Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Etón Clesse em Sab Set 14, 2013 2:56 pm

Ficha de reclamação de
Etón Clesse


NomeEtón Clesse
Idade16
ProgenitorDeimos, deus do pânico
MotivoEtón se identifica com o deus do pânico, tanto em sua personalidade quanto em suas ações conforme as outras pessoas. O garoto ao contrario de qualquer outra pessoa não tem medo de nada, pelo menos nada que seja do mundo mortal. Diversas pessoas tem medo de ficar perto de Etón pelo fato de que algumas pessoas que se mantinham perto dele por muito tempo começavam a se sentirem tontos, isso quando sequer conseguiam ficar perto dele sem se sentirem com um medo inexplicável.
Progenitor mortalDacota Clesse, uma mulher de olhos negros e cabelos pretos como a escuridão. Ela nunca foi uma mãe muito boa para Etón, o que fez com que ele começasse a odiá-la sem que ela percebe-se. Dacota teve um caso com um Deus, quando se conheceram em um bar, a mulher sempre vivia bebendo de noite e voltava bêbada para casa e muitas vezes acabava brigando com Etón por motivos fúteis.
O deus conseguia sentir o pânico das pessoas e sabia que sempre que estava presente alguém teria um ataque de pânico, ele sabia quando alguém estava com medo... mas ele não sentiu nenhuma emoção do tipo vindo de Dacota quando passou por ela, Deimos se interessou pela mulher ele sentou ao seu lado no bar, pagou uma bebida e começaram a conversar. Com o passar dos meses, Dacota apareceu gravida e deu a luz a Etón, ela nunca falou ao garoto mas ele não foi uma gravidez planejada, quando Deimos soube que ela estava gravida o Deus sumiu e nunca mais apareceu, deixando Etón para que a mulher criasse contra sua vontade. Até mesmo Dacota tinha medo de Etón, um dos motivos para não aceita-lo como filho de verdade era o fato de o garoto ser um tanto quanto diferente, ele não era sociável como todos os outros garotos de sua idade, ele era intimidador, até sua mãe sentia isso quando discutia com ele, mas ela não recuava, ela sabia que aquilo poderia se descontrolar com o passar do tempo .

Defeitos e qualidadesEtón não tinha medo de nada, o que poderia ser uma qualidade para sí, o Garoto sempre foi muito corajoso, ele não tinha medo de nada o que fazia com que ele não recuasse em diversos casos de sua vida.

Defeitos?, muitos, difícil comentar todos... anti-socialismo é o seu pior, e também o fato de não saber confiar em outras pessoas a não ser em si mesmo. O fato de ser intimidador para os outros também pode ser categorizado como um defeito seu.

Cidade natal e atualEtón nasceu em Manhattan, e vivia lá ate alguns anos atrás.. ou melhor, até antes de ir para o Acampamento Meio-Sangue.
Habilidadeº Musculosidade - Tem músculos grandes e contém uma força elevada. Todo definido, ou seja, não é todo mundo que consegue arrastá-lo/empurrá-lo.
HistóriaEtón sempre viveu sozinho em casa, sua mãe vivia trabalhando e quando chegava em casa pegava todo seu salario e ia gastar com bebidas em bares. Etón aprendeu a se virar sozinho por causa disso. Ele nunca gostou de verdade de sua mãe e ela também não gostava dele, os dois se odiavam para falar a verdade, mas nunca demonstravam isso, apenas quando Dacota aparecia bêbada em casa, que eles quase sempre acabavam tendo uma briga por causa disso, as palavras ditas por Etón para sua mãe não eram muito "bonitas", assim como as de Dacota , que culpavam o garoto por sua vida ser do jeito que era.
23/03/2010, foi quando o garoto estava fazendo treze anos. Seu aniversario foi como todos os outros, sozinho em casa, comendo um pedaço de bolo que ele comprava em uma panificadora perto de sua casa. Mesmo que fosse seu aniversario sua mãe chegara de noite em casa, mas desta vez ela estava diferente, Etón não sabia se era porque era seu aniversario, mas ele rapidamente descobriu o porque, a mulher estava com uma camisa regata branca, em sua barriga tinha uma mancha vermelha, era sangue.
- O que aconteceu contigo?
A mulher deu um olhar frio para o garoto , e não respondeu. Ela foi ao banheiro e pegou alguns utensílios, após alguns 10 minutos ela voltou com o ferimento estancado, Etón ouviu os gritos de sua mãe nesse tempo, a dor devia ser muito grande, e o ferimento parecia ser bem profundo.
- Vamos logo, faça sua mochila, bote o máximo de roupas que conseguir.
O garoto queria questionar, mas sabia que não era certo. Fez o ordenado, rapidamente pegou a mochila de sua escola, despejou suas apostilas e seu caderno em seu armário e rapidamente colocou roupas lá... após 5 minutos ele estava pronto. Sua mãe estava sentada e estava suando muito, Etón conseguiu sentir o pânico que ela estava sentindo. O garoto a ajudou a levantar e foram em direção a garagem, Dacota pegou uma faca de cozinha e a segurou na mão direita. Antes de chegarem a garagem Dacota parou e falou para Etón.
- Me obedeça , pelo menos dessa vez. Vou abrir a porta, você corre para o carro e entra, se eu parar no meio do caminho tranque a porta.
Etón fez que sim com a cabeça. Dacota abriu a porta e os dois correram para o carro, assim como dito a mãe de Etón parou no meio do caminho, Etón continuou correndo, quando chegou a porta do carro ele se virou e olhou para sua mãe, ela segurava a faca com as duas mãos agora, e estava apontando para algo que estava no canto da garagem... era grande e negro, parecia um cachorro mas era muito maior, tinha em torno de 2 metros de altura.
Etón não sabia o que fazer, se ele corria ajudar a sua mãe ou entrava no carro, ele simplesmente ficou parado sem saber o que fazer. O cão olhou para a mãe de Etón, e avançou contra ela em uma velocidade incrível, o cão saltou contra Dacota e apoiou suas patas dianteiras nos ombros de Dacota, ele tentava abocanha-la mas ela lutava para afasta-lo. Etón se desesperou , e correu em direção ao cão. Seu corpo se movia sozinho, ele sentiu sua força aumentar. Quando estava a três metros deles, o cão olhou para Etón e recuou, ele parecia estar... com medo. Etón agradeceu em silencio por ser assim, parecia que isso afetava até mesmo esse tipo de coisa. O garoto ajudou sua mãe a levantar e a levou para o carro, o animal ainda estava parado, ele parecia paralisado e começava a choramingar, quando Etón colocou sua mãe no carro, ele não sabia porque mas voltou em direção ao animal, o monstro ainda sim recuava dele, quanto mais perto chegava do animal, mas o cachorro começava a recuar, até que ficou preso contra a parede... Etón chegou perto do animal, ficou cara-a-cara com ele, conseguiu sentir o medo do animal, então, agarrou o pescoço do animal e apertou com toda sua força, foi muito fácil... o monstro aumentou seu choro e rapidamente ficou fraco, seu pescoço se quebrou. O garoto se levantou devagar enquanto o cão virava poeira, foi em direção ao carro de sua mãe e entrou, sua mãe estava assustada, e não era com o cão, e sim com seu filho.
Etón não sabia o que falar, apenas ligou o carro e mandou sua mãe andar logo.
- Filho, seu rosto... seu olho. - Dacota falou com medo enquanto acelerava o carro.
O garoto olhou no retrovisor do carro e viu seu rosto, seus olhos estavam completamente negros, seu rosto estava diferente... com um aspecto assustador que o garoto não sabia descrever.
- Não se preocupe Etón, vai voltar ao que era. - A mãe tentava dar um pingo de esperança ao garoto, de que seu rosto voltaria ao normal.
- NÃO, ISSO É PERFEITO!, OLHE MAMÃE, EU ESTOU LINDO!. ME SINTO MUITO BEM.
O garoto estava fora de si, ele berrou com a mãe falando que estava perfeito, ele não queria voltar ao que era. Sua mãe parou o carro e deu um tapa na cara do garoto, o sorriso do garoto se fechou no mesmo instante, ele olhou para sua mãe que se contorceu no banco, ela estava com medo do filho, Etón sentia isso. Após o tapa em seu rosto Etón não falou nada a viagem inteira. Aos poucos eles foi voltando ao normal e se sentindo mais fraco, até que desmaiou no banco.
A viagem continuou, até a entrade de uma floresta, Dacota acordou Etón , o garoto parecia não entender nada, ele ainda estava muito cansado... Sua mãe o ajudou a tira-lo do carro e o ajudou a ir para a Floresta, uma barreira estava ali. Um grupo de garotos e garotas estavam ali, Etón não enxergava direito mas viu um cavalo... ou era um homem?, ou os dois?, ele não conseguia distinguir. ele ouviu o homem-cavalo falar:
- Bem-vindo ao Acampamento Meio-Sangue, sua nova casa.
Depois disso Etón não se lembrava de mais nada, ele desmaiou novamente, e quando acordou estava um quarto dentro do Acampamento, alguns garotos estavam em volta dele, pareciam estar cuidando dele desde que desmaiou.
Um deles chegou perto dele , o ajudou a se sentar e o explicou toda a historia sobre os semideuses, a historia contada por Dacota, sobre o acontecimento com seu pai, Deimos. Contou porque Etón ficou com aquela aparência, ele falou que aquilo era a Benção de Deimos, que ele tinha sido reclamado como seu filho naquele momento. Etón ficou quieto a historia inteira, no final ele conseguiu sorrir e uma lagrima escorreu de seus olhos.
- Deimos né?. Um filho de um deus. Eu vou encontra-lo, Deimos, vou fazer você pagar por ter me abandonado. - O garoto sussurrou. Mas pareceu que todos os outros ouviram, pois fizeram uma cara de surpresa.
- Vamos lá, vou te apresentar o acampamento. - Um deles falou para Etón enquanto o ajudava a levantar.
avatar
Etón Clesse
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 45
Pontos : 47
Data de inscrição : 12/09/2013
Idade : 20
Localização : Acampento Meio-Sangue

Ficha do personagem
HP:
140/150  (140/150)
MP:
140/150  (140/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum