Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Matthew G. Horbach em Sab Jun 15, 2013 11:16 pm

Ficha de reclamação de
Matthew Gassen Horbach.


NomeMatthew Gassen Horbach.
Idade15 anos.
ProgenitorHécate.
MotivoHécate é uma deusa na qual eu gosto bastante. Sempre fora temida e admirada pelos gregos, sendo considerada divindade de muitas coisas. Um dos motivos que me faz acreditar ser filho dela, é que tenho uma personalidade bastante semelhante a esta, além de gostar bastante de magia e ilusionismo.
Progenitor mortalEdward Gassen Horbach, um ilusionista não muito bem sucedido. Era um cara legal, otimista, que nunca desistia, por mais difíceis que as coisas fossem, principalmente em sua carreira de ilusionista. Leonardo morreu em um acidente de carro, um pouco antes do jovem Matthew descobrir que era semideus.
Defeitos e qualidadesMatthew é um jovem sádico, irônico e mal-humorado. Dificilmente se apega as pessoas, e na maior parte do tempo prefere estar sozinho. Porém, sabe ser "legal" quando e com a pessoa que quer. Quando faz uma amizade, ela é verdadeira.
Cidade natal e atualMatthew nasceu em Nova York e atualmente mora no Acampamento Meio Sangue, já que seu pai morreu, e acabou não deixando nada para ele.
HabilidadeMatthew sabe lutar taekwon-do, que aprendeu desde jovem, enquanto ainda vivia com seu pai em NY.
HistóriaEu estava na casa de meu pai, dois dias depois do acidente que causou a morte do mesmo. Eu estava aproveitando os últimos momentos lá, sofrendo ainda pela morte de seu pai. Jenny, a assistente de meu pai, e esposa do mesmo, e meu único amigo, Leonard, estavam comigo no sofá. Eu chorava bastante, Leonard tinha uma cara triste de pesar, porém olhava assustado para Jenny, enquanto esta nos lançava um olhar de raiva, e eu não saiba porquê. Em um certo momento, ele pede para falar comigo em particular, Jenny nos deixa a só, mas sem antes nos fuzilar com o olhar.
- Matt, nós temos que sair daqui - disse Leonard.
Ergui uma sobrancelha para ele, enquanto limpava a lágrima que escorria em meu rosto.
- Por que, Leonard? Pra onde? Não tenho para onde ir, esta é minha casa.
O garoto lançou um olhar preocupado para o lugar que Jenny havia ido, e voltou-se para mim.
- Não posso explicar agora, Matt, temos de ir imediatamente! Vou te explicar no caminho para o Acampamento.
Eu estava prestes a protestar, até o garoto me pegar pelo pulso e ir me arrastado para fora da casa. A rua estava deserta, apenas nós dois estávamos ali. Ele continuou me puxando, até que a uma voz soou atrás de nós, sibilante.
- Aonde você pensa que vai, semideusss?
Era Jenny e ela havia chamado um de nós de semideus, o que era isso, eu não sabia. Leonard suspirou, e disse, claramente contrariado.
- Ah, maravilha. Parece que ela também descobriu o que você é, Matt.
"Como assim, descobriu o que eu sou? Eu sou uma pessoa normal... Tá, com TDAH e dislexia, mas sou normal fora isso", pensei, mas guardei pra mim. Jenny disse.
- Demorei, masss finalmente descobri você, pequeno Matt. Esssteve sempre debaixo do meu nariz, meio-sssangue, mas eu nunca tinha o percebido... Mas hoje, você e seu amigo sátiro morrerão!
Leonard suspirou novamente e tirou uma adaga de bronze do bolso do casaco que usava.
- Ei, Léo... O que é isso, cara? O que você pretende fazer? Jenny, como assim você pretende nos matar? O que está acontecendo aqui!? - disse, desesperado.
- Ela não é Jenny, Matt. Nunca foi. Ela é uma dracaenae, uma mulher-serpente!
Após estas palavras, Jenny começou a mudar de aparência, ficou verde e com escamas. Jenny tinha dois corpos de cobra, no lugar das pernas. Uma adaga e um escudo surgiram nas mãos dela e uma armadura cobria seu tórax e abdômen que logo, atacou.
Ela veio em velocidade máximo na minha direção, não tive tempo de reação. O que me salvou foi Leonard, que entrou no caminho dela, bloqueando a ataca dela usando a própria adaga. Olhei bem para eles, adaga contra adaga. Saio do caminho, atordoado a tempo de ver Jenny - ou a dracaenae, como Leonard havia dito - acertar meu amigo com seu escudo, e vê-lo cair no chão. Havia algo estranho nele... Leonard estava sem as habituais calças jeans, e deu para notar - como se fosse possível não notar - que ele tinha as pernas peludas, muito peludas, e cascos ao invés de pés.
- Léo... suas calças... você... - eu estava sem palavras.
- Não se preocupe, Matt. É assim que eu sou de verdade, como disse nossa amiga, eu sou um sátiro - disse ele enquanto levantava e ia para cima da dracaenae. Léo era rápido, sem duvida, e pulava como um bode. O garoto andava em círculos ao redor do monstro, com grande velocidade. A dracaenae atacava o vento, na tentativa de derrubar o jovem Leonard. O garoto, ou bode, ou sátiro, seja lá o que for, se aproximava de vez em quando de Jenny para atacá-la com sua adaga, porém ela sempre se defendia com o escudo. Em algum momento, ela se descuidou, e Leo, com um rápido movimento de sua adaga, cortou a cabeça do monstro. Antes da cabeça se quer atingir o chão, ela e o corpo começaram a se dissolver em um pó dourado. Fito Léo, incrédulo.
- Cara, o que é isso? O que você fez!? O que está acontecendo!?
Ele sorriu, voltando a colocar a calça e o tênis.
- Daqui por diante, sua vida será assim, Matthew. Você é um Meio-Sangue, filho de um mortal com um imortal. Seu lugar não é no mundo mortal, seu lugar é no Acampamento Meio-Sangue. Venha comigo, eu irei lhe explicar tudo no caminho.
Sem opções, segui Leonard. No caminho, fomos atacados mais vezes e ele nos defendeu bravamente e como prometeu, ele me explicou tudo melhor, várias vezes, mas eu ainda não acreditava... Eu era um semideus.
avatar
Matthew G. Horbach
Filhos de Hécate
Filhos de Hécate

Mensagens : 7
Pontos : 9
Data de inscrição : 08/06/2013
Idade : 20
Localização : Por aí...

Ficha do personagem
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum