Treino com Chicotes/Correntes

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Hipnos em Sab Jun 16, 2012 7:25 pm

Relembrando a primeira mensagem :


CHICOTES / CORRENTES

Nessa área o campista poderá treinar suas habilidades chicotes e correntes. Nessa simulação o campista terá que reinar a musculatura do braço para desferir com força e ginga um golpe preciso de longo alcance. Por tanto, há alteres para um treinamento localizado, além de treinos de cabo de guerra, simulando uma situação em que o campista tenha que lutar contra algum inimigo, pelo domínio. Há pendurado vários chicotes e correntes nos ganchos ao redor da arena.
Regras:
* O campista pode fazer até três treinos por dia em áreas diferentes, com ganho máximo de 100 EXP de recompensa.
* Posts com, no mínimo, 8 linhas.
* Os treinos de chicote/corrente tem um NPC instrutor, Nikla, para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.
* O semideus James Macarthur também é instrutor de chicotes e correntes. Para solicitar um treino com ele, mande MP para o mesmo, mas antes leia aqui: sistema de instrutores.



Última edição por Hipnos em Qua Set 11, 2013 9:31 pm, editado 3 vez(es)


★ Call me Hypnos, the Sleeper and Dreams's Keeper ★
Sleep is always a dream, don't you think?

credits @
avatar
Hipnos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 858
Pontos : 1103
Data de inscrição : 23/01/2012
Localização : Rio Lethe

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://lrfl.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Tom S. Falcon em Sex Dez 13, 2013 1:13 pm


Treino com correntes


Eu tinha terminado de ler alguns livros no chalé de Atena que estava totalmente vazio, pois a maioria estava treinando ou estudando na biblioteca onde tinha uma variedade maior e mais aberta de livros com diversos assuntos, eu resolvi ir treinar correntes já que ganhará uma me tornando Justiceiro de Nêmesis, guardei os livros nas estantes e fui para o treinamento.

A arena estava vazia por incrível que pareça, só tinham alguns semideuses treinando combate e outros arco e flecha. Fui para área reservada de chicotes e correntes, tinha diversos ganchos onde estavam pendurados muitas correntes e chicotes, cada uma era diferente da outra, ou por tamanho ou por lâmina.

- Olá, sou Nikla o instrutor de chicotes e correntes, veio treinar qual? - Nikla era um menino pálido, um pouco alto e com frios olhos azuis claro, segurava um chicote com uma base de cristal cintilante.

- Correntes. - ele pareceu me avaliar quando eu disse isto, como se observa o boi que deve ser abatido primeiro.

- Você vai lutar com um atomato, de um urso, ok? - fiz sim com a cabeça, ele me entregou uma corrente de Ferro Estígio com uma ponta em forma de uma bola com espinhos e a outra com um triangulo afiado.

Eu coloquei a corrente presa ao meu pulso e fiz um sinal de que estava pronto para o combate, um urso de ferro com olhos vermelhos piscantes apareceu em minha frente, ele investiu contra mim, mas defendi jogando a parte da corrente com a bola espinhosa em seu braço, uma placa de ferro de seu braço fora danificado, ele investiu contra mim novamente, todavia desta vestes de pé, atirei a corrente puxando seu pulso e o jogando no chão amassando seu rosto.

- Muito bem!

O urso correu em minha direção e tentou me cortar com suas enormes garras de bronze, mas apenas me fez um arranhão na perna, lancei a ponta afiada da correte arrancando um dos seus olhos mostrando um monte de cabos coloridos e fios, ele rugiu e tentou me atacar com as garras novamente, desta vez eu lancei a parte de bolas espinhosas no buraco de seus olhos e a puxei para fora arrancando sua cabeça o desmembrando, dois filhos de Hefesto foram até o corpo do urso e o retiram para o conserto, Nikla veio até mim e disse:


- Foi bom para um iniciante, me dê está corrente e pode ir. - o entreguei a corrente e sair da arena.

thanks mseller @

(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 15
*Nível de Combate: 10
*Utilização de Armas: 12
*Interpretação do NPC: 5
Total de Exp: 52
★Atualizado★
 
avatar
Tom S. Falcon
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 29
Pontos : 29
Data de inscrição : 21/10/2013
Idade : 23

Ficha do personagem
HP:
100/110  (100/110)
MP:
100/110  (100/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Pietro Montovanelli M. em Qui Dez 19, 2013 1:46 pm



dream walker
Era quase sete horas da manhã e Pietro já se encontrava de pé, não dormira durante a noite , passará toda acordado , encarando o alto de seu chalé , fazia muito tempo que ele não parava para pensar em si mesmo, não parava mais para treinar , então decidiu colocar em sua mente que hoje ele iria iniciar seu treinamento , queria estar em forma novamente , não se sentir mais sozinho como antes , mas todos os lugares ele só pensava nisso , que era fraco, sua mente sempre dizia : “esqueça” ele pensou e se levantou em um pulo , foi correndo tomar seu café e se preparar para o treino , como era o primeiro dia de seu treino , ele decidiu ir devagar , com armas leves , escolheu o chicote , pois achava de fácil manuseio , ao adentrar na arena , estava quase vazia , pois os mais antigos preferiam espadas e os mais novos , em tentativa de se amostrarem , iam em espadas também, Pietro pegou um chicote longo e o estalou no chão , fazendo um barulho de um agrado ao ouvido de Pietro , ele nunca ouvirá o barulho de um chicote , ele conseguiu segurar de um jeito que ele se sentia poderoso , logo se dirigiu a frente de um dos bonecos que ali estavam , mirou bem e atirou a ponta do Chicote em direção ao ombro do boneco , que , ao puxar de volta para si , se virou de um jeito que se fosse um ser humano, Pietro teria certeza que estaria quebrado nesse momento , o prazer que Pietro sentiu foi tanto , que é impossível de se falar , novamente , mirando agora no pescoço de seu alvo ,Pietro lançou o chicote naquela direção e acertou em cheio , puxando novamente o chicote , a cabeça do boneco foi totalmente virada para trás , isso fez Pietro soltar uma grande gargalhada , que chegou a ecoar , estalou novamente o chicote no chão , fazendo um barulho quase ensurdecedor a qualquer ouvido ,se dirigido para outro boneco ,já pegando o jeito , Pietro mirou na perna esquerda do boneco , quando o chicote se enroscou na perna do boneco , Pietro resolveu puxar com mais força do que estava puxando , isso resultou em uma única coisa, a perda de uma das pernas do boneco , que fez Pietro soltar outra gargalhada , ele nunca notará mas sentia um imenso prazer na dor de outras pessoas , era engraçado e o fazia se sentir bem,  era um tanto divertido assistir Pietro destroçando coisas falsas , bonecos , folhas e outras coisas inanimadas ,pois era uma coisa que não teria resultado algum , do contrario , acabaria o fazendo bem , ele notou que era quase hora do almoço e estava todo sujo de poeira e lama , decidiu tomar um banho e comer algo.


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 9
*Nível de Combate: 7
*Utilização de Armas: 9
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 35
★Atualizado★
 


Pietro Montovanelli Morrie
if you know what i mean...  ❥ kill 'em all  ❥Son of Apolo
cg @
avatar
Pietro Montovanelli M.
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 5
Pontos : 7
Data de inscrição : 28/03/2013

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Joe McDean em Seg Maio 12, 2014 5:11 pm



Love me like money!


Mais uma noite maravilhosa que eu havia tido. Dormi super VERY bem, tive sonhos maravilhosos com meus amigos e namorados, a também sonhei com meus inimigos, RALA SEUS RECALCADOS! Estava sentado de frente para o espelho ajeitando meus lindos cabelos e arrumando minha ''maquiagem'', não precisava disso, meu rosto já era lindo por natureza, mas idaí? Quem disse que eu não posso ficar mais lindo? Claro que posso, as coisas boas se tornam melhores, certo? Assoprei minha franja e mandei um beijinho voador e sensual para ''eu mesmo'', no caso, meu reflexo gato no espelho - Adeus gatinho... - Disse indo para o meu armário, colocar meu corselete de couro branco com detalhes rosas bebê, uma calça Jeans e um All-Star rosa... Oque iria fazer agora? TREINAAAAR DÃÃÃ, preciso ficar mais forte como nunca, porque beleza eu tenho HAHAA'.Peguei minha Valentine e saí de meu chalé em direção à Arena.

Adentrei na Arena e observei todos ali presentes, filhos de Ares duelando, filhos de Hefesto preparando seus autômatos, filhos de Atena montando estratégias super boladas e meus irmãos, como sempre, fazendo fofoca, adoro, mas hoje não seria meu dia para isso.

Comecei com os alongamentos, era a coisa mais necessária a se fazer antes de qualquer tipo de treinamento. Corri 3 vezes por toda a Arena, depois fiz 20 polichinelos e 30 abdominais e flexões. Já estava suado e o sol e calor estava terríveis, como eu ODEIO calor. Após me alongar e estar bem aquecido, fui até os filhos de Hefesto, pedi ao mais gatinho para que trouxesse um deu seus autômatos para que eu pudesse divar derrotando-o na Arena,  pedi um Androide do tipo pesado, para o treino poder se bem difícil, gosto de coisas mais difíceis e complicados, sou competitivo e não fujo de ameaças, por mais difícil que elas sejam HAHA’.

O autômato já estava pronto para ser destruído - HAHA' DIEEEE - Gritei chicoteando a minha espada-segmentada ao ar, uma espada certo? Mas poderia ser usada com um chicote mortal. Segurei-a com força e avancei ziguezagueando encima do autômato que era de aço e tinha em sua mão direita um espada bem grande a afiada, que poderia me cortar ao meio com apenas um toque, eu acho. Dei um giro e desferi com meu ''chicote'' no peito do robô, não havia feito corte nenhum, apenas saiu faíscas do local aonde eu acertei. Rapidamente o androide veio tentando acertar três golpes consecutivos em mim, consegui desviar de alguns mas um pegou de leve em meu peito esquerdo. - Filho da... - Bufei. Lambi meus lábios e fui pra cima do androide, chicoteei minha Valentine em uma das pernas do robô, ele cai ao chão, mas antes que eu pudesse fazer algo de sua mão sai um tiro de laser azul, que acerta bem em minha barriga definida. - Aaarghh... - Digo rolando ao chão e reclamando da dor. Laser? Só podia estar de sacanagem. Meus braços já estavam negros por causa da maldição e ainda teria que aguentar tiros de laser pelo meu corpo? ''Maldito'' Pensei, levantando do chão rapidamente. Coloco a mão sobre aonde o tiro foi acertado e vejo que o sangue estava escorrendo, minha mão estava vermelha por causa do sangue. Respirei fundo e assoprei minha franja, criei rosas em minha mão e as joguei para o alto, para que eu pudesse distrair o androide dessa forma, avancei ziguezagueando e chicoteei a Valentine no braço do robô, ela prende e eu a puxo com bastante, muita, VERY força, saía bastante faíscas e barulhos de eletricidade, até que então consigo arrancar o braço do maldito autômato de puro aço. - Você estava me fazendo suar,  e meu cabelo não está mais tão bonito assim, você simplesmente... JÁ ERA! - Disse furioso. Anyway, dei uns mortais para frente e quando estava bem perto do autômato, ele acerta com sua espada novamente em meu peito e acerta um chute em minha barriga, me fazendo ir para longe, alguns metros. Como pude não desviar desse golpe? Preciso ficar mais atento. Levantei ignorando a minha dor e focando apenas em uma coisa, destruir de uma vez por todas esse Androide, mas como? Óbvio que... Sua cabeça. Eu precisava arrancar aquela cabeça de aço, seria um esforço grande, mas eu conseguiria. Correi até o autômato que já estava sem um dos braços, ele tentou acertar com sua espada a minha cabeça, mas consegui me esquivar e com um impulso com os pés, subi pelo seu joelho até chegar em sua cabeça, lacei meu chicote na cabeça do mesmo e me joguei para trás do seu corpo, caindo ao chão e puxando com toda a minha força, arranquei a cabeça do androide, mas ele deu um giro e cravou com sua espada em minha barriga.

Minha visão ficou embaçada, e a dor era um pouco angustiosa, mas eu poderia ignorá-la. Albinha estava dando sua aula ali na Arena de foices e adagas, então mandei uma mensagem para sua mente ''Amor... estou ferido'' enviei. Era bom que ele não demorasse muito e me levasse logo para a enfermaria, pois aquela espada afiadíssima do androide estava cravada em minha barriga.

Arma Usada:
❥ The Valentine [Uma espada segmentada que funciona como um chicote dentado de lâminas afiadas ou mesmo uma espada longa. A lâmina é avermelhada, pois foi banhada em solução tóxica. O veneno é bruto e causa dano  de 25 +25+25, ou seja, primeiro turno 25, segundo 50, terceiro 75, até que o oponente morra ou se cure. Fora esse contratempo, o veneno causa asfixia, paralisação e dor continua. A sua empunhadura é feita de ouro branco com um rubi cravejado entre a lâmina e o punhal, num formato de coração. Se o inimigo for masculino, o golpe da espada-segmentada tem o dano dobrado. A lâmina é envolta em tiras de seda para que o usuário não se corte por acidente.]{by Afrodite} {❀}
Obs:
- Estou postando no Evento dos Gladiadores, mas Hipnos já liberou treinos.

thanks juuub's @ cp!  




(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 18
*Criatividade do texto: 17
*Nível de Combate: 17
*Utilização de Armas: 15
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 67

*ATUALIZADO*




Joe McDean

"I'm a love Zombie!"
♥️ MY LOVE IS ALBINHA TRIANTAPHYLOS ♥️
thanks princess kira from @ sugar!
avatar
Joe McDean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 251
Pontos : 261
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 19
Localização : Com o Albinha e o Ky <3

Ficha do personagem
HP:
290/290  (290/290)
MP:
290/290  (290/290)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Noah Z. Vendramini em Ter Maio 20, 2014 8:20 am

Can U fell my hot sex
heart stop beating?

Faz a lot of time que eu não faço qualquer tipo de treino e malhar um pouco seria ótimo pra mim, 'couse eu preciso me exercitar um pouco, já que sou teoricamente um gás em forma de uma pessoa bonita e atraente. Vai, confessa, eu sou o fantasma mais gostoso que você já viu!  Peguei minha espada nova (uma versão macabra da minha antiga Soul-Edge) e segui fantasmagórico para a minha final destination, a tão famosa arena.

Assim que passei pelas portas do local, senti uma onda nostálgica de prazer e desejo. Foi aqui que olhos me viram lutar e ouvidos escutaram o meu sussurrar desejoso. Joguei minha franja pra cima, toquei os lábios, fiz uma pose jogando um lado da cintura para a direita, colocando uma mão sobre minha cintura, fazendo meu corpo pesar para o lado esquerdo. Segmentei minha espada negra, a tornando um chicote escuro e lustroso. Pisquei para o primeiro homem forte que apareceu, o induzindo a batalhar comigo - Hey sexy, Le'ts do something together - disse animado com um quê de envolvimento. A simpatia somada ao chame de uma voz, é quase irrefutável.

O garoto prontamente tirou seu chicote de aço maleavel do cinto de utilidades e mirou-me nos olhos com frieza. Algo em minha beleza não o afetava, e logo deduzi que meu oponente seria Nikkla, um lindo filho de Quione. Molhei os lábios devagar, mordendo o canto da boca ao final. Meu corpo tremeu, pois seria um treino bem intenso e eu podia tirar um pouco de sangue desse garoto branquinho antes que ele dissesse “I give up”. Passei minha mãe livre pelos meus cabelos dourados, olhando para o boy com um pouco de vitória no olhar. O brilho azul dos meus olhos são tão bonitos que até mesmo eu me perco quando me olho no espelho e, olha que faz tempo que não me admiro.

O garoto não disse muita coisa, apenas fez sinal para que eu fizesse o primeiro movimento. Dei de ombros, fazendo um bico de lado bem fofo e girei as cerdas do meu chicote, formando um oito ao redor de mim. Forcei o solo abaixo de mim a me mover pra frente, impulsionando meu corpo com velocidade e precisão. Corri as lâminas do meu equipamento para trás, criando um arco fatal ao longo do meu corpo fantasmagógico. Meu instrutor não teve reação alguma em seu olhar, mas usando seu corpo um pouco para trás, conseguiu desviar por um tris do meu “Attack” mortal. Com pouco movimento ele lacedou meu pulso e num impulso, um puxão de seu chicote, fez meu corpo dar um tranco forte e me fazer cair. Minha sorte grande é que meus reflexos são bem apurados e assim que minhas costas acertaram o chão, dei uma cambalhota para trás e me reergui.

Meus cabelos estavam tampando meus olhos numa grande franja dourada e meus lábios molhados brilhavam na meia luz do local. Eu gemia um pouco, ‘cause o garoto estava me deixando a little bit excitado para meu gosto. Transformei minha lâmina em espada e lambi sua estenção, olhando direto para o garoto, como se eu o sentenciasse a morte ou algo parecido. O garoto pediu novamente que eu avançasse e eu o fiz de bom grado.

Dei o impulso inicial, circulei meu corpo com a espada que se segmentava aos poucos num “clanc” “clanc” “clanc” adorável e, zigzaqueei até que eu me encontrasse bem diante dele. Quando ele deu o passo para trás, eu arqueei meu corpo e me impulsionei pra cima, usando os musculos fortes de minhas coxas torneadas. Subi quase três metros de altura. Nikkla lá de baixo mostrou um pequeno sinal de preocupação nos olhos. Meu coração disparou e o que sucedeu a seguir, parecia em camera lenta, como nos filmes de cinema.

Meu chicote circundou meu corpo e numa alavanca certeira, os elos afiados de cada pedacinho da minha espada correram entre mim e o garoto como uma espiral de lâminas escuras. Meu chicote tensionou e eu soube na hora que tinha que puxar de volta. Porém, em vez de puxar, eu desci ao solo e corri até o filho de Quione espantado para lhe dar um soco bem dado em sua pretty face!

Não sou violento, mas minha sede de vingança é maior do que o meu controle. Meu punho estava com um punhado de sangue e as lâminas do meu chicote estavam tingidos com algo rubro. Não consegui ver lá de cima, mas acho que consegui feri-lo com meu ataque bruto. Caminhei até ele e o ajudei a levantar – Sorry darling... Não queria causar tantos problemas pra você... – falei lhe dando um beijinho na bochecha e saido da arena. Mas antes que eu saísse, o garoto chicoteou meu pescoço, me fazendo parar de caminhar. Seu chicote era bem frio e me fez paralisar um pouco.

Olhei por sobre os ombros e ele esatava de pé com um semblante assustador no rosto. Entortei a boca meio preocupado, mas pronto para agir caso fosse necessário. O olhei desafiador e – Se voltar aqui, eu te mato igual um filho de Deméter – disse com rispidez na voz e me soltou. Respirei fundo, se eu pudesse respirar claro, e pisquei para ele – Claro, I came tomorrow e ai você me mata – respondi e saí dali.


Thanks Lari @ CG


(Pontos de 0 à 20)
♡ Escrita correta: 19
♡ Criatividade do texto: 18
♡ Nível de Combate: 17
♡ Utilização de Armas: 18
♡ Interpretação do NPC: 20
Total de Exp: 92
★Atualizado★
 



Call Me Zombie, Love Zombie
❤️ My beauty never ends honey @ I die, but I back even more amazing  ❤️
avatar
Noah Z. Vendramini
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 33
Pontos : 33
Data de inscrição : 18/05/2014
Localização : Em todo Lugar

Ficha do personagem
HP:
210/210  (210/210)
MP:
210/210  (210/210)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Convidado em Sex Jun 13, 2014 6:03 pm




Treino 03


Naquele dia eu realmente estava querendo me sobressair, afinal de contas mesmo eu sendo o filho de Afrodite, eu queria provar que qualquer um que não me levasse a sério iria enfrentar uma morte linda e rápida, sem perdão algum.  E era por isso mesmo que apesar de já ter passado por dois treinos naquele dia, eu iria fazer pelo menos mais um e fechar aquele dia com chave de ouro. E para isso eu iria estrear a arma que recebi de minha querida mamãe, o chicote/espada.
[...]

Assim que cheguei á arena com a espada em mãos simplesmente andei lentamente até um autômato de bronze e sorri de canto. O autômato que estava a minha frente usava uma espada larga de duas mãos e era tão musculoso que não devia ser difícil para ele manusear sua arma, o que queria dizer que seria um treino muito interessante para mim.
— Comece

                                             
[...]
 Assim que o autômato se ativou ele avançou com um golpe rápido de sua espada em uma estocada que visava tirar minhas tripas, mas antes que o golpe acertasse eu girei 180º graus para a esquerda desviando rapidamente de seu golpe e usando a espada longa golpeei as costas do autômato o fazendo cambalear para frente e me dando espaço para recuar.    Logo que o autômato se recuperou do golpe nas costas ele partiu contra mim erguendo sua espada acima de sua cabeça para me partir ao meio como um graveto, mas antes que ele tivesse essa oportunidade tornei a espada um chicote e a envolvi na lamina a puxando com força em seguida e deixando o meu oponente desarmado.
— Azar o seu Comentei presunçoso agora que meu oponente estava desarmado, mas antes que eu pudesse aproveitar a vantagem que eu tinha ganhado o autômato ele investiu rapidamente contra mim e usando o ombro me golpeou em cheio no peito me fazendo perder o ar enquanto caia no chão soltando tanto a minha arma quando a dele.
Por dois minutos ficarmos somente parados de frente um para o outro, olhando para nossas armas caídas a poucos metros na nossa frente, e naquele momento sabíamos que aquele que conseguisse pegar sua arma primeiro ganharia.  Então sem que nenhum dos dois fizesse qualquer sinal, avançamos rapidamente em direção as armas, mergulhando em direção ao chão para podemos pegar nossas armas.

[...]

Eu ganhei, antes que o autômato conseguisse pegar sua arma eu havia conseguido obter de volta meu chicote e em um movimento rápido enrolei o chicote laminado em volta do pescoço do autômato, o puxando com força e em um movimento único, decapitando o meu oponente.  
– Preciso melhorar muito... Murmurei me levantando e indo embora.





Thanks: Alice R @ TPO & WE


(Pontos de 0 à 20)
♡ Escrita correta: 20
♡ Criatividade do texto: 17
♡ Nível de Combate: 17
♡ Utilização de Armas: 18
♡ Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 72

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Noah Z. Vendramini em Sex Ago 01, 2014 2:10 am

My beauty can be ugly

Era mais uma tarde entediante no cemitério. O bom de ser espectro é que eu não tenho a urgência das necessidades dos vivos, mas o ruim, é exatamente isso. Eu não durmo por exemplo e isso em deixa super sem nada o que fazer. It's boring não ter o que fazer durante todos esses dias. Ser imortal é legal, but não em sua totalidade. Não que eu esteja reclamando, mas é que eu poderia ter um pouco mais de atividades, porem eu tenho uma preguiça interminável. Por exemplo, hoje é um bom dia para encontrar aquele molequinho de Quione para uma revanche divertida. Yeah! Today it's a very good day for kicking someone's ass!

Levanto-me da lápide da qual me recosto e caminho fantasmagórico até meu lugar preferido, agora que morto estou: A arena. O lugar era impressionantemente tedioso com todos aqueles vivos chicoteando o nada e arrastando correntes pesadas pra cima e para baixo. Rolei meus olhos assafirados e passei meus dedos cálidos em meus cabelos de fios de ouro. Molhei meus lábios devagarinho, olhando em volta, para ver se eu encontrava aquele garoto que não toma banhos de sol. Quando eu percebi, algo estala pelas minhas costas e um segundo estalo, faz meus cabelos voarem. Olhei por sobre os ombros e lá estava o garotinho de coração gelado. Virei meu corpo devagarinho e coloquei uma das minha mãos na cintura, fazendo pose - Hey u darling <3 - falei divertido, usando um pouco do meu charme para irrita-lo um tantinho.

Nikkla não respondeu-me e eu me senti ultrajado. O garoto estalou seu chicote diante dos meus pés, ameaçando-me de forma rude. Eu ergui uma sobrancelha e suspirei. Tirei minha espada escura do cinto e segmentei todos os elos que formavam a minha arma. Dei um tranco no céu, puxando o cabo de minha arma para trás, fazendo os elos se soltarem e assim formar um longo chicote de lâminas que circundou meu corpo e se arrastou pelo chão da arena. Dei um flick para trás, trazendo minha arma comigo, descrevendo um longo arco de giletes perpendicular ao meu corpo. Sim, eu só estava me exibindo - Isso é feio Nikkla, nem me paga um drink antes! - comentei sorrindo fofo e lhe jogando uma piscada bem divertida.

Meu instrutor, ou inimigo de alma, se é que posso chama-lo assim, me olhou com frieza e correu até mim. Seus braços corriam de baixo a cima, como se descrevesse um infinito rente ao corpo. Seu chicote de gelo fez o mesmo simbolo só que numa escala maior, fazendo um oito ao redor de seu corpo, enquanto ele encurtava a distância entre nós. Quando eu percebi, seu golpe já estalava bem diante dos meus olhos. Se eu não tivesse dado um passo atrás, tenho certeza que eu teria um vergão na altura do pescoço e tenho certeza que ia sangrar muito (claro, se eu sangrasse). However o garoto sabia muito bem como manipular sua arma. Não é a toa que ele é o instrutor desse tipo de treino. Nikkla estava rente ao meu rosto. Seus olhos eram bem azuis, como se fossem água cristalina, mas seu olhar, demonstrava uma indiferença tão grande, que me fez gelar a espinha. Arregalei meus olhos e pela primeira vez, senti meu rosto de porcelanato trincar de dor. O filho de Quione passou por mim e em poucos segundos, eu senti minhas roupas rasgarem em dez pontos diferentes. Se eu fosse de carne e osso, eu estaria no chão... Derrotado e sangrando, pedindo ajuda ao curandeiro mais perto. Mas como eu sou feito de miasma e outras coisas funestas, eu senti tudo o que eu deveria sentir, menos o sangramento e a sensação de derrota. Engoli a seco e virei-me para fitar meu oponente. Sorri com os lábios, repuxando os mesmos para a direita. Passei a mão em meus cabelos e suspirei. Algo nesse nosso treino me dará tanto tesão que já posso até imaginar. Fechei os olhos e gemi pra mim mesmo.

Nikkla estalou seu chicote ao redor dele, mostrando a mim que ele já estava pronto para acabar comigo. Mordi meus lábios e senti a excitação tomar conta de mim. Se eu já era louco enquanto vivo, imagina morto. Meu sorriso ficou macabro e um tanto de loucura tomou conta dos meus olhos de safira. Girei meu chicote negro ao meu redor e disparei em direção ao garoto do gelo. Quando cheguei perto, saltei alto, usando os músculos fortes das minhas coxas e o impulso dos meus pés contra o chão. Lá em cima, lanço meu braço em direção ao meu inimigo, descrevendo um ataque em espiral. Como se fosse em câmera lenta, a medida que os elos chicoteavam o ar em círculos dentro de círculos, a ponta da minha arma, se unia aos dois segmentos seguintes, criando a ponta de uma espada. O tempo voltou ao normal e minha lâmina interiça correu pelo lado da bochecha do garoto, dando um pouco de cor àquele rosto sem vida. A ponta do meu chicote crava no chão, se enterrando no mesmo até a marca de uns cinco centímetros. Nikkla não perdeu tempo e estalou sua arma rente ao meu ombro, em pleno ar. Quando eu consegui estabilidade, aterrissei e dei um impulso para trás, puxando a lâmina do meu chicote comigo. O mesmo enroscou-se entre as pernas do garoto e ele se desequilibrou.

Meus olhos fitavam diretamente os olhos do meu instrutor. A respiração dele estava falhando, mas isso não o impediria de tentar me matar ali mesmo. Eu ganhei dele na primeira vez que a gente treinou junto, mas não sei se posso derrota-lo hoje. De alguma forma o garoto está mais habilidoso. Mexi meu nariz e amoleci minha expressão tensa, para um meio sorriso e um glamour no brilho do meu olhar. O menino estendeu o chicote e o recolheu em sua mão livre. Seja lá o que for, tenho certeza que ele tem um truque na manga. Ele bateu os pés no chão da arena e correu até mim no pique. Fiquei atento e quando eu achei a primeira oportunidade, chicoteei o espaço que nos unia. As lâminas da minha arma vacilaram e tiraram faíscas do chão. O garoto havia ziguezagueado e escapado do meu golpe. Eu não tinha mais como recolher o fio da minha arma e contra-atacar, pois Nikkla já me dava um nó em meu pescoço com o aço gélido e maleável das cerdas de seu equipamento. Ele deu de costas para as minhas e num impulso, fez meu corpo descrever um arco pelas suas costas, me fazendo cair de cara contra o solo. Se eu fosse mortal, eu teria morrido ali mesmo.

Fiquei estatelado no chão por alguns minutos, refletindo sobre os meus erros, mas era incontestável que Nikkla era muito melhor que mim. Ele sabia manipular seu equipamento tanto de perto, quanto de longe com uma perícia imensa. Acho que o venci por sorte da primeira vez. Ri ali mesmo, estatelado e me levantei num salto gracioso - É, você é bem melhor que eu - dei uma piscadinha. A ira que dantes abundava o rosto do meu instrutor se desmanchou um pouco, mas não por completo. Mas já fiquei aliviado por ele não ter me humilhado mais. Recolhi meu equipamento e limpei a poeira da minha roupa - Tá me devendo uma jaqueta nova! - falei divertido esbanjando simpatia. O garoto coçou o de seus cabelos negros e desviou os olhos. Ele balbuciou algo como - desculpa pelas roupas - mas eu fingi que não escutara. I just smile to him e parti da arena, pensando em voltar para tirar a teima.

Thanks Lari @ CG


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 20
*Criatividade do texto: 18
*Nível de Combate: 18
*Utilização de Armas: 20
*Interpretação do NPC: 20
Total de Exp: 96
★Atualizado★
 



Call Me Zombie, Love Zombie
❤️ My beauty never ends honey @ I die, but I back even more amazing  ❤️
avatar
Noah Z. Vendramini
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 33
Pontos : 33
Data de inscrição : 18/05/2014
Localização : Em todo Lugar

Ficha do personagem
HP:
210/210  (210/210)
MP:
210/210  (210/210)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino com Chicotes/Correntes

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum