Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Qua Nov 28, 2012 9:30 am

Naquele momento, em algum lugar de Nova York, perto do Central Park, o acampamento meio-sangue comemorava mais um dia de vida. Sua rotina consistia em imparáveis batalhas, todos os dias. Eles viviam rezando aos deuses para que tivessem sempre sucesso e uma vida duradoura, que chegassem pelo menos aos 40 anos de idade. Eram todos heróis, embora alguns mais e outros menos. Como em qualquer escola ou acampamento, tínhamos aqui diversas figuras. Desde inúteis semi-deuses a bravos e indômitos que seguem as ordens de seus pais e de todos os outros olimpianos, dando continuidade ao legado de heróis como Aquiles e Perseu. Um desses campistas é o filho de Selene, a lua, Apple. De todos os campistas naquele acampamento, que beiravam os mil, apenas os mais bravos e fortes, mais experientes e corajosos, eram chamados para as missões importantes, dadas pelos senhores dos céus.

Dentre os vários nomes que se encaixam a essa descrição, temos o previamente referido Apple. Em seu dia comum, no acampamento, nada mais tinha ele do que o dever de acordar, tomar café, se não quisesse passar fome, no refeitório, e realizar seus treinos na arena. Apple treinava todos os dias, como todos os semideuses ali. Além dos treinos de agilidade e combate, que eram obrigatórios, haviam opcionais como equitação, escalada e mitologia. Apple era familiarizado com os dois primeiros, mas o último eram aulas especiais dadas por alguns dos campistas mais velhos e fortes aos novatos naquele mundo, ensinando-os sobre os monstros e táticas engenhosas para vencer cada um. E foi passando por uma daquelas aulas, dada por David, filho de Hefesto, e Albafica, filho de Deméter, que Apple foi abordado por um campista pálido, de roupas escuras, com um sorriso sarcástico no rosto.

- Olá... Apple. Muito interessantes as aulas de mitologia, não ? Eu mesmo costumava dá-las no ano passado, mas preferi virar instrutor de treino. Sabe... nos quatro anos em que dei aula sobre esses monstros mágicos e afins, nunca haviam me perguntando sobre um em especial. Eu sei de aves místicas, dragões, minotauros únicos e sereias monarcas, mas esse monstro em específico, nunca chegaram a comentar. Isso até hoje, quando recebi uma mensagem de Íris de Thanatos.

Ele chamou Apple para conversar em particular, atrás do chalé de Artemis, quase sempre vazio. Andrew mantinha as mãos nos bolsos e passava uma imagem de quem não iria fazer nada contra Apple, que poderia ser trevoso, sombrio, mas que tinha o coração no lugar certo. Bem, é um modo de falar, já que Andrew não tinha coração.

- O deus da morte disse que uma certa arma está para ser criada no submundo. Os deuses estão em uma espécie de guerra fria, o olimpo e o submundo. O reino de Poseidon está quase se tornando independente no confronto, mas nada confirmado. Isso são apenas detalhes. Apple, você foi escolhido pelos deuses do submundo para coletar um certo item para eles. É apenas uma presa desse monstro, a própria personificação animal da Aurora. Dionísio tem os detalhes, vá vê-lo na Casa Grande. Sua contribuição não contará como se você tivesse "tomado partido" nessa guerra, apenas cumprindo seu dever de meio-sangue.

O filho de Hades deu meia volta e começou a andar para longe, parando no meio do caminho e se virando de volta para Apple. Com um rosto agora sério, ele disse:

- O motivo de eu vir aqui antes de Dionísio te chamar foi pra lhe avisar... Dionísio está do lado de Zeus. Eu não estou do lado de meu pai, mas torço para que as forças estejam balanceadas. Isso fortalece a chance dos dois se anularem e guerra alguma acontecer. Caso um fique com a vantagem, essa guerra fria esquentará, e isso será letal para todos.

E, se virando de volta para o horizonte, sumiu em uma fumaça de sombras. Em seu lugar, foi deixada apenas uma espada negra. Era feita de ferro estígio e tinha cerca de um metro de comprimento. Cravado na lâmina, em grego, Apple podia ler "Sombra Caminhante". Era uma das espadas do arsenal do submundo. Aquela lâmina de ferro estígio tinha o poder de consumir sombras e aumentar sua altura e largura, chegando a cinco metros de altura e um e meio de largura. Aquele era um presente de Andrew. Apple não sabia se ele tinha pego aquilo com o consentimento de Hades, mas, de qualquer forma, indicava um certo nível de desespero por parte do próprio filho de Hades.

Ω Item Adquirido Ω
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.


Spoiler:
REGRAS - Mínimo de 5 linhas por post. É só o mínimo, se quiser fazer mais, eu agradeço. ^^
- Seja detalhista o quanto quiser, não tenha medo de errar na narração. Se solte.
- O começo da missão será o único momento em que guiarei suas ações. A partir daí, está livre. Suas decisões todas terão impacto na missão, então cuidado.
- Nesse fórum não temos atributos (Força, Agilidade, Destreza, etc). então usarei bastante lançamento de dados (Claro, quanto mais fortes vocês e mais o ambiente e a situação os favorecerem, terão mais chances) para definir se você têm ou não sucesso em suas ações.
- Qualquer dúvida MP
- Divirta-se


Última edição por Thanatos em Qui Nov 29, 2012 9:24 pm, editado 1 vez(es)


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Qui Nov 29, 2012 10:18 am

Meu Cunhado Vem Falar Comigo


Sentei na cama e limpei a poeirinha dos olhos. Fiz minha higiene matinal, mudei de roupa e segui para o refeitório. Como sempre, me servi e ofereci as melhores partes a minha mãe, Selene. Tomei café sem pressa nenhuma. Sai do refeitório e fui para a arena, treinar. Era algo rotineiro e que eu adorava. Passei por uma aula de mitologia, dada por Albafica de Deméter e David de Hefesto. Fui abordado por um garoto pálido, de roupas escuras e um sorriso sarcástico nos lábios.

- Olá... Apple. Muito interessantes as aulas de mitologia, não? Eu mesmo costumava dá-las no ano passado, mas preferi virar instrutor de treino. Sabe... Nos quatro anos em que dei aula sobre esses monstros mágicos e afins, nunca havia me perguntando sobre um em especial. Eu sei de aves místicas, dragões, minotauros únicos e sereias monarcas, mas esse monstro em específico, nunca chegaram a comentar. Isso até hoje, quando recebi uma mensagem de Íris de Thanatos.

Ele me chamou para uma conversa em particular, o segui para trás do chalé de Artemis. Pensando bem, esse garoto tinha uma grande similaridade com minha Mellody... Balancei a cabeça afastando pensamento e prestei atenção no garoto. Eu o conhecia de vista, seu nome era... Era... ANDREW! Ele era meu cunhado. Com as mãos nos bolsos ele me passava à sensação de não querer me ferir, embora pudesse me matar em segundos, imaginei.

- O deus da morte disse que certa arma está para ser criada no submundo. Os deuses estão em uma espécie de guerra fria, o Olimpo e o Submundo. O reino de Poseidon está quase se tornando independente no confronto, mas nada confirmado. Isso são apenas detalhes. Apple, você foi escolhido pelos deuses do submundo para coletar certo item para eles. É apenas uma presa desse monstro, a própria personificação animal da Aurora. Dionísio tem os detalhes, vá vê-lo na Casa Grande. Sua contribuição não contará como se você tivesse "tomado partido" nessa guerra, apenas cumprindo seu dever de meio-sangue.

Ele falava com clareza, de modo simples e que era possível entender. Azar se iria tomar partido ou não, era uma missão que ofereciam a mim, eu nunca pensaria em recusá-la. Era um desafio enorme, e eu os adorava. Andrew deu meia volta e caminhou para longe. No meio do caminho se virou para mim e disse com uma expressão séria que me causou um arrepio na nuca:

- O motivo de eu vir aqui antes de Dionísio te chamar foi pra lhe avisar... Dionísio está do lado de Zeus. Eu não estou do lado de meu pai, mas torço para que as forças estejam balanceadas. Isso fortalece a chance dos dois se anularem e guerra alguma acontecer. Caso um fique com a vantagem, essa guerra fria esquentará, e isso será letal para todos.

Acenei positivamente. Eu concordava muito com ele. Se as forças estivessem equilibradas nessa guerra poderia não acontecer. Eu realmente acho legal o que os filhos de Hades conseguem fazer. Andrew sumiu em uma fumaça de sombras. Eu estava quase me virando para ir falar com Dionísio quando notei uma espada negra ali. Fui até lá e a peguei, era perfeita, parecia ter sido moldada para minha mão. Feita do que entendi ser ferro estígio, tinha cerca de um metro de cumprimento. A rodei ao lado do corpo. Na lâmina consegui ler em grego “Sombra Caminhante”, um sorriso satisfeito brotou em meus lábios. A coloquei na bainha presa na minha cintura e caminhei para a casa grande.




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Qui Nov 29, 2012 6:05 pm

Apple caminhava satisfeito, por conta do presente que havia acabado de ganhar, até a casa grande. Dionísio havia acabado de mandar um sátiro chamá-lo, informando que o mesmo estava na arena. Provavelmente a infeliz criatura acharia lá diversos campistas, mas não aquele que ela procurava. Esse, Apple, já batia na porta da Casa Grande. A porta foi aberta por outro campista, desconhecido por Apple. Provavelmente era um novato, pois seu cordão não possuía pedra alguma. Devia ser mais um dos escoltados, que acabava de chegar ao local. Era sempre bom ver que o número de semideuses aumentava a cada semana, o que indicava não só que logo os deuses aumentariam o local e o tornariam menos monótono quanto a força crescente do exército dos meio-sangues. Antes de entrar, Apple olhou ao redor, assegurando-se por algum instinto, desconhecido até hoje, se ninguém o seguia. No topo de uma das colunas que circundavam a arena, provavelmente invisível para os outros por conta de alguma habilidade de ceifador, Andrew o observava. O filho das trevas assentiu com a cabeça e, novamente, sumiu em trevas. Apple fazia a coisa certa, tudo estava de acordo com o plano e ele sabia que o submundo o seguiria de perto em toda a sua aventura.

Sem mais delongas, ele abriu a porta para a casa grande e passou pelo longo corredor que a atravessava, procurando pela sala de Dionísio. Esta não estava muito distante, alguns passos e Apple já via os dizeres "Escritório do Diretor". Sr D, o deus do vinho, diretor do acampamento meio-sangue, o esperava atrás daquela porta. Apple teria de conversar com ele de modo a não deixar no ar nada sobre seu conhecimento. Para Dionísio, Apple não sabia nada sobre o verdadeiro motivo de Zeus mandá-lo naquela missão. Sabendo de tudo isso, ele entrou na sala.

Sentado à frente de Dionísio, que o encarava com o rosto rosado, Apple não sabia direito o que dizer. Assim, coube a Dionísio começar:

- Quase todos os campistas a quem mando se apresentarem a mim para receberem missões já entram me questionando com perguntas idiotas de mortais como: Por que eu ? O que é pra fazer ? Não pode mandar o Percy ? Fico feliz que tenha aceitado a ideia friamente, será mais fácil assim. - Ele deu um gole na sua garrafa de coca-cola diet, apoiada à sua direita, na escrivaninha. - Então, a missão é bem simples. Existe um monstro que segue a Aurora Boreal. Seu nome é Boreas. Ele é um elemental primário do gelo, a muito tempo criado, nos princípios da humanidade, pela própria terra. Você precisa eliminá-lo, Apple. Sua presença agora ameaça o mundo e, por conta disso, ele precisa ser morto. Não apenas isso, é necessário que você aniquile o seu crânio. Só assim se assegurará de que ele não voltará mais. Entendido ? Quero até a última presa destruída... quero dizer... até a última escama.


Última edição por Thanatos em Qui Nov 29, 2012 10:30 pm, editado 1 vez(es)


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Qui Nov 29, 2012 8:19 pm

Vou falar com o Sr. Coca-Cola Diet
A passos satisfeitos eu caminhei até a Casa Grande. Bati na porta da mesma e um garoto que não reconheci a abriu a porta. Passei a mão no nariz, me livrando da coceira. Devia ser um novato, por que não consegui ver o colar de contas no pescoço dele.
Me senti observado, como sempre, e olhei ao redor. No topo de uma colina, perto da arena vi uma figura vestida de preto e meio sinistra me encarando. Ela assenti uma vez e sumiu nas trevas. Era Andrew.
Senti que fazia a coisa certa, assim como sabia que o Submundo iria me seguir de perto. Afastando esse pensamento entrei na casa grande, segui o corredor longo. Pouco tempo depois encontrei a placa “Escritório do Diretor”. Respirei fundo e bati na porta antes de entrar na sala do Sr. D. Eu ia ter que conversar com ele e me passar por burro. Força vamos!
Sentei em uma cadeira na frente do gordo de rosto rosado, Sr. D. Por via das duvidas, permaneci quieto. Ele tomou a iniciativa e passou a falar:
- Quase todos os campistas a quem mando se apresentarem a mim para receberem missões já entram me questionando com perguntas idiotas de mortais como: Por que eu? O que é pra fazer? Não pode mandar o Percy? Fico feliz que tenha aceitado a idéia friamente, será mais fácil assim.
Continuei calado e com minha expressão de gelo. Ele tomou um gole na sua lata de coca-cola diet. Engoli a saliva acomodada na minha boca, esperando não ter feito barulho nenhum e continuar com a expressão de “conte-me mais velho gordo”
- Então, a missão é bem simples. Existe um monstro que segue a Aurora Boreal. Seu nome é Boreas. Ele é um Elemental primário do gelo, há muito tempo criado, nos princípios da humanidade, pela própria terra. Você precisa eliminá-lo, Apple. Sua presença agora ameaça o mundo e, por conta disso, ele precisa ser morto. Não apenas isso é necessário que você aniquile o seu crânio. Só assim se assegurará de que ele não voltará mais. Entendido? Quero até a última presa destruída... quero dizer... até a última escama.
Balancei a cabeça afirmando e limpei a garganta. Ainda tentando manter minha expressão séria e fria perguntei:
- Destruí-lo por completo, não deixar nenhuma escama... Só isso? Vou precisar saber de algo mais? Tipo quanto tempo tenho? Local especifico para encontrá-lo?
Passei a mão no nariz e apertei o cabo da Sombra Caminhante enquanto esperava a conclusão do Sr. D.




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Qui Nov 29, 2012 9:38 pm

Dionísio falava o tempo todo dando olhares constantes para a janela. Era como se ele soubesse que havia alguém ali, mesmo que usando de algum tipo de mágica de ocultação para não ser visto. Ele, sendo um deus, podia sentir sua presença, mas não ver sua imagem era incômodo. Perdeu-se dos trilhos da conversa em uma dessas olhadas, pondo-se a observar o acampamento pela sua grande vidraça à esquerda da escrivaninha. Voltou a si apenas passados alguns demorados segundos de silêncio desde as últimas perguntas de Apple. Dionísio virou o rosto rapidamente para o filho de Selene, se engasgando com as palavras como quem fazia força para continuar a conversa enquanto disfarçava sua recente dispersão. Tomou mais um gole da coca-diet e limpou a garganta:

- Sim, destrua a criatura totalmente, se possível. Não deixe nenhum resquício dela. Você tem uma semana, no máximo, contando de agora. Até a próxima quinta-feira, esse monstro precisa ter sido eliminado da existência. Quanto à localização, ele segue a própria Aurora, siga-a também.

E, tomando o último gole de coca, virando a latinha e jogando-a na lixeira ao seu lado, assumiu um olhar sério e uma voz mais grossa que o comum. Seus olhos ficaram com uma cor vinho intensa. Um cheiro de uvas começou a entupir as narinas de Apple.

- E isso é tudo que você precisa saber. As passagens estão com Argos na colina. Vá.

Apple sabia o por que de Dionísio querer o monstro aniquilado. Era tudo uma questão de um mais um. O deus então relaxou os ombros e a voz. Seus olhos voltaram a um castanho claro e, enquanto Apple se retirava da sala, falou em um tom brincalhão, gargalhando baixo em seguida:

- Parece que você ganhou um belo presente. Andrew tem bom gosto para armas... Vejo que estão ficando amiguinhos...


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Qui Nov 29, 2012 11:00 pm

A saída do Acampamento
Percebi que conforme falava lançava olhares para a janela. Imaginei que ele senti uma presença lá. Foi-se embora o rumo da conversa em uma dos olhares furtivos para a janela. Era possível observar o acampamento pela enorme janela a esquerda da escrivaninha. Sr. D. pareceu ter voltado ao mundo real depois de alguns segundos em silencio massacrante. O velho gordo virou o rosto tão rápido em minha direção que jurei ter escutado um estralo. Ele tomou outro gole da coca-cola diet e por fim limpou a garganta antes de voltar a falar:
- Sim, destrua a criatura totalmente, se possível. Não deixe nenhum resquício dela. Você tem uma semana, no máximo, contando de agora. Até a próxima quinta-feira, esse monstro precisa ter sido eliminado da existência. Quanto à localização, ele segue a própria Aurora, siga-a também.
O Olimpo queria o monstro morto e triturado, o Submundo queria os dentes do monstro para uma arma. Ponderei qual seria a escolha mais lógica. Mas não consegui terminar o raciocínio, pois vi Sr. D. tomar outro gole de sua bebida e jogar a latinha na lixeira. Com um rosto bem mais serio e voz grossa, ele me disse com seus olhos brilhando no roxo avermelhado mais intenso que já tinha visto. O cheiro de uvas me tranco a respiração.
- E isso é tudo que você precisa saber. As passagens estão com Argos na colina. Vá.
Assenti e me levantei. Era facilmente evidente que Sr.D. queria o monstro morto e triturado. Vi que o deus das festas pareceu relaxar. Me dirigi para a porta e escutei ele falar em um tom brincalhão:
- Parece que você ganhou um belo presente. Andrew tem bom gosto para armas... Vejo que estão ficando amiguinhos...
E então sua risada foi o que eu escutei. Fiz o sinal de positivo com o dedo enquanto fechava a porta. E então rolei os olhos. Precisava encontrar Argos na colina, ele teria as passagens. Mas antes eu precisava de armas, é claro. Fui para o chalé. Peguei de baixo da minha cama a Espada D’Moon e a Pulseira Lunar. Deixei a pulseira presa no pulso e o anel no dedo. Fiz uma rápida mochila com roupas de inverno e uma muda para calor. Coloquei uma calça jeans escura, camisa negra de manga comprida, moletom e tênis de corrida. Suspirei antes de sair do chalé e caminhar em direção a Colina.



Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.

- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.

- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Sex Nov 30, 2012 8:41 am

A bagagem de Apple tinha sido bem preparada. Contendo mantimentos, bandagens, roupas para frio - embora poucas para as baixíssimas temperaturas que iria enfrentar - e suas duas armas de reclamação, presentes da mãe Selene. A lua era gentil com ele e, para sua felicidade, provavelmente começaria a missão à noite. Apple caminhava colina acima com as mangas do moletom enroladas. Fazia um certo calor no acampamento nessa época do ano e Apple quase suava naquela roupa, não fosse o vento forte do verde morro que subia, emaranhando um pouco seus cabelos e atingindo-o vez ou outra com lufadas violentas no rosto.

No topo, próximo a um portão de madeira polida e pedras de mármore, estava Argos e seu carro. Ele o estacionava no inicio de uma trilha de terra batida. Boatos que circulavam pelo acampamento diziam que aquela trilha de Argos saía, magicamente, em qualquer viaduto, avenida, rua ou mesmo beco de Nova York. Dependendo da pressa de Argos, poderia ir para cantos ainda mais longes. Era costumeiro para meio-sangues, perdidos ou voltando de missão, jogar dracmas no asfalto e ver, segundos depois, um carro de modelo e cor aleatórios aparecendo do nada ao lado deles.

Assim que Argos avistou Apple - nada muito difícil, já que o monstro tinha cerca de mil olhos pelo corpo - desencostou de seu carro e tirou do bolso de sua blusa social azul um pequeno envelope, entregando-o a Apple. De papel-carta branco, continha um selo oficial do acampamento: Um botão de cera alaranjado com uma marca de um centauro. Dentro do mesmo haviam duas passagens, sendo uma de ida e uma de volta para Alert, no Canadá. Dentro do envelope tinha também uma pequena carta, onde dizia:

"Caro Apple,

Alert é o lugar permanentemente habitado mais setentrional. CFica aproximadamente 10 km a oeste do Cabo Sheridan, a ponta nordeste da Ilha Ellesmere, na orla do mar congelado de Lincoln, no território de Nunavut, no Canadá. Alert está a pouco mais de 817 km (507 milhas) do Pólo Norte.

Tente não morrer congelado, não quero ter que mandar outro semideus para cumprir essa missão.
Sr. D."


Junto à carta, havia um cartão de crédito ilimitado. Apple já ouvira falar desse cartão. Tinha dinheiro humano e dracmas infinitos, todos pagos pelos deuses de uma forma misteriosa. A única regra, todos sabiam, era não abusar do cartão para coisas supérfluas.

Colocando o envelope no bolso, Apple sem querer tocou Sobra Caminhante. A espada brilhou em um roxo incandescente e se desfez em uma estranha fumaça negra. Densa, mais pareciam tentáculos que, descontrolados, procuravam pelo braço de Apple. O filho de Selene tentou, por reflexo, retirar o braço daquela coisa que mais parecia uma simbiose. A espada, agora totalmente desfigurada em uma massa negra cheia de tentáculos, o agarrou e começou a escalar seu corpo, ficando totalmente em cima do seu antebraço. Dispersando-se, a massa negra começou a mudar de forma e a se aderir à pele de Apple. Finalizado o processo, nada mais restava da espada na cintura do semideus, apenas uma tatuagem tribal que lembrava uma água negra. Possuía diversas inscrições em grego e em uma língua estranha à Apple. Liam-se: "Sombra Caminhante. Enquanto imersa nas sombras, chegarás ao infinito".

Argos, ainda parado na frente de Apple, o olhava com todos os seus olhos, que dividiam a atenção entre o garoto e sua tatuagem. Com um sorriso de canto de boca, Apple ouviu, talvez, a única frase que Argos já havia pronunciado em muitos anos.

- Como o seu, meu coração não tomará partido.

O motorista se virou e abriu a porta do carro, esperando que Apple fizesse o mesmo.


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Sex Nov 30, 2012 11:18 am

Argos fala comigo uma única vez
Caminhei colina acima enquanto enrolava as mangas do moletom. Estava calor por causa da época do ano. Eu estava suando, mas aquele vento forte era refrescante, mesmo que bagunçasse meus cabelos.
Ao chegar ao topo, avistei Argos e o carro, ambos estavam próximos a um portão de madeira polida e pedras de mármore, a pista era o inicio de uma trilha de terra batida. Cocei o queixo e caminhei até ele enquanto me lembrava dos boatos que rondavam o Acampamento. Diziam que aquela trilha levava magicamente Argos para qualquer viaduto, rua, avenida e beco de Nova York. Caso ele estivesse com muita pressa, poderia levar a lugares mais longínquos.
Não demorou muito para o cara dos mil olhos me avistar. Ele desencostou do carro e puxou do bolso da blusa social azul um pequeno envelope e me entregou. Levantei uma sobrancelha e corri os olhos pela carta branca, com selo oficial do Acampamento. Dentro haviam duas passagens, de ida e volta, para um lugar no Canadá chamado Alert. Ali dentro também havia uma pequena carta. Corri os olhos por ela:

"Caro Apple,

Alert é o lugar permanentemente habitado mais setentrional. Fica aproximadamente 10 km a oeste do Cabo Sheridan, a ponta nordeste da Ilha Ellesmere, na orla do mar congelado de Lincoln, no território de Nunavut, no Canadá. Alert está a pouco mais de 817 km (507 milhas) do Pólo Norte.

Tente não morrer congelado, não quero ter que mandar outro semideus para cumprir essa missão.
Sr. D."


Suspirei e notei que junto da carta também havia o famoso (entre os filhos de Hermes) cartão de credito ilimitado. Dracmas e dinheiro mortal ilimitados, tudo nas costas dos deuses. Era só não abusar com coisas supérfluas. Sorri brevemente e guardei o envelope no bolso.
Minha mão acabou esbarrando na Sombra Caminhante. O que aconteceu quase me fez gritar igual a uma filha de Afrodite: A espada começou a brilhar em um roxo incandescente e se transformou em uma fumaça negra e muito estranha. Se movia similar a tentáculos descontrolados que tentavam agarrar meu braço. Por reflexo recolhi o braço. Agora não havia mais espada, e sim uma massa negra cheia de tentáculos que agarraram meu corpo e o escalaram, cobrindo todo o meu antebraço esquerdo. A fumaça passou a se fundir na minha pele. Eu estava paralisado e meu coração parecia que ia explodir. Mas que droga era aquela?! Não havia mais espada na minha cintura, somente uma tatuagem tribal meio similar a uma águia negra com diversas inscrições em grego e em uma língua que não consegui reconhecer. “Sombra Caminhante. Enquanto imersa nas sombras, chegarás ao infinito”, li no meu braço. Cocei a nuca e levantei os olhos ao escutar Argos falar:
- Como o seu, meu coração não tomará partido. – Sorri levemente para ele. Meio incrédulo por ser a primeira vez que o escutava falar. Ele se virou e abriu a porta do carro, me esperando fazer o mesmo.
Caminhei até a porta do carona e entrei no carro. Arrumei meus cabelos e passei os dedos pela tatuagem. O que será que siginificavam as inscrições? E melhor, como eu conseguiria minha espada de volta?
Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.

- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.

- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Sab Dez 01, 2012 11:50 am

Argos acelerou o carro e, apertando um botão na lateral do volante abriu o portão de mármore à sua frente. Os dois corriam rapidamente na estrada de terra batida. A trilha nada mais era do que uma reta só, inclinada para baixo. Apple não se preocupava em não ver o que o esperava mais à frente, pois sabia que devia ser apenas o resto da estrada, dando em alguma avenida. Ele só começou a estranhar quando Argos pisou tão fundo no acelerador que o afundou um pouco no seu assento. Cada vez mais rápido, Apple abafou um grito ao ver que já haviam passado dos 200 quilômetros por hora. Abafou mais outro ao ver passar, rapidamente, a bifurcação que daria na estrada perto do acampamento. Se Argos não ia pra lá, aonde ele pretendia chegar? A resposta veio dura como pedra na mente de Apple. Literalmente.

A trilha de terra batida havia chegado ao fim. Ela simplesmente acabava em um precipício que dava no mar. Apple já havia visto essa paisagem antes e sabia que, lá embaixo, não havia nada mais do que areia, água e enormes e pontudas pedras negras. Argos não parecia desacelerar, mantendo uma cara totalmente séria no rosto. Não fosse o barulho de vento e terra passando por eles, Apple poderia jurar ouvi-lo assobiando uma música romântica.

E assim foram os dois, desfiladeiro abaixo.

Ou, talvez, avenida adentro. Quando Apple abriu os olhos viu que estava bem próximo ao aeroporto. Na verdade, ele não sabia direito como isso era possível, considerando que levaria cerca de duas horas para ir do acampamento até lá de carro, sem contar com o trânsito. Ele sentia uma náusea, mas nada muito grave. O filho de Selene sabia já ter experimentado sensações piores na sua vida de meio-sangue. Perdido em seus pensamentos e em suas dúvidas quanto à veracidade de tudo aquilo, afinal, talvez eles tenham morrido na queda e aquilo era apenas uma espécie de sonho, ele mal percebeu quando já estavam na porta do aeroporto. Argos clicou outros botões no volante e fez a porta de Apple abrir sozinha, além de provocar uma corrente elétrica no banco do passageiro. Apple pulou do carro com suas coisas, com a bunda e as costas doendo. Argos então soltou uma longa risada e fechou a porta, acelerando e desaparecendo alguns metros na frente.


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Sab Dez 01, 2012 1:32 pm

Argos quase me infarta!
Argos deu partida no carro. Vi pelo canto dos olhos ele apertar um botão no volante, que abriu um portão de mármore mais a frente. Seguimos rapidamente pela estrada. Não me preocupei em prestar atenção na mesma, era somente resto da trilha. Minha atenção estava voltada para a tatuagem no meu braço. Arregalei os olhos ao ser forçado contra o encosto do banco. Argos estava acelerando de mais! Mordi a língua pra não gritar. Havaí passado de 200 km por hora! Levei a mão à boca, abafando outro ao ver que havíamos passado pela bifurcação que dava para a estrada do Acampamento. Onde diabos ele ia ir?

Meu coração se contorceu ao tamanho de uma ervilha e parou de bater ao ver apenas um precipício que dava para o mar mais a frente. Aquilo não era nada bom! Eu já havia passado por lá, não havia nada fora areia, água e pedras negras muito afiadas. O cara não estava desacelerando. Se o som do vento batendo o carro e a terra sendo jogada pra trás, eu jurava que o desgraçado assoviava uma música romântica!

Em pânico fechei os olhos. Eu tremia um pouco. Mas não sentia nada de mais. Abri os olhos e quase desmaiei. Estávamos perto do aeroporto. Confesso que falei muito mal dele mentalmente. Fora a náusea eu estava bem, já havia sentido coisas piores, como por exemplo, uma espada cravando na minha perna. Dei risada pensando que talvez tivesse morrido e aquilo era uma alucinação.

Argos apertou outros botões no volante e a porta do meu lado se abriu sozinha. Sorri com a engenhoca, mas fiquei sério ao sentir uma corrente elétrica por minha bunda. Sai do carro com as minhas coisas e mostrei o dedo do meio pra ele e sorri. Era a segunda vez que eu o via mostrar expressões faciais, ele riu ao fechar a porta e dar partida no carro, que desapareceu metros depois.

Joguei a mochila nos ombros e olhei para os lados. Agora era hora de pegar o avião, eu esperava.

Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.

- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.

- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Dom Dez 02, 2012 1:44 pm

Apple seguia aeroporto adentro. Fazendo toda a rotina de quem queria apenas pegar o seu voo, passou pelo check-in rapidamente. Bem, relativamente rápido, pois a fila estava bem grande. Pelo menos quarenta pessoas seriam atendidas antes dele, sem falar nos que pegavam a fila preferencial. O filho de Selene podia até ter se sentido bastante ofendido, mas não conseguiu prender uma pequena risada quando viu um homem sem metade do braço gritando: - Licença pro aleijado! - enquanto cortava seu caminho pela longa fila, passando na frente de todos sem o mínimo de educação.

Finalmente, então, chegou a vez de Apple. A mulher que o atendeu era bastante simpática e bonita, dando a ele algumas piscadas vez ou outra. Parecia, realmente, que ela estava dando em cima do garoto ou, talvez, fosse assim por natureza. Ao entregar ao meio-sangue os papéis do embarque, o puxou pela mão e sussurrou de leve em seu ouvido. Parecia que anjos acariciavam suas orelhas enquanto o hálito quente da moça as atingiam.

- Boa sorte na sua missão.

Apple não sabia direito o que havia acontecido, ainda estava atônito, mas logo as peças se encaixariam em sua cabeça. O que Afrodite estava fazendo disfarçada entre os mortais ? Talvez acompanhando o garoto ? Apple não sabia como reagir à ideia de que tanto Submundo quanto o Olimpo agora o observavam de todos os cantos possíveis. Era como se os dois lado, impedidos de influenciá-lo diretamente, tentassem pressioná-lo psicologicamente. O pior é que eles estavam conseguindo. E ainda tinha Andrew, que se dizia independente dos dois lados. Apple olhou para os papeis que a deusa o havia dado. Neles dizia: Portão E, embarque às 17 horas. Apple olhou no seu relógio. Já eram 17:05.


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Dom Dez 02, 2012 5:22 pm

Afrodite sussurra boa sorte
Dentro do aeroporto, eu tive que fazer toda aquela rotina comum e aeroportos. Fiz o check-in rapidamente, o que foi agradável. Mas esperar para despachar a bagagem é que foi torturante. Havia umas quarenta pessoas a minha frente para serem atendidas antes que chegasse a minha vez de ser atendido, sem comentar a fila preferencial. Não consegui conter um pequeno riso ao ver um cara sem a metade do braço gritando ao cortara fila sem educação alguma:

- Licença pro aleijado!

Tinha passado algum tempo até finalmente chegar minha vez. Uma mulher muito simpática e realmente bonita me atendeu. Notei que ela piscava pra mim. Fiquei na duvida se estava me cantando ou se era algo natural dela.

Sorri agradecendo ao receber os papais de embarque, mas fui puxado pela mão. A mulher sussurrou em meu ouvido:

- Boa sorte na sua missão – A voz dela era similar a anjos acariciando minha orelha, o hálito quente dela me fez suspirar.

Sai de perto meio atordoado. O que havia acontecido? Por que a voz dela havia me afetado tanto? Como se tivesse batido a cara no concreto, a ficha caiu. Era Afrodite. Afrodite havia sussurrado boa sorte. Mas o que ela estava fazendo entre mortais? Talvez me acompanhando?

POR SELENE! O Olimpo e o Submundo estavam tentando me pressionar psicologicamente... E estavam fazendo isso certo, por que estava quase me sentindo quase em pânico. E não ajudou nada me lembrar de Andrew dizendo ser independente. Meu coração batia duvidoso e eu estava quase sentindo dor de cabeça.

Olhei para os papeis que Afrodite havia me entregado. Diziam: “portão E, embarque às 17 horas”. Olhei para o relógio e dei um tapa na minha própria testa. Eram 17h05min. Corri até o portão de embarque.
Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.

- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.

- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Ter Dez 04, 2012 5:40 pm

E, assim, Apple correu em direção ao portão E. Ele se apressou e tentou chegar o mais rápido que podia ao seu destino, antes que resolvessem fechar as portas na sua cara. Ele sabia que, com o aeroporto lotado e gigante do jeito que era, levaria 20 minutos. Esse tempo, entretanto, era demais. Já haviam passado dez minutos da hora do embarque e o garoto não estava nem mesmo a 100 metros do local onde encontrara Afrodite. Seus pés estavam rápidos, quentes, prontos para disparar. E foi isso que ele fez. Com toda a sua velocidade, agilidade e reflexos de meio-sangue, o garoto passava por inúmeros mortais, desculpando-se ocasionalmente por uma ou outra topada ou batida de ombros. Ele subiu correndo as escadas rolantes, se esgueirando por todos os que estavam ali. Nesse ritmo, chegaria ao portão em menos de 10 minutos, metade do tempo normal, e conseguiria entrar. Olhava para a próxima escada com determinação, mal vendo um adolescente que matava sua sede em um bebedouro local. Apple esbarrou no garoto, que molhou sua camisa e rosto. Enquanto o filho de Selene se preocupava em completar seu percurso, mal percebeu ele que o rapaz estava acompanhado. Alto, de porte comum, sem músculos exagerados, mas com uma voz grossa, o garoto que agora vestia uma blusa vermelha molhada enxugava seu rosto e olhava para Apple, à distância. Ao seu lado, mais três figuras compartilhavam do seu interesse pelo meio-sangue.

- Então é ele ? Não parece ser muita coisa. - Disse a garota à esquerda dele. - Talvez fosse melhor deixar para lá.

- Nem pensar - Exclamou o de blusa vermelha - Temos uma divida com quem nos pediu esse favor, aliás, muitas.

- Seria melhor nos apressarmos, então - Disse uma voz masculina, porém aguda, típica de um garoto de 14 anos - Os portões fecharão logo.

- Prendam o fôlego - Disse um de casaco camuflado cinza e chapéu cartola curto.

E os quatro sumiram de uma vez, sem deixar rastros.

Apple, nesse momento, já passava pelo portão da zona de embarque. Havia acabado de pegar suas coisas, as quais passavam pela máquina de raio-x, e corria para o portão E. Ele apertou o passo quando viu uma funcionária fechando o portão para a última pessoa passar, enquanto outra retirava uma chave de segurança em forma de cartão para bloquear a porta.


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Ter Dez 04, 2012 7:17 pm

Run Apple! Run!
Sabia que o aeroporto lotado e gigante do jeito que era, levaria em média vinte minutos para chegar ao portão E. Infelizmente era muito tempo. Em dez minutos havia me afastado só cem metros de onde Afrodite estava. Meus pés batiam no chão e me jogavam para frente. Agradeci por ter treinado na pista de obstáculos, usei minha velocidade, agilidade e reflexos para passar pelos mortais. Pedi desculpas sem virar o rosto quando sem querer batia no ombro de um ou outro. Subi correndo as escadas rolantes, pulando de dois em dois degraus. Se continuasse nesse ritmo eu conseguiria chegar à metade do tempo.

Meu foco era a outra escada, gritei pedindo desculpas ao esbarrar em um garoto que tomava água e que por azar havia molhado sua camiseta. Estava passando pelo portão da zona de embarque. Já tinha pegado minhas malas que passavam pela maquina de raios-X corri para o portão E. Parecia-me impossível, mas corri mais rápido do que antes. Uma funcionaria fechava o portão e outra puxava a chave de segurança.

Não ia conseguir entrar. Então a única coisa que me veio à mente foi paquerar as mulheres para conseguir entrar. Respirei fundo duas vezes. Se Mellody soubesse disso eu estaria frito... Ignorando o pensamento, passei a mão por meus cabelos. Encarei as mulheres de cima a baixo e disso com um sorriso leve nos lábios ¹.

- Me deixa entrar... – Toquei levemente a mão de uma das mulheres, olhando fixamente em seus olhos. Minha frase havia saído um pouco maliciosa, mas meus olhos demonstravam inocência. O que segundo Mellody, era uma coisa que encantava mulheres – Uma mulher como você deve ser tão linda sorrindo... Por que não sorri para mim? – Me aproximei um pouco da moça com o cartão, fixando meus olhos por alguns segundos em seus lábios. Abaixei o rosto e voltei a olhar para ela sorrindo com o canto dos lábio – Que tal... Lá dentro a gente conversa mais... – Pisquei com o olho direito, abusando do charme dos meus olhos azuis – Intimamente...?

Eu realmente esperava que isso desse certo. Mentalmente eu pedia ajuda a minha mãe, para que me desse um pouco desse charme místico;

Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.

- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.

- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.
Poderes usados:
¹ = Nível 1 – Fascínio: Filhos de Selene possuem uma aura mística ao seu redor, atraindo o fascínio de mortais para si.




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Qua Dez 05, 2012 7:50 am

A mulher com o cartão caia nos encantos de Apple. Era quase como se ela tivesse esquecido completamente o que fazia ou quem era, fascinada por aquele garoto. O observava, calada, todo o tempo, conseguindo fazer um ou outro som em resposta às provocações de Apple. O meio-sangue, no entanto, havia esquecido da outra mulher, atrás dele. A que havia fechado a porta. O plano que passava pela cabeça do garoto era o de seduzir uma, depois a outra, e enfim entrar pelo portão. Esse plano, porém, não levava em conta certos imprevistos especiais. A mulher atrás dele o segurou pelo ombro esquerdo com uma força brutal. Ela o apertava e girava, pondo o nosso herói de frente para ela com uma pressão que chegava a quase esmagar os ossos de Apple. Ele não entendia o que acontecia ali. Por que a mulher era tão forte ? Que tipo de academia ela fazia ou suplementos tomava ? O mais importante, porém, não era isso. A mulher não caía na armadilha de seu fascínio. A que segurava o cartão logo acordou do transe, olhando confusa para a outra funcionária, que segurava Apple e começava a puxá-lo consigo.

- Venha comigo. Está detido por tentar seduzir uma funcionária a fim de invadir um voo para o qual não tem passagem.

E, a partir desse momento, as coisas começaram a ficar esquisitas. Com a mão livre, a mulher puxou do bolso de Apple sua passagem. Sem que a outra visse, ela sorriu de forma macabra para o filho de Selene. A sua mão começava a se contorcer e mudar de cor. O branco de sua pele se tornava um cinza escuro, repleto de pelos negros e alguns brancos, formando listras. As suas unhas cresciam, pretas como a noite e afiadas como navalhas. Com elas, a mulher desintegrou a passagem de Apple em menos de um segundo, aumentando ainda mais o seu sorriso e continuando a puxar o garoto pelo ombro.

- Você não está registrado nesse voo. Me acompanhe até a sala dos segur...

Eles ainda estavam a alguns passos do portão quando o sussurrar da mulher foi interrompido bruscamente por um grito, forte o bastante para ser ouvido do lado de fora da sala de embarque. Olhando para Apple e para a funcionária monstruosa, estava um garoto e uma garota. Ele, usando uma blusa lisa rosa e uma calça skinny, estava com metade do corpo do lado de fora do portão de embarque "E". Era um garoto mais baixo que o comum, além de bem magro, apesar de já possuir uma barba rala. Tinha um cabelo grande, bagunçado, castanho claro, quase loiro, estilo emo. A garota, atrás dele, vestia uma blusa de mangas longas roxa e jeans pretos. Seus cabelos castanhos emolduravam seu rosto pálido, belo, mas sério. A voz do garoto se fez ouvir mais uma vez no salão, dessa vez irritada e apressada:

- Apple, eu te disse para não se distrair demais pelo aeroporto. Já estamos todos aqui te esperando, quer fazer o favor de vir logo? - Ele olhou para a funcionária ao lado dele, com o cartão - Ele está com a gente, se perdeu no caminho. Eu to com o registro da compra das nossas passagens e da dele bem aqui - Ele mostrou o documento à funcionária, que assentiu com a cabeça e chamou o filho de Selene com a mão - Além disso, tenho certeza de que ele está com a passagem dele no bolso, certo Apple ? Deixem-no entrar, por favor.

De fato, sua passagem havia reaparecido. Nada fazia mais sentido, mas, quando se é um descendente dos deuses, a vida é assim mesmo. A mulher que o segurava afrouxou a mão, olhando para a passagem que ele tirava do bolso incrédula. Olhou então para os restos da que havia destruído, ainda em suas mãos. Ela soltou Apple e o deixou ir, olhando-o seriamente, com seus olhos medonhos. As duas novas figuras ainda o esperavam no portão.


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Sab Dez 08, 2012 9:06 pm

Mas o qué?!
Ela estava no papo. Parecia focada somente em mim. Isso fazia de certa forma bem para o ego. Mas eu ainda era da minha Mellody.

Esqueci completamente a outra mulher. Só lembrei-me dela no momento em que ela segurou meu ombro esquerdo com uma força brutal e nada feminina. Fui forçado a me virar para ela. Controlei uma careta de dor ao sentir os dedos dela apertando meus ossos.

Por que ela era tão forte? Por que a “magia” não havia funcionado com ela? Droga meu encanto havia terminado para a outra mulher. Ela olhou confusa para a mulher mão-de-aço que me puxava para longe.

- Venha comigo. Está detido por tentar seduzir uma funcionária a fim de invadir um vôo para o qual não tem passagem.

As coisas ficaram muito estranhas. Com a outra mão a mulher puxou do meu bolso a passagem. A outra mulher não podia ver por causa do ângulo em que estávamos. A mão da mulher mão-de-aço passou a mudar de cor. O branco se transformava em cinza e pelos negros e brancos nasciam, formando listras. Suas unhas cresciam pretas e afiadas. Em segundos a minha passagem foi estraçalhada pela mão monstro. Com um sorriso sínico e uma mão que me puxava disse:

- Você não está registrado nesse vôo. Acompanhe-me até a sala dos seguir...

A voz da mulher foi interrompida por um grito. Alto o bastante para ser escutado fora da sala de embarque. Uma garota e um garoto olhavam para mim e para a mulher. O garoto usava uma blusa lisa rosa e uma calça colada... Skinny era o nome. Metade de seu corpo estava fora do portão de embarque. O garoto era mais baixo que o normal, magro, embora tivesse uma barba rala. Seu cabelo castanho claro, quase loiro, era grande, bagunçado em estilo emo. A garota atrás dele, usava uma blusa de manga longa roxa e jeans negro. De cabelos castanhos que lhe moldavam o rosto pálido e serio e belo.

A voz do garoto soou irritada e apressada:

- Apple, eu te disse para não se distrair demais pelo aeroporto. Já estamos todos aqui te esperando, quer fazer o favor de vir logo? – Ele olhou para a funcionária a meu lado - Ele está com a gente, se perdeu no caminho. Eu to com o registro da compra das nossas passagens e da dele bem aqui - Ele mostrou a passagem e a mulher balançou a cabeça afirmativamente. O garoto me chamou com a mão. - Além disso, tenho certeza de que ele está com a passagem dele no bolso, certo Apple? Deixem-no entrar, por favor.

Realmente a passagem estava de volta. Ok. É oficial, nada mais faz sentido, ainda mais quando se é meio sangue. A mulher que me apertava o ombro olhou incrédula pra passagem que eu tirava do bolso. Seus olhos se fixaram nos restos da antiga na mão dela. Assim que ela me soltou, dei as costas e caminhei rápido até os meu salvadores. Disse pelo olhar “Obrigado. Quem são vocês?”.
Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.
- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.
- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.
Poderes usados:
¹ = \\




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Dom Dez 09, 2012 8:51 pm

O garoto retornou seu corpo para o lado de dentro do portão de embarque e esperou Apple junto à menina de roxo. Os dois o olhavam com olhares diferentes. Ele o recebia com um sorriso no rosto e assentindo com a cabeça. Ela, ainda calada, mantinha o rosto sério e os braços cruzados embaixo dos seios. Mal o filho de Selene havia passado pelo portão o de blusa rosa já começou a falar, em um tom quase que empolgado. Apple não precisava ser o cara mais perceptivo do mundo para notar que falar era o hobbie favorito daquele garotinho loiro.

- Antes de tudo, de nada por salvar sua pele. Meu nome é Casey, o sobrenome não posso dizer. Essa é minha amiga Elsie. - A garota olhou para ele com um sorriso e acenou rapidamente enquanto caminhavam pelo finger aonde estava conectado o avião - Somos, como você, meio-sangues que vagam o mundo em busca de aventuras, porém em um grupo. Somos conhecidos como os Exilados. Estamos aqui, acredite ou não, para lhe ajudar em sua missão e, de quebra, pagar uma dívida que temos com um velho amigo nosso. - Ele tirava a mexa loira que caía sobre seus olhos e voltava a falar. Apple não ouvira nada da menina até o momento que não fosse a sua respiração. Talvez ela fosse muda. - Então, quer saber como eu fiz aquele truque do comprovante de pagamento e das passagens, certo ? Bem, eu manipulo a luz muito bem e sei criar ilusões, além disso...

O sorriso constante de Casey foi interrompido por um barulho pesado e abafado vindo de trás dos mesmos. O teto do finger havia sido quebrado e, embaixo do buraco, estava a mesma funcionária que havia agarrado Apple antes. Ela, com olhos agora totalmente vermelhos, sorria para o recém formado trio. O sorriso dela parecia sugar o dos garotos, deixando em seus rostos nada, a não ser feições surpresas e assombradas. Conforme a criatura andava, mudava de cor e rasgava as próprias roupas. Os pés destruíam os sapatos e se transformavam em garras de pássaro misturadas com mãos humanas, enquanto os braços cresciam e formavam asas com garras afiadas escondidas por baixo. Sua face se tornava grotesca e a pele ao lado da mandíbula se rasgava, liberando um cheiro podre de sangue no ar. A voz de Casey ficou séria.

- Elsie, arrume um modo de atrasar o voo e avise aos meninos que temos companhia. Apple, hora de alguma diversão.

E, abrindo as duas mãos com os dedos todos juntos e retos, como uma seta, o garoto de blusa rosa fez correr pelo seu corpo uma estranha luz arco-íris intensa. A luz multicolor, que piscava do vermelho ao violeta rapidamente, parecia tomar a forma de duas lâminas, uma em cada uma das mãos do garoto, e se solidificar. Ele assumiu uma posição de defesa e esperou Apple se juntar a ele, enquanto a criatura apenas grunhia e avançava lentamente.

- Meio-sangues! Eu sabia! VOU DEVORAR CADA MEMBRO DOS SEUS CORPOS E ROER OS OSSOS ATÉ SUMIREM!

Harpia Negra:

Apple: HP-(110/110); MP-(110/110)
Casey: HP-(160/160); MP-(160/160)

Harpia: HP-(200/200); MP-(150/150)


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Seg Dez 10, 2012 6:43 pm

Eu não gosto de passarinhos!
Eles foram à frente e me esperaram dentro do portão de embarque. Notei um sorriso vindo do garoto, já a garota continuava de braços cruzados e séria. Recém havia passado do portão e o garoto de blusa rosa desatou a falar todo empolgado. Só acho que falar é uma espécie de hobbie pra ele.

- Antes de tudo, de nada por salvar sua pele. Meu nome é Casey, o sobrenome não posso dizer. Essa é minha amiga Elsie. – Não vou falar nada sobre ele ter um nome feminino. Se bem que Apple não é lá muito normal também... Que seja. A garota me olhou sorrindo e acenou rapidamente enquanto caminhávamos pelo corredor que ligava o lugar ao avião. - Somos como você, meio-sangues que vagam o mundo em busca de aventuras, porém em um grupo. Somos conhecidos como os Exilados. Estamos aqui, acredite ou não, para lhe ajudar em sua missão e, de quebra, pagar uma dívida que temos com um velho amigo nosso. - Assenti com a cabeça. Ele tirou ama mecha loira que lhe caia nos olhos e voltou a falar. Ao contrario de Casey, Elsie não falava nada. Será que ela era muda? Afastei o pensamento. - Então, quer saber como eu fiz aquele truque do comprovante de pagamento e das passagens, certo? Bem, eu manipulo a luz muito bem e sei criar ilusões, além disso...

Aquele cara não tinha câimbra facial? Ele sorria de mais, o que era meio assustador. Um barulho abafado o interrompeu. O teto do corredor foi quebrado, e no buraco estava à funcionária mão de ferro. Seus olhos estavam totalmente vermelhos e um sorriso estampava seu rosto. Imagino que meu rosto estivesse mais branco que o normal, de olhos arregalados e boca aberta.

Quanto mais a mulher andava, mais mudava de cor e rasgava suas próprias roupas. Os sapatos rasgaram, dando lugar a uma coisa hibrida de garras de pássaro com pés humanos. Muito nojento. Os braços cresciam e se transformavam em asas com garras afiadas. O rosto mudava para algo grotesco. A pele da mandíbula rasgava o que deixou um forte cheiro de sangue podre.

Admito que estava com certo medo, certo, com medo. A voz do alegre Casey tornou-se séria.

- Elsie, arrume um modo de atrasar o vôo e avise aos meninos que temos companhia. Apple, hora de alguma diversão.

Sem falar nada olhei pelo canto do olho pra ele. O que ele fez foi meio estranho: abriu as mãos (dedos retos e juntos), similar a uma seta, pelo corpo do garoto percorreu uma luz multicolor intensa. Piscava do vermelho ao violeta muito rápido, isso me dava à impressão de que tomava a forma de duas lâminas, uma em cada mão. Ele tomou uma posição de defesa. A mulher-monstro-mão-de-ferro grunhia e vinha em nossa direção vagarosamente.

- Meio-sangues! Eu sabia! VOU DEVORAR CADA MEMBRO DOS SEUS CORPOS E ROER OS OSSOS ATÉ SUMIREM!

Enquanto ela gritava, eu acionava o anel com as fases da lua entalhadas. O puxei do dedo e em milésimos o anel se transformava em uma espada de um metro e dez centímetros de prata lunar.

- Casey, galinhas não voam sem asas e nem piam de pescoço quebrado... – Sussurrei para ele. Esperei que ele entendesse minha estratégia feita na hora. Minha voz havia soado meio psicopata, meu rosto já não estava mais tão assustado, e sim determinado a matar uma mulher passarinho ou galinha. Tanto faz. Pensando bem... Talvez fosse melhor usar duas espadas. Em medida desesperada, coloquei a mão na tatuagem tribal de água, talvez não desse certo, mas sussurrei em tom de ordem “Sombra Caminhante, te chamo!” e fiz um movimento de quem pega o cabo de uma espada e o puxei para fora do meu braço. Caso desse certo ou não, ficaria em posição de defesa. É sempre melhor esperar para ver o primeiro ataque e tentar descobrir as fraquezas do inimigo.
Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.
- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.
- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.
Poderes usados:
¹ = \\




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Ter Dez 11, 2012 9:01 am

Casey rapidamente entendeu a mensagem de Apple. Com os pés agora envoltos por aquela luz brilhante de arco-íris, ele se preparou para investir junto com o filho de Selene. Apple, por sua vez, concentrava toda a sua atenção em sua tatuagem de águia no braço. Com uma espécie de movimento de saque de espada, o garoto tentava trazer a sua mais nova arma de volta à forma material, porém sem sucesso. A tatuagem nada mais parecia do que uma simples tatuagem, não fosse um pequeno detalhe. As inscrições que nela haviam brilharam em um roxo intenso, como quem tentava avisar algo, voltando à opacidade logo em seguida. Nesse momento, Apple caiu em si e percebeu que teria de lutar essa batalha sem Sombra Caminhante. Ele teria de descobrir como sacá-la, mas agora não era o momento para isso. Ele podia ouvir o barulho grotesco que a Harpia fazia, se aproximando cada vez mais. Casey ainda o esperava, em guarda entre ele e a harpia, mas não seria assim por muito tempo. Ele piscou para Apple e, com um movimento de pernas, sumiu de vista. Ele se projetou com uma velocidade incrível em direção ao monstro, deixando aquela luz energética multicolor como rastro atrás de si.

- Para cima! Apple!

Ele se deslocou rapidamente até as costas da harpia, enfiando as suas duas lâminas nas costas da mesma. Uma em cada junção que as asas faziam com o tórax. A harpia começou a se movimenta com grande agitação, balançado para todos os lados o corpo magro do menino loiro. Os olhos dele encontraram o de Apple, com uma expressão de quem dizia "me dê uma ajudinha aqui". Ele podia ver que o garoto se segurava, cravado à carne da criatura, o mais forte que podia, mas era uma questão de tempo até que ele caísse nas garras do monstro.

Apple: HP-(110/110); MP-(110/110)
Casey: HP-(160/160); MP-(160/160)

Harpia: HP-(170/200); MP-(150/150)


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Ter Dez 11, 2012 11:32 am

Eu não gosto de passarinhos!
Graças à lua, Casey entendeu o recado. Seus pés brilhavam com aquela luz estranha. Mas adivinhe só? Minha tentativa foi frustrada. Bufei de raiva. As inscrições da tatuagem só brilharam em um roxo intenso e se apagou logo em seguida. Talvez me avisasse algo?
DROGA! Vou ter que lutar sem a Sombra Caminhante. Bufei de raiva e levantei os olhos com raiva para a Harpia, que se aproximava cada vez mais. Olhei para Casey e o vi piscar e então sumir, deixando um rastro da luz multicolor pra trás.

- Para cima! Apple!

Escutei ele gritar e então segundos depois estava nas costas da Harpia, cravando as lâminas nas costas da mesma. Uma em cada junção das asas com o tórax. Continuei parado avaliando o que poderia fazer. A Harpia se contorcia, jogando Casey de um lado para o outro. Em uma espécie de touro mecânico em formato de Harpia. Meus olhos cruzaram com os dele e entendi o recado como “Uma ajuda agora caia bem”. Ele se segurava com força, talvez por pouco tempo.

- Cuidado! - Transmiti o aviso pelo olhar para ele. Automaticamente, toquei a Pulseira Lunar, que na verdade era uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante. Em milésimos a pulseira se transformou em um escudo de prata com as fases da lua entalhado, o tirei do braço e corri, avançando na direção da Harpia. Virei o tronco para o lado direito e usei uma espécie de alavanca para arremessar o escudo. Esperando realmente acertar em uma das asas ou quem sabe com sorte o tronco da Harpia. Apertei com mais força o cabo da D’Moon e tentei achar um modo de acertar o rosto, tronco ou asas da Harpia. Mesmo ela estando mais pra cima.
Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.
- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.
- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.
Poderes usados:
¹ = \\




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Qua Dez 12, 2012 7:54 am

A pulseira de Apple se transformou em um grande escudo de prata, enquanto Casey ainda se segurava na harpia negra com todas as suas forças. Ele mantinha cravadas suas lâminas nas articulações do monstro, de modo que ela não iria mais conseguir usar as asas por um longo tempo. Com os pés, ele havia agarrado-se na cintura do animal, de modo a aumentar sua segurança e estabilidade nas costas do bicho. O filho de Selene avançava em direção ao monstro, com fúria nos olhos. Enquanto corria, deu um grande giro com o corpo, usando tronco e ombros para aumentar o efeito lançador de seu braço e arremessar o escudo prateado em cheio contra a harpia, acertando a sua testa. Ele virou o rosto rápido o suficiente para ter uma boa mira e se sentia confiante quanto ao ataque. Tão confiante que nem mesmo esperou a reação da harpia, apenas segurou firme sua espada e continuou avançando contra o monstro, correndo até ela e enfiando-lhe a espada no estômago e, logo em seguida, no peito. A espada adentrava a carne da criatura duas vezes e duas vezes seu sangue jorrou, pintando as paredes e chão do corredor com um vermelho muito escuro.

No seu descuido de se expor, entretanto, não levou em conta de que, agora, carecia de um escudo. O mesmo se encontrava caído no chão, a uns dois metros atrás da harpia. Apple sentiu a raiva crescendo no monstro e entendeu a situação de Apple. Porém, tarde demais. O monstro deu um grande salto, soltando um barulho grotesco que misturava um piar de ave com um grito de agonia de uma senhora idosa. Ela chocou Casey contra o teto e caiu com as patas em cima de Apple, cravando-o contra o solo e perfurando seu braço esquerdo com as garras venenosas. Ela se virou, saindo de cima do meio-sangue e arremessando seu amigo, Casey, em cima do mesmo. Ela parou por um momento, encarando os dois, a alguns passos de distância. Ela parecia cansada e dolorida, mas furiosa.

Apple: HP-(100/110) + Envenenamento ; MP-(110/110)
Casey: HP-(120/120); MP-(130/160)

Harpia: HP-(110/200) + Hemorragias ; MP-(150/150)


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Qui Dez 13, 2012 6:53 pm

Funciona! Funciona! Funciona!
A espada deslizou para dentro do estomago e do peito da mulher passarinho. Nessas duas vezes em que a espada cravou nela, sangue jorrou nas paredes e no chão, pintando-as em vermelho muito escuro.

Não me dei conta do erro que havia cometido. Agora eu genialmente estava sem o escudo, com uma harpia que me olhava raivosa. Pra variar a ficha havia caído tarde de mais.

A desgraçada deu um salto alto, e produziu um barulho muito grotesco. Identifiquei algo como piado de ave e grito de agonia de mulher velha. Senti um arrepio percorrer minha nuca e levantar os pelos da mesma. Senti a dor do Casey ao levar a pancada contra o teto. Mas isso passou rapidinho quando vi a Harpia vindo em minha direção muito rapidamente.

Grunhi em dor ao sentir minhas costas batendo contra o chão e as garras dela cravarem no meu braço esquerdo. Quer saber de uma coisa? Aquilo doeu... MUITO! Senti-me aliviado, mesmo ainda com dor quando o monstro saiu de cima de mim. Porém, a falei tantos nomes feios, que não vale a pena repetir aqui, quando Casey veio voando pra cima de mim. Fomos os dois para o chão.

- Desgraçada... – Disse revoltado e com dor. Sentei no chão e observei a Harpia. Ela nos encarava parada a uns passos de distancia. Com sorte estava cansada, dolorida e muitas coisas, mas seus olhos demonstravam sua raiva.

Armas... Preciso de armas... Sombra Caminhante preciso de você... Seus tentáculos seriam muito úteis agora... Arregalei os olhos. Sombra... Caminhante. A sombra que caminha comigo! Olhei para Casey, sentado também, suas costas produziam sombra! Idéias me surgiam. Levantei e puxei meu mais novo amigo junto. Segurei a ponta da lâmina e tentei arremessar na Harpia, mirando em seu peito já cortado. Rapidamente estiquei o braço pra as costas do Casey, nas sombras, e imaginei a Sombra Caminhante se expandindo e se transformando em uma espada.
Olhei para meu escudo mais longe e depois para Casey, em uma mensagem de “Se protege”, caso de certo a extração da Sombra Caminhante, tento atacar a Harpia com as sombras - tentáculo.

Caso não de certo a extração, corro na direção da Harpia, tento pegar a D’moon e dar um carrinho nas patas do monstro.
Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.
- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.
- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.
Poderes usados:
¹ = \\




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Dom Dez 16, 2012 7:29 pm

A espada de Apple voou na direção da Harpia. A mesma, ainda furiosa e atenta ao menino, tinha a arma atirada no seu límpido e impecável campo de visão. Seus olhos de ave a permitiam esquivar daquele golpe muito facilmente, não fosse sua grande massa, a velocidade da espada e sua hemorragia nas costas. Tentando se esquivar, ainda, a criatura jogou seu corpo pesado e monstruoso para a esquerda, chocando-se com a parede. A tentativa do monstro ainda não havia sido o suficiente e, com um sorriso no rosto, Casey viu a espada do amigo cravar-se no peitoral esquerdo do monstro, bem perto da base do pescoço. O filho de Selene não esperou por nada após lançar a espada, pois uma ideia incomum o havia invadido a mente. Ele sabia como chamar a sombra caminhante, aquela que andava, se locomovia, através das sombras e apenas das sombras. Correndo em direção à Casey, tanto para dá-lo suporte quanto para testar sua teoria. Levantando o companheiro, que agora batia a poeira das vestes e o olhava com o cenho franzido, Apple enfiou sua mão nas sombras produzidas pelas costas de Casey. Ali, talvez, estaria sua mais nova arma e chave para escapar daquela situação.

Apple sentia sua mão arder em chamas. De fato, ela estava. Um fogo que variava do roxo ao puro negro crepitava em todo o seu braço e, ele podia sentir e ver, em sua mão estava o punho de Sombra Caminhante. A viajante das sombras havia se entregado ao meio-sangue e tinha tanta sede de vingança e sangue quanto ele. Casey o olhou, para a alegria de Apple, com aquele mesmo sorriso com o qual eles haviam se conhecido. Seu parceiro estava bem e agora era hora de bater mais pesado do que haviam apanhado.

Retirando totalmente a espada reta negra, cheia de inscrições no metal que a constituía, nosso herói sentia o peso do poder que empunhava. Ele brandiu a espada e dela saíram alguns tentáculos de sombras. Cinco cordas negras que se balançavam como sombras em movimento se projetaram sobre a harpia, ainda atordoada com o golpe anterior. Suas asas, pernas e pescoço foram presos com força. Seus olhos, agora esbugalhados e viciosos em um movimento de ida e volta de um lado para o outro, pareciam clamar por piedade. Ela tentava gritar, mas as sombras da espada de Apple a estrangulavam com força. Casey tocou o ombro de Apple e, ainda com seu sorriso de moleque, sussurrou em sua voz também estranhamente jovem.

- Sabia que tinha algo diferente em você. Vamos acabar com isso e nos juntar logo aos outros.

E, quando o garoto de blusa rosa levantou o punho para sacar novamente suas lâminas de arco-íris, Apple avistou uma pulseira. Era de madeira, ligada por um cordão simples de fibra, mas a madeira brilhava nas mesmas 7 cores que o garoto inteiro. Com uma investida rápida, Casey se projetou para frente, deixando seu rastro luminoso multi-color para trás como uma cauda. Ele enfiou suas lâminas no peito da criatura, formando um x com os braços. Em seguida, mudando a posição das mãos de um aberto, com os dedos juntos, para punhos fechados, suas lâminas viraram dois grandes martelos que cintilavam em várias cores. Ele atingiu uma vez com o direito no estômago da criatura, com o esquerdo em seu peitoral e, por fim, levantou seu pé em um chute ascendente, forte como um cometa, que deixava o mesmo rastro arco-íris pelo trajeto. Acertou em cheio o queixo do monstro, que caiu para trás inerte, com os olhos vazios e sangue escorrendo da boca. Naquele momento, os tentáculos de Sombra Caminhante retornaram e a arma voltou à forma de tatuagem em um lampejo negro.

- Venha, me siga, vamos encontrar Elsie e os outros. Eles vão adorar te conhecer, acredite em mim. Ah, sim, antes disso, algo que queira perguntar ou que eu esclareça ? Sei lá, de quem somos filhos, por que vagamos por aí, vai por mim, temos muito tempo.


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Apple O. Cletto em Seg Dez 17, 2012 9:46 am

Bem do tipo foda
A Harpia se chocou contra a parede meio tonta. E eu senti minha mão em chamas. Abaixei os olhos para vê-la e não vi como não arregalar os olhos. Uma espécie de fogo que variava entre roxo ao negro crepitava pelo meu braço. Eu sentia e via o punho da espada. Finalmente a espada estava completa. Com suas inscrições e tudo que tinha direito. Brandi a espada e logo alguns tentáculos de sombra saíram dela. Cinco cordas negras que balançavam como sombras em movimentos e agarraram a Harpia. Asas, pernas e o pescoço estavam imobilizados.

De olho esbugalhados que corriam de um lado para o outro que pareciam pedir por piedade. Eu seria um psicopata por achar graça da cena? Sabia que meus olhos brilhavam em certa psicose. Uma mão tocou meu ombro e me tirou da espécie de transe na qual me encontrava. Um sorriso sapeca estava nos lábios dele e sua voz saiu baixa disse:

- Sabia que tinha algo diferente em você. Vamos acabar com isso e nos juntar logo aos outros.

Quando Casey levantou o braço para tirar as lâminas coloridas, eu consegui ver uma pulseira feita de madeira, ligada por um cordão simples de fibra. O estranho era que a madeira brilhava nas mesmas sete cores que o garoto. Com uma investida rápida o garoto da camisa rosa avançou, deixando novamente seu rastro brilhante. Levantei os olhos e vi as lâminas cravarem no peito da Harpia, formando um “x” com os braços. Não consegui ver direito o que aconteceu por causa do ângulo em que estava, mas as lâminas viraram dois martelos cintilantes. Meus olhos o seguiam atentos. O direito foi direto no estomago da criatura e o esquerdo o peitoral, por fim ele chutou o queixo do monstro com uma força incrível, que também deixou o rastro arco-íris. A Harpia caiu pra trás, com os olhos vazios e sangue escorrendo pelos cantos da boca.

Como um lampejo, os tentáculos da Sombra Caminhante, voltaram a seu formato de tatuagem. Acariciei a mesma em agradecimento e levantei os olho para Casey, que voltou a falar ou discursar? Não sei se ele sabia a diferença.

- Venha, me siga, vamos encontrar Elsie e os outros. Eles vão adorar te conhecer, acredite em mim. Ah, sim, antes disso, algo que queira perguntar ou que eu esclareça? Sei lá, de quem somos filhos, por que vagamos por aí, vai por mim, temos muito tempo.

Cocei o queixo e o segui. Esfreguei o rosto e suspirei aliviado. Eu precisava saber algumas coisas. Cocei novamente a lateral do rosto e por fim comecei a falar:

- Obrigado pela ajuda. E na verdade Casey, eu quero saber cinco coisas primeiramente. – Estiquei a mão para frente, levantei um dedo – Como me encontraram?

Levantei outro dedo, sobre Casey já tinha minha suspeita, mas mesmo assim perguntei:

– São filhos de quem? – Com mais dois dedos para cima – Por que me ajudaram e por que não estão no Acampamento? - O mirei pelo canto dos olhos, enfiei as mãos nos ombros e perguntei por fim com um sorriso amistoso nos lábio. – Só eu estou com fome?
Armas levadas:
º Sombra Caminhante: Espada de ferro estígio de um metro de altura e trinte centímetros de largura. Pode consumir qualquer tipo de sombras e aumentar suas dimensões como o dono quiser.
- Pulseira Lunar – Uma pulseira feita de diamantes com um pingente de lua minguante que ao ser tocada pelo usuário se transforma em um escudo de prata com as fases da lua entalhado. – Sempre retorna ao dono.
- Espada D'Moon - Um anel com as fases da lua delicadamente entalhadas. Ao ser retirado do dedo do usuário, se transforma em uma espada de um metro e dez centímetros, feita de prata lunar. – Sempre retorna ao dono.
Poderes usados:
¹ = \\




Apple Oberon Cletto
Filho de Selene - Líder de Chalé - Mentalista de Psiquê
I'm Nothing Without You, Mellody!
@thanks
avatar
Apple O. Cletto
Filhos de Selene
Filhos de Selene

Mensagens : 200
Pontos : 196
Data de inscrição : 06/02/2012

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Thanatos em Seg Dez 17, 2012 1:22 pm

Casey ouviu as perguntas de Apple calado, mantendo seu sorriso até ouvir as três últimas. Ele riu, de fato, da última, mas, naquele momento, o menino magro apenas se virou e chamou Apple com os dedos, indicando que continuassem andando até o avião. Enquanto andavam, Apple podia sentir o silêncio de Casey o incomodando seriamente. Não por que ele não havia respondido suas perguntas, mas por que ele sentia um certo tom de sofrimento em sua boca trancada. Finalmente, eles chegaram na porta do avião, atracado ao finger do aeroporto. A moça o encarava com um sorriso mecânico, olhos vazios e dura como pedra. Apple a confundiria facilmente com um manequim de loja não fosse ela abrir a porta para eles dois. Se isso era estranho para o garoto, o que ele acharia dentro do avião o surpreenderia ainda mais.

- Bem, como o encontramos não é tão fácil de explicar, nem eu entendo direito como funciona. Digamos apenas que um de nossos amigos, Dex, tem habilidades bem úteis. Não só ele, olhe ao redor.

E, enfim, Casey apontou para os passageiros do avião. Estavam todos como a aeromoça que havia abrido a porta para eles. Todos estáticos, sorrindo, olhares vazios mirando à frente. Apple nunca havia visto nada parecido, pareciam um exército de robôs desumanos. Suas expressões pareciam indiciar que nenhum pensamento passava mais por suas cabeças, apenas o vazio eterno. Mais à frente, na parte mais de trás do avião, podiam ser identificadas três figuras. A primeira era conhecida por Apple, pois se tratava de Elsie. Ela tinha nas mãos uma espécie de caixa para guardar violão, mas bem pequena. Ao lado dela, um garoto de camisa vermelha e cabelos negros no ombro, junto a uma barba por fazer. Do outro lado, deitava-se nas três cadeiras da direita um outro, de cabelo castanho mas com um grande chapéu cartola curto enfiado na cara. Dormia sossegado, ao que parecia, mas acordou e se levantou ao passo que Apple e Casey se aproximavam. No mesmo tom sério de antes, Apple ouviu:

- Apple, você já conhece Elsie. Esses são Rob, de vermelho, e Dex, com o chapéu. Nós seremos sua nova equipe para essa missão.

- Eu já havia falado com Casey e os outros antes, Apple, de que precisaríamos dar algumas explicações para você. Todos concordaram. Se me permite, tirarei suas dúvidas.

Falou Rob, sentando-se no braço de uma das cadeiras.

- Estamos todos aqui a pedido de uma certa deusa. Para falar a verdade, sua mãe. Selene nos foi muito gentil em uma de nossas, bem, "encrencas", e devíamos esse favor a ela. Somos todos filhos de olimpianos dos quais preferimos nos esquecer, já que somos todos renegados. Nossas mães e pais divinos abdicaram de nós por vários motivos. Por isso nós não vivemos mais no seu acampamento e, por isso, nos autointitulamos os "exilados". Todos fomos, então, adotados por um deus, mas ainda impedidos de entrar no acampamento.

Nisso, Rob assentiu com a cabeça para Elsie, que no mesmo instante se levantou e abriu sua caixa, tirando de lá um violino roxo. O palito do violino era uma espada afiada, cujo metal refletia fortemente a luz artificial do avião. Ela pôs-se a completar o discurso de Rob.

- Orfeu me adotou depois que minha mãe me abandonou. O mesmo para Casey, por quem Íris sentiu piedade. Rob achou um novo pai, Hefesto, e Dex uma nova mãe, Psiquê. Todos, assim, fomos abençoados com auras e objetos que nos dão certos poderes, mas não são genéticos como os que um dia tivemos, como os que você tem.

Ela começou a tocar uma pequena sinfonia, delicadamente. Um dos sons mais belos que Apple já escutara adentrou o ambiente. Tinha um passo lento e uma melodia hipnótica, e o filho da lua logo entendeu o por quê. Ao tocar seu violino, Elsie se tornava como uma manipuladora de fantoches. Todos os passageiros sentados nas poltronas se levantaram e começaram a marchar para fora do avião. Do banheiro saiu um outro, ainda com um rolo de papel higiênico nas mãos. Enquanto a multidão se retirava, Dex cutucou Apple, falando com um leve sotaque europeu:

- Sinto que está com fome, garoto. A cozinha do avião está liberada, sinta-se a vontade. Ficaremos nós cinco apenas nesse avião, além do piloto e do co-piloto. Qualquer dúvida que tiver sobrado, pode tirar enquanto come.


- O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. -


Deus da MORTE, da TORTURA e de tudo aquilo que se ESPALHA, VICIA E MATA!
avatar
Thanatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 199
Pontos : 229
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://crashmybrain.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Escadaria da Aurora - Missão para Apple O. Cletto - Ártico/Canadá

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum