Treino com Arco/Lança

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ir em baixo

Treino com Arco/Lança

Mensagem  Hipnos em Sab Jun 16, 2012 6:50 pm

Relembrando a primeira mensagem :


ARCO / LANÇA

Nessa área o campista poderá treinar suas habilidades com arcos e lanças. A arena é bastante ampla, no sentido de comprimento, já que o treino consiste em acertar o alvo em distancia, fora do combate corporal. Há cerca de 50 alvos fixos, distribuídos em distancias variadas. Há também um espaço reservado para alvos móveis, separados por velocidade. Numa estante estão organizados os arcos de acordo com a complexidade, junto com aljavas com 10 flechas comuns. Em contrapartida, as lanças estão enfileiradas por estilo da ponta.
Regras:
* O campista pode fazer até três treinos por dia em áreas diferentes, com ganho máximo de 100 EXP de recompensa.
* Posts com, no mínimo, 8 linhas.
* Os treinos de Arco tem um NPC instrutor, Anthony, para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.
* Os treinos com Lança tem um NPC instrutor, Enoche, para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.



Última edição por Hipnos em Sex Jan 31, 2014 1:37 pm, editado 3 vez(es)


★ Call me Hypnos, the Sleeper and Dreams's Keeper ★
Sleep is always a dream, don't you think?

credits @
avatar
Hipnos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 858
Pontos : 1103
Data de inscrição : 23/01/2012
Localização : Rio Lethe

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://lrfl.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Pandora Jones em Sex Jun 06, 2014 11:10 pm

Perfurar

Depois de saber que era filha de Deimos, muita coisa em minha vida foi explicada.
Eu podia induzir o pânico e causar o terror em quem eu quisesse! Isso era bom, manteria as pessoas meio longe de mim para que não me atrapalhassem, como a maioria tem feito até hoje.

Peguei uma das lanças que tinha disponível ali para lutar, estava meio perdida do que fazer, mas queria um pouco de ação.
Foi quando um menino me tocou.
Me virei rapidamente encarando duramente a pessoa e ela recuou uns dois passos para trás.
Era um menino ruivinho bonito de olhos claros, estava com uma lança.
-uou... meu nome é Enoch, prazer....
Peguei a lança e disse:
-O que você quer?
Ele ficou meio paralisado por um instante mas disse logo depois:
-Bem, eu sou o instrutor de treinamentos com lanças e...
-Não preciso de um instrutor
Não quis parecer presunçosa. Acontece que eu realmente não precisava! Eu já tinha contato com lanças desde quando era mais jovem e batia recordes em arremesso de lança, eu era uma atleta, mesmo não parecendo nenhum pouco. Mesmo não arremessando lanças, eu ja tinha feito algumas coisas com a lança que pareciam ser úteis para atacar algum ladrão.
O menino ficou meio sem o que falar, parecia tímido. Ok, quis compensar minha grosseria, suspirei e disse:
-Ok, me dê algum desafio

. . .

Passado um tempo, ele se posicionou na arena e brandou a lança:
-Bom, quero ver o quanto você é boa na lança
Fiquei um pouco perplexa, mas brandi minha lança e disse:
-Ok

Ao invés de entender "Ok", ele entendeu "Comece", por que já veio em minha direção, brandindo uma linda lança azulada.
Ok, nunca cheguei a lutar com alguém armado, eu não tinha tanta certeza do que estava fazendo mas me mantive confiante. Enoche brandiu sua lança girando-a e tentando me cortar com um rápido golpe pela lateral, consegui defender, por pouco, por que ele manejava sua lança de forma muito rápida. Logo após, tive que me defender de novo, ele tentou fazer uma estocada em direção a minha cabeça e usei minha lança para desviar a dele para o lado, e quando pensava em fazer alguma coisa, vi que precisaria defender novamente, de outro golpe lateral rápido. Fui andando para trás enquanto me defendia consecutivas vezes, confesso que não sabia como eu estava me defendendo tão bem, sabia que era boa na lança mas nem tanto.
Logo depois de um ataque, me esquivei para o lado e resolvi atacar, tentei uma estocada direta em seu peito, isso o pegou desprevenido por ser contra-atacado mas ele foi para o lado, dando um giro e voltando com ataque de sua lança, o que me fez abaixar e girar com a lança em direção as suas pernas, achei que ia conseguir dar uma bela rasteira com a lança em suas pernas mas ele pulou, e já atacava com sua veloz lança para me perfurar. Levantei a minha lança para colidir com a lança dele e aproveitei para me levantar, girei minha lança como uma hélice e me preparei para receber um golpe. Ele também fez o mesmo.
-Hum... nada mal
Enquanto nos encarávamos, percebi como a lança dele era bem mais desenvolvida do que a minha, o material deveria ser bem mais favorável para ser manuseado com tanta velocidade, ou, ele era bom demais, ou, ambos.
Girei minha lança e fui e tentei um golpe de cima para baixo, ele defendeu rapidamente, tentei uma empalada e ele foi para o lado, deu seu giro e ia terminar com um golpe, me acertando pelo lado, mas tive a ideia de ir para o lado, fincar minha lança no chão de forma ereta e segurando-a, fazendo com que sua lança batesse na minha, e logo após isso ocorrer, me abaixei, dei uma rasteira em Enoch e mirei a ponta em seu queixo.
-Ganhei?
Mesmo no chão, ele conseguiu girar sua lança, colidindo o cabo desta com o cabo da minha lança, e aproveitou a proximidade dos seus pés com o meu para me derrubar. No chão ergui a lança já para me defender, mas o menino não havia atacado
-Você estava certa, tem sim uma certa perícia em lança, mas quanto mais você treinar, melhor vai ser. Tem como aperfeiçoar.
Achei aquilo indigno, só parou a luta depois que me derrubou? Aff, mas me levantei, tirei a areia da bunda e disse:
-Bom, obrigado, foi bom lutar com você, mas na próxima, terei uma lança bem mais... leve, e não essa fabricação de meia qualidade em minhas mãos
Enfim, tentei ser gentil, mas ele foi indigno... ou eu estava muito brava por ele ter me derrubado? Argh!
Ele era tranquilo e parecia estar falando sério, mas, aquilo foi sacanagem. Acho que se eu tivesse uma lança boa como a dele, a coisa teria sido diferente.
Dei as costas e fui embora


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 18
*Criatividade do texto: 15
*Nível de Combate: 17
*Utilização de Armas: 18
*Interpretação do NPC: 15
Total de Exp: 83


★ATUALIZADO★
avatar
Pandora Jones
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 4
Pontos : 4
Data de inscrição : 06/06/2014

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Aragom C. Mclaster em Dom Jun 08, 2014 9:37 pm


Tédio is Dead


Pulei de um galho caindo em pé embaixo da arvore. Chacoalhei a cabeça para tirar o cabelo do rosto e caminhei. Eu estive no alto daquela arvore por um tempão, só observando quem passava. Não se podia dizer que eu era do tipo muito social, eu preferia ficar mais sozinho onde podia pensar sem ninguém me incomodando.
Meus pés me levavam automaticamente para qualquer lugar que meu cérebro quisesse ir, sem eu nem ao menos prestar atenção no caminho.
Quando levantei a cabeça eu vejo o campo onde treinavam arcos e lanças. Entro no lugar e observo as pessoas treinando com seus arcos e lanças. Por alguns instantes eu apenas olhei o que os outros faziam. Depois de um tempo eu achei que já tinha aprendido o que devia fazer. Adiantei-me e peguei um arco, e me encaminhei até o ponto onde devíamos ficar para disparar. Ao longe eu vi o alvo que deveria acertar. Focalizei meu olhar no alvo, coloquei uma frecha no arco e estiquei-o até o máximo. Quando soltei a linha, a frecha descreveu um arco por todo o ambiente a acertou no alvo, mas não no centro, a frecha perfurou a lateral do alvo.
Coloquei outra frecha no arco e estiquei ao máximo o elástico dele, ergui a ponta do arco, com a visão aguçada, eu calculo mentalmente o angulo em que a frecha descreveria no ar. Quando soltei a linha pela segunda vez, a frecha foi a um angulo diferente do anterior e acertou no alvo, mas dessa vez em um ponto mais perto do centro.
- Merda...
Exclamei baixo. Eu sempre fui ótimo com qualquer arma que usasse, mas aquele arco estava me dando trabalho.
Encaixei outra frecha no arco e fiz o mesmo que nas outras vezes, só que agora antes de esticar o elástico do arco eu fecho os olhos. Respirei fundo e me concentrei. Ainda de olhos fechados ergui o arco e estiquei o elástico. Abri os olhos e disparei a frecha. Ela descreveu um terceiro arco no ar e dessa vez acertou bem no meio do alvo. Sorri quase não conseguindo acreditar que aquilo tinha dado certo. Guardei o arco junto com a aljava onde eu tinha pegado eles.
Quando vou sair do lugar eu abaixo a cabeça...
- Valeu, pai.
Falo bem baixo só pra eu ouvir. Continuo andando e saio do lugar.    



(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 17
*Criatividade do texto: 15
*Nível de Combate: 11
*Utilização de Armas: 17
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 60
★Atualizado★
 
 
avatar
Aragom C. Mclaster
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 56
Pontos : 60
Data de inscrição : 04/06/2014
Idade : 19
Localização : Ceifando por aí

Ficha do personagem
HP:
190/220  (190/220)
MP:
102/220  (102/220)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Davi Luca em Sex Jun 13, 2014 3:15 pm



Treino Da Tarde...


Ja era tarde ainda continuava nublado. Estava no meu chalé depois do meu primeiro treino. Guardei minha espada e fui ajeitar minha cama, depois de ajeitada fui comer algo. Depois de comer algo caminhei para o campo de treinamento, chegando la peguei um arco e alguns flechas para poder treinar, andei in direção para um alvo de treino. Para começar peguei um flecha e coloquei no arco. Comecei a puxar mirei para o alvo, quando atirei a flecha nem encostou no alvo, passou bem longe. Tentei com mais um flechar mirei e atirei, mas passou dessa vez um pouco mais perto. Fiquei tentando um monte de flechas. Depois de um bom tempo fui descansar pois estava exausto, tomei um pouco e água e sentei.

Depois de descansar voltei ao treino, peguei mais algumas flechas, peguei uma flecha e mirei, quando atirei pegou de raspão no alvo, fiquei feliz pois foi minha primeira flecha do dia que encosta no alvo. Tenteis mais algumas flechas e come sei a acertar no alvo. Depois de mais alguns minutos comecei a melhorar. Depois de um tempo parei estava feliz por ter conseguido acertar no alvo. Recolhi todas a flechas, guardei, e andei de volta para o chalé.


Deixa eu fazer diferente...
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 16
*Criatividade do texto: 14
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 10
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 50
★Atualizado★
 

Você tá melhorando, mas ainda falta um bocado para que teu texto seja perfeito ^^ 



Filho de Hipnos
@
avatar
Davi Luca
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Mensagens : 4
Pontos : 6
Data de inscrição : 09/06/2014
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Thomas J. Walker em Seg Jun 30, 2014 10:50 am

The First Training

So wake me up when it’s all over…



Aquele era meu primeiro dia em meu novo lar.

O acampamento estava agitado e barulhento, assim como eu havia visto no dia anterior, quando chegara naquele local. Os outros semideuses, filhos de deuses variados permaneciam no que eu pensava ser as suas atividades diárias: Colhiam os morangos do gigantesco campo, faziam competições no lago com suas canoas, ou lutavam entre si para treinar.

Quíron, o Centauro, havia me instruído a treinar na arena de Arcos, pois seria o melhor lugar para eu começar a aumentar minhas habilidades de batalha. Já que eu era filho do deus dos Arcos, o lugar que eu estava seguindo naquela tarde ensolarada seria perfeito.

Meus olhos azuis brilhavam cada vez que eu olhava para o céu, sem nenhuma nuvem e com o sol brilhando. Aquilo poderia significar que meu pai estava feliz?

Tirando aqueles pensamentos da cabeça, voltei a prestar atenção no caminho que seguia rumo a arena. Cumprimentava alguns semideuses que haviam me visto ser reclamado na noite anterior e sorria para eles. Mas logo, observei que aparentemente, eu havia chegado ao meu destino. Como a maioria das outras construções do acampamento, a arena de treinamento com arco era muito grande. O chão de terra estava cheio de bonecos de palha como espantalhos, e até alguns que se movimentavam. Vários alvos estavam espalhados pelo local, além de algumas estranhas criaturas aparentemente feitos de metal ou algum outro material parecido.

Olhei ao redor, não sabendo por onde, ou aonde começar. Puxei um arco que estava em uma mesa logo a minha frente, ao lado de algumas flechas para treino e o deixei preparado em minhas mãos, seguindo para um lugar que parecia ser um ponto onde os arqueiros ficavam para atirar. Alguns outros semideuses estavam ali treinando do mesmo jeito que eu iria começar a fazer. Eles pareciam ser bons , talvez pelo fato de já estarem treinando com aquela arma a mais tempo.

Olhei para os alvos e bonecos que estavam por ali e resolvi começar meu treinamento mirando em um alvo que estava a talvez, 10 metros de distância. Eu iria começar com alvos próximos e começar a atirar em alguns mais afastados logo em seguida.

Puxei uma flecha da mesa logo a frente de mim e posicionei com velocidade no arco, puxando a corda deste logo em seguida e mirando no alvo que eu escolhera. Logo, meu dedo se movimentou, soltando a corda e eu apenas observei a minha primeira flecha seguir em alta velocidade rumo ao objeto colorido com um círculo central.  A flecha, seguiu com velocidade, fazendo um baixo zunido enquanto cortava o ar, atingindo em seguida o alvo de um modo certeiro. Não havia acertado o centro do alvo, mas tinha chegado perto. O que para mim já era bom, já que eu apenas empunhara e atirara com aquele arco duas vezes, contando com esta.

- Hm… Very Good. - Eu sorri e falei para mim mesmo, correndo até o alvo e puxando a flecha que ali estava. Sorri mais uma vez e voltei para o mesmo lugar que estava antes, pronto para atirar a flecha novamente. Desta vez, tentei mirar em um dos bonecos de palha que se movimentavam. Eles prenderam minha atenção, pareciam um desafio para um “iniciante” com aquela arma que eu empunhava. Logo, ainda mantendo um sorriso largo no rosto, coloquei a flecha no arco e puxei a corda, observando o boneco se movimentar para a direita com calma.

Eu não sabia se aquele boneco realmente tinha consciência, ou se não percebera que eu estava prestes a atirar. Ele apenas continuava andando para a direita. Mudei o arco de direção, mirando o local onde ele iria chegar em alguns segundos, e quando pensei ser o momento certo, atirei.

A flecha, como anteriormente, seguiu com velocidade na direção que eu a enviara e atingiu o corpo de palha do ser que se movimentava, fazendo-o começar a se desmanchar.

- Isso! - Eu fechei o punho e movimentei meu braço para baixo, feliz. Eu estava indo muito bem. Resolvi fazer mais uma tentativa. A última. Olhei outro boneco que se movimentava, fazendo a mesma estratégia que havia feito antes: Mirei um pouco a frente de onde ele estava andando e atirei.

A flecha seguiu na direção que eu havia mirado. Assim como o boneco anterior, aquele fora atingido de um modo certeiro pela minha flecha, que ultrapassou seu corpo e foi parar fincada no chão um pouco mais a frente de onde o boneco estava. Eu mais uma vez sorri, mordendo o lábio inferior enquanto observava o ser cair no chão e a palha de seu corpo se espalhar graças ao vento.

- Eu estou indo bem… Mas chega de treinar por hoje. - Eu disse, observando o sol começar a se esconder no horizonte. Logo, coloquei meu arco de volta nas minhas costas e corri, rumando para a saída da arena e seguindo em seguida para o chalé 7.



Words: 0001 ♦ Post: 01 ♦ With: Alone ♦ Aonde: Arena ♦ Listen: MyFirst Kiss

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 14
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 12
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 56
★Atualizado★
 
 


Última edição por Thomas J. Walker em Ter Set 16, 2014 7:22 pm, editado 1 vez(es)


Thomas Jones Walker
Son of Apollo • A Little Piece of Heaven  • Your Nightmare • Alba  


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
avatar
Thomas J. Walker
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 13
Pontos : 19
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 20

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
110/120  (110/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Elizabeth V. Harper em Sex Jul 04, 2014 11:57 pm



Treinamento: Arco e flecha!

A noite caía e o reinado da luz havia se extinguido, agora a única coisa que reinava era o silêncio na divisória dos chalés, assim como o acampamento no geral. Eu não estava conseguindo dormir, alguma coisa me perturbava, talvez apenas o grande inimigo das pessoas, o tédio.
Pois bem, eu precisava de alguma coisa a fazer e não poderia ficar só isolada naquele chalé lendo livros a noite inteira, até bater a vontade de dormir. Pensei e pensei, pensei mais um pouquinho e decidi me levantar, recolher todo meu equipamento e me direcionar até uma parte do acampamento que eu não tinha conhecido, a arena!
Finalmente eu havia chegado, percorri um olhar de primeira análise na arena e conclui que tudo aquilo era imenso e devia ter mais de cinco divisões para cada modalidade de treino, fui às pressas até a ala de treinamento com arco e flecha, e por incrível que pareça lá tinha um homem, talvez o instrutor, talvez um simples aprendiz. Me aproximei em passos lentos e tímidos, que demonstraria certo receio e desconfiança. Ele se virou rapidamente, por instinto eu ergui meu arco e puxei a sua cerda, uma flecha gélida instantaneamente foi criada e ela estava mirada em um ângulo estranho, aquela não seria uma boa maneira de se defender se fosse um inimigo de verdade, afinal, a flecha não o acertaria pela postura do arco.
Tá bom, ele não era um inimigo e se fosse já teria me atacado faz tempo, atirei a flecha para qualquer lugar longe e me aproximei com um sorriso gentil. — Olá e me desculpe pelo deslize, eu só tive uma reação rápida e... — eu nem tive tempo ao menos de continuar, ele entrou no meio de minhas falas. — Não se preocupe, jovem. Se aquela flecha me acertasse, só iria abrir um buraco na minha cabeça! — ele parecia ser gentil, mas também parecia ser um idiota com a piada sem graça que acabou de soltar. Ri apenas para não deixa-lo sem graça e me aproximei, ainda com o sorriso forçado e tímido na boca. —  E-Então, como se chama? Chamo-me Elizabeth, pode me chamar só de Lize se quiser. — o sorriso foi desfeito e ele estendeu a mão, em uma forma de cumprimento. — Sou Anthony e sou instrutor dessa modalidade, mas pode-me chamar de... Anthony! — outra piada sem graça, mas eu já estava me acostumando, apertei sua mão e o cumprimentei, já poderíamos finalmente partir para o treinamento!

Começaremos pelos alvos simples, os que não se mexem. Se concentre ao máximo e marque uma linha imaginável em direção do alvo, com isso mire o arco e tente fazer com que a flecha rume essa linha, até chegar direitinho onde você estipulou. — eu tinha entendido tudo, ou quase tudo e estava na hora de por em prática aquilo, movi meu arco para cima e fiz a "linha imaginável", depois disso criei a flecha movendo meu braço para trás, sobre as cerdas do arco. Finalmente eu tinha feito tudo, então soltei a flecha, mas junto com a flecha eu soltei o arco por não ter firmeza no manejo, o arco caiu e a flecha foi em direção de uma árvore próxima, aquilo foi um fracasso total. — Eu sou muito ruim, muito ruim! — peguei meu arco no chão e me isolei atrás daquela árvore por alguns instantes, até ouvir as palavras animadoras do instrutor. — Você não é ruim, só não tem prática. Todos os grandes guerreiros já foram como você um dia, e creio que você será como os grandes guerreiros. Agora para de choramingar e vem pra cá, menina. — ele sorriu e me mostrou detalhe por detalhe como deveria ser a postura de um arqueiro de verdade, a firmeza na hora de segurar o arco era um desses detalhes. Me recompus e novamente ergui meu arco, agora mais confiante, fiz a linha imaginável e recriei a flecha gélida, a soltei com uma grande força que fez com que após o impacto com o alvo o deixasse trêmulo. A flecha pegou na borda, mas isso já era algo bom para quem tinha fracassado de uma maneira tão horrorosa na primeira tentativa, o instrutor pegou meus braços e os ergueu, até que então os colocou em uma posição. — Não se mova nenhum centímetro, apenas crie a flecha e a atire. — eu tinha que acreditar nele, mesmo ele parecendo um doido. Então, criei mais uma flecha e a lancei em direção do alvo, por incrível que pareça a flecha por centímetros não acertou o círculo vermelho, mas acertou em um lugar que se fosse uma competição, sem dúvidas renderia muitos pontos.
Eu estava exausta e precisava dormir, me despedi do instrutor e fui em direção do chalé, com o primeiro treino realizado.
Abra:
Continue abrindo u.u:
Item utilizado:
✦ Arco de gelo - um arco inquebrável, da cor de gelo feito por Prata Olimpiana e Bronze Celestial, que se transforma em uma pulseira. Ao passar os dedos pelas cerdas do arco, as flechas são automaticamente criadas. Flechas estas feitas de ar frio e cristais de gelo.
thanks juuub's @ cp!  


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 16
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 17
*Interpretação do NPC: 20
Total de Exp: 83
★Atualizado★
 
avatar
Elizabeth V. Harper
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 19
Localização : Em qualquer lugar que tenha neve, bitches! q

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Azazel G. Olympin em Sab Jul 05, 2014 6:03 pm

Estique, mire e atire!

 - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -  - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
 O sol estava quase se pondo, os raios de sol que iluminavam o acampamento estavam cada vez mais fracos e com a noite vinha o frio. Eu estive o dia inteiro enrolando para sair, eu sabia que lá fora esteve fazendo calor o dia inteiro e eu preferi ficar dentro do chalé onde sempre era frio. Mas agora que o dia tinha chegado ao final, eu não tinha mais desculpa, me levantei do sofá e sai do chalé.
 No momento em que deixei os limites do chalé das proles de Quione, mais uma vez percebi a grande diferença de temperatura. Sem a mínima duvida era bem mais aconchegante dentro do chalé. Caminhei com as mãos nos bolsos do casaco cor de safira com partes brancas, meus passos estavam calmos enquanto eu andava olhando para chão. Depois de alguns minutos de caminhada eu chego na arena, reparei que poucos semideuses ainda treinavam a essa hora. Me dirigi até o local onde se realizavam os treinos com arcos, quando cheguei lá vi que tinha vários alvos para se treinar, todos estavam a uma longa distancia. Parei olhando para uns bonecos de palha que estavam a uma boa distancia, estiquei o braço direito na frente do corpo e a minha pulseira se transformou em um arco cor de gelo. Com a mesma mão eu segurei o arco e com a outra eu estiquei o elástico, imediatamente uma frecha se formol pronta para ser lançada. Posicionei o arca na frente do corpo que estava meio de lado em uma posição perfeita para um tiro com precisão. Soltei o elástico e a frecha de ar e cristais de gelo é disparada em direção ao boneco de palha, a frecha atinge onde deferia ficar o estomago do mesmo. Mais uma vez eu estico o elástico fazendo com que uma nova frecha surja, posiciono-a em uma angulo um pouco mais elevado que da ultima vez e disparou ela. Traçando um arco pelo caminho ela colide com a cabeça do boneco, mais especificamente onde ficaria o olho esquerdo. Sorrio já preparando para um novo disparo, mas com um pequeno som de engrenagens os bonecos começam a se mover, indo da esquerda para a direita e vice-versa em uma velocidade nem tão alta e nem tão baixa, o suficiente para confundir a mira. Por alguns instantes eu apenas acompanhei com os olhos o movimento dos bonecos, depois estiquei mais uma vez a cerda do arco refazendo o ato de criar uma nova frecha de ar e gelo. Mirei e disparei a frecha que cruzou toda a extensão do lugar se errou o boneco. - ok... - Falei sozinho percebendo que a coisa tinha complicado mais. Sem desanimar fiz mais uma vez a mesma coisa que tinha feito nas outras vezes, só que mais uma vez a frecha errou o boneco em movimento. Meus olhos azuis se fixaram no boneco, acompanhei o seu movimento e coloque um pé na frente, deixei o outro atrás enquanto meu corpo ficava meio de lado em uma boa posição para esticar a cerda até o máximo. Com os olhos fixos no alvo em movimento e a frecha já formada eu disparo ela, não na direção do boneco, disparei a alguns centímetros para o lado em que ele estava indo. Vi quase que em câmera-lenta a frecha de ar cruzando o espaço entre mim e o boneco, e no final colidindo na região onde ficaria o pescoço do mesmo. Sorri e dei as costas para os bonecos que tinham parado de se mover, o arco voltou a ser uma pulseira. Caminhei indo em direção ao refeitório para comer alguma coisa antes de voltar para o chalé.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -  - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
 





(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 15
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 20
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 70
★Atualizado★
 
avatar
Azazel G. Olympin
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 01/07/2014
Idade : 26
Localização : Bem ali

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Stephen D. Thompson em Sab Jul 19, 2014 4:23 pm

Arco e Flecha
A melodia de despertar ecoou dentro do chalé, me revirava na cama recusando-me a levantar, o dia despertara e isso incluía nossos afazeres. Abri os olhos lentamente e fixei meu olhar embaçado nas paredes douradas do chalé, eu procurei algo interessante naquelas paredes que eu sempre via, e como sempre meu olhar se fixou nos arcos e flechas. Não cansava de admirar aquelas armas, meu desejo era tira-las daquela parede e usa-las, porém fomos informados que as mesmas eram só de enfeite. - Desperdício! - . Resmunguei espreguiçando-me e saindo da cama em um pulo. Caminhei pelo chale e fui em direção ao banheiro, tinha planos para hoje e eu não podia me atrasar.

Estava pronto, era exatamente 9:30 da manha quando saí do chale arrumado e fui em direção a arena.  - Espero conseguir acertar todos os alvos hoje... - Disse caminhando pelo acampamento lentamente. Antes de chegar ao acampamento encontrei ninguém menos que Anthony, esperava encontra-lo na arena, porém lembrara de sua escalação, o mesmo só se encontrava na arena nos dias  de segunda, quarta e sexta feira. Hoje era sábado certamente ele não estava disposto a treinar os discípulos em sua maestria. Eu tinha que convence-lo, ele podia ser o único ali naquele acampamento que poderia me ajudar na pratica de arco e flecha. Por ser filho de Apollo sempre fui muito bom com arcos e flechas, e quando criança graças a minha mãe que me matriculou em uma escola que la ensinavam aos garotos como atirar, cresci já sabendo como manejar tais armas de longa a distancia, minha mira era perfeita, porém meu controle sobre o arco ainda deixava a desejar.  

- Anthony - Gritei mesmo distante, ele estava indo em direção a casa grande caso ele completasse seu destino talvez eu não o veria hoje, vai saber quais planos ele tinha na casa grande, para a minha sorte o mesmo parou antes de entrar na casa e virou para mim franzindo a testa, eu sabia exatamente oque ele deveria estar pensando. "O que esse garoto quer comigo?". Sorri ao tentar imaginar oque se passava pela cabeça do mesmo. - Quem é você para interromper meu café da manha? - Ele perguntou de uma maneira brusca e raivosa oque fez meu corpo recuar. O silêncio reinou por breves segundos, mas logo foi cessado por uma gargalhada de Anthony. - Acreditou mesmo que isso seria importante? - Ele perguntou em meio a risada. Eu corei, eu já havia escutado sobre o mesmo, sempre brincalhão e com suas piadas na ponta da linguá. - Já que você me fez perder a hora, oque quer de mim garoto!? - Perguntou ele em um tom brincalhão. - Eu não sei como pedir isso, bem hoje tive um tempo livre essa manhã e estava pensando em ir treinar no campo de arco e flecha, porém sem você la não será a mesma coisa. - Falei um pouco timidamente sem saber sua resposta.  

O vi me fitar, será que ele estava me analisando para ver se eu valia seu tempo? Bem a primeira coisa que eu tive certeza é ver um sorriso malicioso aparecer em sua boca, oque ele estava pensando? Naquele momento ele assentiu com a cabeça, eu não entendi o por que disso e nem para quê, porém ele desviou o olhar para o chalé de Apollo que brilhava como nenhum outro. Então é isso! Ele descobrirá que sou filho de Apollo, talvez aquilo poderia me ajudar, como todos sabem meu pai foi e é o grande deus no manuseio de arcos e flechas. - Já que você me fez perder o horário do café da manha, não vejo problema nenhum em lhe ajudar com isso, mais saiba que pegarei pesado por ter me feito perdê-lo! - Disse ele frio e soltando uma risada seguindo seu caminho em direção arena.  - Obrigado! - Consegui dizer correndo atrás dele, antes que ele sumisse no caminho para a arena conseguir ouvir suas ultimas palavras antes de chegar a arena. - Se você soubesse oque te espera, não me agradeceria! Junto a uma risada medonha.

Cheguei na arena e vi Anthonhy já na arena enfileirando bonecos com alvos por varias partes do corpo, ele me fitou quando me viu me aproximar. - Demorou em! - Gritou ele colocando as mãos em sua cintura. - Pois bem, preparei uma sessão de treino para você, sabendo de sua especialidade em arco, a qual penso que tem e não quero me decepcionar, quero que você atire nesses 3 bonecos enfileirados - . Disse ele apontando para os bonecos que ele mesmo havia enfileirados minutos antes de minha chegada. - Como primeiro exercício quero que você acerte as flechas no centro dos alvos, porém você terá que mudar o alvo a  cada boneco, no primeiro quero que você atire no alvo da cabeça, no outro da cintura e por fim o ultimo em seu peito. - Dizia ele apontando com seu dedo cada alvo e cada boneco. - Mas isso seria fácil de mais para um  filho de Apollo não? Pois bem você usará um arco normal e com apenas 4 flechas em sua aljave, ou seja você poderá errar uma vez. - Falou ele de uma maneira que me fez recuar, o vi sorrir e apontar para o arco e a aljave que carregava 4 flechas. - Comece! . - Gritou ele se afastando dos bonecos e se posicionando atrás de mim. - Certo! - Disse indo em direção ao arco e as flechas.

Peguei o arco em minha mão direita e passei a alça da aljave pelo meu pescoço encaixando-a em minhas costas de maneira com que as fechas ficassem para cima para logo mais serem retiradas com facilidade. Distanciei-me dos alvos, olhei para Anthony que apontava para um local distante, ali deveria ser o local aonde deveria ficar para por fim começar o treinamento. Fui até la e parei olhando para os bonecos. - Me dê força e mira pai! - Rezei fechando os olhos e abrindo-os após completar minha reza. Estava pronto sentia o poder de meu pai dentro de mim, eu era o filho de Apollo acertar meus alvos não seria nada demais!

E então comecei o treino, ergui meu braço esquerdo para frente e tomei o arco de minha mão direita, lentamente fui em direção a uma de minhas 4 flechas e a retirava da aljave, levava a flecha entre a corda do arco e a colocava ali, junto a corda agora puxava a flecha para traz e mirava o alvo. - Certo, é agora! - Sussurrei e então mirando o alvo soltei a flecha, sentia a flecha cortar o ar e ir em direção ao primeiro alvo, ela estava indo na direção correta, eu ia acertar o alvo na cabeça do mesmo! - Você chama isso de um tiro? - Gritou Anthony atrás de mim, foi quando que vi que minha flecha passou ao lado da cabeça do alvo, eu tinha errado, pela primeira vez em muito tempo eu errei meu alvo. - Se concentre, veja a velocidade do vento e use ele ao seu favor, veja a direção! E mire e acerte! - Disse ele serio, ele era um bom professor não podia desaponta-lo. Flexionei meus joelhos e seguei um punhado de folhas das arvores que estava no chão, esfregava as folhas em minhas mãos e deixava com que os restos das mesmas fossem espalhadas pelo ar, via que elas seguiam em um ritmo lerdo para o lado direito, aquela seria uma hora apropriada para acertar, o vento estava fraco ele não me atrapalharia. - É  agora! - Rapidamente levei minha mão até uma outra flecha e a coloquei no arco e puxei o final da mesma junto coma  corda, mirei e respirei fundo pelo nariz e soltei o ar pela boca, nesse mesmo puxei a flecha para trás trazendo a corda junto e a soltei lançando-a no ar. A flecha cortava o ar com mais velocidade, foi necessários poucos segundos para que ela encontrasse seu alvo.

- Muito bom, só falta mais dois, continue assim e seu treino hoje terá sido realizado melhor do que você imagina - . Escutei Anthonhy elogiar-me por traz de mim. Assenti com a cabeça e levei minha mão esquerda novamente a aljave retirando mais uma flecha, estava pronto para o segundo boneco, olhei para o alvo em sua cintura, ali é onde eu tenho que acertar e vou acertar. Estiquei meu braço que segurava o arco e encaixei minha flecha no mesmo deslizando minha mão que segurava a flecha até sua "bunda" segurando agora não só ela como a corda também. E então olhei as arvores ali, via que as folhas da mesma balançavam rapidamente para a esquerda, agora o vento estava forte e se eu lançasse minha flecha agora, certamente do vento mudaria seu percusso, porém aquilo não era problema, só tinha que contar com a velocidade do vento e sua força para utiliza-lo ao meu favor, flexionei meus joelhos e virei o arco o deitando na diagonal, puxei a corda e a flecha mais para traz para junto da minha barriga. - Espera... espera... agora! - Gritei e então soltei a flecha e a vi indo em direção ao alvo, primeiramente muitos ali que observavam-na achavam que iria errar pois não mirei exatamente no alvo, tinha mirado um pouco mais para a direita, e então o vento fez seu trabalho, ela forçava a direção da flecha e a fez acertar em cheio o alvo na cintura do boneco. Não esperei mais do que 5 segundos para endireitar meu corpo e movê-lo a 80º para o lado ficando de lado e com o arco na vertical rente ao meu corpo, peguei minha ultima flecha e então a  coloquei no arco e puxava-a junta a corda, esperei o vento cessar e então puxei mais a corda, a corda passava ao lado do meu peito e então quando senti o vento cessar lancei-a ao ar encontrando o peito do 3º alvo.

- Excelente! Muito bom mesmo! Acho que valeu a pena ter feito meu café esperar! Espero encontra-lo aqui nunca mais em! - Disse Anthony sorrindo. Ele sabia como deixar a manhã alegre, ele dizia uma frase porém o sentido da frase era exatamente o contrario daquela que ele dizia. - Pode deixar eu voltarei! Ah, já ia me esquecendo, me chamo Stephen! - Disse deixando o arco ali e me retirando do local balançando a mão para o alto despedindo-me e voltando ao meu chale.

Habilidades usadas:

➸ Arqueiro Nato - Meus filhos, são ótimos arqueiros. Neste nível, vocês são melhores que o resto do acampamento. Tiro certeiro um raio de 10 cm do ponto desejado. O manuseio é excelente.
✓ Armas de Fogo: Você sabe manejar armas de fogo com maestria, além de atirar com precisão.
Legenda
Stephen - Anthonhy

TKS CLUMSY @ SA

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 19
*Criatividade do texto: 20
*Nível de Combate: 19
*Utilização de Armas: 20
*Interpretação do NPC: 20
Total de Exp: 98
★Atualizado★
 


                22 Anos Semi-Deus Just as long as I breathe, I will remember you.  
Stephen Adam Thompson

TKS CLUMSY @ SA
avatar
Stephen D. Thompson
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 6
Pontos : 8
Data de inscrição : 18/07/2014
Idade : 26
Localização : Acampamento Meio Sangue

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Alek Wherlock em Dom Set 14, 2014 1:24 pm




Meu dia estava um tédio total, e para ficar mais ativo precisava de algo. Tudo parecia ser diferente para mim naquele local, desde a minha volta. Meu desaparecimento repentino e minhas lembranças que de algum modo apagaram, mas havia voltado mais forte e treinando mais que o normal; minha vida não era mais a mesma, eu não era o mesmo, tudo o que eu tinha construído havia desaparecido.

Pensava enquanto andava entre os chalés, cada chalé com seus integrantes agrupados, não tinha amigos, ou se tinha isso não lembrava, o único amigo que eu tinha era meu dragão que em alguma parte da minha vida, foi à única coisa que não desapareceu da minha mente; ele deveria está por ai, voando. Mas logo voltaria. Estava chegando na arena, para um filho de Hécate, eu gostava mais de arco do que do meu próprio cajado; era meio chato, só por ser filho de Hécate, não saber usar um arco, mas era isso que o interessante, o arco era uma ótima arma e mortal usada por alguém que saiba manejar ela.
Anthony já estava a esperar, olhando para os lados como sempre, como se nada tivesse acontecido. Eu de algum modo já era conhecido ali, logo fui ao encontro de algum arco e na verdade, eu precisava comprar um. Mas isso seria para algo futuramente:

-Hey, Anthony. Como está? Pronto para mais um treino? - Falei sorrindo, em um tom brincalhão. O jovem me olhando dando um sorriso de canto: -Faremos diferente hoje, serão trinta alvos, nos dois. O que acertar mais, fica devendo algo. Certo? – Olhei para ele, aquilo era novo e tinha algo suspeito, mas acabei decidindo e balancei a cabeça.

- Não esqueça de ficar ereto, olhos fixos em todas as direções, ficaremos ao centro. Ah e já ia esquecendo, os alvos estarão em movimentos. – De certo modo, seu tom saiu sombrio, e ele nunca tinha sido daquele jeito comigo, ou eu nunca havia reparado.
- Certo, certo... Adoro desafios. – Parei ao centro, levantando o arco, ficando ereto, olhando o instrutor chegar e ficar nas minhas costas, de modo que cada um ficasse de costa pro outro, logo as coisas começavam a aparecer. Logo os alvos começavam a aparecer e sinto um empurrão nas costas, o instrutor estava roubando acertando mais do que deveria. Meu grimório estava no bolso, meu colar em formato de pentagrama no pescoço e só faltava meu cajado, mas não daria certo. Logo comecei a atirar, de modo que as flechas acertavam o alvo sem parar. Pensando no cajado e de algo que estava faltando, eu ainda poderia conjurar feitiços sem ele: - ropav etneuq. – Me voz saiu baixa, mas logo a formação de vapor começava demonstrar efeito. Deixando uma quantidade de nevoa no local, uma nevoa quente. Adorava aquilo, e logo tudo se tornou um desafio.

-Que estranho, não lembro de ter colocar nevoa por aqui. – Ele parecia com duvida e logo comecei a atirar, tendo os reflexos de um lobo, sabendo onde os alvos iriam aparecer. Acabando por acertar no total, dezesseis e o instrutor quatorze, dei um sorriso leve. Vendo a nevoa se dispensar.

-Está me devendo algo. - Falei sorrindo, deixando o arco no local, saindo dali.  








(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 14
*Criatividade do texto: 16
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 7
*Interpretação do NPC: 10
Total de Exp: 57
★Atualizado★
 
avatar
Alek Wherlock
Filhos de Hécate
Filhos de Hécate

Mensagens : 14
Pontos : 16
Data de inscrição : 04/11/2013

Ficha do personagem
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Lolita Behemont em Sab Set 20, 2014 10:02 pm

Como se usa uma lança?
 O dia já estava quase no fim quando eu sai mais uma vez do chalé 5 para rumar em direção à arena para um treino. Para ser sincera, eu não tinha saído realmente com a intenção de ir treinar, eu tomei essa decisão depois que o garoto apareceu.
 Eu tinha acabado de sair para dar uma volta, quando sou acertada na nuca por alguma coisa. Me viro já irritada mas não vejo nada nem ninguém para esfolar a cara no chão, então volto a andar. Mas eu não cheguei a dar três passos e mais uma vez sou acertada na nuca por uma pedra. Agora sim eu me virei pronta para matar quem estivesse ali, só que mais uma vez eu não vi ninguém. Então cometi a burrice de me virar mais uma vez para começar a andar e fui acertada de novo. 
EU VOU MATAR QUEM ESTIVER AÍ! - Me virei gritando para o vazio, e o vazio não respondeu.
 Mas agora eu avancei na direção que as pedras estavam vindo, mas tudo que eu vi foi uma árvore. Dei a volta nela, mas não tinha ninguém ali. Então eu olhei para cima bem a tempo de ver um galho balançando. Coloquei a mão no bolço e tirei uma moeda e a joguei no ar, quando eu a peguei de volta era virou uma lança. Virei de costas para a árvore, dei alguns passos e girei o corpo na direção da árvore arremessando a lança em seus galhos. A lança cai no chão ao atravessar as folhas e um garoto também caiu, sorte que foi de susto.
Você está louca?! - O garoto perguntou se levantando, mas recuou quando eu fui pra cima dele 
Louca? Era pra ter te acertado! - Minha voz saiu com um tom bem bravo e sem nenhuma amostar e arrependimento por ter quase matado ele. - É melhor você sair daqui ou eu troco aquela cabeça de javali ali pela sua! - Terminei apontando para a cabeça de javali na entrada do chalé.
 Ele virou de costas e saiu correndo para o chalé de Hermes. Claro, tinha que ser do chalé de Hermes.
 
 Eu acabei indo treinar depois de ter recolhido minha lança, talvez na arena eu encontrasse alguém para transpassar com minha lança. Caminhei ainda segurando a lança em uma mão, já que eu estava com ela mesmo eu resolvi ir na área de treino de lanças. Eu estava usando uma calça camuflada; uma camisa vermelha, de morte aos smurfs; uma jaqueta do exercito com as mangas rasgadas; e um par de luvas pretas que deixam os dedos para fora. Meus cabelos estavam soutos, caindo por cima do ombro, e o vento fazia eles se agitarem levemente. 
 Quando cheguei na arena, eu caminhei até um lugar que estava marcado com uma linha branca e à frente havia bonecos para alvo. Sorri e segurei minha lança com firmeza, colocando um pé na frente do outro, colocando a lança em posição e pegando força para arremessa-la. Eu a arremessei com toda força e ela cruzou o ar, mas errou completamente o alvo. Já fiquei com raiva enquanto ia buscar minha lança, mas quando eu voltei tinha um garotinho me esperando. Ele era ruivo, usava umas roupas pretas e segurava uma lança. Eu encarei ele quando cheguei perto. 
Oi...
O que você quer? - Cortei logo, já sem paciência a muito tempo. 
Hã... Eu sou Enoche, o instrutor aqui. 
 Ah, claro. Parabéns, Lolita, você saiu por aí gritando com os instrutores, isso vai te ajudar muito. 
Ótimo, instrutor, então instrua. Como eu faço essa lança acertar aquele boneco? - Perguntei com a voz um tanto menos grossa, eu acho. 
Bem, primeiro, você está segurando ela errado. - Viu que eu tinha ficado braba de novo e emendou depressa - Você só precisa segurar ela mais no meio, sua mão esta muito atrás.
 Olhei para a lança e a ajeitei.
Assim? 
É, isso. Agora, você precisa mirar mais quando for arremessar ela, digo, é claro que em uma luta você não vai ter tempo para isso, mas é só praticar que depois de um tempo nem vai mais precisar. 
 Me coloquei em posição para arremessar ela, mas ele falou:
Pé esquerdo na frente. 
Hã? 
Você arremessa com a mão direita, então fique com o pé esquerdo frente.
 Ajeitei-me do jeito que ele falou e fiquei pronta para arremessar a lança, mas virei o rosto para ele.
Mais alguma queixa?
Hã, não, fique a vontade. 
 Voltei a olhar para frente, me concentrei, coloquei força para o arremesso e arremessei a lança que foi na direção do boneco mais errou ele, passando beirando a sua cabeça. 
 Soltei um som de frustração indo na direção da lança para recolher ela. Quando eu voltei, o garoto me olhou como se eu fosse perfurar ele com minha lança (oque eu talvez fizesse). 
Adiantou muito. - Falei sarcástica 
Tente, hã, não usar tanta força...
Hã? 
Tipo, você está colocando toda a sua força, isso esta fazendo a lança desequilibrar pela imprecisão...
Imprecisão?!
- É, digo, não, quer dizer, sim. 
 Rolei os olhos e tomei um pouco de distancia, vim correndo e arremessei a lança quando cheguei nalinha branca. Ela cruzou o ar e perfurou o boneco no estomago. Virei-me para ela sorrindo e tirando o cabelo do rosto.
Tá aí a imprecisão. - falei e fui buscar a minha lança. 
Tá, mas tente isso. - Ele falou quando eu cheguei. Correu na direção da linha e arremessou a sua lança quando chegou nela. A porcaria da lança dele atravessou o meio da testa do maldito boneco. 
Ok, você ganhou. - Falei quando ele voltou. - Vou indo. - Declarei, mas me virei quase na saída - E a proposito, meu nome é Lolita. 
Tipo aquele pirulito? 
Eu mato você se repetir isso! - Odeio quando me comparam com aquilo. 
 Continuei meu caminho voltando pro chalé de Ares.  
## words for tags place


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
Escrita correta: 14
Criatividade do texto: 19
Nível de Combate: 11
Utilização de Armas: 16
Interpretação do NPC: 19

Total de Exp: 79
Atualizado 
                     
avatar
Lolita Behemont
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 08/08/2014
Idade : 18
Localização : Chalé de Ares

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Gabrielle Fountain em Sab Dez 27, 2014 11:59 pm

Abri os olhos depois de ter passado a noite sem dormir. O peso de minhas pálpebras comprovava a minha breve tentativa de entrar no mundo dos sonhos, ou pesadelos, o que ocorria na maioria das vezes. Acima de mim, apenas as grades de madeira que seguravam a cama superior do beliche de um dos meus irmãos. Esfreguei lentamente os olhos com as costas das mãos e dei um bocejo comprido, espreguiçando meus braços. Tirei o lençol de cima de mim e sentei na cama com as pernas cruzadas e a coluna curvada o suficiente para não encostar a cabeça na madeira. Levantei com cuidado, para não atrapalhar sono dos meu irmãos e abri o meu baú que ficava posicionado na beirada do beliche. Lá dentro estavam algumas das coisas mais importantes da minha vida, mas o que pesquei em meio a tantas roupas e armas foi o meu maço de cigarro Carlton e o isqueiro preto. Me dirigi até a varanda e observei o nascer do Sol ao longe, depois das montanhas que rodeavam o belíssimo acampamento. O mormaço já estava me incomodando, mas eu sempre fazia um esfocinho para manter o único vício que adquiri ao longo dos anos. Puxei um cigarro e o acendi, tragando-o lentamente na primeira vez. Me mantive apoiada na sacada até o fim do cigarro chegar. Transformei a bituca em uma pedra de gelo e depois a quebrei como se aqueles floquinhos no chão nunca tivessem sido um cigarro anteriormente. Resolvi tomar um banho antes de ir até a Arena de Treinamento. Fui desviando do barulho das tábuas soltas no chão, que depois de passar um bom tempo morando por ali já sabia de cor, e cheguei até o banheiro, onde fichei a porta. Tirei a camisola de alcinha, a qual usava mesmo com temperatura marcando alguns graus abaixo de zero, a temperatura normal de nosso chalé, e entrei no chuveiro de água gelada. Deixei a água correr em meu rosto e esfreguei-o bem, mas já sabia que manter-me acordada não seria o problema.


O banho foi breve e fui rapidamente de toalha até meu baú, puxei algumas roupas e me dirigi até o banheiro novamente. Coloquei um top preto, um short de lycra igualmente escuro, por cima a camisa laranja do acampamento e um par de tênis. Amarrei meu cabelo em um rabo de cavalo alto e sai cuidadosamente do chalé sem acordar nenhum dos outros inquilinos. Ao sair pela porta, o Sol me acertou em cheio, fritando minha pele. Ignorei e segui em frente. Alguns campistas já estavam indo em direção a Casa Grande para tomar café da manhã. A fome não me atordoava a muito tempo e o máximo que eu comia era sorvete e algumas carnes, quando serviam algo do gênero. Era o que vinha me sustentando desde a última missão que participei. Fui caminhando em direção a Arena e escutava meus passos quebrando os galinhos caídos das árvores. Fui decidida a treinar minha habilidade com lanças, pois algo novo em meu repertório cairia bem. Escutei algumas espadas tilintando ao longe e sabia que já estava bem perto do meu destino. Procurei a tabela que apontava os instrutores de cada modalidade e fui a procura daquele quem estava destinado a me ajudar, Enoche. Perguntei a um garoto loiro que estava na área de arco e flechas, ele sorriu e apontou para um outra de costas, aquele o qual os cabelos cor de fogo refletiam a luz do Sol, e então disse: “- É aquele cara ali. Seja bem delicada quando for falar com ele.” e começou a sorrir sarcasticamente. Não queria genuinamente saber o motivo da piada, então agradeci e fui em direção ao meu instrutor. Dei um tapinha em seu ombro para que virasse em minha direção, e quando o fiz vi as bochechas do menino começarem a ficar rubras. Ele antes estava limpando uma linda lança azulada com sua ponta esverdeada e quando me viu, deixou o pano cair. Percebendo o quanto o menino estava acanhado, fui até a cabana onde as armas eram guardadas e agarrei a primeira lança que bati os olhos. Coloquei também um elmo e uma armadura velhos. Sai da cabaninha toda equipada e vi que o garoto estava me seguindo com os olhos.  Me aproximei dele novamente e falei: “- Vai me ajudar com isso ou vou ter que aprender sozinha?” seguindo em direção a arena sem olhar para trás.

Ouvi que logo o menino se posicionou ao meu lado, e com o canto dos olhos percebi que engolia em seco o nervosismo. Entendi a que o menino loiro se referia. Me posicionei em frente a um manequim-alvo e esperei que o instrutor me desse algum sinal. Finalmente, quando o menino foi me orientar em alguma coisa, sua voz mal saia: ”- M-meu no-nome é Enoche. Já-já usou a lança alguma vez?” Sorri com os olhos em sua direção e balancei minha cabeça negativamente. Ele abaixou a cabeça, deu um longo suspiro e deu meia volta. Achei que ele tivesse desistido de mim, mas mudei de ideia quando o vi voltando com uma lança menor do que aquela que eu havia pego. Entregou-a para mim sem me olhar nos olhos. Dei a outra de volta para ele enquanto recebia a mais curta. Enoche se posicionou com as pernas abertas lateralmente, mas seu rosto visando o alvo e segurando em sua mão direita a lança que eu havia lhe dado. Entendi seu objetivo: esperava que eu fizesse o mesmo. Logo segurei a lança como havia me mostrado. Ele então fingiu que iria impulsionar a lança, erguendo a mão oposta mais alto, mas não o fez. Todavia, percebi que desejava que eu tentasse. Sem dizer uma palavra, eu acenei com a cabeça para o instrutor e ele novamente ficou rubro. Tentei melhorar a minha posição, mas Enoche apontou para o meu pé da frente e então disse: ”- S-seu pé será a-a s-sua mira.” . Então mirei com meu pé para o alvo e respirei fundo uma vez. Na segunda vez, enquanto inspirava, dava um impulso e na expiração joguei a lança. Resultado: a direção estava certinha, mas a arma ficou longe de acertar o boneco. Olhei para o menino e ele tentou sorrir para me informar que foi bom para uma primeira vez. Correu até onde a lança caiu e a puxou do chão, voltou e me entregou-a para uma nova tentativa.

Dessa vez estava certa de que iria acertar. Respirei rápido umas 5 vezes, inspirando e expirando na velocidade da luz. Fiz o impulso e soltei a lança juntamente com um berro. Dessa vez ela tinha ido bem longe, mas nem um pouco na direção do alvo. Um semideus que estava na arena vizinha, a de arco e flecha, gritou para tomarmos mais cuidado. Pedi desculpas e esperei Enoche buscar outra lança na cabaninha de armas, pois não queria atrapalhar os heróis que estavam treinando ao lado. Quando ele voltou, olhou nos fundos dos meus olhos e com bastante estabilidade na voz, disse: ”- Você consegue” . Acenei com a cabeça. Ele me fez compreender que eu não iria conseguir se entrasse em desespero, era necessário foco e concentração, juntamente com a aplicação certa de força. Me posicionei como ele havia mostrado, fiquei atenta ao posicionamento do pé, e respirei fundo devagar. Fechei os olhos, e quando os abri via apenas o alvo. Três círculos circunscritos. Era o que eu conseguia ver. Não pensei duas vezes e lancei. Acertou na parte mais externa dos círculos, mas pelo menos havia acertado o boneco. Meu braço já estava um pouco dolorido. Já havia segurado uma espada e tudo, mas o meu jeito de impulsionar a lança estava errado. Apertei-o e o instrutor logo percebeu. ”-Deseja  parar?” Ele não gagueja mais, talvez estivesse se acostumando comigo. “- Não tem necessidade, daqui a pouco passa.” Ele consentiu. Me preparei para outra rodada. Me posicionei, mirei e atirei. A lança havia passado direto pelo ombro do boneco.

O Sol já estava esquentando e eu estava me sentindo desconfortável. O suor foi brotando de minha pele e isso para mim era sinônimo de morte. Mas queria apenas conseguir acertar o alvo. Me assegurei que em um campo de batalha, eu vou ter que lidar com o Sol. Quem sabe até mesmo com o Sol de meio-dia às quatro da tarde. Meu corpo estremeceu. Logo me aprumei, partindo para mais uma e última tentativa. “- Essa será minha última tentativa.“ Disse eu, olhando para baixo. ”- OK.” Suspirei e fechei os olhos. Em minha mente eu visualizava o alvo no que seria o peito do boneco. Mas fui mais além e mentalizei sua cabeça. Abri os olhos e ali ela estava. Respirei mais fundo e melhorei a posição do meu pé. Impulsionei e lancei, acertando em cheio a cabeça do alvo de madeira, com a ponta da lança saindo pelo seu outro lado. Enoche esboçou um sorriso, e logo que me virei para agradece-lo vi suas bochechas avermelharem. “- Obrigada, Enoche.“ Disse sem sorrir, por que não era de meu feitio, mas estava sinceramente grata àquele menino.  Ele acenou com a cabeça e estendeu suas mãos, esperando que eu colocasse o equipamento ali. Muito gentil esse rapaz, logo pensei. Retirei o elmo e a armadura, os quais usei para me acostumar com a dinâmica e o peso, e os dei a ele. Depois, segui meu caminho de volta para o meu chalé, onde ficaria até a temperatura externa abaixar. Talvez passasse antes na Casa Grande para buscar um pouco de sorvete e carne de javali, ainda não sabia. Só sabia que lança era uma boa arma para se aprender. E com Enoche ajudando, tudo seria mais fácil.



(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 17
*Nível de Combate: 17
*Utilização de Armas: 15
*Interpretação do NPC: 18
Total de Exp: 87
Atualizado
avatar
Gabrielle Fountain
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 42
Pontos : 38
Data de inscrição : 21/06/2012

Ficha do personagem
HP:
170/170  (170/170)
MP:
170/170  (170/170)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Alicia Crisrynie em Qui Jan 01, 2015 2:44 pm

Bom aqui vou eu em meu primeiro treino pela manhã, mas eu sei que esses campos são para testar a nossa capacidade então fui logo para o primeiro alvo e então peguei o meu arco e flecha e puxei a corda eu a soltei e acertei bem no centro, mas esse era apenas o primeiro e o mais perto, logo depois fui testar a minha mira no alvo um pouco mais longe, foi então que puxei a corda e a soltei assim novamente acertando bem no meio, nem muito contente fui logo no mais longe e assim que cheguei já estava um pouco difícil de enxergar então eu puxei a corda e a soltei e por pouco não acertei o meio.

Foi então que eu prossegui para os alvos móveis, mas primeiro eu precisava de uma lança boa de tamanho médio e logo que a peguei prossegui para os alvos móveis e sem perceber um desses alvos já estava vindo em minha direção, sem exitar eu pulei para o lado assim me desviando do alvo, logo em seguida que me levantei eu vi que um outro alvo estava vindo foi então que usei a lança para tentar para-lo, mas ele acabou me derrubando e a lança voo longe de onde eu estava, então eu me levantei bem rapidamente e os alvos continuaram vindo então eu pensei em bater neles, mas eu era muito fraca e o único jeito de conseguir acabar com os alvos era pegar a lança de volta, foi então que eu tive de passar um por um para conseguir a lança de volta, e assim eu fui me desviando e sem perceber já estava perto da lança, mas um outro alvo veio em minha direção e assim eu deslizei por baixo dele e consegui chegar na lança assim que a peguei comecei a voltar pelo mesmo caminho que eu fiz quando eu perdi a lança e assim fazendo manobras extraordinárias eu consegui bater em todos os alvos que havia ali, assim fui saindo quando desmaiando e quando eu dei o terceiro passo eu não aguentei a cai de tão cansada que eu estava.

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 5
*Nível de Combate: 3
*Utilização de Armas: 6
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 24

✦Obs: Seus posts são bacanas querida. Aqui vão algumas dicas pra deixa-los perfeitos. Você não comete erros de ortografia, mas peca muita na pontuação. Isso é normal quando está digitando um texto com muitas ações rápidas e contínuas. Quando eu tive a mesma dificuldade comecei a desenvolver um método o qual eu escrevia cada ação separadamente e depois as juntava em uma única frase, não correndo o risco de me perder. E depois é só acrescentar um pouco de emoções e características (vou passar pra você agora minha tática, mas é segredo, viu¿ rs). Ex: “Me posicionei para atirar a flecha no alvo.”, “Eu errei o alvo.” e “A flecha foi em direção à floresta.” Ficaria assim: “Me posicionei cuidadosamente para tentar atirar a flecha no alvo redondo ao longe, mas acabei errando e atirei-a em direção à fechada e densa floresta.”

Outro coisa que você pode fazer é acrescentar a descrição e ajuda dos NPCs nos seus treinos para ganhar mais pontos. Eles podem ser encontrados aqui (link) e cada modalidade que você for treinar é uma pessoa diferente quem te ensinará. Só ler o link que lá explica tudo direitinho. E a última coisa pela qual tirei pontos seus foi no Nível de Combate e Utilização de Armas. O motivo foi porque você é novata no acampamento, não poda já ter adquirido habilidades sem antes ter treinado. Tente tornar o post mais realista da próxima vez, ok¿ O senso de realidade será levado muito em conta em missões reais. Já vou te orientando por aqui que é pra não ter erro quando for participar delas. E, se estiver em uma missão e quiser que eu avalie seu texto antes de postar, é só mandar por MP que eu posso dar uma ajudinha. E isso vale também para todos os campistas.


ATUALIZADO
avatar
Alicia Crisrynie

Mensagens : 10
Pontos : 12
Data de inscrição : 25/12/2014
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Primeiro treino de arco

Mensagem  America Schreave em Sex Fev 20, 2015 5:52 pm

Arco e flecha!


 
Leves assobios afinados me despertaram de um sonho aconchegante. A aura que esse lugar emanava fazia um bem danado para minha mente, e no final do dia eu sempre acabava flutuando através de imagens da minha antiga vida, as partes felizes dela.
Desde que cheguei ao acampamento, percebi certa tranqüilidade entre os campistas. Não estou reclamando -até porque detesto muita movimentação e barulho- mas, vamos combinar, vários indivíduos com hiperatividade reunidos em um acampamento deveria ser bem mais agitado que isso. Por onde passar poderá encontrar campistas lendo ou sátiros tocando flauta, no lugar de –eu suponho- estarem treinando ou planejando alguma missão. Tudo por aqui estava muito parado, um paraíso comparado a escola e seu aglomerado de adolescentes enraivecidos, revoltados contra seus pais por terem pegado seu cartão de crédito. Claro, é meu primeiro mês aqui e essa pode até ser a rotina normal, e se não for, eu estou orando aos deuses para que tudo permaneça assim por mais um tempo.  
Enquanto repousava sobre a macia manta que cobria a cama de molas de um dos beliches do chalé do deus do sol, uma motivação estranha tomou conta de mim –só pode ser o efeito do ar puro- pensei. Viver em cidades metropolitanas dava nisso: estresse, cansaço, falta de vontade; então vir para o meio do mato –com todo respeito- era bem revigorante. Saltei da cama e espiei através da cortina acetinada do chalé de Apolo, uma leve brisa com aroma de morangos frescos abriu caminho entre minhas mechas ruivas, e observei pensativa o horizonte da colina meio-sangue, a qual agora seria minha casa. Já não se viam muitos campistas nas camas, a maioria já deveria estar no refeitório, e então me “higienizei” e parti em junção aos meus irmãos.
Olha, até que para uma novata eu estava conseguindo me virar bem. De principio consegui chegar ao refeitório –cof, só porque segui a multidão, cof- e após permanecer em jejum no café-da-manhã eu me dirigi à arena, da qual lembrei o caminho por já ter passado por ela antes. Claro que um guia seria apropriado agora, mas a minha recepção já não foi lá essas coisas, então é melhor não exigir muito. Acho que, tendo o pai que tenho, nada melhor do que meu primeiro treino no acampamento ser o de arco. Vou confessar: nunca peguei um arco, nunca cheguei perto de uma flecha, e alvo pra mim só com dardos. Mas, como pra tudo tem uma primeira vez, e obviamente eu teria que treinar para sobreviver a essa nova vida, é minha obrigação começar quanto antes.
Segui para a arena de arco e lança, a lama respingando sobre meu tênis enquanto caminhava apreciando a vista do lago de canoagem, onde agora haviam certas criaturas marinhas mandando “tchauzinho” para uns campistas com cara de bobões. Cheguei à arena, e olhei ao redor,altas paredes escurecidas rondavam o local, armamentos pendurados em armários e ganchos prateados presos a placas de madeira suspensas sobre a parede. Percebi que estava um tanto quanto perdida. Alvos marcavam a parece de cima a baixo, oposto a eles vários campistas preparavam o arco para a ação. Logo procurei por alguém que me ajudasse, e num dos cantos da sala vi um garoto loiro, que ajudava alguns indivíduos enquanto sutilmente mascava um chiclete esverdeado. Fui até ele, tomando o maior cuidado para não ser acertada por uma flecha sem rumo ao atravessar o local e esperei ele terminar sua instrução a jovem campista morena com olhos azul mar.
-Ahn, olá!- acenei para ele, tentando chamar sua atenção- você por acaso seria o instrutor?
-Não seria- olhei confusa, e ele sorriu sarcástico- eu já sou. E você? Seria uma novata?
-Não seria- tentei entrar no jogo dele, creio que não deu certo- Já sou... enfim, é meu primeiro treino e adoraria uma ajudinha- sorri, esperançosa- Sou America Schreave, filha de Apolo.
-Ora, ora. Seja bem-vinda, priminha. Sou Anthony, filho de Hermes, E TAMBÉM o melhor instrutor de arco e flecha- olhou ao redor e cochichou- sem querer ofender meus parceiros ali, eles realmente dão duro para ensinarem o que não sabem.
Dei uma risadinha e me virei para uma parede lotada de arcos e aljavas, apontei para o arsenal e me virei para ele.
-Então, já posso pegar o equipamento?- com um aceno afirmativo ele se encaminhou para a parede e da primeira fileira pegou um arco de madeira e uma aljava marrom, as flechas continham uma cor prateada por toda sua extensão. Anthony me entregou o armamento e encaminhou-se para a área na qual os campistas miravam certeiramente em seus alvos, alguns errando e acertando a parece escura, outros acertando em cheio. Fui posicionada no canto, de frente para o alvo. Segurei firmemente o arco, meus nós dos dedos se apertando cada vez mais contra a madeira da arma (que é mais leve do que eu imaginava).
-Você fará assim- disse Anthony, posicionando então seu próprio arco e puxando uma flecha, ele encarou-me e esperou que eu fizesse o mesmo. Posicionei meu arco de forma que meu braço ficasse esticado, encaixei minha mão na empunhadura e aproximei meu rosto do visador, peguei a flecha e a encaixei no descanso, como o instrutor havia feito, e apontei em sentido do alvo. Não devo ter contado, mas apesar de nunca ter praticar esportes, eu estudava sobre eles, então tenho certa noção das partes do arco, apesar da pratica ser diferente da teoria. Esperei, pois não fazia idéia do que fazer agora.
O loiro apenas me deu uma piscadela e se voltou para frente. Com uma agilidade admirável e uma elegância oculta, soltou os dedos e sua flecha rumou certeira no meio do alvo. Ele se virou para mim e me olhou esperançoso. Revirou os olhos quando me viu paralisada e se aproximou, colocando a cabeça perto do meu ombro. Alinhou meus braços e os mirou ao alvo, trouxe o beijador para mais perto, pressionando contra meu lábio e cochichou um –pode soltar- e eu o fiz, com o maior prazer.
Senti a flecha deslizando entre meus dedos, roçando de leve na minha pele, causando arrepios. Torci para que no mínimo acertasse o alvo, é meu primeiro treino e quero causar uma boa primeira intenção aos outros. Assisti enquanto vagarosamente, como em câmera lenta, a flecha dançava no ar, atravessando a sala majestosamente, ela sabia que estava sendo observada, e queria exibir seu melhor show. Minha pulsação aumentou ao ver o alvo sendo atingido, e abri um sorriso satisfatório ao ver que acertei o circulo vermelho –o que considerei ótimo para um primeiro contato com a arma. Virei-me e observei enquanto Anthony encarava o alvo, com uma expressão indecifrável.
-Alo, terra chamando Thony!- nem precisei sacudi-lo, ele me olhou estupefato e sorriu.
-Tem certeza que é novata? Porque olha, cá entre nós, tem campistas aqui que a dois anos tentam NO MÍNIMO acertar o alvo, e a senhorita no primeiro treino consegue acertar, e assim tão perto do centro- ele deu batidinhas nas minhas costas. Rapidamente peguei outra flecha e já estava posicionando-a. Fiz tudo como antes, aproximei o beijador junto aos meus lábios, que abriam um sorriso bobo. Observei a seta encaixada, soltei os dois dedos que pulsavam tão orgulhosos, impedindo que a seta voasse. Agora o processo foi mais rápido, o caminho da flecha foi o mesmo, acertando o vermelho novamente, dessa vez ao norte do alvo, posição contrária a flecha anterior, que ainda pendia toda radiante, satisfeita com seu show. A empolgação ainda estava lá, mas quando olhei a aljava com ainda oito flechas restantes, meu estômago implorou por comida. Quase havia me esquecido que não comi hoje, pois o jantar junto à fogueira de ontem a noite foi tão farturento que acordei me sentindo empanturrada.
-Olha Thony, meu estômago ta pedindo socorro agora, não comi nada. Então já vou indo- peguei o arco e entreguei-o ao instrutor, junto à aljava- mas saiba que vou voltar, basicamente, todo dia. MUITO obrigada por me instruir- sorri para ele e me encaminhei à saída.
-America- Anthony chamou e eu me virei para encará-lo- o treino foi bem produtivo, não vou me incomodar em ver sua cara linda todo dia- ele sorriu e acenou, dando o assunto por encerrado.
Ondas de energia tomavam meu corpo, a hesitação de um primeiro treino bem desenvolvido. Corri para o refeitório, na torcida para que tivesse algo que calasse meu estômago.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 19
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 16
*Interpretação do NPC: 15
Total de Exp: 70
OBS: Muito bom seu post querida, continue assim!

ATUALIZADO


America Schreave
avatar
America Schreave

Mensagens : 24
Pontos : 26
Data de inscrição : 05/12/2014
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Aria H. Vanderwaal em Ter Fev 24, 2015 9:35 am




INFINITY SYMBOL 
Faz algumas semanas que cheguei ao acampamento, e nesse pouco tempo já percebi que pra sobreviver como um semideus é necessário saber lutar razoavelmente bem com pelo menos uma arma, e por em quanto sou um homem morto quanto a isso. Quando passei pelos pilares na entrada da arena, segui para o arsenal de lanças, a que escolhi para o arremesso era feita de prata celestial, havia um entalhe na ponta semelhante a um “8” na horizontal, já tinha ouvido falar que aquele símbolo significava o infinito, mas porque somente nesta arma? Um garoto ruivo me aborda sorrindo um pouco tímido. – Oi, então... Falaram-me que você é novo aqui, então pensei em oferecer ajuda... – diz arqueando a sobrancelha. Solto um riso debochado e volto a analisar a lança, pelo canto do olho vejo o garoto pegando sua lança, e acertando a cabeça do boneco que voa em seguida. – Okay, por onde a gente começa? – sorrio devolvendo o arqueio de sobrancelha. O garoto parecia ser bem indefeso, mas quando o vê lutando com a lança, muda de opinião rapidamente. Ele analisa a lança com a qual estou, tira ela da minha mão e depois de olhar alguns segundos pra ela, me entrega novamente. – Essa é uma ótima lança, a única que permaneceu intacta na antiga guerra pelo acampamento, quando a barreira ainda era recente e fraca. – ele suspira olhando fixamente pros meus olhos. – Eu não deixaria você treinar com ela, porque é minha, quando fui convidado a ser instrutor Quíron me deu essa lança, nem sei por que ela está aqui, mas gostei de você, talvez tenha potencial... – ele sorri e me mostra como usa a arma em distância, inclina ela, segura no centro do cabo, concentra na parte muscular do braço, foca no alvo e arremessa. Parece simples, mas só fui acertar onde realmente esta mirando depois de umas dez tentativas. Ele aplaude quando acerto a cabeça do boneco de palha, ela não voa igual a do boneco que sofreu o dano da lança de Enoche, mas mesmo assim a ponta fez com que a arma atravessasse o suporto “crânio” do oponente. Dou alguns passos pra trás e tento refazer os arremessos de uma distância maior, dessa vez é Enoche que da o riso irônico, estou a uns dez metros do alvo, mas o que custa a tentativa? Eu repito os movimentos normais, só inclino um pouco mais a ponta pra cima e forço mais o músculo para um arremesso com uma distancia maior, assim que solto a lança no ar, ela finca no ombro do boneco. Enoche começa a prestar atenção nos meus movimentos, a próxima arma finca no meio do peito do alvo, vejo os olhos do ruivo se arregalar e ele vir correndo na minha direção sorrindo, parece que ficou surpreso. – Não me arrependo nada de ter te emprestado essa lança, se você vier aqui amanhã posso trazer ela novamente... – diz arqueando a sobrancelha, suas mãos vão aos bolsos e ele arrisca um sorriso, já notei sua timidez. – Pode ser, volto amanhã então... – respondo sorridente, já lidei com pessoas com problemas de comunicação, basta transmitir confiança, me contaram bastante sobre Enoche antes de eu vir treinar, ele nem se apresentou, sei seu nome por que outras pessoas me disseram. – Então... Você não se apresentou... – digo olhando fixamente pra ele, o pressionando a se abrir pra mim. – Enoche, filho de Despina. – diz levantando as duas sobrancelhas, como se estivesse arriscando sua vida ao falar seu nome. – Arthur, filho de Eos. – respondo com tranquilidade. Todos os semideuses que ali estavam treinando já tinham ido embora, então o ruivo tirou o resto da tarde pra termos uma conversa, era um rapaz de poucas palavras, mas dizia com precisão tudo o que tinha pra dizer, eu achei isso interessante, gosto de ajudar pessoas com problemas sociais, acabo virando amigo deles, e então consigo fazer com que eles se abram pra todo mundo como fizeram pra mim, uma atividade nobre em minha opinião. Quando saímos da arena fomos direto ao refeitório, já estava no horário do jantar, fiquei quatro horas seguidas arremessando armas e conversando com um filho de Despina cujo nome não se arrisca falar, mas eu gosto disso, é sempre bom inovar e perceber que existe mais nas pessoas do que vemos por fora.  






P.S.: Esqueceram de atualizar minha ficha no treino anterior:
http://gods-and-demigods.forumeiros.com/t326p75-treino-com-foices-facas#22702
http://gods-and-demigods.forumeiros.com/u1429rpg

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 18
*Criatividade do texto: 10
*Nível de Combate: 15
*Utilização de Armas: 16
*Interpretação do NPC: 16
Total de Exp: 75
A escrita está boa querido, estou gostando de ver. =) Apenas tirei alguns pontos por problemas de pontuação.

ATUALIZADO
avatar
Aria H. Vanderwaal

Mensagens : 13
Pontos : 15
Data de inscrição : 17/02/2015
Idade : 20
Localização : CHB

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Aria H. Vanderwaal em Ter Fev 24, 2015 7:13 pm




INFINITY SYMBOL 
O sol nasce atrás da colina, sentado sobre um caixão vazio eu observava o amanhecer, como passo a maioria das manhãs, exceto pelo cemitério, maldito sonambulismo. Meus pés estão descalços e sujos de terra, minhas mãos calejadas e sujas de grama, minhas roupas rasgadas e meu cabelo despenteado, a sanidade me consome aos poucos. Vim para aqui por um motivo que decidi enterrar junto com o problema, às vezes é a solução, esquecer, o que pra mim se torna cada vez mais difícil. Quando o céu se clareia por completo, me levanto do caixão e dou as costas para o cemitério, o contato com a grama gélida faz um ar frio atravessar meu corpo, meus braços se juntam em um cruzar na tentativa de aquecer meu corpo gelado. Quando chego com tremedeiras no chalé, meus irmãos correm me enchendo de cobertor e me levando para o andar de cima, me surpreendo de ter conseguido chegar até o acampamento apenas de cueca e uma camisa branca cheia de buracos, porque minhas pernas falham ao subir o primeiro degrau, tenho que ser sustentado pelos meus irmãos a subir a escada e ser levado até a banheira de água quente onde minhas irmãs me auxiliam na limpeza corporal, no momento eu sou incapaz de fazer qualquer coisa, então como dependente eu deixo que elas façam o serviço. – Meu deus Arthur! Onde você estava? – pergunta Mellody franzindo a testa. Lembro-me de ser levado pra cama e demorar adormecer.

...


Já estou bem melhor comparado com anteriormente, lembro-me da promessa que fiz pra Enoche, o ruivo de Despina, e então dando a mínima importância para os acontecimentos anteriores, vou pra arena. Logo que chego ao local uma lança é arremessada e fincada numa parede de feno do meu lado esquerdo, arregalo os olhos com a arma passando a poucos centímetros do meu crânio, corro na direção da lança e a retiro do feno, logo a reconheço, em sua ponta vejo o símbolo do infinito. Arqueio a sobrancelha no exato momento que me viro e vejo Enoche, ele sorri quando me vê segurando a arma. – Você por acaso estava tentando me matar? – digo sorrindo. Ele nega com a cabeça e aponta com a mesma pra lança azulada em sua mão. – Se eu quisesse usava essa... – diz formando um sorriso fraco. Seguro no centro do cabo, e acerto a cabeça do boneco. O ruivo chega ao meu lado e então faz sua mágica com o boneco a direita do que eu usei de alvo, depois de alguns segundos a cabeça do boneco voa na direção do feno e logo cai na grama macia. – Vai me ensinar a fazer isso agora! – afirmo mordendo o lábio inferior. Pego novamente a lança e a posiciono para o ataque. – Você tem que usar mais força do que o normal, e mirar na parte superior do crânio, com a pressão da arma vai fazer com que o pescoço vire pra trás e então a cabeça cai. – diz apontando na direção do boneco, ele repete esse golpe pra que eu consiga ver melhor como é feito. Aceno com a cabeça e faço exatamente o que ele disse em suas instruções, focalizo apenas no crânio e arremesso a lança, ela finca na parte superior só que não faz com que a cabeça vá ao chão. Repito isso mais algumas vezes, e somente quando estava prestes a desistir, eu consegui, e depois mais vezes. No quinto acerto, Enoche segura meu braço. – Já está bom por hoje! – diz arqueando a sobrancelha como eu sempre faço. – Parece cansado... – completa sorrindo. Aceno com a cabeça e lhe entrego a lança. Não continuei a conversa, tinha dormido menos de duas horas em todo o dia, parece que a prole de Despina não ficou contente com o final da prosa mas Hipnos falara mais alto que a educação. Quando cheguei ao chalé, tranquei a porta do quarto, tirei cada peça de roupa até ficar nu e desmoronei na cama, dessa vez não demoro adormecer, na verdade leva menos de segundos pra que eu feche os olhos e caia num sono profundo.
 







(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 19
*Criatividade do texto: 12
*Nível de Combate: 13
*Utilização de Armas: 15
*Interpretação do NPC: 13
Total de Exp: 72
Seus treinos continuam muito bons querido. Apenas uma observação, tente focar mais no combate, arranjar mais movimentos e jeitos novos para treinar. Ai 100 pontos de experiência vão vir fáceis, fáceis. =)

ATUALIZADO
avatar
Aria H. Vanderwaal

Mensagens : 13
Pontos : 15
Data de inscrição : 17/02/2015
Idade : 20
Localização : CHB

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Arco/Lança

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum