Baile de Máscaras

Página 7 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Atena em Qui Dez 27, 2012 5:18 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Baile de Máscaras

O baile fora marcado no chalé de Dionísio, o deus que propôs que fosse feito um baile de máscara em homenagem a todos os semideuses que prestavam, de forma direta ou indireta, algum trabalho ao olimpo. Os filhos do deus da festa organizavam apressadamente os últimos detalhes das mesas espalhadas pelo salão enquanto os convidados mais adiantados chegavam. O interior do chalé, que antes era minúsculo agora tinha se tornado um grande salão, que lembrava a Grécia antiga. Havia comida e bebida (principalmente Coca-Cola Diet) pra todo lado e alguns garçons (amigos de Dionísio, claro) perambulavam pelo salão oferecendo comida a todos.


No primeiro post todos devem descrever o chalé (agora, por culpa do organizador da festa - Dionísio - transformado em um grande salão). A melhor descrição ganhara um prêmio assim que o baile chegar ao fim.

Aviso do baile AQUI



Atena

Goddess of Wisdom and battle strategy
By C. Raymond
avatar
Atena
Deuses
Deuses

Mensagens : 59
Pontos : 106
Data de inscrição : 29/04/2012

Ficha do personagem
HP:
9999999/9999999  (9999999/9999999)
MP:
9999999/9999999  (9999999/9999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Convidado em Sex Jan 04, 2013 6:55 am


Shall We Stay Together?

Esse era o momento perfeito. Nada poderia nos separar agora, nem se quiséssemos. A gente estava num limbo criado pelo nosso silencio e aquilo nos prendia como a Terra e a Lua num campo gravitacional. Ela era a minha semideusa poderosa, e eu seu humano fraco e indefeso. Ela era minha dama e eu o seu cavaleiro. Khris era minha rainha e eu seu fiel servo. Eu estaria ali para ela no que precisasse e minha casa seria seu refúgio quando ela estivesse em perigo. Meu pai é muito forte, um filho de Deméter exímio e preciso naquilo que faz. Sorri. A segurei com mais força e balancei meu corpo ao de um lado de outro, conduzindo-a gentilmente no ritmo da musica que tocava: Satellite heart da Anya Marina. Meu coração batia forte e se Khris, minha musa de inspiração, prestasse bem atenção, poderia sentir suas costas vibrando com o meu palpitar. Queria permanecer assim o resto da minha vida, mas os deuses não seriam tão legais comigo. Gentilmente beijei o pescoço da menino, tocando meus lábios serenos e molhados na pele de minha amada. Eu iria sussurrar algo, mas ainda não era hora para se ouvir coisa alguma.

thanks Lari @ CG!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Ellen H. Dellatorre em Sex Jan 04, 2013 8:49 am







TAGGED: Noah
NOTES: None
CLOTHES: Aqui

XOXO KitKat@SA



Tudo vai ficar bem

Noah começou a balbuciar coisas estranhas e então me abraçou e começou a chorar no meu ombro. Queria dizer que ia ficar tudo bem, mas como eu podia prometer que ia resolver uma coisa sobre a qual eu nem sabia?

Uma caixa de veludo rolou e caiu ao nosso lado, então Noah chorou mais ainda.

- Eu sou um idiota Ellen. - falou fungando - Eu me precipitei e magoei ele quando.... quando...

Ele não conseguiu terminar a frase. Mais uma vez, eu queria dizer que ele não era idiota, mas estava abalada demais. Todo o tempo que eu conheci Noah ele era tão feliz e vivo... E agora...

Do nada, ele se afastou e começou a limpar o rosto. Arrumei de leve seu cabelo enquanto ele pegava a caixinha e me entregava. Eu ia abrir a caixa quando tomei um susto: Noah socara a parede e tampou o rosto com as mãos.

- Como sou idiota. - ele repetiu.

Eu olhei para ele e então abri a caixa. Era um anel. Claro. Vicktor tinha me contado antes que pretendia pedir a mão de Noah, eu até enchera seu saco para ser a madrinha. Fechei a caixa e coloquei com cuidado sob seu colo.

Suspirei e tirei as mãos de Noah do seu rosto. Ele soluçou e eu segurei seu rosto entre minhas mãos.

- Você não é um idiota, Noah. - falei - Conhecendo vocês, foi só um mal entendido. Vai ficar tudo bem, boy magia. Eu estou aqui e você pode contar comigo sempre. Para o que precisar, viu?

Então eu o abracei novamente.

- Tenho certeza que o Vicky vai te entender. Sabe por quê? - eu então me separei dele e sorri - Porque ele te ama. E amor de verdade é maior do que qualquer conflito, qualquer mal-entendido. Venha, vou te levar até o seu chalé.

Eu sorri para confortá-lo, levantei e estendi a minha mão para ele.


Ellen H. Dellatorre






tks, Cind @ sa

Ellen H. Dellatorre
Filhos de Nix
Filhos de Nix

Mensagens : 33
Pontos : 33
Data de inscrição : 28/11/2012
Idade : 19
Localização : Em qualquer lugar com boa comida e de preferência pouca luz.

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://amo-ser-imperfeita.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Khristie T. Schmidt em Sex Jan 04, 2013 9:36 am



Maybe you're my love

Criei então um universo onde tudo era perfeito e feito pra nós dois



Eu me arrepiei com o toque dos lábios do rapaz. Meu corpo movia-se junto ao dele, como se fossemos um só ser. Eu me sentia em um destes jogos onde o personagem principal corria atrás de seu felizes para sempre, indo resgatar sua amada dos vilões. Lembrei das noites viradas jogando Legend of Zelda, das horas que gastei jogando Super Mario... Os filmes e animes começaram a correr por minha mente de maneira quase livre, atraídos pelo momento agradável que eu me encontrava. Soltei um suspiro apaixonado. Ele me ensinou tanto, não estou mais assustada, meus lábios não conseguiram ficar sem se curvar em um sorriso. Nossa briga a alguns minutos atrás já parecia algo distante, algo que ocorrera a anos atrás e agora não importava. Do mesmo modo que ele não falava nada, eu também me manteria em silencio por mais difícil que isso me fosse para alguém tão falante quanto eu. Kimi to natsu no owari shourai no yume, ooki na kibou wasurenai*, me peguei cantando em minha mente. Nunca havia conseguido chorar com Ano Hana, mas se eu assistisse agora acho que ia chorar tudo o que não havia conseguido antes. Não por ser necessariamente triste, mas o véu que protegia meu coração de ser tocado com certas coisas não estava mais lá. Compreenderá então toda a magia que existia por trás da palavra "amor".

(Tradução: Eu nunca vou esquecer as esperanças e sonhos que dividimos no final daquele verão)


Coded by: IG & SA


Khristie T. Schmidt

Filha de Érebos Tenente dos Devotos de Hera

credits @
avatar
Khristie T. Schmidt
Filhos de Érebo
Filhos de Érebo

Mensagens : 70
Pontos : 70
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Gabrielle Fountain em Sex Jan 04, 2013 12:17 pm

Eu havia acordado cedo para ir treinar um pouco na Arena, mas meu plano logo foi arruinado pela leva garoa que se espalhava pelo acampamento. Voltei então para o chalé onde alguns filhos de Quione permaneciam por que não havia muitas atividades por causa da chuva. A ideia de dormir com várias pessoas no mesmo cômodo não era novidade pra mim, já estava acostumada com isso no orfanato, mas eles serem todos meio-irmão de sangue... Isso era novo. Nunca quis saber sobre minha mãe imortal e meu pai idiota, nem me interesso, meu objetivo era sobreviver e essa última semana que vim para o acampamento era a primeira vez que eu me sentia tão inútil sem ter que procurar alimento ou abrigo... Tinha que me acostumar.

Quando estava voltando para o chalé escutei duas semi-deusas falando sobre um tal de baile e resolvi pesquisar sobre o assunto na casa Grande e vi que teríamos um baile de máscaras no chalé de Dioníso. Eu gostaria de ir, mas infelizmente não tinha o que usar. Com isso em mente voltei para meu chalé meio que decepcionada. Ir a um baile seria uma das coisas que eu não conseguiria fazer em vida, nunca tinha ido em um… Foi pensando nisso que segui meu caminho até a casa onde todos os meus meio-irmãos dormiam. Assim que entrei um único floco de neve pousou na ponta de meu nariz e eu em um instinto assoprei-o para longe, o vento o fez dar arabescos pelos ares e ir em direção a uma porta que eu nunca havia notado naquele chalé antes. A curiosidade tomou conta de mim e fui obrigada a ir verificar o que acontecia por ali. Observei a posta branca comum, igual as outras, e li em cima dela as inscrições em grego, que demorei um pouco para entender o que estava escrito:"Aos meus filhos necessitados, que a neve esteja convosco.". Quando notei era um quarto fazia e mal acabado, com latas de tintas, pincéis e lonas em todos os seus arredores. Minha decepção foi tamanha que logo sentei no chão e fiquei observando aquelas paredes com tintas descascando e imaginando o que teria sido feito desse quarto se tivesse sido terminado. Bom, como já havia me conformado que não seria hoje o dia que compareceria para o baile, resolvi fazer algum trabalho manual para pelo menos dar um símbolo de gratidão ao pessoal do Acamapamento que me acolheu. Pintando a parede de branco, que antes tinha uma cor amarelada com rachaduras, percebi que a cor ia mudando para algo mais escuro… Seria ilusão dos meus olhos? A cada pincelada a parede ia se transformando. Tentei apressar a pintura e terminar a parede inteira, e ao olhar para parede percebi que tudo tinha ganhado a imagem de um closet! Meus espanto era tamanho que eu mal conseguia fechar os olhos para piscar! Tudo era muito bonito. Roupas com uma boa costura, coisas que eu nunca tinha visto antes. Casacos de lã e botas predominavam o local, suéters e muitas outras vestimentas maravilhosas. Mas no fim do corredor, embaixo de uma lâmpada que brilhavam refletindo todos seu esplendor, estava um conjunto perfeito para meu objetivo. Era um vestido branco puxado para o rosa com um lindo decote, um sapato de salto, que seria um problema eu subir em cima, e a jóia… Ahh… Um lindo colar de brilhantes que cegou meus olhos logo que os vi. Sei que Ceifadores não poderiam amar, mas aquilo foi a amor a primeira vista. Ao lado havia uma cômoda onde pendia uma máscara azul perfeita para o vestido.

Comecei a imaginar o por que de minha mãe querer se redimir comigo, mas não queria nem saber. Coloquei o vestido e tentei arrumar meu cabelo para que ficassem um pouco mais enrolado que de costume. A maquiagem foi um problema, mas acredito que tenha ficado boa mesmo sem eu ter muita experiência e segui para o chalé dos filhos de Dionísio quase caindo dos saltos a cada passo que eu dava naquele caminho difícil de grama e pedras. Ao entrar no chalé fiquei espantada com tanta beleza. Era um grande salão com piso de mármore branco e uma pista de dança localizada bem no centro e um globo prata que girava e fazia com que a música tocando parecesse mais animada. Eram várias mesas localizadas ao redor da pista, sendo a estrutura das cadeiras e das mesas de um material parecido com ouro e o estofado mais as toalhas de mesas em camadas com vários tons de roxo e violeta. O arranjo da mesa era um simples videira que surgia do solo e atravessava a mesa com um cacho de uvas roxas penduradas na ponta do galho. Eram pratos e talheres na frente de todas as cadeiras e era obvio que a magia estava incluída naquele aposento, por que por fora não era tão grande assim. Mas o melhor era o bar que estava rodeado de campistas, alguns mais alterados que outros, todos sendo servidos por um sátiro que mais comia as latinas de refrigerante do que anotava pedidos. Observei tudo da porta de entrada por instante e reparei não ser notada, talvez aquilo não seria como eu esperava, mas pelo menos eu poderei dizer que já tinha ido a uma festa na vida.

Resolvi enfrentar o sátiro e pedir um pouco de ponche. Após esperar uns bons minutos para ser servida, peguei a bebida e fui para próximo da parede no fundo do salão tentar absorver o máximo de informações possíveis.

Vestimenta:Aqui Máscara:Aqui


Última edição por Gabrielle Fountain em Sex Jan 04, 2013 7:48 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Gabrielle Fountain
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 42
Pontos : 38
Data de inscrição : 21/06/2012

Ficha do personagem
HP:
170/170  (170/170)
MP:
170/170  (170/170)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Convidado em Sex Jan 04, 2013 12:18 pm


Shall We Kiss Again?

Envolta em meus braços, rodei-a pelo salão delicadamente, fazendo com que seu corpo se encontrasse com o meu, porem com meus olhos pousados aos delas, nossos peitos unidos e nossos lábios quase próximos um do outro. Meu rosto ainda era sério, mas meus olhos expressavam ternura, aconchego e devoção. Gentilmente toquei seu rosto com carinho, livrando uma de suas bochechas de um fio vermelho vivo. Sua boca estava linda e ainda maquiada com um batom não muito chamativo. Seus olhos ainda pareciam lapidados em safira, adornando um rosto de porcelana pintado artesanalmente. Esbocei um sorriso de canto. Infelizmente meus olhos ainda estavam cobertos por uma cortina laranja de cabelos outonais. Encostei meu nariz ao lado do dela e suspirei tremulo. "Cara, eu gosto muito dessa menina, seria uma pena me separar dela por qualquer motivo que seja". Avancei meio centímetro e molhei meus lábios. Eu juro que vou morrer se eu beijar a boca dessa meio-sangue, mas também juro que nem ligo. Segurei seu queixo com a outra mão e lhe dei um beijo devagar, sentindo a maciez de seus lábios contra os meus.

thanks Lari @ CG!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Convidado em Sex Jan 04, 2013 12:37 pm



I Believe That...
Everybody Finds Love In The End

♥♥♥
I'm clean my face and peguei a mão de Ellen. Ela tinha razão, o amor tudo suporta e, eu e o tigrão nos amávamos, não importava as circunstancias, eu e ele estávamos destinados a ficarmos juntos. Foi só olhar a caixinah azul, que me deu um pouco de ânimo para continuar lutando pelo meu tigrão. i'm super smile e levantei-me tremulo, pois eu ainda estava um tanto fragilizado pelo susto que tomei. Eu ainda sou um idiota, um asshole total e absoluto. Abracei Ellen bem forte e terminei de chorar em seus ombros. Geralmente eu sou mais masculino que isso, mas nessas horas eu afloro um lado que não gosto muito em mim - Ai amiga, não importa se a gente se ama... eu estraguei tudo... - voltei a lamentar.

Por mais que eu estivesse decidido a tê-lo de volta, eu jamais teria o perdão de Vicky. Well, era nisso que eu acreditava. Voltei a enxugar as lágrimas de meu gosto e me deixei sr conduzido pela garota. Byt, first, eu precisava de um drink - Ellen, pega uma bebida pra mim, acho que tô precisando esquecer esse episódio... - falei desanimado. Nem parecia eu ali. A musica romântica ao fundo não ajudava. "Help 'cause its an emergency, someone just wounded my heart" - voltei a soluçar amargamente.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Nico di Angelo em Sex Jan 04, 2013 12:46 pm

Livin' La Vida Loca...

Postagem #646.
Too Late For The PartyGuys?


A conversa com Nathan, meu primo, estava muito animada e blá blá blá, mas eu tinha me esquecido do verdadeiro motivo pelo qual eu tinha aparecido aqui. Talvez essa guerra toda com... Bom, talvez a guerra esteja acabando com a minha memória. Preciso me lembrar de ir até um psiquiatra do acampamento um dia desses. Perambulei pelo chalé de Dionísio, atrás de Ellen. Não era difícil encontrá-la, então logo a achei com o Noah...? Odiava aquele cara. Não por ter algum tipo de preconceito, mas eu o odiava de uma forma tão intensa, que cada vez que eu o via, meus olhos cintilavam na cor do fogo infernal, como se eu pudesse disparar uma rajada de fogo infernal por ali mesmo.

Enfim, me aproximei dela e Noah parecia estar chorando. Suspirei indiferente, talvez ele estivesse passando por um momento triste e blá blá blá, ou então só fazendo seu drama de sempre pra arrancar um beijo de Ellen. Ia me aproximando calmamente, os observando a cada segundo, e Noah parecia cada vez mais triste, ao meu ver. Não me importei muito, mas também não ia arrumar uma briga aqui. Abracei Ellen por trás, talvez dando um sustinho nela e a beijei no pescoço, fiquei de lado, olhando pra Noah e ela Tá, eu demorei. Desculpa, Ellen.. E Noah, oi... O que houve? Não que eu estivesse preocupado.










DID I FIGHT A LOT WITH THALIA, SINCE SHE WAS A DAUGHTER OF ZEUS?
Sexy Boy
miss


avatar
Nico di Angelo
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 49
Pontos : 49
Data de inscrição : 17/06/2012

Ficha do personagem
HP:
230/230  (230/230)
MP:
230/230  (230/230)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Stephen James von Tudor em Sex Jan 04, 2013 1:51 pm

Son of Athena

Enquanto nos sentávamos pisquei e olhei para os campistas que estavam ali, todos se misturavam; apenas alguns chalés, como os filhos de Ares, ficavam em grupos fechados conversando e olhando para os lados com, o que me parecia, um leve tom de alerta. Ao sentar-me senti a boca seca, mas eu aguardaria um pouco, pisquei os olhos de novo e olhei para frente, ela também observava um pouco tudo ao redor. Sophie olhou para os lados, um pouco fora de foco, me parecia. Fez um bico que percebi ser inconsciente e começou a bater com os dedos na mesa. Sorri e ela perguntou se havia feito muitos amigos no Acampamento até agora, quando peguei ar e abri os lábios para falar ela cortou-me falando que pegaria algo para beber. Dei uma expressão de chateado, tão exagerada que dava para perceber que estava brincando; fiz sinal para que fosse. Recostei minhas costas na cadeira e olhei para os lados, todos estavam se divertindo e uma música, provavelmente dos anos 60 ou 70 tocava em todos os cantos do recinto. Bati meus dedos na calça jeans, acompanhando sem perceber o ritmo musical que se estabelecia. Olhei para os lados e pisquei, não era acostumado a sair do chalé; ainda mais para festas. Não estava muito preparado para sair ou fazer algo, além de ficar estático na parte de cima do beliche que dividia com Sophie, lendo sem parar. Sophie demorou alguns minutos para voltar o que me fez pensar que havia me deixado ali, plantado em uma das mesas. Quando voltou eu sorri e peguei a coca-cola que havia trazido para mim, senti o cheiro de vinho e semicerrei os olhos.

-Se não estivesse dentro de uma lata lacrada e eu não soubesse que os filhos de Hermes estão aqui, diria que é um vinho dos bons, mas que embriaga rápido. – Parei um pouco e tomei a latinha da mão de Sophie, tomando um gole pequeno – Não adianta esconder, esse vinho é tão forte que eu poderia sentir o cheiro do chalé. – Sorri, percebendo que tinha exagerado. Devolvi a latinha com uma expressão de ‘Você é muito nova, mas faça o que quiser’. Abri a minha, cheirando o refrigerante e tomando um gole ao perceber que era realmente um refrigerante. Olhei para Sophie e falei: –Respondendo à sua pergunta, não. Não tenho muitos amigos; apesar de estar aqui fazem alguns anos. Na verdade conheço apenas alguns de nosso chalé e alguns do de Apolo. – Eu achava os filhos de Apolo um pouco extrovertidos, demais, porém nunca tive aversão a eles. – Você sabe que eu nunca entendi o motivo de você chamar de “bro” seu irmão aqui. – Sorri novamente, nunca soube o por quê sorria tanto com os irmãos. Peguei o refrigerante e tomei um gole enquanto esperava que Sophie respondesse.

avatar
Stephen James von Tudor
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 11
Pontos : 11
Data de inscrição : 29/12/2012
Idade : 21
Localização : New York

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Khristie T. Schmidt em Sex Jan 04, 2013 2:17 pm



Maybe you're my love

Criei então um universo onde tudo era perfeito e feito pra nós dois



O toque dos lábios dele me deixou um tanto tremula. Meus braços envolveram o pescoço dele delicadamente e eu retribui ao beijo dele com ternura. Não me importava se os outros olhariam, que até mesmo um beijo poderia ser perigoso. Gentilmente, pedi permissão a ele para explorar sua boca. Meus dedos se entrelaçaram nos cabelos alaranjados dele, mas sem fazer força para não machuca-lo sem querer com isso. Quando eu era menor, eu já havia preso o cabelo e tentando puxar e não era nem um pouco legal. Também já haviam puxado meu cabelo quando eu era mais nova, mas a garota não havia ficado lá muito bem depois disso. O simples contado com a pele dele me deixava enebriada, como uma droga feita especialmente para mim. Cada pequeno segundo aproveitando os lábios rosados dele me dava a sensação de que eu estava experimentando a liberdade pela primeira vez.

Coded by: IG & SA


Khristie T. Schmidt

Filha de Érebos Tenente dos Devotos de Hera

credits @
avatar
Khristie T. Schmidt
Filhos de Érebo
Filhos de Érebo

Mensagens : 70
Pontos : 70
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Emma Wisewood em Sex Jan 04, 2013 2:44 pm


Party Hard?
..................................................................................

Como já esperava, Stephen pegou a latinha de minha mão e deu um gole, falou que seria quase impossível não sentir o cheiro do vinho, que era realmente forte. Mas ele não era como meu pai, que seria absolutamente um absurdo me ver bebendo, ele era responsável mas mesmo assim me dava a liberdade de fazer coisas que queria, por isso ele era meu irmão favorito.

Bem, ele me respondeu, falou que não tinha muitos amigos e que apenas conhecia alguns do chalé de Apolo. Pensei "Hum, conhecendo o chalé de Apolo, é? Tá bem, bro." e no mesmo momento devo ter erguido minhas sobrancelhas e olhado para baixo sorrindo, isso acontece automaticamente comigo.

Ele comentou que nunca entendeu o porque chamava ele de Bro, era uma mania minha desde que o conheci, e realmente nunca havia explicado para ele o porque disso. Pensei um pouco, me mexendo na cadeira ainda com os antebraços apoiados e olhando em diagonal para cima de olhos semi-cerrados.

- Ahm.. Bem eu... - Continuava olhando para cima, até que volto a olhar para ele - Te chamo assim porque vem de brother, e tirando o ther fica bro e... Enfim, porque você é meu irmão, mesmo se não fosse de sangue. Acho que é por isso. - Sorri e tirei meus braços da mesa, ficando reta na cadeira. Dei mais um gole e ficamos em silêncio por um pequeno tempo - Sabe, eu quero uma cunhada. E depois eu quero ter sobrinhos, possíveis afilhados. - Olho para ele como se fosse inocente, depois rio - To brincando, tenha seu tempo. Só não demore muito, ok? Não quero namorar primeiro que meu irmão mais velho. - Sorri

Continuei a observar a festa, que agora estava tocando uma música lenta. Volto a colocar meus braços sobre a mesa, jogo meu corpo para trás me deixando torta, e começo a encará-la, tendo muitos pensamentos em minha cabeça.

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Vestida assim e usando esta mascara




Emma Jaymes Wisewood

.
avatar
Emma Wisewood
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 101
Pontos : 101
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 20
Localização : New York

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Stephen James von Tudor em Sex Jan 04, 2013 3:07 pm

Son of Athena

Sophie olhava para cima e pensava, era uma mania que eu havia percebido há algum tempo. Ela explicou o porquê do “bro’’. O que me fez sorrir e provocar uma expressão de compreensão da explicação elaborada tão estranhamente. Ela encostou suas costas na parte anterior da cadeira e ficou reta, tomando seu vinho. Enquanto piscava em busca de um assunto tomou mais um de seus goles e cerrei os olhos, como se dissesse: ‘Não quero uma irmã bêbada do meu lado’. Ela sorriu levemente e falou: –Sabe, eu quero uma cunhada. E depois eu quero ter sobrinhos, possíveis afilhados. – Eu gargalhei alto enquanto ela falava, fazendo uma cara de ‘Aham, tá bom’, ela continuou. – To brincando, tenha seu tempo [...] Só não demore muito, ok? Não quero namorar primeiro que meu irmão mais velho. – Ela sorriu. Eu observei seus olhos e falei algo como ‘Você só pode estar brincando comigo’. Pude ver atrás do ombro de Sophie um casal que se agarrava e quase caía acima de minha irmã, eu sorri e apontei com os olhos; ela fez um sinal de como fosse empurrar os dois para o outro lado, o que é claro, ela não fez realmente. Um filho de Apolo com uma filha de Afrodite, os reconhecera pela última caça à bandeira, ergui uma sombrancelha pensando no que aconteceria ainda naquela noite.

Respirei fundo, as festas não pareciam muito o meu lugar. Nunca fora de frequentar muitas festas, apenas as que era convidado, e não eram muitas. Sempre preferi ser reservado, ficar no meu lugar e arranjar alguns poucos e bons amigos, mas já que havia sido convidado para esta por Sophie estava ali, sentado à sua frente enquanto conversávamos um pouco. Minha irmã olhou para o lado, o que fez eu agir da mesma forma, mas nada havia lá, apenas algumas músicas e alguns semideuses dançando (além de uma grande quantidade de casais se beijando pelos cantos). ”Esses despudorados”, pensei, imitando o que um dia meu pai dissera. Aquele pensamento me provocou algo como uma nostalgia boa e ruim ao mesmo tempo, mas consegui disfarçar olhando para Sophie. Perguntei:
–Então, muitos pretendentes pra minha irmã? – Como ela falou que não queria namorar antes do irmão mais velho acabei fazendo esta pergunta, mas infelizmente aquilo me soou como um tio daqueles velhos que vem na sua casa uma vez por ano e perguntam sobre os ‘namoradinhos’. Fechei meus olhos e pensei como poderia ser tão idiota, enquanto esperava suas resposta.

avatar
Stephen James von Tudor
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 11
Pontos : 11
Data de inscrição : 29/12/2012
Idade : 21
Localização : New York

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Giordano V. Palacci em Sex Jan 04, 2013 3:18 pm


Paper faces on parade. . . Masquerade!


Os amigos da Thalia me pareciam muito extrovertidos. Ellen estava encostada na parede, quem diria que ela também não gosta de gente!
Por insistência da loira ficamos por ali mesmo, embora a caçadora insistisse em procurar seu primo...

Só fiquei calado enquanto ela segurava meu braço. Estava sobrando naquele meio.

Vestindo : isso
e
máscara

thanks Lari @ CG!

avatar
Giordano V. Palacci
Filhos de Deméter
Filhos de Deméter

Mensagens : 167
Pontos : 169
Data de inscrição : 15/11/2012
Localização : Não interessa.

Ficha do personagem
HP:
140/140  (140/140)
MP:
70/140  (70/140)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Thalia Grace em Sex Jan 04, 2013 4:26 pm




Fuck?
Ready to party?


Observei que Thomas e Ellen observavam, talvez discutissem. O garoto parecia se divertir com Ellen, de primeira impressão, pensei que fosse apenas mais um bad boy, filho de Ares. Ele parecia legal, para estar com minha amiga. Tudo bem, tinha que ser servido outro tipo Bom, Ellen realmente não gostava de festas, assim como eu. Bailes são fraudes, não danço bem e me sinto desconfortável com tantas pessoas aglomeradas em um só lugar. Talvez tivesse bebido muita Coca Diet para meu comportamento estar neste nível. Respirei fundo, sentindo-me uma idiota. Percebi a presença de um filho de Afrodite em nosso grupo, ele estava chorando, triste. Ele se juntou á Ellen, que estava próxima á mim. Me afastei um pouco, o garoto estava realmente abalado e com certeza, desejava ter uma conversa séria com a filha de Nyx. Em poucos minutos, Nico di Angelo se juntara á festa, já abraçando e beijando Ellen. Não tinha dúvidas que estava sentindo ciúmes do filho de Afrodite, disso tinha certeza absoluta. Tentei não soltar uma risada. Nico realmente havia mudado bastante, mas continua sendo o filho de Hades baixinho de cabelos negros e rebeldes. Pensei se Percy estaria por ali, talvez com Annabeth. Franzi o nariz, percorrendo os olhos pelos convidados. Ninguém que conhecesse.

Percebi que ainda segurava o braço de Giordano com firmeza, olhei para ele. Sua expressão era frustada, não estava se sentindo bem neste grupo. Realmente, logo estaríamos sobrando. Logo o filho de Afrodite iria embora, e bom, Ellen e Nico iriam querer ficar á sós. Sorri para o filho de Démeter, ofereci-lhe um salgadinho, enquanto um garçom passava por nós.- E ai, aceita?- perguntei á ela, determinada a não deixá-lo sozinho naquela noite. Aliás, ele me fizera o favor de não me deixar sozinho essa noite, e não faria isso com ele.

Clothing
Music: Green Day- Kill The DJ




The Killjoy Never Die! @ CG!



A good daughter makes the house.
Daughter of Zeus ~ Lieutenant of the Huntress of Ártemis ~ Immortal ~ TKS CIND
avatar
Thalia Grace
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 185
Pontos : 185
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 19
Localização : Não me procure, eu acho você :)

Ficha do personagem
HP:
190/190  (190/190)
MP:
190/190  (190/190)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Thomas Friedrich em Sex Jan 04, 2013 6:15 pm


Baile de Máscaras.
And Baby you know my hands are dirty...But I wanted to be your valentine...I'll be the water when you get thirsty, baby...When you get drunk, I'll be the wine!
Cara, eu estava totalmente parado ali, depois de toda aquela calmaria, haviam gritos e mais gritos de Noah dentro do baile, todos saimos correndo para ver do que se tratava e era aparentemente uma briga feia entre Noah e Vick que tinha ocorrido e o namorado dele tinha ido para a floresta sozinho, mas essa hora da noite? Bem, ele deve saber se virar, eu fiquei um tanto agitado com aquilo tudo e ainda Nico o filho de Hades e namorado de Ellen tinha chego e agora eu era praticamente um só entre dois casais, sim, eu estava sobrando, não tinha mais o que fazer ali.
Olhei para os lados, encarei Ellen e Nico e fiz com a cabeça um movimento brusco para o lado que dizia que estava saindo, fiz o mesmo com Thalia e Giordano e me pronúnciei.
- Estou indo, ver se encontro algo para fazer, boa festa para vocês. - sorri para ambos e segui para o outro lado adentrando mais ao baile pensando em o que fazer, não iria beber, pois prometi para Ellen, mas algo eu tinha que fazer, ou então iria surtar.

Tags: Ellen, Nico, Thalia e Giordano Máscara: Aqui Song: I'll Be There For You - Bon Jovi
The Killjoy Never Die! @ CG!


Thomas Friedrich
I'm a son of Ares. The Lord of War.
avatar
Thomas Friedrich
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 70
Pontos : 70
Data de inscrição : 25/01/2012
Localização : Se você ver bem dentro de você, bem la dentro mesmo... você verá! Que eu não estou lá .-.' Então só pode ser outro lugar.

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Ellen H. Dellatorre em Sex Jan 04, 2013 7:13 pm







TAGGED: Sucesso, Bafo de Cadáver, Boy Magia
NOTES: None
CLOTHES: Aqui

XOXO KitKat@SA



Eu sou uma péssima... Pessoa.
Eu achei que Noah tinha ficado mais feliz com meu sermão vindo de algum lugar remoto da ilha da pieguice, mas ele me abraçou bem forte e chorou mais uma vez em meus ombros. Passei a mão em suas madeixas loiras enquanto murmurava que tudo ia ficar bem.

- Ai amiga, não importa se a gente se ama... Eu estraguei tudo... - ele se lamentou.

Às vezes a melhor resposta é a que não se dá. Escutei tudo o que ele disse sem lhe falar nada e então ele me deixou conduzí-lo para seu chalé. Quando estávamos no meio do caminho, ele parou.

- Ellen, pega uma bebida pra mim, acho que tô precisando esquecer esse episódio... - falou Noah desanimado.

Eu ergui a sobrancelha para ele.

- Nenhum amigo meu vai ficar bêbado para esquecer nada. Você é lindo, forte e inteligente, Noah, e agora quero ver você agir assim. - segurei seu ombros - "Não importa se a gente se ama"? Isso lá é coisa que filho de Afrodite diga? QUEM É VOCÊ E O QUE FEZ COM MEU AMIGO NOAH? - gritei.

Algumas pessoas começavam a olhar, mas eu nem ligava. Eu já era a estranha mesmo. Além disso, nem mil olhares tortos vão me fazer desistir de ajudar meu amigo.

- Eu quero um sorriso nessa cara linda de boy magia gostoso que você é. - falei o olhando e então sorrindo - Noah, confie em mim. Vicky pode ficar magoado, mas ele vai te perdoar. Você é filho da deusa do amor! Você é filho de Afrodite, homem! Agora eu quero ver toda aquela crença que ela tem em você, porque eu tenho certeza que ela está em algum lugar por aí.

Então eu balancei a cabeça.

- Eu estou sendo chata e tudo mais e sei que não estou fazendo grande trabalho como amiga (não tenho lá jeito com palavras), mas você é meu amigo e eu não vou deixar você nessa fossa. Me diga qualquer coisa que eu possa fazer. - levantei um dedo - Sem bebida, sem drogas e sem infrigir as leis do Estado, por favor.

Eu estava esperando sua resposta quando me senti ser envolvida por trás. Eu já ia virar e dar um lindo golpe de caratê no garoto quando olhei para trás e o reconheci. Nico! Antes tarde do que nunca.

- Tá, eu demorei. Desculpa, Ellen. E Noah... Oi... O que houve? - disse ele sem se importar de fato.

- Eu e o boy magia vamos fazer... Alguma coisa. - falei olhando para Noah - O que ele precisar. Quer ir falar com o Vicky? Eu posso ir junto... Ou... A escolha é sua, eu não sou muito boa em... Sentimentos.

- Estou indo, ver se encontro algo para fazer, boa festa para vocês. - disse Thomas.

Ah, merda. Eu sou uma péssima amiga. Senti minha cara criar uma gota assim como acontece em animes. Eu. Sou. Uma. Péssima. Pessoa. Deixei o Su sozinho com o Gio e a Thalia, isso é um absurdo!

- Tchau! - falei, mas ele já estava saindo - Bem, acho que agora a gente já falou com todo mundo. - falei para Noah - Pronto para fazer o que tem que fazer? Lembrando que estou à total disposição para ajudar. E o Nico também.

Lancei para Nico o meu melhor olhar de "Não me desobedeça, brigamos depois" e voltei a encarar Noah.


Ellen H. Dellatorre






tks, Cind @ sa

Ellen H. Dellatorre
Filhos de Nix
Filhos de Nix

Mensagens : 33
Pontos : 33
Data de inscrição : 28/11/2012
Idade : 19
Localização : Em qualquer lugar com boa comida e de preferência pouca luz.

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://amo-ser-imperfeita.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Andrew K. Maverick em Sex Jan 04, 2013 7:42 pm

Enquanto terminava o meu ponche, avistei com o canto do olho uma garota morena se aproximando. Ela vestia um belíssimo vestido branco, além de um colar igualmente estonteante. Não era um costume meu perceber a beleza das coisas, mas a garota tinha uma expressão são fria e mortal que minha atenção foi puxada bruscamente. Após alguns segundos, sorri de canto e balancei levemente a cabeça, tomando o último gole da minha bebida. Era Gabrielle, uma das ceifadoras, a mais fria de todas. Não por ser filha de Quione, a garota tinha uma natureza séria, serena e bastante cordial, o que eu admirava em uma companheira de batalha. Eu já havia visto ela em ação e sabia que, com ela, nenhum meio-sangue podia brincar. Não apenas isso, eu tinha sido o ceifador que recrutou ela. Me lembro de voar pela cidade de Nova York bem alto e rápido, vasculhando cada canto daquele labirinto de concreto pela garota que fugia e ia de encontro a um deus menor, de certa forma, bem maligno.

Deixei o copo vazio na mesa mesmo, sem me preocupar. Alguém naquela festa provavelmente o cataria e jogaria no lixo. Me aproximei devagar de Gabrielle, com as mãos nos bolsos e queixo levantado. Minhas sobrancelhas se erguiam e um pequeno sorriso se instalou em meu rosto conforme falei, ainda a alguns passos da garota:

- Ora, ora, ora... Se eu não a estivesse vendo com meus próprios olhos, nunca acreditaria que você apareceria por aqui. Entendo que até mesmo nós temos que fazer uma pequena social de vez em quando. Se divertindo ? Maya e Nathan estão por aqui em algum canto, com Nico.


Andrew Klaus Maverick
Beware of Darkness

Son of Hades - Lieutenent of Thanatos' Reapers

By: Lunna
avatar
Andrew K. Maverick
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 59
Pontos : 47
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
HP:
195/240  (195/240)
MP:
190/240  (190/240)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Convidado em Sex Jan 04, 2013 7:52 pm



I Believe That...
Everybody Finds Love In The End

♥♥♥
Well, she have a great point about it, u precisava me reerguer. Logo mais as coisas voltariam ao normal, eu iria com toda certeza me enlaçar com Vicky e teríamos muitos filhos, ou melhor, adotaríamos muitos deles, melhor ainda, só adotaríamos um, e teria que ser loirinho igual a mim e ter os olhos escuros dele. Ok, sou exigente demais, e o que é que tem? Eu sou filho de Afrodite, sou eu quem devo quebrar corações e não o contrário. Hellow people, i'm a bitch. Nem me importei com o nico ali. Toquei os lábios do garoto um instante, para que ele ficasse quetinho um instante e deitei meu rosto na lateral da bochecha dela. Meus olhos fitavam os de Nico, mas minhas palavras ecoavam diretamente na orelha de Ellen, minha best - Obrigado pelo conselho, era tudo o que eu queria - Segurei sua cintura com a mão que estava livre e, com a outra, arrumei uma mexa dos cabelos do filho de Hades, parecia que eu estava assediando os dois, mas esse era só o meu modo de ser - Não vou fazer nada perigoso e proibido, mas vou voltar pro meu chalé, preciso guardar essa preciosidade direito... - comentei sobre a minha aliança na caixinha de veludo azul - ...E assentar minhas ideias - confessei. Segurei a nuca dela e me senti ótimo e sedutor. Pisquei pro Nico e dei um selinho suave em Ellen. Adorei irrita-lo.

Well, anyway, abri um sorriso largo e sensual, deslizando meu dedo pelo queixo da minha amiga. Estendi o lance até meu peito, deslizando meus dedos pelo meu paletó, por fim estalando-os no ar. Um som alto ecoou e meu rosto voltou a se iluminar de beleza e ostentação. Eu era a coisa mais linda do salão e não tinha como negar. Aproveitei que Thomas estava se despedindo e usei a deixa para fazer o mesmo. Bati no bumbum do meu amigo filho de Ares e agarrei seus braços o acompanhando - Vou ficar bem Ellen, não se preocupe, eu estou de volta e super HOT - disse rindo alto. Menti em partes, pois eu ainda estava abalado com a situação, mas por outro lado, eu estava mais calmo e com certeza eu iria ficar bem. Eu precisava ficar longe um pouco de tudo aquilo para espairecer um pouco.

Assim que saímos de perto daquele povo, soltei o braço do menino averso a toque masculino e voltei a ficar cabisbaixo. Olhei-o de relance e sereno abri minha boca - Me leva até meu chalé... quero companhia.... Depois você volta, a festa vai longe ainda... - não sei se ele escutou, mas seria bom que tivesse. Não queria ir sozinho pra "casa" precisava de um ombro amigo, apesar e eu morar na cabine 10, ali pertinho. But anyway, eu sou homem o suficiente para erguer meu rosto e sorrir falso para quem eu bem entender.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Angelique Marshall Harmon em Sex Jan 04, 2013 7:56 pm

POST IV

"O silêncio é um amigo que nunca trai."
-Confúcio
...

– Deseja uma água, refrigerante? Quer petiscar algo? – Perguntou-me, tão educado quanto um mordomo. – Não, obrigada. – Continuei sorrindo. – É... Só estou bebendo porque o vinho realmente me tira o sono... – Segui seu olhar até a pista, enquanto cruzava os braços sobre o peito. – E imagina se eu continuo com sono, capaz de sair trombado em todos... – Ri comigo mesma imaginando uma situação como aquela. – Seria um desastre! Ah... eu até gosto de bailes, mas costumo ficar pouco. – Olhei-o de soslaio, antes de continuar encarando os campistas por alguns segundos, até abaixar a cabeça. Os flashbacks de outros bailes iam e vinham.

Suspirei profundamente, comprimindo os lábios em uma linha severa. Eu lembrava-me de cada festa como se ela tivesse acontecido hoje; como quando minha mãe desfilava comigo como se estivesse esbanjando algo, e fazia brincadeiras sobre eu ter que arranjar logo um bom marido. Pensando nisso, delineei meus lábios em um meio sorriso maroto. Será que ela estava ciente de que eu havia tornando-me uma Vestal? Bom, que fosse. Voltei-me para a mesa de comidas e bebidas, então caminhei um pouco, até alcançar um cupcake. – Pensando bem, acho que vou beliscar alguma coisa. – Comentei, segurando o doce e voltando para o lado de Aber. – Vamos?

...





ANGELIQUE MARSHALL HARMON
Dentro da noite que me rodeia, Negra como um poço de lado a lado, Agradeço aos deuses que existem, por minha alma indomável.

Sob as garras cruéis das circunstâncias, eu não tremo e nem me desespero. Sob os duros golpes do acaso, Minha cabeça sangra, mas continua erguida.
avatar
Angelique Marshall Harmon
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 61
Pontos : 57
Data de inscrição : 11/01/2012

Ficha do personagem
HP:
130/130  (130/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Gabrielle Fountain em Sex Jan 04, 2013 8:13 pm

Eu reparava em tudo que estava ao meu redor e percebi que todos pareciam animados e risonhos, interpreta-los era interessante, com todos os relacionamentos como amor, amizade, alegria, ciúmes, inveja pairando no ar do grande salão. Meu objetivo ali era tentar entender as pessoas do local aonde agora eu estava morando porque não tive muito contato com ninguém por ali. Eram raras as ocasiões que eu acabava encontrando algum irmão meu no chalé, até por que eu passava a maioria do meu tempo ali tocando meu violão em um lugar isolado da floresta e me mantinha escondida fumando o último maço que restara desde quando vim pra cá. Era um vício que eu ainda não tinha conseguido largar, ainda mais quando estava junto de meu violão, era a combinação perfeita para um relaxamento completo. O treino vinha logo em seguida, mas apenas as vezes. Não esperava me meter em alguma confusão com monstros tão cedo, queria ter o máximo de tempo para conseguir aproveitar o tempo que tinha sem me preocupar com nada.

Assim que terminava minha bebida, notei a presença de uma aura mortal que me encarava, uma sensação conhecida... Tentei movimentar minha cabeça devagar e procurar quem vinha apenas com o canto dos olhos, sem tentar parecer que estava procurando algo. Até que uma voz conhecida se pronunciou: "- Ora, ora, ora... Se eu não a estivesse vendo com meus próprios olhos, nunca acreditaria que você apareceria por aqui. Entendo que até mesmo nós temos que fazer uma pequena social de vez em quando. Se divertindo ? Maya e Nathan estão por aqui em algum canto, com Nico.". Assim que notei seu rosto dei apenas um sorriso irônico e fiquei pensando aonde já tinha escutado esse nome... O único nome dessa lista que ele havia jogado em mim. Nico... Ahhh sim. Era o filho de Hades, poderoso, amigo de um tal de Persu, Pircy, alguma coisa assim que eu não conseguia me lembrar. Eles eram uma lenda aqui pelo acampamento, mas nunca me interessei por muito por essa história, quem sabe Andrew não me contaria.

Conheci Andrew quando me escoltara e assim como eu era um digníssimo Ceifador, protegido de Thanatos, talvez o seu mais fiel servidor. Era uma honra tê-lo conhecido e ele parecia um ótimo lutador, poderia aprender algumas coisas com suas experiências, mas era obvio que não falaria isso a ele e nem pediria sua ajuda, meu orgulho não permitiria. Depois de demonstrar meu sorriso irônico a ele acabei me ajeitando na parede aonde estava encostada e respondi a uma altura que a música esconderia minha voz para aquele que não interessava ouvir: "- Nem eu acredito que estou aqui... E com relação a diversão, não sei o que é isso faz muito tempo. Além do mais, meu objetivo aqui não é me divertir e sim, reconhecimento de campo. Nico... Nico... Já ouvi esse nome." Depois daquilo cruzei os braço e esperei sua resposta com paciência.
Vestimenta:Aqui Máscara:Aqui
avatar
Gabrielle Fountain
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 42
Pontos : 38
Data de inscrição : 21/06/2012

Ficha do personagem
HP:
170/170  (170/170)
MP:
170/170  (170/170)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Andrew K. Maverick em Sex Jan 04, 2013 8:42 pm

Gabrielle de fato não era nem de longe a garota mais socializável de todo o acampamento, quanto mais o tipo de pessoa que tem qualquer interesse em se tornar algo do tipo. Para ela, assim como eu, estava perfeito a vida de dormir no chalé, acordar, ir no refeitório comer a cada três ou mais horas e usar o tempo livre para treinar ou se entreter sozinha. No meu caso, os treinos com foices e as instruções de voo que eu dava para os outros ceifadores, paladinos e filhos de Éolo que já sabiam voar me mantinham ocupado. Tirando isso, eu passava boa parte do tempo meditando, treinando o espírito, trancado em meu quarto. Nunca tinha tempo para socializar, como a maioria aqui fazia. Tinha nojo, também, dos que faziam da popularidade seu motivo de vida e maior orgulho. Mesmo assim, eu não havia me saído lá tão bem em manter minha existência aqui no anonimato. Acho que a maioria aqui já havia falado meu nome e sabia que eu não estava de brincadeira por aqui. Recebia toneladas de olhares todos os dias, me julgando, sempre que andava pelos lugares públicos do acampamento. O mito de que eu era do mal e trabalhava para os deuses mais malignos, assassinando todos que se punham no meu caminho logo começou a correr, chegando até mesmo aos ouvidos de Sr. D, o que me resultou em horas de conversa com ele.

Admito que me perdi em meus próprios pensamentos por dois ou três segundos. Soltei uma breve risada logo em seguida e continuei olhando para Gabrielle, com um sorriso simpático. Sim, eu podia ser simpático quando queria.

- Nico, meu irmão. Ás vezes você esquece que sou filho de Hades, certo ? Hum... Reconhecimento de campo ? Vai me dizer que está observando seus colegas de acampamento ? Fraquezas e pontos fortes, certo ? Vamos lá, Gabrielle, relaxa, até você tem que desopilar a mente de vez em quando. O que quer fazer ?


Andrew Klaus Maverick
Beware of Darkness

Son of Hades - Lieutenent of Thanatos' Reapers

By: Lunna
avatar
Andrew K. Maverick
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 59
Pontos : 47
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
HP:
195/240  (195/240)
MP:
190/240  (190/240)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Gabrielle Fountain em Sex Jan 04, 2013 9:08 pm

Ele parecia estar mais entretido do que eu, era fácil ver que já tinha construido algumas relações pelo acampamento mesmo que não gostasse de admitir. Ele era uma boa pessoa, mas pouco enxergavam essa parte de sua aura escondida em roupas pretas e um olhar maçante e maligno que ficava por cima de tudo. Mas eu tentava entende-lo da melhor forma possível, ele era meu companheiro e a única pessoa que gostaria de manter contato comigo por ali. Quando sua risada ecoou pelos ares eu vi que até mesmo Ceifadores podiam ser felizes se quisessem, e venho na minha cabeça a pergunta: "Eu queria ser feliz nessa nova vida?"

Depois de alguns segundo esperando que ele refletisse, coisa rápida e quase imperceptível, ele respondeu singelamente: "- Nico, meu irmão. Ás vezes você esquece que sou filho de Hades, certo ? Hum... Reconhecimento de campo ? Vai me dizer que está observando seus colegas de acampamento ? Fraquezas e pontos fortes, certo ? Vamos lá, Gabrielle, relaxa, até você tem que desopilar a mente de vez em quando. O que quer fazer ?". Irmãos, irmãos... Aquilo atravessou meu cérebro como uma flecha. Todos por ali éramos parente, mesmo que distantes. De alguma forma todos por ali estavam interligados, mas isso não era motivo e não razão para eu querer aproximação das pessoas. Arqueei as sobrancelhas depois de tentar traduzir o vocabulário complicado que uma pessoa que não havia terminado o ensino médio não entenderia e procurei uma boa resposta para aquilo. Eu estava mesmo tentando perceber os picos de fraqueza e poder das pessoas ali, mesmo com Andrew ao meu lado eu observava cautelosamente os outros mais próximos, e esse trabalho me parecia mais importante. Mas não era hora de encarar aquilo como trabalho, talvez eu devesse mesmo descontrair com outros, uma novidade. "Bom, na verdade, eu não sei o que fazer. Nunca tive uma experiência social como essa. O que recomenda."

Olhei para ele durante alguns segundos enquanto respondia, seu olhos fitavam-me e eu logo desviava o olhar, odiava ser observada. Algumas manias da minha vida nas ruas permanecia, meu instinto alerta não desligava por um segundo e pessoas do sexo masculino, que pra mim sempre foi considerado algo sujo, ainda não ganhavam minha total confiança. Era uma luta constante em minhas devoção a um parceiro de combate e meus princípios. Eu estava consciente que se quisesse sobreviver, teria que deixar todas essas sensações idiotas que eu guardava comigo para trás.


Vestimenta:Aqui Máscara:Aqui
avatar
Gabrielle Fountain
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 42
Pontos : 38
Data de inscrição : 21/06/2012

Ficha do personagem
HP:
170/170  (170/170)
MP:
170/170  (170/170)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Andrew K. Maverick em Sex Jan 04, 2013 9:57 pm

Minha expressão ficou séria conforme eu lia a aura de Gabrielle, do mesmo modo como eu sabia que ela lia a minha. Treinar o lado espiritual, quando se é um ceifador, é algo vital e, quando você percebe o quão útil é a leitura de auras de pessoas e até de ambientes, não se imagina de outra forma. Eu a fitei com um tom sereno, mas sem o sorriso que possuía antes. Suspirei baixinho e dei um soquinho, de leve, no ombro da garota.

- Primeiro você que, realmente, deixar essa insegurança para trás. Você é uma ceifadora, Gabrielle. Você carrega todo o mistério da morte em si, mas não é por isso que deve deixar ele te consumir. Veja, nós não temos sentimentos de amor, isso é verdade, mas isso nada mais é do que uma libertação. Eu tenho amigos, claro, poucas pessoas em quem eu deposito minha total confiança e que eu sei que dariam suas vidas pela minha. Estamos aqui juntos, no mesmo barco. Tem muitos aqui - Eu apontei para a multidão de pessoas dançando. - Que não dão a mínima para nós e para ninguém, mas para nós é fácil saber quem vale e quem não vale a pena. Se não quer confiar assim nos outros, ao menos confie em mim. É importante ter ao menos um amigo de verdade por aqui, ou você vai enlouquecer.

Eu dei uma batida de leve no ombro dela e fui até a mesa de bebidas. Peguei um copo de refrigerante para mim e para ela, voltando logo em seguida. Eu a entreguei um dos copos e levantei o meu, propondo uma espécie de brinde, sorrindo com o canto da boca.

- Existem mil modos de sermos felizes por aqui, mesmo com alguns sentimentos faltando. Lealdade e amizade são coisas que eu aprendi a prezar pois sei que, talvez por serem completamente diferentes dos sentimentos que perdemos, são bem mais fortes e vão deixar, também, você mais forte. E se nada der certo sempre podemos ir ceifar por aí, só o que não falta é gente morrendo hoje em dia.

Meu sorriso, que sempre parecia sarcástico, não perdia esse seu ar. Eu sabia que todos os seres, por mais que envoltos em escuridão por dentro, tinham um pingo de luz que os mantinha vivos. Eu sabia que eu tinha um pouco, e isso me tornava um guerreiro mil vezes melhor do que eu poderia ser se eu a ignorasse. Queria que Gabrielle também descobrisse isso para que ela não acabasse morta, como vários outros que eu conheci. Ela era uma ótima guerreira.


Andrew Klaus Maverick
Beware of Darkness

Son of Hades - Lieutenent of Thanatos' Reapers

By: Lunna
avatar
Andrew K. Maverick
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 59
Pontos : 47
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
HP:
195/240  (195/240)
MP:
190/240  (190/240)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Nathan S. P. Jackson em Sex Jan 04, 2013 10:24 pm

Give up! To make me give up...
Foi confuso e inédito para mim ver um garoto ser reclamado para um determinado grupo, eu digo inédito pois no dia de minha reclamação como Ceifador de Thanatos eu estava dormindo e não vi absolutamente nada simplesmente acordei com um par de asas negras. O jovem brilhava em ouro assim como suas mãos, minha expressão não mudou nem um pouco até porque dificilmente eu me impressionava com algo, dificilmente mesmo. Foi então que eu fui puxado pela mão indo direto para a pista de dança.

Era Maya, ela havia me puxado para dançar e no caminhou falou algo sobre tentar ser legal com o filho de Afrodite mas eu não havia entendido o pedido afinal eu sou adorável, principalmente quando uma cor de meus olhos muda para um negro sinistro. Segurei a cintura de Maya e dei um sorriso para minha irmãzinha, e com a música lenta começamos a dançar, eu não tinha tanto conhecimento de dança mas era bem melhor que o Percy pois eu havia tido aulas com minha mãe adotiva.
- Estou indo bem?
Perguntei bobo sobre como estava dançando.

tagged • notes ! • thank's juuub's from @ !


♦The prince of tides♦

Filho de Poseidon Best do Alba, Mell, Lily, Nico e Percy.
Thanks One Way @ Cupcake Graphics
avatar
Nathan S. P. Jackson
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 158
Pontos : 158
Data de inscrição : 03/06/2012
Idade : 19
Localização : Chalé de Poseidon...

Ficha do personagem
HP:
190/190  (190/190)
MP:
190/190  (190/190)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Gabrielle Fountain em Sex Jan 04, 2013 10:59 pm

Andrew estava realmente tentando me reconfortar e mostrar que ser uma Ceifadora não era simplesmente meter medo nos outros e ser possuído inteiramente pela morte, mesmo sendo algo que nos movia. Pra mim não fazia sentido. Se o nosso mestre, Thanatos, nos nomeou com a tarefa de cuidar daqueles que devem passar do andar de cima para o térreo, por que não devemos viver exatamente para aquilo? Acho que meu companheiro sabia mais das coisas do que eu, já estava naquele acampamento por muito tempo e tentava me mostrar que não era bom ficar sozinha, mesmo que seja algo que você realmente queira. Mas bateu em minha mente a seguinte conclusão: Não estou sozinha. Andrew estava lá e eu o considerava um irmão mais velho naquele momento, tentando me fazer acreditar que mesmo representando uma coisa tão temida como a morte devemos transparecer algo diferente daquilo.

Ele se distanciou por alguns segundos e voltou para mim com um copo de refrigerante cheio, propondo uma espécie de brinde, selando o início de nossa parceria: "- Existem mil modos de sermos felizes por aqui, mesmo com alguns sentimentos faltando. Lealdade e amizade são coisas que eu aprendi a prezar pois sei que, talvez por serem completamente diferentes dos sentimentos que perdemos, são bem mais fortes e vão deixar, também, você mais forte. E se nada der certo sempre podemos ir ceifar por aí, só o que não falta é gente morrendo hoje em dia." Brindei meu copo com o dele. O que não falta é gente pra morrer. Aquilo martelou na minha cabeça e me fez pensar como tudo que eu sabia sobre a morte estava errado, e como os outros deviam entende-la também. Não era meu dever explica-la aos outros e estava bem claro que se eu o tentasse nunca entenderiam. E como a morte, eu estava crucificada a ser mal-compreendida, aquela que pode causar a sua em poucos segundos, como se eu fosse diferente de qualquer um com uma arma de fogo ou branca em suas mãos... Como todos daquele acampamento que seguravam orgulhosos em suas mãos espadas e arcos de ouro e prata, sendo elogiados e admirados.

Bebi um pouco do líquido que Andrew me ofereceu e sorri com o canto da boca: "-Podemos mostrar a eles o verdadeiro significado da morte ao invés de assusta-los. Criaturas incompreendidas somos, não é Andrew? Assim como as cobras. De certa maneira confio em você" . Aquilo era certo pelo motivo de nós dois sermos do mesmo grupo divino. Além do mais éramos guerreiros e se tivéssemos que morrer, na batalha com um bom propósito seria a melhor maneira.



Vestimenta:Aqui Máscara:Aqui
avatar
Gabrielle Fountain
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 42
Pontos : 38
Data de inscrição : 21/06/2012

Ficha do personagem
HP:
170/170  (170/170)
MP:
170/170  (170/170)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Andrew K. Maverick em Sab Jan 05, 2013 8:37 am

Assenti com a cabeça, respondendo à fala de Gabrielle. Realmente, ela não precisava se isolar ou se esconder do mundo atrás do manto da morte, mas mostrar sua verdadeira face aos outros, para que os mesmos não tivessem mais medo algum da morte: - Sabe, eu acho que nosso papel aqui é, também, confortar aqueles que encaram a morte. É algo natural que acontecerá a todos, mas faz parte do ciclo da vida. O que acha de eu te apresentar aos meus amigos ? Posso começar com os outros ceifadores e, depois, outros campistas que eu considero legais. Claro que a liberdade de escolher em quem você confia é sua. - Dei um gole no meu copo de refrigerante após terminar de falar. A garota estava mesmo tendo dificuldades em se libertar de sua casca, mas isso não era tão complicado de se resolver, afinal. Sua alma, lá dentro, clamava por essa liberdade, de certa forma eu sabia.

Apontei para um canto do salão de festas, mostrando um garoto e uma garota dançando. Eles dois tinham as mesmas energias escuras que nós, ceifadores, talvez isso desse segurança à filha de Quione: - Ali são Maya e Nathan, a garota loira de vestido cinzento e o garoto dançando com ela. São ambos ceifadores, que acha de ir conversar com os dois? - Chamei.


Andrew Klaus Maverick
Beware of Darkness

Son of Hades - Lieutenent of Thanatos' Reapers

By: Lunna
avatar
Andrew K. Maverick
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 59
Pontos : 47
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
HP:
195/240  (195/240)
MP:
190/240  (190/240)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Baile de Máscaras

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum