontos : 1103
Data de inscrição : 23/01/2012
Localização : Rio Lethe

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://lrfl.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Alison Blanc em Dom Set 01, 2013 4:31 pm


Treino Número Um!


Alison tinha acabado de chegar ao Acampamento Meio-Sangue, ainda não conhecia quase ninguém. Ela estava ali, na arena, era para treinar. Sua arma era um arco, e a semideusa precisava treinar sua pontaria. Ela, como filha de Apolo, deveria ter vasta facilidade com aquela arma, mas era obvio que  não bastava ser prole do deus dos arqueiros, tinha que praticar para que suas habilidades evoluíssem. A arena estava vazia. Como era uma novata, não soube julgar se aquilo era normal ou decorrente de algum acontecimento inesperado. Não que a presença de um público realmente fizesse efeito, Alison realmente preferia o silêncio. Era mais fácil de se concentrar, deste modo.

Com um pouco de paciência e boa vontade, a meio-sangue fixou alvos de arquearia na maior parte da extensão da parede da arena. Com os alvos fixados, era hora de treinar. Pegou um arco comum, não muito leve, porém nada pesado, e uma aljava de fechas feitas de madeira  com as pontas de ouro, pelo menos era o que  aparentava. Por um momento, a jovem fechou os olhos. Havia procurado memorizar a posição dos alvos. Ela vira, uma vez, alguém fazendo isso em um filme. Calmamente, Ali levou a mão até a aljava. Recolheu a primeira flecha, colocando-a com mínima folga no cordão tenso do arco. Depois de tomar fôlego, a meio-sangue solta a flecha, abrindo os olhos para ver o resultado.

Muito diferente do que ela esperava, a flecha não atingira o alvo. Muito menos havia passado perto do alvo. Na realidade, a flecha foi atirada alto demais, atingindo as arquibancadas. Ali abriu, então, um breve sorriso constrangedor. "Riri... Sorte que isso aqui está vazio, se não poderia ter acertado alguém." Voltou, então, a puxar outra flecha, agora com os olhos abertos, não iria tentar fazer mais graça, não era pelo fato de  ser filha  de Apolo que podia se dar ao luxo de ficar atirando de olhos fechados em seu primeiro treinamento.

Ela novamente puxou o cordão com a flecha, retesando o músculo. Visualizou o alvo, endireitando sua mira o mais correto que supôs ser, e soltou o cordão. O resultado havia sido melhor do que o da primeira vez, porém, não era perfeito. Ela estava ha uns cinco metros do alvo, e até agora só conseguira atingir a parte externa aos círculos. Mais uma vez a semideusa sacou outra de suas flechas. Repetiu o processo, ao final retesando os músculos. Visualizando o alvo. Tentou relaxar um pouco a postura, tornar o passo-a-passo mais natural. E soltou a seta. Ela zuniu em direção ao alvo, mas acertou uma região semelhante a da segunda tentativa, só que mais próxima do segundo circulo. Ainda faltava muito para acertar a parte interna do circulo, onde ficava, imaginativamente, o coração do alvo.

Pela quarta vez Ali sacou uma flecha de sua aljava, pousando-a frouxamente sobre o cordão do arco. Tornou a repetir - também - o processo de visualização e relaxamento da musculatura. Fechou os olhos, tomou um fôlego, e os abriu novamente. Soltou a seta. A flecha zuniu novamente em direção ao alvo, atingindo uma parte intermediária entre  mais externa e a  central. Os resultados estavam melhorando. A meio-sangue repetiu o mesmo processo mais seis vezes, todas sem sucesso em acertar o circulo central - porém, todas acertaram dentro do alvo.

Novamente a semideusa fixou sei olhar no alvo. Imaginou que sua vida estivesse em perigo e que tudo dependesse  daquela ação. Viu as marcas de suas tentativas anteriores, relembrando o processo que realizou para cada disparo. Pôs-se em posição novamente. Apoiou a seta no cordão esticado. Depois de relaxar o corpo, algo lhe chamou atenção. Ela virou o corpo em 90° para prestar atenção na sombra que seu corpo fazia no solo. Percebeu, por meio da sombra, a leve curvatura na coluna, e como isso modificava o alinhamento da flecha.

Primeiro, ela endireitou a coluna. Voltou a relaxar o corpo. Respirou fundo. Soltou a flecha. A seta zuniu, cortava  o vento e, no ficou à milímetros de ter acertado o circulo interno do alvo. "Paciência. É tudo um processo...", pensou a prole  do  deus do sol . Recolheu outra das setas. Ela acertaria novamente. Ainda não conhecia o segredo, mas estava chegando perto. Apoiou a seta sobre o arco. "Era uma questão de postura. Talvez de pulso". E então ela mexeu o pulso, deixando-o mais solto. E então, liberou a seta. Ela zuniu novamente, só que, agora, acertando um pouco mais acima da tentativa anterior. Era um processo lento e gradual, mas ela estava melhorando.


Foram-se 2 horas e inumeráveis tentativas. Os alvos estavam marcados pelas tentativas. Alison estava de pé, com gotas de suor escorrendo pela lateral direita de seu rosto, pingando pelo queixo para sua camisa branca. A postura ereta, e o arco em mãos. Ela tinha um breve sorriso no rosto, e a última de suas flechas na mão. Ela relaxou o pulso e soltou a seta. A flecha cortou o ar com um silvo, e cravou-se um pouco abaixo, mas ainda dentro do círculo central. Ela já havia perdido a conta de quantas vezes errara. De quantas vezes atirara. Mas, agora, havia acertado. Não foi perfeito, mas acertou. Esticou o sorriso um pouco mais. Agora, tendo conseguido acertar o circulo central, poderia voltar para o chalé tranquila, com a sensação de dever cumprido.

✍ Parabéns pelo treino (Atena) ✍

Escrita correta: 17/20 pontos;
Criatividade do texto: 16/20 pontos;
Nível de combate: 15/20 pontos;
Utilização de Armas: 16/20 pontos;

Totalizando: 64 pontos.

★Atualizado★

Alison Blanc
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 29/08/2013

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Barry Blanc em Qui Set 05, 2013 9:49 am

Primeiro Post



Oi, sou Barry Blanc! Recentemente acabei de descobrir que  meu pai é um dos antigos deuses gregos, mais precisamente o deus Apolo, o cara que guia a carruagem de fogo pelo céu (meus "novos irmãos" me falaram que era uma Maserati Spider) e o deus das pragas, das doenças, da morte súbita, da perfeição, das profecias e muitas outras coisas (obrigado Wikipédia). Essa notícia me levou ao Acampamento meio sangue, e hoje estou aqui, meu segundo dia nesse lugar maravilhoso.

Acordei totalmente disposto, praticamente pulei da cama de cima do beliche em que dormia uns dois minutos depois de eu ter despertado totalmente, o que chamou a atenção dos outros moradores do Chalé VII. Ainda bem que eu não tinha acordado a minha irmã. Procurei o conselheiro do meu chalé, Will Solace, um garoto loiro (como todos os outros filos de Apolo) e muito bacana de se conversar, e comecei a perguntar sobre o esquema de como seria o meu primeiro dia de atividades, e como era realmente o esquema de horários a serem seguidos. Will calmamente me explicou tudo com apenas um conselho: "Me siga!".

Foi um conselho meio estranho, mas eu levei na boa e peguei uma muda de roupas e fui tomar banho e trocar de roupa. Assim que fiz isso voltei para o chalé, arrumei tudo meu lá dentro, dei um abraço na minha irmã, Alison e fui comer.

"Okay, okay, vamos pular essa parte e ir direto para o que interessa, vou te dar um resumão do que aconteceu: Fiz meu prato, joguei um terço da minha comida na fogueira, em sacrifício ao meu pai, comi tudo, recebi a informação de que teria aula de arco e flecha daqui a algum tempinho. Esse foi o resumão, agora vou contar da parte que conheço o instrutor em diante."

Cheguei na arena, só eu e mais alguns campistas estavam lá, Will havia me falado que era a aula para iniciantes, por isso poucos campistas ali. Pelo que eu soube, a maioria dos campistas do Acampamento faltava às aulas de arco e flecha, pois era meio que difícil para quem não tinha o manejo dessa arma no sangue, era raro achar um filho de Deméter ou de Dionísio por ali. Já na entrada, peguei um arco e uma aljava de flechas normais logo na entrada da arena e me posicionei à frente do arco, um pouco distante dele (uns 50 metros).

O instrutor apareceu, e se apresentou como Anthony. Ele parecia um cara legal, e tinha um arco e fecha que se adapta ao seu braço direito como se fosse uma luva, com as laterais retráteis... Algo muto legal, ele trazia um refrigerante em sua mão direita. Ele deu um sorriso deixou a latinha de refrigerante numa mesinha próxima e começou a falar de um jeito animado e incentivador, ele devia fazer isso há muito tempo ou realmente era muito bom.

-Olá novatos, sou Anthony Sunbolt, o instrutor de Arco e Flecha do Acampamento. - disse ele numa velocidade incrível, quando ia pedir para que ele falasse mais devagar ele continuou a mandar mais palavras e palavras que faziam meu conhecimento de inglês ser forçado ao máximo - Bem, aposto que a maioria de vocês tem uma afinidade genética para o arco, um filho de Apolo nasce com instintos natos para o arco, um filho de Ares sabe mexer com maestria em várias armas, apesar de poucos escolherem o arco, filhos de Hermes, como eu, são meio que pau pra toda obra. Mas há vários outros campistas que apesar de sua descendência se dão bem no manejo do arco.

"Okaaaaaaay, entendi pouquíssimo do que você falou... Vamos começar?", Pensei. Ele parecia um cara bem legal e divertido, só que bem profissional. Tipo aquele professor de história que ensina de um jeito bem divertido e simpático. Ele começa a falar sobre como segurar o arco e posicionar as flechas, coisa que eu surpreendentemente consegui fazer com maestria, tá certo que é a parte fácil, mas eu nunca tinha feito isso na vida. Anthony pediu para que nós repetíssemos o procedimento mais algumas vezes. Eram bem simples, eu segurava o arco com a mão esquerda, pegava uma das flechas pela parte que ficava pra cima (a parte sem ponta), colocava a parte sem ponta no meio da linha e encostava a metade da flecha acima do meu dedo indicador deixando a mesma em paralelo ao chão, assim com meu braço. Repeti o procedimento algumas vezes, até que o instrutor nos mandou parar.

-Okay pessoas, vocês estão indo bem. Parabéns, mas essa é a parte fácil e a mais chata. Agora chegou a parte que eu mais gosto, a parte que faz com que um atirador fique ou não com raiva. O tiro e si! - Ele abriu as extremidades do arco-luva, formando um arco bem bonito. Ele sacou a flecha, a posicionou e começou a falar rapidamente - Primeira regra: Visualizem o alvo apenas com um olho, para que não haja uma margem de erro muito grande. - Anthony fechou um dos olhos e esticou o cordão do arco - Segunda regra: Estiquem o cordão com cuidado, para que ele não rompa, mas também não estique-o pouco, uma dica para iniciantes é que você puxe a corda e a flecha até a base da seta ficar a um dedo de encostar na madeira do arco - ele visualizou o alvo e ainda olhando para o centro de seu objetivo falou - Sejam corajosos agora! Levantem um pouquinho o braço de vocês que segura o arco, mesmo o alvo estando próximo, você não o vai acertar se ele estiver reto, além da resistência do ar, há também a gravidade lutando contra a sua flecha... Supondo que a flecha vai descer, imagine a curva da flecha, que vai ascender e descender um pouco antes de acertar o alvo... Assim!

Ele atirou, ele fez exatamente do jeito que ele falou, e a flecha acertou o meio do alvo. Ele repetiu o procedimento. Cara, sabe aqueles flimes que a pessoa é tão boa que consegue cortar a flecha parada no alvo ao meio com outra flecha?? Anthony Sunbolt era capaz de fazer isso. Os novatos, inclusive eu, soltaram um sonoro "Ohhhh!". Anthony se voltou para nós e falou:

-Bem, isso vocês vão aprender a fazer com o tempo... Agora, vamos ao exercício de hoje, como vocês são completamente iniciantes, o exercício exige que coloquem no alvo pelo menos umas 12 flechas no alvo. Podem começar!

Eu já estava com uma flecha na corda do arco, então só puxei a mesma e mirei com o olho esquerdo o alvo, a luz do sol me atingiu em cheio, e por um momento eu soube exatamente o que fazer. Ajustei a corda instintivamente, elevei o braço levemente e soltei. A flecha saiu zunindo e acertou o alvo, fui o único que acertou o alvo no primeiro tiro... Olhei para o céu, pensando se meu tinha me ajudado um pouco.

Eu não acertei no meio, a seta atingiu entre o círculo central e a borda, foi um tiro excelente para um iniciante. A sensação de calor que eu senti havia passado, acho que meu pai já tinha me mostrado o que eu queria. Puxei outra flecha e posicionei conforme o apresentado pelo instrutor, mirei um pouco e atirei. A seta raspou o alvo e se bateu na parede atrás... "Okay, Barry... Se concentra, você prometeu proteger sua irmã... Sua mira tem que ser impecável!!", pensei pra mim mesmo, me motivando. Visualizei o alvo como se fosse a Empousai que nos havia sequestrado quando viemos pra cá. Foquei mirei no coração e atirei mais outra vez.

O projétil saiu em disparada e acertou o que seria o "umbigo" da Empousai e/ou a beira do alvo em si. Já eram duas flechas. Peguei mais outra, fiz o procedimento todo e atirei. Fiquei meio envergonhado, a flecha escorregou da minha mão e não se posicionou corretamente em cima da linha e caiu no chão a uns dois metros na minha frente...

"Perfeito, você estaria morto agora!"

Parei um pouco para esvaziar a mente... Olhei para o sol, tentando extrair alguma força dele. Senti o olhar de Anthony às minhas costas, ele estava me avaliando, pois eu era o único filho de Apolo... "Ótimo, mais pressão!". Coloquei a flecha na linha, posicionei-a corretamente, olhei o alvo e me concentrei... Sentia aquela sensação de calor novamente, isso era bom.

Disparei.

Foi o melhor tiro do dia. A flecha não foi exatamente no meio, mas passou bem perto, me orgulhei um pouco, eu estava ficando melhor, e a sensação de calor continuou por dois disparos... Nesses dois tiros seguintes eu acertei no alvo, no segundo círculo colorido ou na borda, mas no alvo. Após isso, o calor quase que mágico sumiu e não voltou mais. O que eu consegui veio com mu próprio esforço. Olhei para o lado, poucos campistas, tinham acertado tantas flechas como eu. Ser filho de Apolo tinha suas vantagens.

Os tiros seguintes foram mais interessantes, eu errei um bocado. Acertei uma árvore, o um dos pés de apoio que segurava o alvo, quase matei um inocente esquilo que passava na arquibancada e acertei o alvo ao lado... Mas tive muitos êxitos também... A cada dois erros seguidos que eu cometia, Anthony chegava e calmamente me dava algumas dicas, de como segurar, de como mirar, de como perceber a resistência do ar e a direção do mesmo e de como tentar enfrentar essa força contrária... Ele era um cara legal.

Por fim, consegui completar as quinze flechas no alvo, sendo a última a segunda melhor de todos os disparos, fiquei satisfeito, pois tinha feito isso sem aquela sensação mágica de calor... Sério, muito feliz mesmo. Fiquei esperando o instrutor nos liberar... Me dei conta que meus braços estavam doloridos e que minha camisa estava completamente encharcada de suor... Pensei que eu não suava!! Agradeci Anthony pela aula e me despedi da turma, esperando ansiosamente pela próxima aula.







(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 12
*Criatividade do texto: 20
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 17
Total de Exp: 64

★Atualizado★
 Adorei o texto. Apesar dos errinhos na escrita, você conseguiu prender minha atenção no texto. Interpretou o NPC muito bem, dando vida ao texto. Continue assim ^^ 

Barry Blanc
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 3
Pontos : 5
Data de inscrição : 29/08/2013

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Akashiel Kleinwolf em Sex Set 06, 2013 10:31 pm

Aquele estava sendo um dia perfeito, eu estava no chalé de Hermes, tendo um belo sonho, quando fui acordado por dois indefinidos, que estavam disputando quem arrotava mais alto, Romeu e Julian, eu não tinha a mínima ideia de quem eram os pais daqueles dois, mas com toda a certeza achava que iria ter uma crise de risos quando soubesse, quem era.

Fui ate o Banheiro, tomei um bom banho, coloquei roupar limpas e fui para a arena, pela hora eu provavelmente teria aula de arquearia, então apressei meu passo e fui apara lá, meus pés pareciam pesar dez quilos e ainda por cima estarem em cima de espinhos, mas consegui chegar, peguei um arco e fui em direção a um garoto que estava lá, eu logo o reconheci, mas somente de vista aquele era Anthony ou como alguns indefinidos carinhosamente o chamavam, Tony, ele estava bebendo uma lata de “Diet Coke”, como sempre. Eu me aproximei dele e tentei imitar seus movimentos, com o arco, para ver se assim aprendia algo, mas foi um total fracasso, sem falar que nem sei como, eu quase o acertei com uma flecha, mas ele assim que olhou para mim, riu e disse que ainda me faltavam mil anos de prática, para poder o acertar, eu somente sorri amarelado e completamente sem graça, pedi desculpas pela flecha “perdida” e perguntei a ele se ele poderia me ajudar, ele soltou uma piadinha que eu não gostei, mas não deixei transparecer, ele me deu algumas dicas de como mirar e de como deveria ser minha postura, coloquei um pé poucos centímetros para gente, enquanto o outro ficava para trás, deixando o meu corpo equilibrado, respirei pelo nariz e soltei o ar calmamente pela boca, senti is braços de Anthony, sobrepor os meus, enquanto eu puxava a corda do arco e colocava uma flecha na mesma, ele ia me dando dicas e um pequeno passo a passo, ele era um excelente instrutor, assim que soltei a flecha ela acertou o segundo menor circulo do alvo que eu tinha mirado, fiquei bastante feliz e dei um forte abraço em Tony, sem nem ligar se ele iria me empurrar, mas ele somente soltou mais uma piadinha, que me fez ficar absurdamente envergonhado, e me fez sair correndo da arena, deixando o filho de Hermes aos risos.

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 8
*Criatividade do texto: 7
*Nível de Combate: 6
*Utilização de Armas: 7
Total de Exp: 28
★Atualizado★
 
avatar
Akashiel Kleinwolf

Mensagens : 6
Pontos : 6
Data de inscrição : 06/09/2013
Idade : 24

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Etón Clesse em Dom Set 15, 2013 2:07 am




"In Training..."




Um dia se seguia, eram exatas 15:37h. Etón estava como sempre deitado em seu chalé, o garoto já havia feito do local sua casa a mais de dois anos, ele havia chego no Acampamento com treze anos, e agora estava com dezesseis. Ele deveria ter feito diversas amizades nesse meio-tempo, esse era o esperado, porem o que aconteceu foi totalmente o contrario, por ser filho de quem era fazia com que os outros semideuses tivessem pavor de ficar perto do garoto, eles se sentiam intimidado com ele por perto, os únicos que não sentiam problemas com isso eram os outros filhos de Deimos, e alguns filhos de Phobos. Etón se sentou em sua cama e então olhou para as duas lanças cruzadas na parede do chalé.
A prole de Deimos fitou as armas e rapidamente olhou para a sua perto de sua cama, ele nunca havia a usado em um combate real, apenas em poucos treinos que fez no tempo que ficou ali no Acampamento. Ele tocou em sua lança e rapidamente um flash back se passou em sua mente:
A cena de que ele não havia conseguido ajudar sua mãe a 3 anos atrás, em sua casa. Se ele não tivesse libertado a benção de Deimos contra aquele cão infernal, sera que ele e sua mãe teriam sobrevivido?, ele sabia que dependeu totalmente daquilo para o sucesso, no momento ele se sentiu forte, o que era o contrario do que sentia desde que chegou ao Acampamento, ele tinha que treinar, ele sabia.
O garoto se levantou de sua cama, pegou sua lança e a colocou nas costas juntamente de seu escudo dado especialmente por seu pai, era um presente por ter sido reclamado.

Após caminhar por um tempo em direção a Arena, o garoto chegou suado lá, o sol estava bem forte nesta hora do dia, Etón assim que entrou no local, avistou alguns alvos, alguns semideuses treinando com a Lança e com o Arco-e-Flecha ali. Mais a lateral da Arena, havia as armas que poderiam ser usadas para treino, algumas lanças menores que a sua se encontravam ali, alguns arcos e algumas aljavas pendiam dali.
O garoto ficou observando se algum instrutor estava ali para ajuda-lo com seu treino, visto que ele não era um semideus muito ativo na Arena. Passaram-se alguns minutos e nada de alguém vir para ajuda-lo, ninguém ali parecia dar muita atenção ao semideus. Ele teria que treinar sozinho, supos. Pegou sua lança e a empunhou em seu braço direito, o seu escudo ele não teria que usar, então simplesmente o tirou das costas e o escorou em um canto da Arena.
Ele fitou alguns alvos que não estavam sendo usados por nenhum outro campista. Se preparou, respirou fundo e avançou contra o alvo, empunhando a lança na horizontal na frente de seu corpo, ele finca a lança no alvo, ele percebe que não havia muita resista do alvo, era fofo, ele conseguiria penetrar aqueles alvos facilmente. Etón retrocedeu a lança ainda na horizontal e então tentou a girar em seu punho, para que as pontas trocassem de posição e então ele pudesse desferir outro golpe sem perder muito tempo mudando a posição da lança. Dessa vez ele a empunhou na vertical, um tanto quanto inclinada para a diagonal esquerda, e então fez um corte no alvo, deslizando a lança por toda a superfície do alvo, que se estraçalhou facilmente. O garoto então tentou girar novamente sua lança mas desta vez, ocorreu um erro, ele errou na posição em que deveria segurar a lança e ela desabou no chão.

- Sério?, um erro besta desse me desarmou?.   - lamentou em seus pensamentos.

Ele se agachou e então pegou novamente a lança em sua mão, ele a apertou com força e então avançou contra outro alvo, a lança novamente penetrou facilmente o objeto, Etón recuou sua lança e a segurou com as duas mãos, deixando ela meio inclinada. Sua mão esquerda um pouco mais baixa que a direita, fazendo com que a lança ficasse pendendo em um lado, aquilo poderia ser utilizado como uma posição defensiva, assim como poderia gerar um contra-ataque, simplesmente pendendo o outro lado e inclinando a arma para a frente. Ele tentou simular um golpe de espada na vertical, ele tentou aparar o vento com o cabo da lança na horizontal, ainda sendo segurada pelas duas mãos, e então recuou seu braço direito e empurrou o esquerdo, colocando a lança na horizontal apontando para o alvo, e então tirou sua mão esquerda da lança e com o braço direito ele empurrou a lança contra o alvo, o que o varou.
O garoto ficou impressionado com o golpe, aquilo seria uma arma e tanto. Após alguns minutos ele voltou ao treino, golpe pra lá, golpe pra cá, erros bestas, e alguns mais difíceis de se arrumar sem um bom tempo de treino. Passaram-se em torno de uma hora, ele desabou no chão, estava muito cansado... sua camisa estava completamente encharcada de suor, o sol não dava trégua, Apolo estava em seu melhor estado hoje. O garoto então recolhe seus armamentos e volta para seu chalé, para tomar um banho e então ir para o refeitório procurar algo para comer.



Tagged: Everybody Wearing: This! Notes: None





(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 18
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 15
Total de Exp: 58
★Atualizado★
 
avatar
Etón Clesse
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 45
Pontos : 47
Data de inscrição : 12/09/2013
Idade : 21
Localização : Acampento Meio-Sangue

Ficha do personagem
HP:
140/150  (140/150)
MP:
140/150  (140/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Louise F. Hoffmeister em Qua Set 18, 2013 7:55 pm


Princess ☠f Hoffmeister!
Won't walk the Earth a specter, Won't hold my tongue from lashing out. This is my writ of honor. Drawn by the blood that I have shed The beasts will soon assemble Conjoining in their putrid flesh Their hearts don't beat desire, They pump violence and poison.FLESH OPENS UP, BLOOD'S RETREATING DEATH'S EMBRACING. - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -  

No lado esquerdo da cintura de uma veloz figura a ponta das setas tilintavam umas nas outras, apressadas para serem utilizadas. Na mão direita, um esbelto e simples arco curto, tal seria utilizado para um tiro de pouco alcance e de preferência rápido. Futuramente, é claro, até por que, a imagem que empunhava o item mal sabia manejá-lo ou posicionar uma flecha. Muito menos atirá-la com alguma precisão.  As barras da calça jeans já estavam marrons de tanto serem arrastadas na terra úmida, o tênis branco com mesma cor da barra, totalmente coberto por lama. Seguindo o caminho de cascalho, o semideus corria atentamente até a arena. Já na metade do caminho, sua camiseta listrada azul e verde aparecia manchada de suor, mas a garota nem sequer mostrava-se cansada. Estava em uma situação deplorável e toda a sua vaidade havia acabado, isto porque era o seu segundo dia como uma campista.

Só pode ser brincadeira. — Proferiu uma voz feminina na entrada da arena. Anthony, uma jovem filha de Apollo que praticamente vivia em treinamento — arco e flecha principalmente — cumprimentou a novata e sorriu pela presença desta. A filha de Poseidon nunca havia treinado combate com arco e flechas antes, e apenas agora refletira que precisaria saber empunhar vários tipos de armas. Ela já tinha alguma habilidade com espadas e adagas, agora precisaria algo que pudesse atacar com certa distância.

Ahn... Como eu coloco essa coisa no arco? — De início, o instrutor achou que Louise estava debochando de suas habilidades ou sendo sarcástica. A Filha de Poseidon sorriu descontente e sem jeito pelo canto da boca, até que ela lhe ajudou a posicionar a flecha.
Pode parecer bobagem, mas é simplesmente complicado arranjar a flecha no arco e conseguir puxar a corda sem que a ponta do projétil deslize para baixo – desconectando todo o processo anterior. Após vários minutos, mais de meia hora treinando apenas isto (errando e deixando a flecha deslizar na maioria das vezes), Louise finalmente conseguiu estabilizar o item acima da empunhadura.

Agora era a hora de aprender a disparar.
Com um pouco mais de habilidade e agora acostumada com o material em mãos, a filha de Poseidon postou a flecha em seu devido lugar, juntou sua base cercada de penas no centro da corda e puxou até onde seus dedos começariam a arder, segurando ali com todas suas forças. Neste momento o braço já estava se cansando, o trabalho e esforço anterior de tentar arrumar as setas em seu lugar era cansativo e então fez com que o cansaço vencesse a menina e após alguns segundos de resistência dos dedos ela dispara-se sua primeira e falha flecha.

O projétil dançou junto ao vento e cravou-se na areia da arena nem meio metro a frente da semideusa.
A garota puxou outra flecha da aljava, posicionou-a tentando ser preciso — tão preciso quanto fora lhe ensinado — e tentou outro disparo. Assim como anteriormente, ela mirou num alvo que estava a dez metros de distancia. No mesmo modo que antes, a flecha não se aproximou nem da metade do percurso antes de desabar.
Após observar tudo quieta, Anthony, o instrutor, aproximou-se de Louise e ensinou-a.
Garota, sabe porque não consegue disparar direito uma misera flecha?! — A filha de Poseidon arqueou as sobrancelhas e fitou sua “amiga” como se aguardasse uma resposta. – Primeiro que sua postura está completamente incorreta. — Ela se aproximou dela e tocou seu tórax, posicionando-o ereto. Loui sentiu-se estranha sendo tocada por outra menina, suspirou baixo e manteve-se quieta. — Abra essas pernas! Equilibre seu corpo. Seu busto deve estar na vertical! — Ela ordenava como um general para uma soldada novata. A filha do mar se colocou como ela havia pedido, sentiu-se muito melhor até então.
Agora esse seu modo de empunhar! Pelo amor dos deuses, isso não é uma espada moça! Não precisa pressionar desse jeito! — Ela soltou um pouco a pegada. — O modo que seu braço está posicionado também é errado! Tudo é errado!
Então, após quase uma hora de explicação, Louise recebeu um tapinha nas costas por ter conseguido acertar a flecha bem mais longe do que antes. Porém, ainda não acertara o alvo.
Ainda observando os modos da filha de Poseidon, Anthony corrigiu outro erro.
Não, não! — Disse, agora num tom mais calmo. — Use três dedos para puxar a corda, não dois! – Ela cumpriu a tarefa no modo informado, com toda certeza com mais facilidade e sorriu em seguida, quando a quarta flecha zuniu alegre por cima do alvo. — É, você pega o jeito com o tempo. — Murmurou a garota.
O som de uma corneta de concha ressoou pelo acampamento, inclusive pela arena. Era hora do almoço, fim do treino. Louise agradeceu tantas vezes o seu instrutor que ela ficou completamente sem jeito e prometeu-a ensiná-la mais se ela comparecesse ali noutro dia. Ela iria sem hesitar.
O dia continuou com uma Louise mais alegre. A garota estava começando a perceber que arco e flecha seria mais trabalhoso do que aprender a manejar uma espada ou a arremessar uma adaga, mas, para ela, uma experiência maravilhosa.

Este é o post número 001 que eu realizo com a personagem Louise Ferrer Hoffmeister e contém 842 PALAVRAS. As pessoas citadas são ninguém..  Ela se passa em CAMP HALF BLOOD.. Eu gostaria de acrescentar que é um post péssimo.





(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
•Escrita correta: 20
•Criatividade do texto: 18
•Nível de Combate: 17
•Utilização de Armas: 16

Total de Exp: 71



Atualizado

Louise F. Hoffmeister
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 11
Pontos : 11
Data de inscrição : 31/12/2012

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Louise F. Hoffmeister em Qui Set 19, 2013 12:41 pm


Princess ☠f Hoffmeister!
Won't walk the Earth a specter, Won't hold my tongue from lashing out. This is my writ of honor. Drawn by the blood that I have shed The beasts will soon assemble Conjoining in their putrid flesh Their hearts don't beat desire, They pump violence and poison.FLESH OPENS UP, BLOOD'S RETREATING DEATH'S EMBRACING. - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -  

Louise prendia seu cabelo em um rabo de cavalo alto, ela vestia seus coturnos de sempre, uma regata preta básica e uma calça jeans rasgada, estava confortável, pelo menos para a ocasião. Era quatro horas da tarde, o momento perfeito para treinar arquearia. O tempo estava frio, uma temperatura perfeita para uma prole de Poseidon.

Naquela mesma manhã, havia ganhado uma noticia nada agradável para sua situação, sua avó estava muito mal no hospital, problemas cardíacos e infelizmente ela não havia conseguido aguentar para um adeus com a neta, morreu antes mesmo do último abraço. Mas ela não podia ficar se lamentando para sempre, tinha que seguir a frente, tinha a eternidade inteira para lagrimas, elas podiam esperar.

Seguiu em direção para Arena, era segunda vez que escolhi um horário para arquearia, e mesmo não se dando bem com as pessoas, Louise queria um momento só pra ela, e ela se sentia muito melhor quando estava com seu arco. A arena estava lotada, como ela já esperava, Nath sorriu ao ver muitos rostos conhecidos, e nem todos eram filhos de Apolo, alguns estavam ali para ser melhores do que as proles do deus. Cada um tinha um jeito diferente com seu arco, alguns usavam a mira como ataque, colocavam a corda no rosto para mirar melhor, mas Louise sempre gostou mais do tiro intuitivo, aquele que você apenas puxa a corda até o ombro, e a flecha que escolhe seu destino, ela achava que era igual a flecha, ela escolhia seu destino, ela traçava seu caminho.

Todos estavam posicionados um do lado do outro, mas dessa vez não era um filho de Apolo que guiava o treino, ela não reconhecia quem era, mas aquilo não parecia importar no momento. A situação era simples e rápida, cada um teria quantas flechas quisesse para atirar em um alvo decidido, na frente deles estava vários autômatos, cada um para cada campistas que estava por lá, o objetivo era muito simples, acabar com o autômato. Ela desejou que seu arco aparecesse, e ali estava ele, novinho como sempre. O arco já estava armado, o que facilitava o seu desenvolvimento, ela pegou a flecha a engatou na corda delicadamente, deixando duas penas para cima e uma para baixo, colocou o arco em cima da cabeça e então puxou a corda até seu ombro abaixando ele até a mesma altura, ela sabia o que teria de fazer.

Louise imaginou que era o arco, e então imaginou-se como uma flecha, livre e perigosa, assim que fosse atirada, acertaria o ponto mais fraco e destruiria o que restava do oponente. Ela mirou na cabeça do autômato, posicionou o pé corretamente para frente, e então soltou a corda fazendo com que a flecha voasse em direção ao oponente, mas ela não acertou, apenas passou raspando pela a cabeça do oponente. O autômato começou a caminhar em direção a Louise, a fazendo tremer, tinha poucos minutos para refazer todo o procedimento, e se não acertasse, teria que usar seu sabre para finalizar a ação.

Ela refez toda o caminho novamente, porém mais rapidamente, mirou no autômato que estava poucos metros a sua frente, respirou fundo e esperou que a sorte estivesse ao seu favor. E quando soltou a corda, seu coração voou junto com a flecha, e por sorte, chegou ao oponente desejado. A flecha acertou a cabeça do autômato, cegando suas vistas com uma pequena camada de gelo, um poder adicional de suas flechas infinitas.

Louise correu em direção ao seu oponente desejando que seu arco sumisse, pegou seu sabre que estava em seu coturno, e respirou fundo antes do ataque, quando percebeu, estava fazendo um corte na vertical na cabeça do oponente, fazendo com que essa parte caísse no chão.  Todos pareciam assustados ao seu redor, inclusive ela, que não acreditava que havia o derrotado tão fácil assim. A sua frente o autômato caiu no chão, desligado, estragado, algo que não valia mais a pena concertar. O treinador sorriu de canto para a guerreira, avisando que estava tudo bem, ela respirou fundo e seguiu em direção a saída da Arena direto para seu chalé.

Este é o post número 004 que eu realizo com a personagem Louise Ferrer Hoffmeister e contém 686 PALAVRAS. As pessoas citadas são ninguém..  Ela se passa em CAMP HALF BLOOD.. Eu gostaria de acrescentar que é um post péssimo.





(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
•Escrita correta: 20
•Criatividade do texto: 17
•Nível de Combate: 17
•Utilização de Armas: 16

Total de Exp: 70



Atualizado

Louise F. Hoffmeister
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 11
Pontos : 11
Data de inscrição : 31/12/2012

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidado em Ter Out 22, 2013 1:40 pm


 
 
1º Treino/ Arco e Lanças
Rick Voese Loveless ф 22/10/2013 ás 15:40 ф Arena

 
The first time I saw you had no intention I fell in love was mere distraction Today I am grateful to be so distracted I'm crazy about you

 
Acordei. É acordei, cedo... isso é um saco né? é isso que dá, tinha ido dormir cedo na noite passada, agora acordei cedo, odeio, mas  tudo bom. Levanto de minha cama maravilhosa e confortável e vou direto para banheiro tomar um banho bem quentinho e demorado. Devo ter ficado umas duas horas no banho, mas não chega ao caso. Saio do banho, me seco e vou direto para meu quarto, enrolado na toalha para poder escolher minhas roupas. Visto-as e me decido ir treinar na Arena. Pego minha pulseira vermelha na qual se transformava em um arco e fui caminhando devagar até a Arena. 

Adentrei na Arena, oque que tinha naquela arena que eu não podia entrar que sentia um maior calor? Puuuts, senti um calor danado. Fui andando para onde são realizados os treinos com Arcos e Lanças, acho que treinaria com as duas Armas, mas primeiro começaria com meu Arco e flecha. Tirei minha pulseira e logo um arco ela virou, um arco lindo de ouro branco com detalhes rosados em alto relevo. Preparei todos os Alvos, Alguns bonecos de palha e alguns alvos se moviam, pendurados por uma espécie de ''corda'', eles se mexiam de um lado para outro, alguns mais rápidos e alguns mais devagar. Segurei meu Arco com força e já estava preparado para o treinamento. 
----X----
Me posicionei bem distando dos alvos, primeiramente, atiraria nos bonecos de palha, eu nunca gostei de bonecos de palha, sei lá, eles me dão nervoso, então com certeza irei acabar com eles. Eram 10  bonecos de palha posicionados um do lado do outro. Segurei meu arco e flecha, puxei a cerda do arco e logo uma flecha de energia vermelha foi criada. Mirei no primeiro boneco de palha e atirei, o tiro acertou com tudo os braços do boneco, destruindo totalmente o braço dele. Puxei novamente o arco e mirei em outro boneco, outro tiro foi lançando, só que esse foi mais rápido, sem que o tire tivesse atingido o boneco, rapidamente já puxei outra flecha e energia e atirei em outro. Uma flecha de energia atirou nos peitos de um boneco, e a outra na barriga, ficando um enorme buraco nos dois. Sorri e sequei o suor que escorria de minha testa. Puxei com força novamente uma flecha e atirei, dei uma estrelinha, me levantei rapidamente e atirei em cheio em outro boneco de palha, uma flecha foi acertada nas pernas do boneco e a outra em outro boneco, na cabeça. Faltavam mais cinco dos de palha, mas não queria mas agora atirar neles, então fui para os Alvos móveis. Caminhei um pouco mais pra perto e respirei fundo. Mirei em um que se mexia bem devagar, minha flecha de energia foi atirada, acertei bem no meio, minha perícia com Arcos era boa, mas treinar para ficar melhor é melhor ainda. Mirei em outro Alvo, ele se movia um pouco mais rápido, mas nada que eu não pudesse acertar. Atirei a flecha e acertei, não no meio certinho do Alvo, mas oque importa é o alvo, e eu o acertei. Puxei uma outra flecha, e essa apontei para o Alvo que era mais rápido, tipo, muito rápido mesmo, era bom eu me concentrar para poder acertar de primeira. Atirei a flecha e ela foi bem rápida, mas não consegui acertar o alvo de primeira. Mirei novamente, respirei fundo, lambi meus lábios e atirei a flecha, ele foi rápido e com muita força, ele acertou o Alvo que era de madeiro e espatifou o mesmo, fiquei todo alegre, mas ainda faltava o treinamento com as lanças que eu queria. 
----X----
Caminhei até o Arsenal rapidinho e peguei dez lanças. Aproveitei os cinco bonecos de palha que faltaram do meu treino com arco. Me afastei bastante dos bonecos, peguei uma lança, caminhei um pouco para trás e corri para frente, logo lancei a lança, ela foi voando retinha mas passou do lado do boneco, não o acertou. Peguei outra lança e fiz a mesma sequência, mas acertei em cheio o bonequinho coitado de palha, acerto em seu peito, atravessando para o lado. Fiz isso com todas as lanças e consegui acertar todos os cinco bonecos restantes, apenas sobrou de dez, quatro lanças em minha mão. Pedi para algum Instrutor preparar três autômatos desarmados, apenas para que corram até mim e se movimentem. Ele colocou-os bem distante de mim, programou-os para me atacar. Ele os ligou, e logo os três vinha correndo em minha direção, peguei umas das lanças e taquei, ela acertou em cheio na cabeça do robô. Sorri, peguei outra lança e lancei, ela vou acertada bem na perna do autômato, ele não ''morreu'' mas caiu de joelhos ao chão. Peguei outra lança e com muita raiva taquei no autômato, a lança acertou em seu peito, o monstro rapidamente caiu ao chão destruído. Corri até o autômato que estava de joelhos ao chão, dei um giro e acertei com a lança no pescoço do autômato, a cabeço do mesmo voou longe. 
----X----
Meus treinos haviam se encerrado, eu estava muito cansado e meus braços estavam um pouco dolorido. O calor estava terrível, meu arco novamente virou uma pulseira, coloquei em meu pulso e voltei para meu chalé, tomar um banho e ir dormir um pouco.

 
 


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 15
*Nível de Combate: 9
*Utilização de Armas: 20
Total de Exp: 54
★Atualizado★
 
 

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Laurent Giroud em Dom Out 27, 2013 9:54 pm

Era o último treino do dia. Eu já não me exercitava há um bom tempo, mas resolvi participar desse treino de lanças. Fui até a arena e alguns campistas do meu chalé estavam lá. O sol já não incomodava com o seu calor extremo e ficar aos seus raios era de certa forma confortante. A brisa estava perfeita e era como se o dia estivesse sorrindo para mim.

O treino já parecia ter começado quando cheguei à arena. Alguns dos meus irmãos lutavam entre si com as lanças da própria arena. Felizmente eu tinha o meu próprio material cedido pelo deus do qual eu chamava de pai. Minha Lança Amedrontadora não podia ser a melhor das armas, mas eu adorava ela. Era uma das minhas únicas conexões com meu pai. Cheguei ao líder do chalé que comandava o treino, eu havia ficado sem dupla então teria de treinar com o próprio líder do chalé, instrutor do treinamento. Sempre dizem que treinar com os semideuses mais velhos e experientes é a pior coisa que você pode fazer. Ou você se mostra um herói ou vai para enfermaria, mesmo sem querer.

- Bom, já que treinará comigo terei de pegar leve. Vou lhe ensinar uns movimentos de defesa hoje, depois irei ataca-lo com minha lança e você terá de usar tudo que aprender, tudo bem? - disse o instrutor para mim.

Assenti com a cabeça e fiquei prestando atenção aos movimentos que ele fazia. Primeiro repetiu algumas fezes um movimento de defesa lateral com a lança. Eu, envergonhadamente, imitei-os sem muito movimento nos braços.

- Se solta garoto, ou assim não vai conseguir se defender dos monstros quanto mais de mim. - disse ele com um sorriso brincando nos lábios.

Depois ele mostrou um movimento de defesa que levava a lança de cima a baixo. Parecia ser mais complicado que o outro e do jeito que el fez demostrou que o uso de força e técnica eram precisos. Mas dessa vez eu o imitei com segurança e não pareceu tão ruim. O último foi uma defesa central seguida de contra-ataque. Um movimento quase impossível para minhas mão brutas e lentas. Mas ainda assim eu o memorizei, saberia que ira precisar dele.

- Agora é a hora do duelo, preparado?

Mas uma vez só assenti. As palavras mal saíam da minha boca e talvez eu não devesse falar mesmo e guardar todas as minhas energias para a luta. Nos posicionamos um em frente ao outro e ambos entramos em posição de luta. Armei a guarda enquanto ele já se demostrava apto para o ataque. Talvez tenha se segurado um pouco, pois demorou para investir contra mim e quando o fez só tive tempo de rolar para o lado e escapar da lança. Quando me levantei estava mal preparado e o instrutor acertou a lança no meu braço.

A dor parecia não vir só vir do braço, mas do corpo todo. Minha mente começou a girar e quase me forçou a desmaiar. Mas mantive minhas forças e não caí. Ouvi algo como um desculpa vindo dele, mas não consegui prestar muita atenção e corri para cima dele. A lança nem chegou a toca-lo. Fui desviado e jogado para o lado. Entrei em posição de defesa, não seria ferido novamente.

- Menino durão esse, tudo bem. Continuemos então. - o sorriso não saída do rosto dele.

O instrutor atacou novamente com um golpe que veio de cima. Sem muita demora lembrei da defesa que ele havia me ensinado. Levantei a lança e parei o ataque levanto a ponta da lança dele ao chão. Ele se livrou rapidamente e deu um passo para trás.

- Muito bom! Agora quero ver seus pés.

Assim que terminou de dizer deu um passo para direita e depois outro. Eu fiquei meio perdido, mas logo entendi o que ele queria. Acompanhei-o me movendo para a esquerda, sempre me mantendo de frente a ele.

- Bom, bom... Agora pode fender isso!

Mal tive tempo de me defender e ele atacou com a lança lateralmente. Mas fiz o primeiro movimento que ele havia me ensinado. Tentou atacar primeiro pela direita e depois pela esquerda e consegui rechaçar ambos. Pelos meus cálculos essa luta já estava por acabar. Eu nunca conseguiria fazer a última defesa. Meu braço doía mais que nunca e minha concentração já tinha se esgotado. Mas o golpe veio assim mesmo, centralizado. Uma estocada que eu consideraria perfeita. Só pude fechar os olhos e deixar que meu corpo fizesse o trabalho. Minha breve e monótona vida passou em meus pensamentos. E quando finalmente abri os olhos esperando o paraíso avistei um semideus pasmo e ao mesmo tempo sorridente. Olhei para o lado e lança do instrutor estava jogada no chão e ponta da minha lança havia dado um leve corte em seu braço. Seu rosto demonstrava terror, mas um terror diferente do que os filhos de Fobos esbanjam.

Depois disso fui enviado a enfermaria só para ver o breve ferimento no braço, que não foi tão profundo como todos pensavam e logo em seguida voltei ao meu chalé com alguns dos meus irmãos ainda impressionados com o que havia acontecido.

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 16
*Criatividade do texto: 17
*Nível de Combate: 17
*Utilização de Armas: 11
Total de Exp: 61
★Atualizado★
 
 
avatar
Laurent Giroud
Filhos de Fobos
Filhos de Fobos

Mensagens : 3
Pontos : 3
Data de inscrição : 21/11/2012
Idade : 22
Localização : Curtindo a vida

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Nero Kleinwolf em Dom Nov 03, 2013 1:54 pm

Estava dormindo tranquilamente, quando um canto belo de um pássaro, de penas acinzentadas me tirou do meu sono, infelizmente, na melhor parte, praguejei por Hipnos me dar um sono tão leve que ao menor barulho me fazia acordar.
Fiquei algum tempo ouvindo o cantar do pássaro, ate que ele foi embora, fiz uma prece silenciosa, para meu pai, para ter um bom dia.
Como eu sempre dormia só de cueca, coloquei minha calça jeans azul escura e uma camisa polo preta com duas listras vermelhas no lado direito, coloquei meu all star preto nos pés, e minha lança elétrica que estava em sua forma de caneta no bolço de minha calça.
Fui ao refeitório, tomar um bom café da manha, quando vi que alguns campistas estavam se reunindo na arena, a grande maioria com lanças. Achei que deveria de ser alguém se metendo em alguma briga, então fui comer algo para poder ir treinar, após ter comido uma boa refeição, fui a o local onde todos nos os campistas treinávamos, havia pelo menos onze semideuses sem contar comigo no recinto da arena,  tirando o instrutor que eu não me lembro o nome, mas era muito bom no que fazia. Me sentei e fiquei assimilando cada golpe que cada um fazia, cada padrão, cada mínimo movimento, quando senti uma mão tocar o meu ombro, eu toquei a mão do indivíduo, e quando eu ia lhe aplicar um golpe de judô, vi que era apenas Akashiel, meu primo.
– Oque você quer?  – perguntei seco, pois odiava quando alguém me atrapalhava quando eu estava concentrado.

– Saber o porquê de você está aqui e não lá – disse ele apontando para onde estavam as pessoas que eu estava observando, não pude conter um resmungo ou dois, mas acabei por soltar a mão do meu primo e ir treinar, pois observar sem praticar, seria o mesmo que fazer nada.
Apertei o botão da minha caneta, e ela se trans formou em uma bela lança com 2,10 metros de altura, comecei a fazer uma série de movimentos com minha lança no ar, combinei algumas sequencias com giros, aleatórios, acho que passei tempo demais com Kurama, se bem que fazia um logo tempo que eu não via aquela raposa, eu finquei a ponta do cabo no chão e a usei como um ponto de equilíbrio para dar uma voadora, meus anos de treinamentos com Kamael, quando eu era conhecido como o cão do inferno, me foram bem uteis.
Fiz mais algumas sequencias com a lança,  algum tempo depois Akashiel entrou no treino usando uma adaga e uma espada, eu procurei golpeá-lo com golpes precisos e ao mesmo tempo pouco danosos, afinal eu não queria ficar conhecido como Nero o “empalador de primos chatos”, Akashiel tinha uma boa destreza, mas não tinha aquele costume de brigar ou de lutar.

Após algum tempo, eu já estava começando a ficar cansado, de ficar apenas brincando e apliquei um golpe com o cabo da lança seguido de um chute, eu sabia que Akashiel iria se desviar da lança, mas do chute não, uma das vantagens em ser filho do deus da guerra e que você quando não perde a cabeça devido a fúria, você consegue se tornar um estrategista tão bom quanto os filhos de minha tia a deusa Atena. Eu já tinha dado aquele treino por “Encerrado”, mas queria ensinar uma última lição ao meu primo, me aproximei dele e o ajudei a se levantar, ele colocou a sua adaga perto da minha garganta, assim como a espada, mas está no lado oposto, eu abri um sorriso de deboche e usei a minha mão livre, que estava ainda segurando a lança e cutuquei o peito dele como quem diz “se eu morresse você viria junto”. Logo após isso ele tirou a espada de perto do meu pescoço e guardou a adaga em seu bolço, eu guardei a minha lança e dei aquele treino por encerrado.

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 11
*Utilização de Armas: 8
Total de Exp: 39
★Atualizado★
 
 


"A escuridão não pode ser destruída, apenas é retida ."
avatar
Nero Kleinwolf
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 5
Pontos : 7
Data de inscrição : 06/02/2013
Idade : 20
Localização : não te entenreça.

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Hyella Frynkdötter em Ter Nov 12, 2013 2:46 pm




tag: Kelly Brown; wearing: ROUPAS; notes: Treino de Arco e Flecha;
People die every day

As pontas de bronze celestial das setas tilintavam ao tocarem umas nas outras enquanto a figura ágil movia-se. Com um sinuoso, porém pequeno, arco na mão direita, atirava flechas como ninguém. Porém, a filha de Nyx apenas a seguia com os olhos, já que a única coisa que sabia fazer era erguer o objeto e atirar desajeitadamente as flechas para longe do alvo. Lilith olhava a filha de Apolo com certa inveja. Nunca vira ninguém manejar um arco tão bem.
▬ Vamos, tente outra vez. ▬ Dizia Kelly Brown.
Clearwater arrumou outra flecha na corda, posicionou-se, mirou com o olho direito, respirou fundo, e atirou. Zum! A flecha foi parar na árvore mais próxima, e as duas semideusas puderam escutar as reclamações de uma dríade.
▬ Você está fazendo isso errado. ▬ Advertiu a garota de Apolo. Apesar de Lilith ser uma péssima aluna, ela sorria radiante, deixando a mostra todos os seus dentes branquíssimos. Os olhos azul turquesa brilhavam e os cabelos dourados balançavam.
▬ Maldita aula! ▬ A prole de Nyx esbravejou, suspirando em seguida, sem tirar a carranca da expressão, e posicionando outra seta na corda do arco.
▬ Não fale assim. Depois que pegar a manha, vai querer continuar praticando até cansar! ▬ Kelly sorriu. ▬ Vamos, Lily, como eu te ensinei.
Falar é fácil, Lilith queria dizer. Principalmente para você, que é filha de quem é.
Lily encarou o alvo, especialmente o centro redondo e vermelho dele, pelo qual estava desenvolvendo uma ânsia psicótica de acertar a flecha. É só um alvo, Lilith. Uma flecha, um acerto, disse a si mesma, tentando acreditar que acertaria.
Ela ergueu, mirando bem como Kelly a instruíra.
▬ Agora. ▬ Avisou a filha de Apolo. ▬ Já.
Lilith demorou. Sua mão tremeu justo quando soltou a corda, e novamente a seta fora parar em um tronco de árvore, após assustar um casal de campistas.
▬ Eu sou uma negação nisso. ▬ A filha da deusa da noite suspirou.
▬ Não, não. Para tudo se arruma um jeito. ▬ Kelly disse, e posicionou-se para mostrar como realmente se atirava. ▬ Preste atenção. ▬ Ela colocou o pé direito para trás e o esquerdo para frente. Posicionou uma de suas setas na corda de seu arco e mirou, com o olho esquerdo, um pouco acima do alvo. Ela sorriu e atirou. Bum” Exatamente onde queria.
▬ Sinceramente, nunca vou conseguir fazer isso. ▬ Lilith arquejou.
▬ Cale a boca e vamos de novo. Posicione-se com seu olho de mira.
▬ O direito?
▬ Você é canhota?
▬ Sou ambidestra.
▬ Qualquer lado então. Seu problema está na hora de mirar.
Lilith arrumou outra seta na corda de seu arco, e posicionou-se exatamente como Kelly.
▬ Um pouco acima do alvo, Lily. Lembre-se de que a flecha descreve um arco no ar quando lançada. ▬ Advertiu a filha de Apolo.
Clearwater fez exatamente como a instrutora mandou. Sua mão estava suando, mas conseguiu findar o tremer que não passava. Atirou.
▬ Ah! Parabéns! ▬ Só com o uivo de satisfação de Kelly, Lilith percebeu que havia acertado. ▬ Tente de novo. Talvez hoje consigamos te colocar para treinar com alvos em movimento!
A filha de Nyx não pode conter o sorriso nos lábios. Ela sorria enquanto arrumava outra flecha no arco. Já fora sua grande vitória do dia.
▬ Sério, eu ainda prefiro espadas e foices, mas isso aqui é legal.
▬ Sim, sim! Eu te disse! ▬ Kelly dizia, radiante.
Ela mirou novamente. Respirou fundo, e atirou.
Não acertara o centro do alvo, mas acertara ele, de fato. Pra uma iniciante, estava bem. Marcou o alvo de 20 pontos.
▬ Ótimo, ótimo, está ótimo. Vamos praticar.
Lilith acertou o alvo de dez pontos três vezes. O de vinte, duas. O de cinquenta, quatro. E o de cem, uma. Pelo menos não errara mais em nenhuma tentativa.  Kelly concluiu que estava na hora de começarem a utilizar alvos móveis.
▬ Estou exausta, Kelly. ▬ Admitiu Lily. ▬ Preciso descansar. Mas amanhã treinamos os alvos móveis.
▬ Negativo! Fique e vai, pelo menos, acertar um! ▬ Kelly esbravejou.
Lilith suspirou e assentiu.

Seus dedos deslizaram sobre a ponta de uma das flechas do estoque de Kelly. Aquelas era douradas como seus cabelos, e quentes, muito quentes. Bom, de fato eram de uma filha de Apolo.
▬ Venha! ▬ Chamou a prole do deus Sol, assim que acabara de organizar os alvos móveis.
O local parecia um cortiço cheio de cordas onde as donas de casa estendiam roupas para secarem ao Sol, mas, ao invés de roupas, havia bonecos de palha com olhos assustadoramente idiotas, desenhados em xis. Kelly apertou um botão, e a primeira corda contendo quatro bonecos começou a se mover.
▬ Vamos! Comece!
Lilith posicionou-se, arrumou uma seta na corda do arco, e mirou. Um pouco acima do alvo, mas agora era difícil. Eles não ficavam em um único ponto. Iam para um lado e para o outro, e a filha de Nyx estava começando a ficar zonza.
▬ É impossível! ▬ Reclamou.
▬ Nada disso! ▬ Kelly revidou.
Lily atirou. A flecha passou zunindo rente à cabeça do boneco, mas passou inofensiva em direção ao céu.
Rapidamente, Lilith posicionou outra, e atirou. Novamente, uma tentativa falha.
Claramente frustrada, ela olhou para Kelly, com um pedido silencioso de socorro.
A loura levantou-se calmamente, apanhou seu arco e sua aljava e seguiu até a garota ruiva.
▬ Preste atenção. Estes alvos seguem em sentido horário, portanto, você sabe exatamente para onde eles vão. Se ficar olhando para eles fixamente por alguns segundos, sabe exatamente o tempo que duraria para eles chegarem à um certo lugar. ▬ Ela arrumou uma flecha em seu arco, e mirou um pouco acima do alvo, e um pouco para o lado esquerdo. Atirou e acertou. ▬ Entendeu?
▬ Acho que sim. ▬ Disse Lily. Ela arrumou-se e posicionou-se. Sua respiração estava acelerada, e ela advertia a si mesma para que se acalmasse. Fez exatamente o que Kelly dissera, e bum, foi.
▬ Acertou! ▬ Kelly estava animava e maravilhada. ▬ Ah, meus deuses, Lily, foi bem no olho!
A prole de Nyx estava em choque por demasiado para falar alguma coisa.
▬ Fez mais do que eu esperava, querida. Pode ir. ▬ Kelly disse, com uma expressão de satisfação no rosto.
Lilith sorriu, só então percebendo o que fizera. Ela agradeceu, e virou-se. Não estava cansada, agora. Pelo contrário, agora estava revigorada, queria treinar mais.



Because they are low!

tanks beecky, at oops!




Hyeeeeeeeeeeeeella?!
MAS QUE PORRAS VOCÊ FAZ AÍ?!
thanks ▲
avatar
Hyella Frynkdötter
Filhos de Nix
Filhos de Nix

Mensagens : 94
Pontos : 92
Data de inscrição : 11/12/2012

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino de Arco e Flecha

Mensagem  Lucas Green em Dom Nov 17, 2013 7:38 pm

Vamos treinar!


 
Era um dia nublado estava um pouco frio mas resolvi ir treinar com meu arco e flecha. Cheguei a arena fui falar com um instrutor ele disse: que primeiro íamos treinar com flechas normais e depois com flechas com fogo.  Então começamos peguei meu arco e uma flecha mirei bem no meio do alvo errei feio. Acertei em uma parede, o instrutor disse: - Tente ficar tranquilo, ficara mais fácil de acertar. Segui seu conselho, consegui! Acertei na ponta do alvo mas foi bom para um iniciante. Tentei novamente acertei embaixo do meio. Agora vou conseguir. Pensei. Coloquei a flecha no meu arco atirei no alvo acertei bem no meio. Muito bem. Disse o meu instrutor. Obrigado, respondi. Agora vamos tentar com uma flecha pegando fogo. Ok, respondi. Meu instrutor colocou fogo na flecha segurei firme o arco peguei a flecha, acertei. Consegui acertar no meio do alvo, que queimou na hora. Muito bem disse meu instrutor, você já pegou o jeito. Obrigado, respondi. Agora vou indo logo voltarei aqui para treinar mais. Até logo ele disse. Até mais respondi. Sai da arena em direção a meu chalé.


ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 3
*Criatividade do texto: 5
*Nível de Combate: 3
*Utilização de Armas: 4
Total de Exp: 15

★Atualizado★
 Olha, você precisa elaborar melhor o teu treino e pra isso é preciso usar uma escrita correta, formar uma dinâmica no treino, ter uma boa história e escrever detalhes sobre o manuseio da arma sugerida. Eu lhe dei alguns pontos pois, no geral, a sua ideia principal e etc, foi interessante. 
avatar
Lucas Green
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 32
Pontos : 32
Data de inscrição : 16/11/2013
Idade : 23
Localização : Chalé 7

Ficha do personagem
HP:
110/120  (110/120)
MP:
110/120  (110/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Lucas Green em Seg Nov 18, 2013 1:33 pm

Era uma tarde bem fria, estava lendo um livro no meu chalé e resolvi ir treinar vesti uma camiseta do acampamento calças e tênis, fui em direção a arena. Chegando lá falei com meu instrutor ele disse que hoje íamos treinar com monstros. Eu disse: - Tudo bem. Ele soltou um escorpião gigante e ele veio em minha direção. Peguei meu arco comecei a atirar flechas nele mas parecia inútil. Ele me arranhou com suas garras minha perna sangrou. Mas eu não desisti, peguei meu arco tentei novamente acerta-lo com flechas não consegui. Procure um ponto fraco meu instrutor disse. Atirei flechas em suas pernas, ele não sentiu nada. Me golpe-ou com sua calda, cai no chão. Minha camiseta estava rasgada e um braço sangrando. Peguei minhas flechas apontei para o sol, elas pegaram fogo comecei a atirar nele, uma das pernas queimou mas cresceu de novo. Minhas pernas doíam, eu não aguentava mais. Peguei meu arco tentei acerta-lo mais uma vez nas pernas. Sem sucesso. Tenho que achar um ponto fraco, pensei. A calda! É claro! Peguei Minhas flechas mirei na calda, acertei bem na ponta. O escorpião evaporou! Eu consegui! Derrotei ele! Muito bem. Disse meu instrutor, mas agora vá descansar, você lutou muito bem. Obrigado, respondi. Sai da arena em direção ao meu chalé.

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 3
*Criatividade do texto: 5
*Nível de Combate: 4
*Utilização de Armas: 5
Total de Exp: 17

★Atualizado★
 Seu texto foi um pouco melhor, mas ainda falta pontuações corretas, correção de palavras (cauda é diferente de calda) e mais uma outras coisinhas como organização. 
avatar
Lucas Green
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 32
Pontos : 32
Data de inscrição : 16/11/2013
Idade : 23
Localização : Chalé 7

Ficha do personagem
HP:
110/120  (110/120)
MP:
110/120  (110/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Tom S. Falcon em Qua Dez 04, 2013 6:30 pm


Treino com lanças...


A noite estava fria no acampamento, coelhos selvagem estavam correndo para suas tocas antes que fossem mortos por um animal grande, a grama estava úmida por causa da chuva que cairá a pouco tempo, por isso o solo estava muito escorregadio. Eu estava a caminho da arena de treino, não tinha campistas à noite, pelo menos eu nunca virá um.
Fui para a área onde ficava alvos moveis, eram corpos humanos traçados com pontos vermelhos que representavam os pontos letais dos alvos. As lanças estavam posicionadas logo ao meu lado, peguei a primeira e os alvos começaram a se mover com uma velocidade média, atirei no pescoço de um que estava logo à frente e depois no estomago de um logo atrás, cada vez que eu acertava um ponto mortal os alvos ficavam mais rápidos. Em um ato de sorte atirei em um e a lança o destruirá e prenderá na perna do que passa logo a atrás. Lanças pediam muito do seu corpo, da força, habilidade e velocidade para seus ataques, isso cansa rapidamente.
No final do treino eu tinha acertado quatro corações, duas cabeças, um pescoço, três fora (perna, braço e outros) e um estomago, me sentia muito cansado pelo esforço físico no braço, minhas mãos tinhas diversas marcas vermelhas, peguei minha mochila e me retirei dali. 

day: quarta    place: arena    weapons: lanças    humor: cansado 
credits @


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 9
*Criatividade do texto: 5
*Nível de Combate: 3
*Utilização de Armas: 5
Total de Exp: 22

★Atualizado★
avatar
Tom S. Falcon
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 29
Pontos : 29
Data de inscrição : 21/10/2013
Idade : 23

Ficha do personagem
HP:
100/110  (100/110)
MP:
100/110  (100/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Pietro Montovanelli M. em Qui Dez 19, 2013 1:38 pm



dream walker
O dia começou normalmente , e no chalé de Apolo , Pietro já estava acordado e estava a arrumar sua cama , acordou de bom humor , pois é um rapaz muito do desleixado , nunca arruma o quarto , tampouco a si mesmo , mas estava com sua bermuda branca favorita e sua camisa vermelha de regata , sandálias de couro , que o deixavam bem relaxado , ao terminar sua única tarefa no chalé , vai em direção ao banheiro fazer suas necessidade, e pula o café da manhã , estava muito animado e foi direto ao campo de treinamento de arcos , escolhendo um arco de tamanho médio e pegando a  aljava, se dirigindo a frente a um alvo , puxou rapidamente uma flecha da aljava   e alinhando-a no cordão , segurava o arco pela barriga , imaginando ser mais fácil , Pietro respirava fundo e mantia seus olhos em seu alvo , fecha os olhos por um momento e solta a flecha , que vai voando em direção ao alvo , e fica cravada na parte vermelha que fica ao lado do centro , que era o alvo de Pietro, o mesmo revira os olhos e pensa :"Vamos lá bobão , você consegue , vê se não erra dessa vez"

Se dirigiu para a frente do outro alvo e repetiu o processo , só que agora abrindo as pernas e firmando suas bases , segurava agora o alvo pela base esse concentrou duas vezes mais e ficou focado em seu alvo , e faz uma coisa que não fez antes , verificou o ar , antes de atirar a flecha , respirou fundo , cerrou os olhos e franziu a testa , verificando uma ultima vez se seu alvo estava bem colocado e soltou a flecha , deixando-a voar até o alvo , vendo a flecha atingir em cheio o circulo amarelo , Pietro levanta os braços para o céu e agradece por ter conseguido acertar .

Foi caminhando mais confiante ainda par ao quarto alvo , se sentindo completamente bem , adorava acertar um alvo com facilidade assim , ele se sentia vivo novamente , se sentia pronto par uma briga , mesmo nunca tendo se metido numa briga com outra pessoa , pegou outra flecha da Aljava e a posicionou no arco , Cerrando os olhos e mirando certamente e seu alvo , o circulo amarelo no meio do alvo ,franze a testa novamente , daqui a pouco isso vai virar o ritual de Pietro  , mas enquanto estiver dando sorte , ele o fará , depois de um tempo checando o ar e olhando para o alvo ,Pietro solta a flecha , que pela segunda vez , acerta o meio do alvo em cheio , fazendo Pietro sorrir. O Rapaz estava um pouco cansado e com fome e decide ir para o chalé descansar e depois comer uma boa refeição .


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 14
*Criatividade do texto: 9
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 17
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 50
★Atualizado★
 
 


Pietro Montovanelli Morrie
if you know what i mean...  ❥ kill 'em all  ❥Son of Apolo
cg @
avatar
Pietro Montovanelli M.
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 5
Pontos : 7
Data de inscrição : 28/03/2013

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Halt Carrick em Sex Jan 03, 2014 2:07 pm

Arco e Flechas - Primeiro Treino

- Vamos começar então, o que você sabe? – Perguntou Anthony assim que peguei o arco em mãos. Era meu primeiro treino, mas eu já tinha grandes planos para o futuro. Pensei na pergunta do instrutor. Eu já assistira e já lera sobre arcos e tinha certa noção de como deveria segura-lo, mas nunca havia tentado atirar com um.

- Nada, só sei segura-lo. – Respondi enquanto o mostrava como eu segurava o arco e a flecha, já ajustada na corda. O filho de Hermes assentiu, ele já havia me dado um bracelete, o que me impediria de ser torturado pela dor da corda ao bater no antebraço, ele fez um sinal e eu toquei o lábio com o indicador que segurava a flecha, a mira estava ajustava, a flecha tinha tudo para ir até o alvo, a 20 metros de distância, e foi, até demais.

- Que tiro perfeito! Bom... Pelo menos para um iniciante... – Sorriu o instrutor. Eu ainda calculava meu erro quando ele começou a explicar que cada arco tem uma tração, cada corda tem uma tração e o vento também ajuda muito na hora de atirar. Os melhores atiradores são instintivos, eles possuem um arco que já estão acostumados, assim, apenas o vento interferiria, mas o instinto deles já calcula tudo em segundos e assim, o tiro sai perfeito segundos depois de a flecha ser tirada da alijava.

- Mas não fique ansioso, levará muito tempo para isso, por enquanto, ache que esse tiro foi ótimo. – Ele sorriu novamente e me deixou só, para praticar. Depois de encarar o alvo por algum tempo, preparei o arco mais uma vez, erguendo-o, ajustando a flecha, encostando o dedo indicador no lábio. Por fim, senti a tração da corda muito tensa e aliviei-a. Com tudo preparado, percebi que o pouco vento que fazia desviaria a flecha milímetros para a esquerda, então cobri essa mudança com nenhum movimento, já que cada milímetro desviado aqui vai ser multiplicado durante estes 20 metros. Larguei a flecha.

Um arco, um assovio. A flecha voou pelo ar em alta velocidade, subindo lentamente e descendo, diretamente ao seu destino: O nada à cerca de um metro do alvo. O tiro foi melhor, mas nada satisfatório. Preparei novamente a flecha e ergui o arco. Não pensei no erro anterior, apenas refiz todos os cálculos e soltei a flecha, que caiu no chão muito antes de chegar ao alvo. Pensei que deveria ser o tempo que fiquei mirando, que devo ter relaxado um pouco a corda e errado o tiro.

Seguindo nesse ritmo, não acertei o alvo uma vez sequer, mas meu instinto começava a aparecer quando eu dizia para mim mesmo coisas como “O vento vai compensar” e ele o fazia, ou eu sentia que estava pouco puxada a corda e, dentro de mim algo dizia “está perfeito” e estava quase isso. Só faltou para mim prática, o que um arqueiro realmente precisa para ter sucesso. Dom sim, mas pratica muito mais.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 16
*Nível de Combate: 9
*Utilização de Armas: 10
*Utilização do NPC: 10
Total de Exp: 65

†Atualizado†


Halt Carrick

Filho de Hades – Verme Caçula - Inútil (por enquanto)

credits @
avatar
Halt Carrick
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 27
Pontos : 27
Data de inscrição : 01/01/2014

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidado em Sab Jan 04, 2014 4:30 pm




Arco e Flecha!


Era manhã no acampamento meio sangue e alguns de meus meios irmãos, já não estavam no chalé. Arrumando-me com uma calça jeans escura e uma camisa polo rosa claro, com um tênis, me encontrava bem arrumado para que fosse para um treino de arco e fecha, mas nunca gostava de andar desarrumado. Pegando meu arco do amor, colocando nas costas indo para a arena onde alguns campistas já estavam postos fazendo seus deveres do dia. A arena era bastante ampla e bem perto estava à parte do arco e flecha, com vários alvos distribuídos em distâncias variáveis. E bem perto tinha os alvos moveis, distribuídos com velocidade. Fiquei analisando quando algo toca em meu ombro.

-Oi, sou o Anthony, o instrutor de arco e flecha. Seu tom era irônico e estava segurando um arco com um refrigerante na outra mãos.

-Oi, sou Christopher. Falava voltando a prestar atenção nos alvos, quando percebia que ele olhava para o meu arco do amor.

-Filho de Eros, só faltava essa, você dificilmente vai errar um alvo parado. Olhava para ele, mordendo o lábio inferior, ele já estava me incomodando. Seu arco se adaptava em seu braço de modo que parecia uma luva, e pelo visto ele era perito nisso. Mas pegando meu arco, colocando certeiramente entre meu braço para o lado esquerdo indo para trás, fazendo uma luz vermelha ser criada olhando atentamente o alvo à frente, ficando ereto alevantando para cima, soltando o arco, a flecha voou pelo ar em alta velocidade, subindo lentamente e descendo acertando o alvo em cheio.

-Eu disse, vocês já nascem com o dom da flecha. Ele falava encostando-se perto de um banco, e eu começava a andar para o lado de arcos moveis, olhando para ele de modo que fosse para ativar a esteira fazendo os alvos movimentarem. Ficando ereto de modo que somente meu braço e cintura iriam se mexer, apertando-o mais para trás, fazendo criar outra flecha vermelha, lançando-a no primeiro alvo seguido por mais e mais, até sobrar um, todos os alvos moveis tinha sido acertados.

-E pelo visto está certo, não erro mesmo algum. Eu falava desistindo de arco e indo para outro lugar e ele simplesmente soltava um riso e bebia seu refrigerante. Colocando meu arco nas costas, indo para a parte de lança, lembrando que um dos dons dos filhos de Eros era “perito em arqueiro”, então dificilmente poderia errar uma fecha naqueles alvos. Sentado um pouco, para poder continuar meu treinamento, vendo Anthony beber e balançar sua perna esquerda. Mas eu respirava mordendo o lábio inferior.  

@thanks LG




(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 19
*Criatividade do texto: 17
*Nível de Combate: 14
*Utilização de Armas: 15
*Utilização do NPC: 15
Total de Exp: 80

†Atualizado†

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Paula Huber em Sab Jan 04, 2014 4:32 pm

Estava a pouco tempo no acampamento e ainda não havia treinado, estava digamos que receoso, não com medo, então decidi pegar Λέων minha lança e meu bracelete que vira Guarda de braço e partir para o campo de treinamento de lanças já que como aprendi com meus irmãos tenho maior afinidade com a lança do qualquer outra arma.
Após caminhar algum pouco tempo cheguei na área de treinamento, meio tímida pois não conhecia ninguém praticamente então botei minha arma em punhos e comecei a andar pelo lugar, vi várias pessoas treinando e algumas eram realmente boas até que de repente olhando para o lado acabo esbarrando em uma garota, era uma garota que devia ter um metro e 75 de altura, bem forte, cabelos e olhos castanhos, com certeza mais uma da prole de Ares.
-Ei, garota quer treinar – Falou ela em tom de deboche
-Por quê mais eu viria aqui – Respondi, meio grossa.
-Tem par?
-Não. – Disse – Você se candidata?
Então ela pegou sua lança e um escudo e se aprontou para batalhar, batendo em seu escudo com a lança como os antigos guerreiros faziam para amedrontar seus inimigos.
-Infelizmente, eu não sinto medo. – Zombei

Sua velocidade era absurda, porque mal pisquei os olhos e sua lança estava a dez centímetros de mim usei minhas habilidades de acrobacia e dei uma pirueta para o lado e por pouco escapei de sua lança, e agora ela estava indefesa pois ainda estava no golpe, então ajeitei a lança em minhas mãos e ataquei, pois estava muito perto, e a lâmina a atingiu-a de raspão, deixando um pedaço rasgado de sua roupa na ponta da lança. Eu sabia o poder daquela lâmina, meus irmão tinham me contado, ela emite ondas de pânico ao ferir alguém, deixando-o brevemente em pânico, mas, eu percebi da pior forma, que os filhos de ares, um pouco mais experientes, não sofrem com o medo nem com pânico.
-Iaaaaaaaaar – Foi o grito inesperado dela de raiva, ela parecia estar entrando em um momento de fúria extremamente grande após ter sido ferida, e como de se esperar, ela veio se virou e me deu uma estocada com o escudo, fazendo eu cair no chão. Estava no chão e ela se aproximou, sem saber o que fazer dei uma rápida rasteira, fazendo-a cair e deixar o escudo escapar de suas mãos, levantei rapidamente e dei um chute em seu escudo, fazendo-o cair alguns metros longe, então me virei para pôr a lança em seu pescoço e.... Ela já estava levantada e me atacando com sua lança, usando minhas habilidades de acrobacia consegui desviar da maioria dos ataques, mas dois pegaram em mim, um de raspão e o outro em cheio na minha barriga me fazendo recuar alguns passos, enquanto ela ria.
O maior erro dos filhos de Ares, além de não serem tão bom na estratégia e que muitos se acham de mais, e isso realmente é um erro, ainda mais para pessoas frias como eu, que não se abalariam com uma risada. Reuni as poucas força que tinha para com minha lança deferir um golpe em sua coxa, um golpe forte o suficiente para faze-la cair rapidamente ao chão, de cara, rolei-a com o pé e botei a lança em sua garganta.
-Acabou!! – Disse a filha de Ares, com um sorriso amargo no rosto.
-Sim “amiga”, acabou. – Falei.
Botei a lança em minhas costa e parti, deixando no chão por alguns instantes, não sou legal o bastante para oferecer a mão para alguém que riu de mim.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 17
*Criatividade do texto: 12
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 13
*Utilização do NPC: 0
Total de Exp: 57

†Atualizado†
avatar
Paula Huber
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 16
Pontos : 16
Data de inscrição : 11/11/2013
Idade : 20
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidado em Dom Jan 05, 2014 3:05 pm




Lança!


Já tinha descansado o bastante, agora deveria ir treinar lança, mas antes ficava olhando para os lados para verificar se o Anthony estava por perto e se encontrava sentado olhando os outros treinos, ficava olhando as lanças que estavam de pontas para cima, cada uma do mesmo jeito só que com alguns detalhes de marcação, talvez para identificar quem fosse quem delas. Peguei a que tinha uma ponta de ferro com um tipo de arranhão em seu final, logo o instrutor Anthony começava a chegar mais perto. -Agora sim poderei ajudar. Ele falava colocando seu refrigerante em cima de um banco, segurando sua flecha com a outra mão. -Bem, vamos lá, como você irá segurar a lança? E ele continuava a falar, olhando para minhas mãos que estavam caídas junto a lança e ficando de frente para o alvo, levantando o braço direito com a lança fazendo ela ficar reta.  

-Não está muito certo, pois se fosse assim, você teria que ter bastante força para lança-la deste modo, faça o seguinte, alevante a ponta para cima e deixar ela de modo vertical, isso dará certa velocidade e você deve correr três passos e terminar com a esquerda e ao pisar deverá lançar com tudo naquele alvo. Ele falava apontando, apenas sinalizei com a cabeça, fazendo o que ele havia falado, aponta da lança para cima e contei mentalmente, “esquerda, direita e esquerda” e ao chegar na esquerda solto com tudo a arma, fazendo rodar no ar, pegando bem no amarelo.

Viu, não foi simples, mas caso esteja em algum perigo e somente uma lança de um peso enorme estiver por perto, deverá ter certa experiência de como fazer isso. Fiquei ouvindo suas palavras, enquanto ele pegava um arco de um porte pesado, colocando em minhas mãos, a lança era feita de um ferro pesado e ao mesmo tempo leve, cuja ponta havia uma forma de laço desenhando.

Bem para esse deverá, subir mais um pouco para ele ganhar altitude e velocidade constante e acerta em alguma parte do alvo sem errar. Ele falava chegando perto de mim, pegando em meu queixo deixando reto olhando diretamente para o alvo, em seguida a mão em minhas costas para deixar reta e o braço direito onde estava segurando a lança um pouco em pé fazendo a ponta fica cinco centímetros mais alta que a primeira, sentia que ele estava ficando pesado. -Certo, e agora? Falei em um tom suava e rápido.

Serão quatro passos de esquerda a direita, agora vamos ver se aprendeu. Se afastando um pouco me deixando na posição que tinha feito, comecei a correr contando mentalmente “esquerda, direita, esquerda e direita” lançando a lança com tudo ao alvo, onde ela pegou mais velocidade de voo, pegando em cheio no verde, dei um breve pulo de alegria e voltei a minha postura normal, ficando um tanto constrangido ao ver seu rosto de admiração.

-É, você aprende rápido.Suas palavras me deixaram corado um pouco.

-Obrigado, mas já irei indo. Falava, enquanto ele dava espaço para poder passar. -Até outro dia, filho de Eros. Seu tom soou um em tanto irônico, ele sabia meu nome e mesmo assim preferia me chamar por “filho de Eros” e apenas reviverei os olhos.  

@thanks LG




(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 17
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 17
*Interpretação do NPC: 16
Total de Exp: 85

†Atualizado†

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Paula Huber em Dom Jan 05, 2014 8:50 pm

Queria treinar arco e flecha esta manhã, pois estava com planos de pedir uma coisa que necessitaria de boa mira da minha parte, então após dormir um pouco parti direto para o treino de arco e flecha que estava com pessoas razoáveis nele, afinal parecia uma boa tarde para treinar, infelizmente o treinador já estava em “uso” então decidi treinar sozinha peguei um dos arcos de treino e tentei acertar sem muita mira um alvo, e falhei muito, mal consegui puxar a corda para atirar a flecha, então tive calma e puxei a corda devagar tentando manter o máximo possível reto a flecha no alvo e então soltei e a flecha acertou por muito pouco o alvo.
-Já é um progresso. – Disse um voz sarcástica atrás de mim.
Ah, que surpresa era o filho de Hermes, o instrutor que falava rindo com as mãos na cintura, eu era muito orgulhosa para pedir ajuda mas neste caso estava realmente precisando, pois eu era horrível nisso.
-Será que você podia...Ãhn...Me ajudar? – Falei meio desanimada.
-Ah, mas é claro – Disse ele não tirando aquele sorriso do rosto – É pra isso que estou aqui não é?
Fiz uma cara de “É tanto faz” e peguei meio desajeitada uma flecha da aljava e pus no arco, ele me ajudou a pôr e me disse o ângulo que eu tinha que atirar a flecha para chegar perto do centro do alvo, e me disse para tentar,, após fazer isso várias vezes consegui acertar  o amarelo, mas ainda não tinha chegado perto do centro, então decidi desistir, tentaria outra vez mais tarde, agradeci Anthony e fui embora.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 7
*Nível de Combate: 12
*Utilização de Armas: 15
*Interpretação do NPC: 10
Total de Exp: 64

†Atualizado†
avatar
Paula Huber
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 16
Pontos : 16
Data de inscrição : 11/11/2013
Idade : 20
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidado em Seg Jan 06, 2014 6:01 pm




Arco!


Fiquei parado ao centro do campus vendo para onde eu iria novamente, já deveria ser quase umas quatro da tarde e fiquei em dúvida se iria treinar arco novamente ou ir para a parte de facas, mas gostava mesmo era de arco e comecei a caminhar novamente para a arena, onde ficava os arco e lanças.  Anthony estava lá como sempre vendo os treinos e falando em seu tom irônico, deixando os campistas com um pouco de raiva, e atirava com seu arco que tinha proporção de sua mão e com o refrigerante na mão (aquilo já era um vicio), logo chego fazendo minha pulseira ficar em volta de arco.

-Novamente por aqui, filho de Eros, pelo visto vai treinar arco. Olhei para ele com vontade de atirar em sua cabeça, mas fiquei quieto. Seu tom irônico me incomodava, mas teria que aguentar caso quisesse treinar. -Sim, vou treinar arco novamente, só que nível médio, alvo móveis um seguido por outro um pouco rápido. Ele apenas deu uma breve risada e fiquei posto a frente dos alvos móveis, mas os parados estavam ótimos. -Pensando melhor, será os dois, irei aos que estão parados novamente e depois os móveis. Caminhei para o lado dos que estavam fixos e fiquei em posição reta, mirando exatamente, puxando o punho do arco se formando uma flecha vermelha brilhante, atirando com precisão ganhando velocidade e logo acertou o primeiro, comecei a me prepara no segundo e comecei a atirar, mexendo apenas meus braços e cintura, virando em um ângulos de trinta gruas e voltando para terminar os outros da fileira seguinte, os 50 alvos haviam sido acertados no vermelho e verde.

-Foi bem, será um ótimo arqueiro, mas sendo filho de Eros, isso já era de esperado. Olhei para ele, sentindo um ódio em mim, mas fiquei parado e caminhei para o lado dos alvos móveis. -Velocidade média, por favor. Ficando a frente, pronto para atirar, logo olhei para ele e apertou em um botão fazendo os alvos movimentarem, comecei a atirar a flecha vermelha pegando em alguns no verde e outros no vermelho, atirava sentindo um pouco de cansaço, já que atirar demais cansa muito e chegando no último, atirando bem ao centro.

-Pronto. Fiquei olhando cada alvo acertado e olhei para Anthony. -Foi bem, não foi ruim igual a outras, mas gostei. Fiquei olhando para ele com cara de quem não tinha entendido e ele logo sorria e bebia seu refrigerante, fiquei pensando para aquilo o engasgar, mas não deu certo. Apenas sai dali indo para meu chalé para descansar, já que o dia foi muito longo.  

@thanks LG




(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 17
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 18
*Interpretação do NPC: 13
Total de Exp: 83

†Atualizado†

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Paula Huber em Seg Jan 06, 2014 6:59 pm

Eu tinha viciado nessa coisa de “treinar” e hoje estava saindo para fazer isso mais uma vez, treinar Arco e Flecha de novo, eu queria ser boa nisso realmente, peguei minha lança (vai que acontece uma coisa e eu fico só com o arco, estou perdida), e minhas pulseiras/Guarda-Braços, e então parti para o treino, andei algum tempo e lá cheguei, o campo de treinamento estava vazio, apenas com Anthony sentado tomando refrigerante e analisando uma flecha na outra mão.
-Eai pode me ajudar agora? – Perguntei me aproximando dele.
-Como te disse na outra vez, estou aqui pra isso não é – Respondeu sem tirar aquele marcante sorriso do rosto
-Hoje estou mais confiante – Disse mostrando um sorriso
-Isso é importante, o sorriso, não a confiança – Ele dá uma gargalhada breve e me oferece a Coca-Cola – Quer?
-Não, obrigado, aprendi com um amigo meu que isso engorda – Falei dando uma risada.
-Então está preparada?
-Eu sempre estou preparada.
Ele pegou um arco e uma aljava cheia de flechas e me deu, depois pegou um alvo maior do que estava ali, e se posicionou botou o arco a s frente e me ensinou a pôr a flecha do jeito certo e o jeito que tenho que puxar a corda, então foi exatamente o que ele mostrou para mim que eu fiz, mas mesmo assim acertei no canto do alvo.
-Só precisa de apontaria né – brincou ele – Tente deixar a pontinha do alvo vermelho bem embaixo a flecha e vai atirar perto do alvo.
Fiz isso e bingo, minha melhor tentativa, depois deste aprendizado agradeci Anthony e dei tchau a ele.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 18
*Criatividade do texto: 7
*Nível de Combate: 12
*Utilização de Armas: 13
*Interpretação do NPC: 10
Total de Exp: 60

†Atualizado†
avatar
Paula Huber
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 16
Pontos : 16
Data de inscrição : 11/11/2013
Idade : 20
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidado em Ter Jan 07, 2014 5:42 pm


You knew I were trouble...


O dia estava nublado e perfeito para dar uma caminhada pela acampamento. Sabe, eu sou novo, e ainda não conheci muita gente. Só sei que tenho irmãs, muitas delas. Parece que meu pai gosta de colecionar filhas. Todas elas são muito parecidas, Até mesmo eu sou parecido com elas. Sou meio pálido e todas as outras um pouco morena demais. As vezes acho que sou filho de uma ninfa, ou de uma cadáver. O fato era que eu estava sentado na cama calçando meu coturno sobre a jeans apertadinha. Arrumei meus fios com um punhado de gel  e vesti uma polo branca com o simbolo do acampamento bordada (É, não curto muito laranja). Agarrei minha lança que ganhei do papai e bati a poeira atrás dos pés, deixando o chalé de número 1, minha nova casa.

Não demorei muito para chegar ao meu destino. Aliás, nem olhei curioso para os lados para saber se alguém me deu ou não oi. Meu objetivo era chegar na arena e treinar, fim. Lá, ignorei Anthony, pois ele além de ser engraçado demais, parece-me, ouvi rumores, de que ele só sabe usar arco e flecha e, meu objetivo era manuseio com lança. Não que ele fosse ruim, mas é que prefiro treinar sozinho mesmo. Ergui uma sobrancelha para ele, e o garoto de Hermes respondeu-me com um sorriso enquanto atirava certeiramente  num alvo distante.  Meus passos me guiaram até uma fileira de bonecos de palha. Nada interessante, mas seria muito curioso testar meu poder de destruição de alvos inanimados e imóveis.

Rodei minha lança no ar, passando de uma mão para outra, sem deixar de equilibra a haste. Sempre fui péssimo em salto com vara, então, eu preciso me concentrar muito para manejar essa lança. Meus cabelos estáticos estavam iguais os bonecos de palha e miravam-me sem muita diversão. Brami a lança na horizontal, diminuindo a distância entre mim e o primeiro boneco. A ponta da minha lança raspou no rosto imortal do meu alvo e num jogo rápido de pernas perfurei a cabeça do cara-de-palha. Ainda faltavam 4 na fila do massacre. O segundo foi mais entediante ainda: Ergui a lança dei mais um passo para frente e de cima a baixo cortei a cabeça do boneco ao meio. A palha alçou voo, espalhando-se por ali. Abri um sorriso idiota, pois imaginei uma melancia de espatifando. É, sou meio besta mesmo. Meus seis saltavam quando resolvi pular quase 40 centímetros do chão para fincar a lança como um arpão no meio do busto do boneco seguinte. Me senti pescador de homens-palha. Meu peito deu um tranco quando pousei no chão, mas não tanto a ponto de ter que parar o treino. Gosto deles balançando enquanto me movimento. Atrai as garotas e os meninos ficam babando.

Espreguicei meu corpo, apoiando a lança no chão para estalar os ossos da minha coluna. Minha bunda arrebitou-se e eu sei que Anthony viu, pois ele estava passando por trás e meus olhos cruzaram com o dele. Menino estranho, mas eu pegava se tivesse tempo - Gostou do que viu Thony? - disse intimo demais. Sou filho de Zeus, o que cair na minha rede é peixe pra comer. Ele segurava o arco dele na mão e sorria daquela forma boba e descontraída - Se você fosse o alvo já teria acertado na mosca! - comentou brincalhão. Ri de canto, só para não perder a amizade e,  fiz sinal para que ele se fosse. Eu estava ocupado com meu treinamento. Mesmo que bobo, eu estava treinando. Bati no meu rosto para me despertar, firmei meus pés no chão e mirei minha lança no boneco seguinte. Respirei fundo e observei o instrutor de longe. Ele era muito bom e de longe pude pegar uma ou outra dica de lançamento. Eu poderia chama-lo, mas sou orgulhoso demais para o fazer.

O importante é que eu errei o alvo. Mirei no que estava na minha frente, mas acertei de raspão o boneco do lado. Dei de ombros e decidi recolher minha lança. Eu estava morto (exausto mentalmente, por ter que treinar com essas coisas paradas) e acho que prefiro ir para a praia tomar um bronze. Quem sabe ficar da cor das minhas irmãs? Seria uma boa. Pisquei para o instrutor filho de Hermes e saí da arena.
...So shame on you now

Esse é meu post de número {00}. O tempo está {chuvoso}, e estou me sentindo {feliz}, estou falando com {ninguém}. Estou postando {aqui mesmo}. E agradeço a Lari ❥ por esse template.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 18
*Nível de Combate: 17
*Utilização de Armas: 17
*Interpretação do NPC: 18
Total de Exp: 90
★Atualizado★
 
 


Última edição por Julian Mackenzie em Ter Mar 18, 2014 1:47 am, editado 2 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Convidado em Sex Jan 10, 2014 12:37 am


You knew I were trouble...


Era mais um dia chato no acampamento. Meu pai ainda não falou comigo, o pessoal do hospital de gente alterada mentalmente não me deu noticias sobre minha mãe, meu padrasto desapareceu com meu meio irmão e eu nem sei como eu estou vivo. Guardei as fotos que roubei de casa, guardando-as na gaveta, junto com meu diário. Sim, apesar da minha aparência “garoto de rua”, eu sou bobo o suficiente para escrever bobeiras num diário idiota e feminino.

Quando consegui sair do chalé, fui diretamente para a arena treinar com a minha lança. Eu adorava a minha arma e a cada dia ela se torna a minha única paixão. Antes de começar meu treinamento, dei uma piscadela para Anthony enquanto amarrava minhas botas- Acho que vou querer sua ajuda hoje, pode ser? - perguntei fazendo careta, passando a mão nos meus cabelos cor de palha. Bati os pés no chão e balancei minha cintura de um lado ao outro, pois eu estava ansioso pela resposta do garoto de Hermes - Claro , porque não! - disse ele brincalhão dando um soco no meu ombro. Esfreguei a mão no lado que ele deixou vermelho e mostrei a língua para meu mais novo instrutor.

Eu treinaria com os bonecos novamente. Não fiquei empolgado, mas saber que estaria sendo guiado de pertinho, foi até que divertido. Ele disse que iria pegar um refrigerante e que demoraria um tantinho. Enquanto esperava, senti o peso da minha lança. Minha arma não era super pesada, mas era comprida e bambeava do lado da ponta quando eu empunhava a lança na horizontal. Os bonecos estavam a uns dez metros de distancia de mim e alguns haviam sido refeitos do meu treino anterior. Thony voltara aos risos e não deixei de abrir meus lábios sorridentes - Do que tá rindo? - perguntei divertido. Ele riu escandaloso e eu o segui na risada. Até lacrimejei. Ele tinha uma risada cativante - Aquele moleque de boné parece a vó do Ian, toda cheia de pelanca e tremedeira na mão. Não sei se Arco é o melhor pra ele! - disse se descontrolando no riso. Parte do seu refrigerante caiu no chão. Era uma piada de mau gosto, mas era tão engraçada que também ri com ele por uns dois ou três minutos. Enxuguei minhas lágrimas de felicidade e Anthony verteu o líquido que havia na latinha. Pigarreei e bati a lança no chão, mostrando que eu estava pronto para o treino.

Anthony tocou o meu nariz, passando a mão sorrateiramente pela minha lateral, pegando um papel do meu bolso sem eu perceber - Antes, eu preciso saber de quem é esse número de telefone! - o rosto dele estava iluminado e se achando o tal por ter pego o papel no meu bolso. Entortei os lábios e bati no braço dele com meu punho cerrado - Devolve! - ordenei. Ele deu de ombros e fez que não com a cabeça - Seu namoradinha deve estar esperando uma ligação ainda hoje - continuou me irritando. Ele era divertido, apesar de ter me roubado - Devolve Thony, é sério! - Adverti. Ele jogou o papel no ar e num movimento rápido se deslocou atrás de mim - Te devolvo, mas saiba que só estou te devolvendo, pois alguém ficaria muito chateada se não recebesse um telefonema - riu-se empunhando o arco e lançando uma flecha que zumbiu em meu ouvido, acertando o alvo de primeira. Senti um arrepio, e soube na hora que tinha escolhido o instrutor certo para o que eu queria. Ele me advertiu sobre não manejar lanças, mas se tratando em arremesso, o garoto divertido sabia muito bem o que fazer.

O garoto me ensinou que assim como a flecha que rompe o ar e acerta o alvo sem dificuldades, minha lança deveria fazer o mesmo: Sair das minhas mãos para acertar o alvo. Ele pediu-me para dar o primeiro lançamento. Assenti e me preparei para fazer o que eu "sabia" fazer. Respirei fundo e fechei um dos olhos, mirando no peito do boneco que escolhi como alvo. Coloquei a haste do meu equipamento perto do meu rosto e quando fui lançar, lembrei-me do meu desastre como atleta de salto. Quando eu treinava essa porcaria na escola, eu fazia a mesma coisa com a vara. Tive um tique nervoso e lancei a porcaria da lança. Meus pensamentos estavam longe e acabei errando o alvo por muito. Acertei a parede detrás e minha lança reverberou quicando no chão. Fiquei frustrado e Thony riu da minha cara. Bati no ombro dele e ele ficou sentido - Olha, da próxima vez, tenta esvaziar a mente e mantenha os olhos abertos. Mire um pouco acima, pois seu braço não é tão preciso, pois não tem uma haste e corda para dar apoio. Ou seja, ele faz uma pequena alavanca que provoca uma curva. Se seguir essas regras, acho que acertará no alvo! - disse a dica atencioso. Eu me senti bem melhor e confiante.

Agora era minha vez de tentar fazer o mesmo. Afastei meus pés e coloquei a haste rente ao meu rosto. Olhei fixamente para meu alvo: o peito de um homem de palha, totalmente imóvel. Como ele pediu, deixei minha mente limpa, tentando não pensar em nada. Quando tudo se foi, respirei fundo ao fechar os olhos. Quando os abri, lancei minha arma mirando um pouco acima do normal. Ela estava linda cortando o ar. Meu rosto sério ficou atento ao resultado e quando percebi, eu estava agarrando Anthony, enchendo sua cabeça de esfregões de punhos. Minha lança havia acertado o espantalho. Não estava onde eu queria, mas pelo menos eu havia acertado o coiso de palha - Obrigado Thony você é o melhor! - disse com meu rosto iluminado. Descravei minha lança e tentei novamente, mas acabei falhando em quase todas as outras tentativas. Fiquei frustrado, mas feliz com o meu feito anterior. Meu filho de Hermes preferido foi um ótimo professor.
...So shame on you now

Esse é meu post de número {00}. O tempo está {chuvoso}, e estou me sentindo {feliz}, estou falando com {ninguém}. Estou postando {aqui mesmo}. E agradeço a Lari ❥ por esse template.



Última edição por Julian Mackenzie em Ter Mar 18, 2014 2:00 am, editado 3 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Tris D. Lopes em Ter Jan 14, 2014 2:37 pm

Arco!

Tudo ainda estava confuso em minha cabeça. Centauros e ninfas, sátiros e dríades. Tudo isso para mim fazia parte da fantasia, dos meus livros de Mitologia. MITOlogia, acho que essa não é a palavra mais adequada para seres que se mostraram reais.
 O acampamento é uma maravilha, já estou aqui há aproximadamente uma semana, e o clima é sempre o mesmo, o adorável cheiro de morangos sempre presente, e criaturas amigáveis espalhadas por todo lado. Um centauro mais velho está tentando enfiar tudo isso de semideuses, névoa, e alguma coisa sobre o Olimpo no Empire State na minha cabeça, mais não está sendo muito fácil, meus pensamentos sempre voltam para meu pai.
E então vem a parte da prática. Armas letais, espadas, arco e flecha, nunca foram uma opção para mim. Prefiro uma pá e minhas plantas. Pena que no acampamento as coisas não são assim. É incrível como todos aqui adoram um derramamento de sangue, principalmente se for do inimigo.
Optei por começar os treinamentos com arco e flecha. Alvos. Prefiro isso a combate corpo a corpo. Então saio de uma das minhas aulas com o centauro na parte da manhã e me direciono a arena.
Ainda não tinha arrumado nenhuma amizade, uma conversinha aqui, um olá ali, mas ninguém parecia querer ser meu amigo. Pelo menos eu podia contar com os professores, que são melhores do que nada. Então me encaminho sozinha á arena.
Na arena de arco e flecha eu encontro um cara, provavelmente o instrutor que me avisaram que estaria aqui para me ajudar. Ele tem uma face brincalhona, mas parece ser dedicado
Havia outros campistas espalhados por ali praticando com seus arcos. Só o que eu conseguia ouvir eram as flechas acertando os alvos, e meu coração prestes a sair pela boca.
–Olá, eu sou Anthony, instrutor de arco e flecha. – disse o garoto, se aproximando e me entregando um arco e uma aljava. – Olá, sou Tris.-Segurei o arco e sorri, não é tão pesado quanto eu pensei. Passei a alça da aljava pelo meu ombro e aguardei as instruções.
Anthony começou me explicando como posicionar a flecha e ajustou minha postura, então ele se posicionou me mostrando o jeito correto, e disparou uma flecha, que cravou bem no centro do alvo. Nervosismo percorria através de mim. Posicionei-me como ele demonstrou e mirei, fechei um olho ao toque frio da flecha na minha bochecha. A flecha voou, cerrando de leve meus dedos ao escapar do arco. Acertei uns metros  a esquerda do alvo, atrapalhando um garoto posicionado ali perto. – Mantenha os dois olhos abertos, assim terá mais chances de acertar. E tome uma postura de atitude, como se estivesse desafiando alguém e dizendo: Eu sou capaz de tudo. – Anthony se aproximou e arrumou meus dedos corretamente. Engoli em sego e tentei novamente, com certo frio na barriga. Posicionei-me e mirei. Dessa vez com olhar fixo no alvo. Não acertei por pouco, a flecha cravou na madeira abaixo do alvo. Seguida por várias tentativas em vão, pedi uma pausa. Meus braços doíam, porém o nervosismo não havia me deixado. Olhei ao redor, para todos aqueles campistas, acertando flecha após flecha. Bebi uma garrafa d’água que Anthony ofereceu e retomei a postura. Após algumas flechas cravadas ao redor do alvo, o instrutor, - com uma expressão um tanto paciente, - se aproximou e ergueu meus braços, posicionando-os em linha reta e elevou meu queixo com um dedão um tanto macio, fazendo com que a flecha tocasse meus lábios. Tentei novamente e, voilà, acertei o alvo, não no centro. Um choque de animação percorreu pelo meu corpo. Eu havia realmente acertado! Perplexa, soltei uma gargalhada e me concentrei novamente. Foi a primeira vez que eu ri no acampamento, e espero eu não seja a única. Várias tentativas vieram a seguir, alguns acertaram no alvo, mas nenhuma chegou ao grande circulo vermelho do centro, onde a flecha disparada pelo instrutor repousava.
O pôr-do-sol  já estava a caminho, então Anthony disse que por hoje bastava, sacudi meus braços e voltei para o chalé de Deméter. Na caminhada de volta pude apreciar alguns detalhes, um pinheiro no topo da colina parecia proteger o acampamento, estava muita cansada para uma caminhada até lá, então continuei meu percurso até o chalé. Logo que cheguei cai como uma pedra na cama, lembrando a mim mesma que esse era só o começo.

thanks thay vengeance @ cupcake graphics


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 17
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 11
*Interpretação do NPC: 10
Total de Exp: 58
★Atualizado★
 
 


Tris Drew Lopes
Prole de Deméter
avatar
Tris D. Lopes
Filhos de Deméter
Filhos de Deméter

Mensagens : 9
Pontos : 9
Data de inscrição : 12/01/2014
Idade : 17
Localização : Camp Half-blood

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Edward Von Liechtenstein em Ter Maio 20, 2014 12:22 am



Conceal, don't feel.




Apolo havia recém-acordado e com muita preguiça, guiava seu conversível importado dourado pelo céu.
As flores acompanhavam o timo do sol, desabrochando lentamente, espalhando o tradicional cheiro de pólen matinal por toda a área do acampamento. Os campos de morango brilhavam com pequenas gotículas de agua trazidas pelo orvalho, refletindo em um efeito prismático a luz do sol que surgia atrás do mar de Long Island, onde se encontrava uma nuvem de névoa normal, trazida pelo encontro da temperatura fria e quente.
Do mar, sobrava uma brisa matinal gélida, que era quase impossível ser sentida ao passar do dia, devido ao aumento de temperatura, deixando o clima do acampamento fresco e ventilado, por enquanto.
Apesar de poucos seres (humanos ou não) estarem acordados, envolto por uma capa de sede leve  azul gelo, o filho de Quione deixava  o chalé de clima ártico (imperceptível por esse último), munido apenas de uma discreta pulseira de prata no pulso direito, o jovem Príncipe de Liechtenstein seguia com paços rápidos até a arena do camp, com seu rosto encoberto pelo grande capuz da capa.
A medida que o jovem se afastava do chalé branco, sentia a temperatura subir,  e o frescor momentâneo trazido pelo vento marítimo tornava-se quase imperceptível.
Porém o jovem sabia que a tendência era só piorar, e que com o clima subtropical de Long Island, a manhã era o período perfeito para treinar com seu novo presente concedido por sua mãe.
Enquanto caminhava até a arena, o jovem chegou o pequeno livro que havia comprado algumas horas depois de apresentado a suas atividades no acampamento: Guia para Idiotas: Como atirar flechas sem danos — por Apolo.
Parecia realmente apelativo que um título desse vendesse em um acampamento como o Camp Half Blood, porém o livro parecia mais sério que sua capa sugeria.
Dicas de postura, como segurar o arco, como não mirar em seu próprio peito... Uma dadiva do deus do sol para os campistas mais... Desastrados.
Guardando o livro novamente, Edward empurrou a porta da arena, e entrou na arena, que se mostrava um espaço grande vazio no momento, apenas com vários alvos espalhados a distancias variáveis.
Tirando seu capuz, o jovem soltou a pulseira que trazia em seu braço e a esticou em sua mão. Com um brilho azulado, a pulseira se alongou e tomou sua forma verdadeira: um arco de prata com cerca de 80 cm, com entalhes de bronze em formato de flocos de neve.  Sua corda era macia, e o arco quase não pesava.
Edward olhou em volta, a arena vazia. Puxou o livro e leu as instruções mais uma vez.
Jogando o livro no chão, segurou o arco com firmeza na mão esquerda, jogou a capa para trás de seu ombro e se pôs em postura de um arqueiro:  um pé a frente para sustentação, coluna ereta. Esticou o braço que portava o arco e puxou a corda até a linha seu queixo.
No exato momento, sentiu seus dedos esfriarem e a flecha tomou seu lugar entre os dedos do rapaz, que mirava em um alvo fixo a 6 metros de distancia.
Respire com calma, e atire quando estiver com alvo em mira.
Era o que dizia o livro.
Porém, o jovem filho de Quione nunca havia disparado um arco, e não preparado para o peso da flecha, a mesma começou a cair para o lado contrario do arco, fixa pelos dois dedos de Edward, fazendo uma lenta elipse pelo arco.
Toda imagem gloriosa do arqueiro que o jovem Príncipe Liechtenstein havia se transformado em um bobo que não conseguia manter a flecha junto ao arco.
Porém o jovem soltou a corda, disparando uma flecha desgovernada pelo estande, que acabou fincada no chão.
A corda ricocheteou de volta para o braço de Edward, deixando um vergão pronunciado na pele pálida do jovem.
Xingando aos deuses, ele friccionava rapidamente o local onde havia sido marcado, e lançava um olhar severo para arco, que jazia ao chão indefeso.
Insatisfeito, o jovem Edward pegou seu livro para Idiotas do chão, e tratou de revisar o que havia lido.
Mais uma vez, o jovem tomou seu arco e se pôs em posição de tiro, desta vez aplicando a força necessária para manter a flecha junto a corda. Puxou todo o ar que seu pulmão conseguia armazenar e, como se o universo esperasse aquele tiro, soltou a flecha.
A flecha de gelo atravessava o ar com velocidade, parando apenas quando se chocou com a borda do alvo, a parte mais afastada do centro.
De fato, o tiro poderia ser considerado péssimo, se não fosse o primeiro que o jovem Edward conseguira acertar DENTRO dos limites do alvo.
Laçando um olhar soberbo para o alvo, mostrou-lhe o dedo médio para mostrar quem mandava.
Foram cercas de mais 35 tiros, desses 25 atingiram os limites do alvo e 1 atingiu quase o centro, fazendo Edward berrar alguns palavrões para o alvo.
E foi assim que, com o braço marcado pela corda de seu próprio arco, Edward finalizou seu treino, as 09:00, saindo antes que os outros campistas chegassem.



arma usada:
✦ Arco de gelo
No powers


nath ♥ ops!


(Pontos de 0 à 20)
♡ Escrita correta: 19
♡ Criatividade do texto: 18
♡ Nível de Combate: 14
♡ Utilização de Armas: 18
♡ Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 69
★Atualizado★
 


Lei it go!
THE COULD NEVER BOTHERED ME ANYWAY! By ∑Θ
avatar
Edward Von Liechtenstein
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 9
Pontos : 11
Data de inscrição : 12/01/2014

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum