Treino de Equitação Básica

Ir em baixo

Treino de Equitação Básica

Mensagem  Hipnos em Sab Jun 16, 2012 7:41 pm


EQUITAÇÃO BÁSICA

Ao lado dos estábulos, há uma central de hipismo, aqui, o campista aprenderá o básico de como se portar quando precisar andar em cima de um cavalo, ou mesmo em cima de seu mascote. Desde o cabresteamento, colocação da sela e montaria, o meio-sangue aprenderá os comandos para direcionar um animal. Depois disso o aluno passará para as lições avançadas, corrida, salto e voo.

Regras:
* O campista pode fazer até três treinos por dia em áreas diferentes, com ganho máximo de 15 EXP de recompensa.
* Rende EXP para o mascote.
* Posts com, no mínimo, 10 linhas.
* Os treinos de Equitação tem um NPC instrutor, Trevor , para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dele caso forem usá-lo.




Última edição por Hipnos em Qua Set 11, 2013 9:37 pm, editado 2 vez(es)


★ Call me Hypnos, the Sleeper and Dreams's Keeper ★
Sleep is always a dream, don't you think?

credits @
avatar
Hipnos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 858
Pontos : 1103
Data de inscrição : 23/01/2012
Localização : Rio Lethe

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://lrfl.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Abel O. Drowsiness em Qua Jun 27, 2012 11:09 pm

Eu já sabia montar, logo, eu só precisava treinar meu relacionamento com Sleepy na hora da montaria. vesti minhas botas de couro e caminhei sereno e tranquilo até os estábulos. Lá, procurei entre as bais, meu cavalo tordilho, meu melancólico cavalo prateado. Lhe fiz um chamego na cabeça, passando a mão em sua ganacha, descendo pelo seu pescoço forte. Arrumei sua crina com cuidado, desembaraçando os nós e escovei seu pelo. Um procedimento normal antes de selá-lo para fins de equitação. Vesti-o com uma manta, seguida da sela e todo o restante dos equipamentos. Coloquei o bridão e subi no equino com uma lançada de pernas.

A área de equitação é bem ampla e creio que dê para passar um bom tempo com meu garanhão. O treino hoje vai ser de salto, pois preciso aprender a ter segurança em cima dele pra quando eu precisar fugir desesperado ou mesmo, saltar pra dar um golpe de espada que exija equilíbrio e força. Havia na minha frente, três obstáculos principais e outros que não dei muita importância. Bati de leve duas vezes na lateral de Sleepy e ele começou a galopar, pedi mais intensidade e ele na hora respondeu, aumentando a velocidade. O vento batia na minha cara e meus cabelos dourados brilhavam à luz do Sol.

O primeiro obstáculo estava a poucos metros de distancia. Ergui as rédeas e Sleepy saltou com louvor. O seguinte empecilho ficava depois de uma pista de lama. Meu amigo deslizou um pouco, então reduzi a velocidade, deixando-o galopar numa intensidade segura. o alvo era três barras baixas suspensas numa lagoa curta. Pedi para saltar e, mais uma vez meu companheiro animal conseguiu saltar com exito. Mais a frente, depois de um caminho com três curvas não muito fechadas, havia mais um punhado de obstáculos comuns, um sucesso de saltos. Bati no pescoço de Sleepy e comemorei nossa sincronia. Ele relinchou em resposta e deu uma guinada nas passadas.

Estávamos na reta final e, antes da ultima barreira, havia uma curva bem fechada, eu quase caí de cima dele, mas segurei-me firme, forçando meu corpo a pender para o outro lado. Depois dela, havia a tal ultima trave (alta, colorida e exigia um salto longo e demorado, com precisão e coragem). As batidas das patas dele na areia, se fundiam ao meu coração e me dava ânimo e vontade de conquista. Cheguei perto de sua orelha e:
- Você consegue Sleepy-Head, eu acredito em você... Vai! Vai! - encorajei. Ele deu uma pausa (típica em câmera lenta) e rompeu em velocidade.

Enfim, eu só lembro que acordei na enfermaria. Perguntei para um curandeiro o que havia acontecido e foi o seguinte: " Oras, você saltou o monumento, mas caiu do cavalo de costas no chão e quase foi pisoteado pelo...como chama? Sleepy?" - Assenti e abri um sorriso imenso. Quase pulei, mas, minhas costas estavam doendo. Creio que mais tarde eu vá ao estábulo para dar uma cenoura ao meu cavalo.

Atualizado
15 pontos de experiência.




Sleep and Death walk together



There is no sorrow that sleep doesn't win  ✫@
avatar
Abel O. Drowsiness
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Mensagens : 354
Pontos : 345
Data de inscrição : 17/01/2012
Idade : 25
Localização : Vagando...

Ficha do personagem
HP:
270/270  (270/270)
MP:
270/270  (270/270)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Guilherme Antonius em Dom Set 16, 2012 1:56 pm

Depois da aula de canoagem, corro para aprender a Equitação. Sempre fui perdidamente doido por cavalos.
Cheguei acelerado ao estábulo. Não havia muitos campistas hoje, no local. Peguei um cavalo malhado, chamado Cookie(Um cavalo chamado Biscoito? Ah tá, por que não?),e fiz os preparativos básicos( De acordo com o livro Equitação Básica dos legionários romanos, em latim, do Chalé 6): Lavar o cavalo, escovar suas costas, pentear a crina, lavar os cascos, limpar as ferraduras, escovar seus dentes(Um pouco repugnante, mas higienicamente necessário), cobrir o lombo com uma manta, por a sele, colocar as rédeas e enfim, ufa!, montar.
Cookie pareceu ter gostado do tratamento Vip, e admito ter ficado com um pouquinho de inveja.
Subi, peguei as rédeas e me preparei:
-Pronto Cookie?
O bicho relinchou.
-O.K- Puxei as rédeas- IÁ!!
Primeiro, comecei por um galope lento, depois fomos acelerando, acelerando... Até disparar pela arena, saltando sobre bonecos de palha, barras, semideuses... Semideuses?
-Cuidado!!!!-berrei para um meio-sangue sair do caminho. Dei uma mega freada, e o que por fim decolou, fui eu!
-AAAAAAHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Cai sobre um boneco de palha, algo não muito confortável, levantei com uma tensão no ar.
Fitei o cavalo com os meus olhos cinzentos tempestuosos(Um fator maravilhoso para se amedrontar e intimidar alguém) e disse, forçando um tom de voz bravo:
-Cookie... Isso foi completamente... Demais!! Você é genial.
Abracei o pescoço do equino e fui dar-lhe uma maçã. Ele relinchou em protesto, virando a cabeça para o lado.
-Qual é? É só uma maçã!
Ele continuou relinchando, até finalmente cair a ficha.
-Hum. Cookie... Biscoito. É claro. Cookie, já volto.
Corri para o chalé 6, e voltei com um pacote de biscoito de maisena que eu trouxera do Brasil. Ofereci a ele.
-Prove. Acho que esse você vai gostar.
Ele arrancou os biscoitos da minha boca, e os devorou.
-Bom garoto. Bom, amanhã eu volto. Ah, e claro, trago mais biscoitos.


Atualizado
5 pontos de experiência.

Alguns erros comuns de ortografia, narração incompleta. Preencha toda a alinha ao treinar, falas não contam.


Guilherme... Very Happy Basketball Idea
avatar
Guilherme Antonius
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 11
Pontos : 11
Data de inscrição : 13/09/2012
Idade : 20
Localização : Acampamento, Chalé VI

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Abel O. Drowsiness em Sex Nov 02, 2012 3:06 am

Mais um dia de glória e disposição. Hoje eu queria ver meu Sleepy e cavalga-lo como se não houvesse o amanhã. Eu estava morrendo de saudades do meu garanhão prateado. Coloquei minhas botas e corri para os estábulos. Fazia bastante tempo desde a ultima vez que o vi, será que estão o alimentando direito? Espero que sim, se não vou ter que reclamar das instalações de baia do acampamento. Enfim, chegando no local, senti o cheiro de cavalo no ar, e isso me dava lembranças de minha infância. Respirei fundo e dei um assovio melodioso - ♫

Das cocheiras, meus olhos se iluminaram ao ver a cabeça do meu prateado em concordância ao meu chamado. Corri até ele lhe agarrei o pescoço, fiz um chamego na fronte e lhe dei alguns torrões de açúcar - Bom te ver garotão! - Abri a baia e equipei Sleepy com o manto, seguido da sela. Fechei a barrigueira e acertei os detalhes dos estribos. Coloquei o bridão e joguei as rédeas para trás de sua cabeça. Segurei no pito e lancei minha perna ao redor do corpo do animal. Apanhei as rédeas e ordenei que o equino caminhasse até a pista de corrida.

Hoje era dia de treinar velocidade na pista de corrida. Queria ver o quão rápido Sleepy poderia se tornar e o quão eficiente seria sua agilidade caso precisasse saltar um obstáculo no meio da pista. Dei um tapinha no pescoço dele, um afago e um bater de pernas em sua lateral. Automaticamente o equino começou a caminhar. Dei novamente uma batida mais forte, ricocheteei as rédeas e o cavalo trotou com mais afinco. Sentia a brisa em meus cabelos e a crina de Sleepy esvoaçar. Estávamos a quase 46 km/h, numa pista reta quando o primeiro obstáculo apareceu do nada. Ergui as rédeas, comprimi meu corpo junto ao equino e ele saltou com louvor. Senti o impacto na minha cintura, mas nada tão dolorido assim. Sleepy perdeu um pouco de velocidade, mas logo recuperou o fôlego.

Mais adiante, fez-se uma curva, novamente ele perdeu velocidade, chegando a mais ou menos na marca dos 23 km/h. No mesmo instante, ele teve que pular dois obstáculos seguidos, o primeiro foi de surpresa e, meu cavalo perdeu um pouco de equilíbrio, mas no segundo salto, deu tudo certo. Um elegante salto, preciso, mas poderia ser melhor. Se não fosse minha falta de prática, daria tudo certo. Depois d acurva, havia um mini lago, não tão profundo, a decisão era: pula-lo ou cruzar no galope. Resolvi ultrapassá-lo par anão prejudicar as articulações do meu parceiro. Foi um pouco escorregadio, mas nada que causasse um acidente sério.

Assim que acabou o treinamento, devolvi Sleepy até sua baia. A limpei cuidadosamente, escovei meu mascote e lhe dei uma cenoura de brinde. Apesar dos meus erros, ele continua brilhante.

ΘAtualizadoΘ
15XP




Sleep and Death walk together



There is no sorrow that sleep doesn't win  ✫@
avatar
Abel O. Drowsiness
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Mensagens : 354
Pontos : 345
Data de inscrição : 17/01/2012
Idade : 25
Localização : Vagando...

Ficha do personagem
HP:
270/270  (270/270)
MP:
270/270  (270/270)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Mellody M. Grigori em Dom Dez 02, 2012 6:22 pm


Treino de Equitação
Thats Right Wink


Mais uma vez fui acordada pelo raio de sol que entrava pela maldita fresta da minha janela. Era outra manhã no acampamento Meio-Sangue e para quem tem um belo sol e uma cortina irritante para acordar, um despertador não era realmente necessário. Era impressionante como o único momento em que o sol batia no chalé de Hades era bem de manhãzinha, deixando todo o chalé em estado glacial pelo resto do dia, servindo então só para me arrancar da cama com a claridade nos olhos. Como toda manhã, fechei a cortina mal humorada, enquanto olhava irritada para meu colchão, me conhecendo bem o bastante para saber que depois de acordada não conseguiria voltar a dormir. Suspirei. Qual seria o treino daquela manhã? Arco e flecha? Espadas? A verdade era que a rotina estava realmente me cansando, para uma pessoa que treinava todas as manhãs, um treino repetitivo poderia passar a ser realmente irritante, e foi por isso que resolvi visitar um local diferente naquela dia.
Eu ainda não conhecia o estábulo do acampamento Meio-Sangue. Digo, eu sempre adorei cavalgar, fazia isso desde pequena, mas por ser filha de Hades e tudo mais, minha aura muitas vezes não agradava os animais, o que tornava do hipismo uma prática um tanto que complicada para mim, mas é claro que haviam algumas exceções. Minha mãe sempre dizia: Não é você quem escolhe o cavalo, deixe-o te escolher. O local não era exatamente muito grande, mas tinha uma boa área para a prática de hipismo, alguns cavalos estavam em seus respectivos espaços e o cheiro do feno era forte. Sorri. Por que eu nunca havia estado ali mesmo? Meus olhos rodaram o local um pouco perdida no que poderia fazer, digo, pegaria um cavalo e sairia correndo com ele? Simples assim? Meus olhos giraram confusos até que uma sombra surgiu de não muito longe. Pude reconhecer depois de piscar algumas vezes a sombra do que seria um garoto que limpava as mãos em um pano. Ele usava botas de cavalgada e fechava um dos cavalos, seus olhos caíram em mim em questão de segundos e lhe abri um sorriso.
-Hm... Sou Mellody, eu...
-Veio treinar. –Adivinhou o garoto me abrindo um sorriso, assenti. -Nunca te vi aqui, então é nova em montaria, suponho...
-Hm... Sim. Eu já cavalguei algumas vezes quando mais nova, mas nada demais.
-Certo, eu fico aqui uma boa parte do tempo. –Contou. -Deixei um campista agora mesmo, aliás. Se quiser posso te acompanhar.
-Hm... Ok.
Não rejeitei sua ajuda, digo, ele parecia realmente passar boa parte do seu tempo ali, e eu como uma pessoa completamente inexperiente no assunto –pelo menos a longo prazo –poderia realmente usar de sua ajuda. O garoto bagunçou os cabelos ruivos enquanto abria uma das portinhas de madeira, puxando um cavalo já com cela para perto de si. Abriu-me um sorriso.
-Sou Trevor, a propósito. Se for escolher um cavalo eu sugeriria o preto ali do lado, Mellody. Ele já está com cela.
Abri a boca para responder, mas impedi que minha voz saísse. Ok, ele já estava com cela, mas o que garantiria que ele não surtaria quando eu me aproximasse. Olhei bem para o cavalo preto ao qual ele se referia... Sem dúvidas era um dos maiores cavalos dali. Em passos cuidadosos me aproximei do animal o olhando bem, qualquer movimento ou alteração para que eu pudesse recuar, mas ele não fez. Permaneceu imóvel, apenas me encarando. Olhei para os lados tentando ver se estava sendo observada, pois para quem assiste, a cena de uma menina se comunicando com um cavalo pode ser bem idiota, mas ergui a mão lentamente, e de forma hesitante, toquei o dedo no ponto entre os olhos do animal, vendo-o reagir bem. Aquele ponto era o único de que o cavalo não tinha uma ampla visão, se ele havia deixado eu tocar ali, era porque provavelmente confiava em mim. Vibrei em silêncio, havia sido mais fácil do que eu pensava.
Puxei o cavalo para fora e logo me encontrei com Trevor que estava parado em frente ao campo para hipismo, recusei sua ajuda, conseguindo montar o cavalo por mim mesma e sorri ao ver o garoto erguer as mãos em rendição. Aquela não havia sido minha intenção. Trevor montou seu cavalo e então apontou para a frente. Olhei para ele de canto enquanto acariciava a crina do animal em que estava montada como um agrado. Sorri.
-Bom Mellody, podemos começar com uma coisa mais simples hoje. Que tal darmos uma corrida para ver como está com controle e depois alguns saltos de obstáculos?
Olhei para ele um tanto que chocada. Eu pensava em simplesmente dar umas voltinhas, mas é claro que como tudo na minha vida ultimamente, aquilo não seria tão simples. Assenti soltando um suspiro enquanto agarrava as rédeas do animal e tentava me lembrar de como fazia quando mais nova. Trevor me olhou de canto, abrindo um sorriso.
-Fixe mais os pés para distribuir o seu peso e não deixe a rédea nem muito curta nem muito longa, não queremos incomoda-lo, certo? Se deixar a rédea muito solta ao trotar ele vai te transformar em paçoca. Caso ele não queira andar é só tocar com o pé em sua barriga ou mandar beijos. Caso não queira câimbra nos lábios eu sugeriria o toque com o pé.
-Ok.
Concordei quase certa de que havia entendido tudo. Ao ver Trevor sair com seu cavalo, dei toques leves na barriga do meu para começar a andar como o sugerido, e de acordo com o esperado, assim o cavalo fez. Primeiro diante do trote, obedeci o que o semideus havia falado e deixei as rédeas mais curtas para não virar farofa, estava indo tudo muito bem, estava em uma velocidade agradável e assim eu sentia que tinha o controle. Mas foi então que Trevor resolveu começar a correr. Eu não sei se meu cavalo se empolgou ou então simplesmente resolveu seguir o que o de Trevor estava fazendo, mas assim que o branco começou a correr, meu cavalo disparou em tal forma, que ao me pegar de surpresa me fez soltar um gritinho agudo. Grunhi enquanto soltava lentamente as rédeas e as puxava tentando pegar o controle, eu engasgava com o vento e conseguia sentir quando as patas do cavalo deixavam o chão, prendi a respiração ao ver que estava acompanhando o ruivo, Trevor me abriu um sorriso satisfeito enquanto fazíamos a primeira curva.
Puxei a rédea um pouco para a direita para virarmos e o cavalo obedeceu em um trajeto perfeito, agora eu estava acostumada com a velocidade e devo admitir que a sensação de correr era maravilhosa. Me sentia no ar. Um sorriso se abriu em meu rosto ao sentir meus cabelos sendo penteados pelo vento e como se pensássemos como um só, eu e o cavalo disparamos fazendo a trilha perfeita do campo. Até mesmo ultrapassamos Trevor por um momento! Logo o cavalo do ruivo fixou-se em uma velocidade média ao nosso lado e gritando para ser ouvido com o vento que batia em nossos ouvidos, Trevor avisou:
-Ali está o primeiro obstáculo. Pro cavalo pular puxe DE LEVE as rédeas e fixe as pernas para ajuda-lo.
Concordei enquanto engolia em seco. Eu não pulava um obstáculo a cavalo desde os oito anos de idade, mas vamos lá. Toquei novamente a barriga do meu cavalo, fazendo-o acelerar os passos e inclinei o corpo para frente para ganhar velocidade, era difícil abrir a boca com todo o ar que batia contra mim, mas mandei beijinhos para o cavalo. Uma pilha de feno surgiu logo a nossa frente e obedecendo aos comandos do semideus, puxei a rédea do cavalo, fazendo-o inclinar-se e com um salto só pular a pilha. Sucesso! Comemorei em silêncio enquanto mais uma pilha se aproximava não muito longe, repeti o mesmo movimento e mais uma vez com sucesso o cavalo conseguiu saltar. Trevor me alcançou mais uma vez, agora enquanto perdíamos velocidade. Sorri. O ruivo bateu três palminhas dando risada, e com um pulo só desceu do cavalo. Ergueu a mão para me ajudar, não rejeitei.
-Muito bom, Mellody!
-Obrigada. –Agradeci enquanto guiava lentamente o cavalo para dentro do estábulo mais uma vez, acompanhada do ruivo. -Você está sempre aqui?
-A maioria das vezes.
-Que bom... Porque eu vou voltar.
-Volte sim, você tem jeito pra isso... Da próxima vez darei uma tarefa mais... Desafiadora.
Dei uma risadinha agradecida, enquanto colocava o cavalo onde estava inicialmente e lhe erguia uma cenoura dada por Trevor como um agrado. Toquei o espaço entre seus olhos mais uma vez o acariciando. Aquele cavalo era realmente bonito...
-Qual o nome dele?
Trevor deu de ombros.
-Acho que não tem um, na verdade.
-Hm... O que acha de... Porthus?
Perguntei mais para o cavalo do que para qualquer outra pessoa, em homenagem a um dos meus contos favoritos: Os três mosqueteiros. Obviamente eu não obtive uma resposta, mas considerei o silêncio como um “Tanto faz”. Já era suficiente. Abri um sorriso acariciando o bicho por uma última vez, antes de me virar e olhar agradecida para o ruivo que agora pegava uma escova sobre uma das prateleiras do estábulo. Acenei.
-Tchau, Trevor. Obrigada pela ajuda.
-Sem problemas, Mellody. Te espero aqui de novo.
Sorri assentindo enquanto voltava as costas para o lugar e em passos rápidos saía dali. Eu poderia resolver mil e uma coisas agora, mas com certeza eu voltaria para mais um treinamento e ver Porthus novamente.




Thanks, Baby Doll @ ETVDF


Φ Atualizado Φ
15XP
Realmente gostei do seu treino, Mell. Curti de ler desde a parte que acordou até deixar o cavalo no estábulo com Trevor. A parte do treino mesmo foi bem elaborada e, se eu pudesse dar mais de 15XP, eu daria.


Mellody {Morgan} Grigori



Thanks Katherine@PE
avatar
Mellody M. Grigori
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 326
Pontos : 328
Data de inscrição : 18/08/2012
Idade : 21
Localização : Em Algum Lugar pelo Mundo xD

Ficha do personagem
HP:
170/170  (170/170)
MP:
170/170  (170/170)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Ian McCready em Sab Dez 08, 2012 12:18 pm


Serious?
The Night
Mine...

O Dia clareava e o ar gélido da noite ainda passeava escondido entre a brisa que se chocava contra Ian. O garoto seguia junto a Quíron, com passos lentos, até o local de treinamentos com Equinos.

- Filho de Atena, não é diferente de semi-deus algum aqui, sei que esta ciente disso. Tenho o acompanhado aos treinamentos apenas para mostrar-lhe onde cada um acontece e como acontece, após isso seguirá seu caminho só, ou com amigos, pelo menos até provar que é diferente de todos os chorões que culpam os Deuses pelas desgraças em suas vidas.

Ian sequer falava. Fora ensinado pelos monges dos templos que crianças deviam ouvir o que adultos falam e aceitar, sem reclamar, isso o faria crescer. Após alguns minutos de caminhada chegaram nas baias onde ficavam alguns Pégasos. Quíron abriu a portinhola e chamou Ian para olhar os mais variados possíveis. Ian, que sempre gostou de coisas diferentes e raras, não tirou os olhos de um pégaso negro que ficava na última baia para tomar mais sol que os outros, devido a sua pelagem. " Tomara que seja esse..." foi o que ele pensou querendo que Quíron o ouvisse até, mas não foi assim. Quíron trazia um pégaso branco, de elite, o mais manso que possuíam no Acampamento e falou com toda a calma e educação que podia ter.

- Para um iniciante como você o pégaso deve ser manso e seguir as ordens que qualquer um daria a eles. Seria loucura coloca-lo para domar um pégaso selvagem e esperar que você o fizesse... segure as rédeas desse e siga até o centro daquela arena.

Ian segurou as rédeas do pégaso com um sorriso motivado. Gostava de cavalos, mas nunca se imaginou voando em um pégaso. Com passos firmes e ligeiros o garoto conduziu a montaria até o centro da arena que possuía alguns obstáculos, empecilhos como escadas, pequenas paredes e até lagos artificiais dificultavam o trajeto tranquilo pela arena que agora deveria preencher.

Com a autorização de Quíron, Ian subiu sobre as costas do animal que o recebeu com uma tranquilidade excepcional, mostrando realmente ser calmo e obediente. Após estar em cima do animal, Ian passou a dar ordens simples, ordens como andar, virar, dar ré. Quando se acostumou com tudo isso começou a exigir mais de sua montaria o fazendo acelerar e saltar sobre os obstáculos, ainda usando o que usava com cavalos normais. Fez a mesma bateria por alguns minutos e Quíron gritou quando deu quase uma hora de treinos normais:

- Puxa a rédea para cima!

O garoto obedeceu e para a sua surpresa, no meio de tanta velocidade, o animal bateu as asas e começou a voar. O coração do rapaz foi a mil, olhava para baixo sentindo medo e se agarrava as rédeas com força, temendo cair.

- O Conduza como faz no solo.

Ian ouviu isso e com um gesto curto puxou a rédea para o lado, como fazem para o cavalo virar, e para sua surpresa o Pégaso virou com elegância, esticando as asas e erguendo a cabeça, enquanto cortava o ar e fazia o cabelo do menino cair para trás pela pressão dos ventos. Com o tempo, Ian foi tendo mais confiança e após mais ou menos meia hora o rapaz já se colocava normal sobre o pégaso e fazia manobras simples, mas que pareciam mágicas para ele.

Com um assovio a brincadeira acabou e o pégaso retornou ao solo sem muitas ordens de Ian, mas seguindo as ordens de Quíron. Com todo o respeito Ian levou o animal até a baia e ficou a admirar o pégaso negro na última baia, curtindo os raios de sol, feliz, por se sentir livre por algum período. Assim, dando alguns passos para trás e se virando, Ian saiu do local seguido por Quíron que sorria e que pronunciou apenas uma frase enquanto voltavam para o acampamento:

- Bom trabalho rapaz... devia ter contado que já havia andado em cavalos.

Ian sorriu e só respondeu:

- Acha que eu andava pelos vales do Alasca a pé?

Ambos riram alto e seguiram, contornados pela benção do Deus sol, que devia ter escrito aquele dia nas estrelas.





tags: Arena
Notas: -
Roupas: Calça Jeans, camisa branca social com a manga enrolada até os músculos do antebraço, com o colete marrom feito de pele de animal e que o protegia por cima.
musica: November Rain
Créditos : Elena Gilbert @ Mystical Falls



★Atualizado★
15XP

Ian McCready
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 67
Pontos : 67
Data de inscrição : 04/12/2012

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Convidado em Qui Fev 14, 2013 8:21 am



Love me like money!

Hoje eu havia acordado com sede de treinamento, já que eu precisava espairecer a mente. Eu confesso que sentia saudades do meu tigrão, e que também sinto a ausência do Derek. Anyway, já que não recebo atenção de nenhum e nem outro, meu mascote serve para me dar o amor que eu mereço. Caminhei contente até o estábulo e meus olhos se encheram de alegria quando virão uma égua alada palomina com crina rosada e olhos de chateação. Em sua anca esquerda, havia uma marca de nascença no formato de borboleta, um charme delicado que me encantava demais. Sim, minha pégaso é um tanto tímida demais, por isso quando me aproximei, minha mascote ficou um pouco arredia, mas deu tudo certo.

Trevor, o monitor estava ali presente para me ajudar nos preparativos, já que fazia anos e anos que não montava num cavalo, ainda mais num com asas sublimes. Meu instrutor era diferente dos outros filhos de Poseidon: Ele tinha os cabelos ruivos iguais as escamas dos peixes-palhaços, mais alto que eu, pele pálida como a minha e um sorriso bem simpático no rosto. Ele era tudo o que eu precisava para começar meu dia - Olha, isso aqui se chama Sela e vai por cima do dorso do cavalo, esta cinta prende aqui em baixo e ... - Trevor me ensonava como equipar fluttershy. Assentia a tudo quanto ele dissera. Peguei um bridão e equipei minha mascote. Enquanto o menino sensual de Poseidon, dava os últimos puxões e apertos nos equipamentos, eu peguei uma escova para limpar o pelo de Flutter. Ela parecia gostar, já que balançava a cabeça de um lado para o outro e fazia um barulhos de alegria - Ela disse que gosta de ser mimada! - Confirmou meu instrutor - E eu adoro mimá-la! - disse com uma voz agradável beijando o masseter da minha égua voadora.

Já equipada, era hora de montá-la. Fixei um pé no estribo, agarrei o pito e lancei minha perna livre até o outro lado de Fluttershy. Ela deu uma balançada e ameaçou abrir as asas. Por sorte o garoto estava lá para acalmar minha menina - Você vai me dar um Help, ok? - perguntei me referindo ao caos que seria se eu fosse treinar sozinho. O garoto sorriu e subiu detrás de mim. Acolheu-me em seu peito e agarrou as rédeas junto às minhas mãos. Aquilo estava ficando interessante, mas meu foco era aprender a montar no meu pégaso amarelo - Olha, seu animal só vai te obedecer se você for bem claro no que pretende fazer. Vamos ao redondel ai lá eu te ensino melhor, mas pelo caminho, vai observando meus movimentos e intensidades, ok? - falou ele todo simpático. Eu apenas assenti e observei. O garoto deu um puxão de leve nas rédeas e um golpe de pé na barriga do alado. Em resposta, Flutter caminhou pra fora da baia. Trevor apenas manteve as rédeas soltas, sem pressão alguma e as pernas sem forçar a barriga do animal. Dessa maneira aprendi que para que ele ande em linha reta, basta deixa-la livre de qualquer força extra. Well, chegamos no redondel e o garoto saltou do cavalo, me dizendo que agora eu iria aprender a controlar as rédeas e domar o animal. Fiz um yes silencioso e esperei sua instrução.

A primeira lição era fazer o animal andar em linha reta, sem que ele se desvie de seu caminho. Assim o fiz, dei uma batidinha de leve na barrigada do animal e ele em resposta, começou a andar. Passo a passo, bem devagar, Fluttershy foi de ponta a ponta sem fazer curva ou titubear na caminhada. Fiz esse treinamento umas dez vezes, Trevor disse que se chamava "treino do relógio", ou algo parecido. A segunda lição era ir até o centro do redondel em linha reta e fazer o animal girar em torno de um pneu de caminhão e seguir em linha reta até o outro lado. Dei de ombros e seguindo sua instrução, segui o treinamento. Duas batidinhas de leva na barriga e Flutter caminhou reto. Quando cheguei na roda de caminhão, segurei firme e puxei o lado esquerdo e bati com o pé em sua barriga para o mesmo lado. Flutter ficou confusa, não fez a curva e seguiu torta para um outro canto do redondel. Segurei ambas as rédeas com força e pressionei as pernas em volta da égua. Progressivamente ela bateu as asas uma vez, duas, e lentamente galopou em volta da área de treinamento. Meus cabelos iam e vinham no meu rosto, meu tronco doeu e acho que estava com medo - AIII IT GONNA FLAAAAAAYYY!!!! HELP ME!!! - sofri. O garoto logo veio ao meu encontro e acalmou minha pégaso. Ele me alertou sobre não pressionar o tronco do animal e nem ficar levantando as rédeas com força, já que isso induz o cavalo a correr e no caso dos alados, a alçar voo.

Well, voltei com o treinamento básico de direção. Depois de umas duas ou três horas em cima de Fluttershy, meu quadril começou a doer e resolvi que era hora de para. Afaguei sua crina rosa e fiz um carinho em seu pescoço. Agradeci ao garoto filho de Poseidon, deixando minha preciosinha em seus cuidados. Parti para meu chalé, precisava trocar de roupa e me acalmar do susto que tive.
thanks juuub's @ cp!


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 17
*Criatividade do texto: 16
*Nível do Treinamento: 13
*Utilização do Animal: 15
Total de Exp: 61

★Atualizado★

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Andrews Biersack em Seg Jul 29, 2013 10:59 pm

Primeiro Contato com Equinos
"Um bom amigo ou um bom transporte? Quem de coração quer lutar, não precisa diferenciar."

Eu já tinha certa habilidade com cavalos. Eu não sei por que, mas me apaziguava andar neles quando eu era criança. Decidi então que precisava treinar ali, no Acampamento Meio-Sangue, e garantir que se eu precisasse, teria um veloz transporte para qualquer lugar. Considerando que os Pégaso são cavalos, eu pretendia aprender a montar perfeitamente um para então usar os alados da espécie. Foi então que me dirigi até o estábulo e preparei um cavalo para que pudesse treinar com ele.

Trevor surgiu ao meu lado, assim que eu subi no cavalo. O divertido instrutor sorriu e disse-me para acompanha-lo, pois ele estava para cavalgar pela floresta do Acampamento. Eu obedeci, com certa dificuldade guiei o cavalo até ele. Começamos a ir lentamente em direção à floresta.

- Realmente você não é expert nisso, mas você se equilibra bem em cima de um cavalo, isso é ótimo. – Disse ele.

- Para um começo sim, mas tenho muita ambição pela frente. Isso não é o bastante – Concluí.

- Segure com firmeza ai... Isso! Agora é só “dirigir” ele. – Disse ele, fazendo gestos e apontando para mim e para as rédeas. – Agora aumente a velocidade aos poucos, dê um LEVE toque entre a “coxa” e a barriga dele. Sabe onde é? Isso, exatamente... Mas cuida, não acelera muito!

Eu puxei as rédeas com cuidado, o cavalo ficou a um trote meio rápido, era confortável e divertido, meus pés estavam agitados, mas eu fiz de tudo para mantê-los quietos perto de Trevor. O mesmo tomou a frente novamente, ele ficava falando-me sobre cavalos e maças. Eu não entendia muito, mas ficava contente por estar ali, fazendo algo realmente divertido. Comecei a prestar atenção no instrutor, que falava de modo empolgado da sua vida no Acampamento Meio-Sangue.

- ... Algo como dizer que eu nunca fiz nada por ele, mas é ridículo, absolutamente, não acha? – Ele disse e sorriu. – Mas quando eu faço missões eu sempre me esqueço disso e quando volto todos estão sentindo minha falta. Nunca comentam esse tipo de coisa. Eu devo ser do tipo enjoativo de pessoa.

Eu sorri, o instrutor se virou, com a testa franzida e disse que já estávamos “trotando” a cerca de vinte minutos e que ele só tinha quinze para passear. Ele virou o cavalo, com facilidade e usando uma das mãos, se inclinou e disse que se eu chegasse em até cinco minutos depois dele, eu ganharia um prêmio. Eu ia perguntar “como assim?”, mas ele se inclinou e cutucou o equino, que acelerou muito, aumentando a velocidade até virar um ponto escuro na floresta.

- Vamos lá, faça algo parecido com o que seu parceiro fez! – Eu me inclinei, segurei firme a rédea e fiz o mesmo que o instrutor, o cavalo começou bem lento, mas começou a pegar confiança. Eu fazia com que o cavalo mudasse de direção o tempo todo, mas levemente, sempre que via uma árvore, eu não sei muito bem, mas o cavalo era atento que eu e por diversas vezes saltou sem eu dar comando algum. Eu comecei me empolgar, o cavalo estava cada vez mais rápido e, cerca de sete minutos depois eu vi, por entes as árvores, as contruções mais gregas da atualidade. Comecei a frear o cavalo levemente, sorrindo e balançando a crina deste. Assim que passei as duas últimas árvores eu vi Trevor parado ao lado do cavalo, sorrindo.

- Três minutos, parabéns! – Disse ele. – Agora eu tenho que ir, tchau.

- Tudo bem, mas e o prêmio...?

- Você ganhou motivação e determinação, está ótimo. – Ele deu uma gargalhada e saiu, e eu não pude evitar sorrir junto a ele. – Guarde o cavalo!

Eu obedeci, dei uma maça que estava em um pote ali próximo e fui para meu chalé, mais experiências novas indo para meu caderno de anotações... É sério, preciso de um laptop urgentemente.

✍ Parabéns pelo treino (Atena) ✍

Escrita correta: 11/20 pontos;
Criatividade do texto: 13/20 pontos;
Nível de treinamento: 12/20 pontos;
Utilização do animal: 12/20 pontos;

Totalizando: 48 pontos.

Atualizado
avatar
Andrews Biersack
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 15
Pontos : 17
Data de inscrição : 17/06/2013
Idade : 21
Localização : Chalé de Athena

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Trevor e seu bom humor irritante...

Mensagem  Fuyuki Saji em Dom Dez 08, 2013 11:04 pm

Fiquei sabendo de um irmão do chalé que tinha um treino de equitação na arena com um tal de Trevor, não sabia nada sobre isso, mas achei uma interessante  habilidade para se adquirir. Ao chegar na arena vi vários cavalos magníficos, e também outras criaturas, algumas eu nem conhecia.
Eram 11 horas quando cheguei, ele disse que o Trevor era um homem alto e ruivo, logo foi bem fácil encontrá-lo.  Falei com ele que não sabia nada sobre equitação.  Ele riu, e disse que era normal, e perguntou que tipo de equitação eu gostaria de fazer. Mas eu nem sabia que haviam tipos diferentes, logo só fiquei confuso, e respondi que queria a que fosse mais útil em missões do tipo que os campistas fazem.  Ele disse que a mais útil era a equitação advinda da caça a raposas, onde o cavaleiro consegue aprende a fazer seu cavalo ultrapassar obstáculos diferentes, mudanças de direção, no tempo mais rápido possível. É a utilizada nas olimpíadas. Perguntei se teria que usar as roupas toscas que os atletas usavam. Ele deu uma enorme gargalhada e disse que não, mas se eu quisesse ele tinha uma do meu tamanho. Agradeci, mas disse que não. Essas simpatia toda já me dava enjoo, esse cara usou drogas?
Trevor começou a instrução dizendo que a posição do cavaleiro era vital, que deve-se equilibrar o corpo, pondo o peso do corpo nos pés, estes acomodados nos estribos. Eu o interrompi e disse que não sabia o que era um estribo. Ele deu um sorriso, pegou uma sela e começou a me explicar "Aqui é o encosto, que chamamos de patilha, tem q ter a inclinação e altura moderados, essas são as boas. Aqui é o assento é onde você senta, como pode ver tende a dianteira, pra você cavalgar ensinado, o que eu estava tentando explicar, mas você me fez voltar desde o princípio..." Falou dando umas risadas que, para mim, insinuavam que eu era burro. "Essa parte de baixo é o suador, serve de amortecedor, pra diminuir as lesões no dorso e lombo. Isso aqui tudo é a armação, o material dela define bem o peso da sela, se for se ferro será pesada, mas se for de fibra de carbono, ela será leve. Essas cordinhas são os loros, elas sustentam os estribos, que foi a sua pergunta, que são essas argolinhas onde você põe o pé para equilibrar seu peso". Ele perguntou se eu tinha decorado tudo e pedi pra eu repetir. Depois  de repetir toda a explicação, Trevor riu bastante e disse: "Não acredito que você levou essa tarefa a sério". Perdi a paciência com ele, inventei uma desculpa e me mandei de lá... Nem sei se voltarei


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 19
*Criatividade do texto: 15
*Nível do Treinamento: 5
*Utilização do Animal: 0
Total de Exp: 39

★Atualizado★
Você não usou um animal, por isso o 0 e o 5 de treinamento. Porem a ideia central do teu texto é muito boa, assim como a interpretação do teu personagem e do NPC. Parabéns.
avatar
Fuyuki Saji
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 7
Pontos : 9
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 23
Localização : Acampamento

Ficha do personagem
HP:
140/140  (140/140)
MP:
140/140  (140/140)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Convidado em Seg Jan 06, 2014 5:16 pm




Treino!


Acabava de sair do treino de agilidade/reflexo e já tinha descasando o bastante. Passava em frente aos estábulos vendo que ao lado havia uma central de hipismo e que poderia usar meu Ralf para poder saber montar perfeitamente nele, mas precisava chamar ele e apenas assobiei alto e logo ele vinha batendo as asas em rápida velocidade, chegando com tudo em mim e por sorte não bateu como da última vez que levei uma grande queda.

-Alegre amigão? Sorrindo para ele, vendo que ele pulava um pouco e queria carinho e logo passei a mão em seu bico preto e depois nas penas. -Hoje treinaremos juntos os dois. Fazendo me seguir para dentro da central onde havia desde selas de montaria e um quadro com alguns comandos para poder direcionar o nosso mascote. Devia ser umas duas e meia da tarde e já estava pronto quando um garoto de estrutura alta de pele bem branca e cabelos lisos ruivos com algumas mechas pelo rosto. Ele estava alegre e parecia ter um bom humor e ao seu lado um cavalo branco que o acompanhava para onde ele caminhava.

-Seu mascote? E me chamo Trevor. Ele falava esbanjando um sorriso no rosto. -Sim, se chama Ralf e meu nome é Christopher. Falei para ele saber o nome dele logo. -Deve ter sido difícil à caça, Christopher,  já que um hipogrifo é raro de se encontrar por ai e existem poucos deles. E logo ele passava a mão em seu cavalo branco e apenas assenti com a cabeça com um sinal de sim.

-Bem como ainda são novatos, deverão treinar montaria, primeiro colocará uma cela nele ou tanto faz se quiser ou não, e terão que correr em velocidade rápida passando entre os obstáculos, ou seja, pular neles para que no final os dois sejam apenas um. Ele falou pegando uma sela de um tamanho variável dando para mim colocar no Ralf e assente com a cabeça dando um leve sorriso enquanto colocava ela no meu mascote, deixando bem segura, primeiro olhava alguns colocar a perna esquerda e passava a direita por cima e fiz exatamente igual, primeiro a esquerda e depois a direita. Logo estava acima dele, segurando em suas penas que eram bem fortes como uma alça para segurar e ficar bem preso e começamos a andar lentamente ficando em frente à pista.

-Ralf, sei que é bem rápido e deverá correr nessa pista em alta velocidade e passar entre os obstáculos, pulando em cima deles, tenha cuidado com nos dois, confio em você. Dando outra passada em suas penas, segurando nelas fortemente e logo o tiro foi dado, Ralf estava em rápida velocidade e poderia ver que ao primeiro obstáculo ele saltou em uma grande altura, fazendo com que eu alevantasse um pouco da sela e caindo com tudo, sentindo uma leve dor nas pernas mais me concentrando na frente, vendo dois obstáculos um atrás do outros, sentindo aquele leve brisa por conta da velocidade. -Ralf pule seguidamente sem parar. Falava e ele assentiu fazendo o que tinha falado, estávamos em uma velocidade de 45km/h e ao ver havia uma curva mais a frente. -Ralf diminuía a velocidade. Logo estávamos em mais ou menos 30km/h pulando sobre outro obstáculo que havia na curva e voltando a velocidade anterior abaixando-me um pouquinho para frente para poder dar mais velocidade, vendo três obstáculos um alto, outro médio e um pequeno. -Ralf já sabe o que fazer. Ele logo saltava por cima dos três  de uma só vez, e não me soltava de suas penas, poderia sentir que ele estava cansado. -Vamos lá amigão, só falta mais três coisas para terminar, você consegue. Falava em tom de alegria para passar confiança a ele, e isso foi bom, ele continuo sem parar um minuto em rápida velocidade, logo uma poça de lama grande estava a frente e aquilo poderia causar problema, vejo que ele sem querer abriu as asas, dando um salto em modo de voo, fiquei muito alegre com isso e no final havia uma barreira de pedra de uma altura de um metro e meio e com tudo ele corri em mais velocidade em torno de 56km/h dando um grande salto por cima, fazendo com que eu alevantasse e caísse machucando levemente as pernas, chegando ao final. -Isso amigão você conseguiu. Descendo de cima dele do mesmo jeito que subi e o instrutor estava parado sorrindo.

-Ele é bom demais, gostei da dupla, primeira vez, mas foram como se já tivessem ido algumas vezes, muito bem. Dando as costas saindo dali, me deixando para trás com o Ralf, onde havia um balde de carne, pegando uma sujando minhas mãos de sangue fresco. -Aqui amigão, para você, mas terei que alimentar você com plantas também, só carne não é bom não. Jogando em seu bico, onde saltou e pegou com tudo e ao terminar começou a beber um pouco de água que estava em uma grande vasilha. Ficamos ali por algum tempo descaçando.

@thanks LG




(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 19
*Criatividade do texto: 16
*Nível do treinamento: 17
*Utilização do animal: 13
*Interpretação do NPC: 15
Total de Exp: 80

†Atualizado†

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Noah Z. Vendramini em Ter Maio 20, 2014 11:55 am

Can U fell my hot sex
heart stop beating?

Antes de morrer, eu vendi a minha pégaso de crina rosada para Allegra e minha Fluttershy, agora reside no estábulo do acampamento. Minhas outras coisas também foram vendidas, um ursinho bobo que ganhei do meu irmão Eros, as coisas do Vicky e mais umas bobeiras que tinha entre os meus pertences. Acho que alguém deve ter comprado o Boo, mas não quero olhar para o meu passado inescrupuloso. Quero seguir em frente e ser o fantasma de Melinoe mais Hot que há. Já que somos em três, facilmente ganho o título de most sexy phanton of Melinoe! Ri comigo mesmo e cheguei aos estábulos para ver minha pégaso linda.  

Antes de ir vê-la para o treinamento, cutuquei o ombro do ruivo que me ajudou da outra vez e sorri estonteantemente brilhante para o rapaz de olhos verdes intensos - Hey Trevor, lembra de mim? - comentei num tom de voz agradável e envolvente, deixando meu pescoço inclinar, fazendo meus cabelos cobrirem um de meus olhos azulados. Molhei os lábios e os abri num sorriso labial curto e confiante. O garoto estreitou os olhos e arregalou as sobrancelhas - Hm... Você é o garoto que quase saiu voando com o pégaso né? Noah, se não me engano? - Arregalei os olhos e pisquei para o rapaz com um pouco de rubidez nas bochechas - Eu mesmo - respondi sem muita firula e charme. Abracei meus braços e olhei em volta, caminhando pra frente até que meu rosto se aproximasse ao dele. Mordi meus lábios e voltei a olhar em volta - É.... será que tem como eu treinar com a Fluttershy? Toricamente ela não é mais minha... Mas eu queria montar nela mais uma vez - falei num tom tristonho, mas com um certo timbre de esperança. O garoto fez que sim com a cabeça, arrumando o gorro que usava e guiou-me até a baia onde minha garota estava.

Eu demorei um pouco para ter coragem de olha-la nos olhos, mas quando eu a vi, ela estava exatamente igual a como era antes. Loura com crina e rabo rosados. Suas asas eram lindas e amarelinhas. Até seu jeito manhoso e tímida de ser continuavam iguais. Ela demorou um tempo para associar a minha pessoa a seu antigo dono, mas por fim relinchou e colocou a cabeça pra fora da baia para me abraçar com a cabeça - Ela ainda te ama Noah - falou o garoto de Poseidon cutucando meu ombro. Abri um sorriso maior ainda e esfreguei minhas mãos em seu masseter musculoso. Flutter estava incrível de linda e cheirosa também (feno e fezes, mas ao fundo dava pra sentir uma essência de açúcar).

Trevor a equipou pra mim e me ajudou a monta-la, já que perdi a prática da montaria. Segurei as rédeas e finquei meus pés nos estribos da sela. O Ginger (ruivo), guiou minha equina pelo cabresto, até que ficássemos fora do estábulo, mas dentro da pista de salto, corrida, treinamento e voo. Havia de tudo ali, desde cavalos, até dragões e grifos. Meu "coração" acelerou e meu corpo bambeou pra frente e para trás junto ao movimento dos lombos da minha preciosa.

O moço de botas nos parou de frente a uma pista de obstáculos afastados. Ele me disse que o treinamento seria salto em linha reta e que avaliaria o meu controle sobre o animal. Eu assenti sério, deixando de lado a minha personalidade charmosa de ser. Ele tirou o cabresto de corda do animal, me deixando no controle do cavalo alado. Flutter abriu e fechou as asas algumas vezes, baixou a cabeça, relinchou, moveu os pés pra frente e para trás e, bufou algumas vezes. Ela parecia irritada ou algo assim, mas me mantive calmo apesar de tudo. Soltei um pouco as rédeas para dar espaço e alívio na boca da minha montaria. Aliviei meus joelhos, para não pressionar demais sua barriga e, aparentemente ela deu uma acalmada. Meu professor levantou o dedão como um "parabéns" e eu sorri bobo e corado. Joguei os cabelos pro lado e olhei pra frente. Fluttershy se movia abaixo de mim, mas eu não tive medo. Bati duas vezes em sua barriga com minhas botas e balancei as rédeas para que a equina começasse a avançar. Começou devagar, mas aos poucos ela tomou velocidade e o que era trote, tornou-se um galope viciante.  

O primeiro obstáculo já vinha ao nosso alcance. Abaixei o o corpo, unindo-me ao movimento da minha garota e puxei as rédeas para que ela pulasse, unindo meus joelhos ao tronco dela, para me manter junto e não separado. Ela desacelerou um tanto e pulou com leveza. Senti um frio na barriga e uma vontade louca de gritar. Ela estendeu as patas dianteiras e pousou bruscamente no solo de areia. Meu corpo foi para trás e para frente e para trás novamente. Flutter quase não conseguiu se erguer, mas eu dei uma erguida no corpo e puxei as rédeas para que ela se equilibrasse. Ela bateu as asas umas duas vezes e continuou correndo para o próximo desafio de salto.

Os próximos vieram fáceis, apenas um ou outro bastão dos obstáculos caíram por que não controlei distancia de salto e velocidade do mesmo. O problema, foi o ultimo desafio. Eram dois obstáculos seguidos em uma distância curta de uma curva bem fechada. Se eu não conseguisse o controle necessário da minha égua voadora, ela com certeza teria que ir ao veterinário. Anyway, entortei meus lábios e cerrei meus olhos um tantinho para tentar calcular uma distância. Não parece, mas eu não sou só bom em português e história. Pode-se dizer que além de ter um rosto bonito, eu sou ótimo em exatas. Mandei um beijo para o universo e segurei forte as rédeas da minha Fluttershy. Bati com os pés em seus lombos e ela acelerou-se - Fly Flutter, fly away! - disse em sua orelha que estava de pé. Ela estendeu as asas e assim que o obstáculo surgiu, senti minha barriga gelada, como se meus órgãos voassem. Quando me dei por mim, minha loura estava planando os obstáculos e aterrissara por cerca de dez metros depois deles. O tranco no solo foi tenso, mas não houve muitos problemas. Em meus lábios havia riso e meus olhos brilhavam de orgulho. Eu e ela formamos uma bela dupla afinal.

Depois do treino, pedi permissão ao meu professor Trevor, para me deixar andar com ela por mais umas horinhas antes de guarda-la novamente. Posso dizer que meu dia foi Incredible de bom.


Thanks Lari @ CG


(Pontos de 0 à 20)
♡ Escrita correta: 18
♡ Criatividade do texto: 17
♡ Nível do treinamento: 17
♡ Utilização do animal: 18
♡ Interpretação do NPC: 14
Total de Exp: 84

Ótimo post :3
★Atualizado★
 



Call Me Zombie, Love Zombie
❤️ My beauty never ends honey @ I die, but I back even more amazing  ❤️
avatar
Noah Z. Vendramini
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 33
Pontos : 33
Data de inscrição : 18/05/2014
Localização : Em todo Lugar

Ficha do personagem
HP:
210/210  (210/210)
MP:
210/210  (210/210)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Equitação Básica

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum