Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Asriel T. Rothschild em Sab Set 14, 2013 4:54 pm

Ficha de reclamação de
Asriel Trevor Rothschild


NomeAsriel Trevor Rothschild
Idade17 Anos
ProgenitorEos
MotivoA aurora simplesmente é a parte do dia que mais gosto e que acho perfeita. Para mim a aurora representa uma nova vida. é a hora que você se esquece de todos os problemas e ganha força para enfrentá-los, é a transição do mal para o bem. Simplesmente é lindo. Por isso quero ser filho de Eos, ela é a divindade perfeita.
Progenitor mortalHugo Trevor Rothschild era um homem extremamente cauteloso, o mesmo era dentista mas passava seu tempo vago contando-me histórias sobre mitologia e afins. Nunca falara da minha mãe, apenas dizia que na hora certa eu saberia quem era ela, sabia apenas que era uma mulher divina e angelical. Hugo fazia de tudo para agradar seu filho, o melhor ensino, melhor saúde. Morreu após eu completar seis anos assim foi morar com a tia na Pensilvânia.
Defeitos e qualidadesFeliz, Persistentente, Amigo, Confiante, Educado, Corajoso, Atencioso e brincalhão. Devido a educação que ganhou de seu pai, Asriel se tornou um menino um pouco mimado, não aceita não como resposta, as vezes ele é desobediente, se apaixona facilmente.
Cidade natal e atualAsriel nasceu na França e viveu lá até os seis anos. Depois que seu pai morreu teve que se mudar para a Pensilvânia onde morou com sua tia.
HabilidadeAsriel herdou o talento da dança, sabendo dançar qualquer tipo de musica que esteja tocando no momento, com passos leves e ágeis. Possui também o conhecimento da esgrima, Asriel pratica esgrima todas as quartas e sextas feiras, por tanto já sabe como manusear uma espada.
HistóriaAsriel nasceu na França no dia 22 de Junho do ano de 1997. Filho de Hugo Trevor Rothschild, Ariel viveu até os seis anos com ele, esses seis anos foram o suficiente para deixá-lo mimado, por ser filho e único e por nunca ter tido contato com a mãe se refugiava com o pai e este lhe dava tudo o que precisava. Quando Hugo morreu Asriel teve que se mudar para a Pensilvânia, lá morava uma tia não muito distante, mas era a única família que restava. A tia também nunca lhe falara sobre minha mãe, dizia que não tinha tal conhecimento sobre a mesma e eu como sempre ressentia. Aos sete anos Asriel passou a acordar sempre as 05h30min, hora em que o sol nascia não sabia ao certo como acordava toda vez no mesmo horário sem a presença do despertador. Todo dia ele olhava pela janela do seu quarto o sol surgindo entre as nuvens e cada minuto que passava ele se sentia mais forte e mais revitalizado.
Asriel saia todo dia para a escola 07hs, onde tinha aula de esgrima e dança e mitologia. Nunca entendeu o fato de ter uma matéria só de mitologia, mas sempre tirava boas notas. Asriel sempre sai da escola no período do anoitecer, uma das piores partes do dia para ele. O anoitecer fazia-lhe sentir fraco e pessimista, defeitos que Asriel nunca demonstrou ter.
Depois de uma aula de esgrima estava na hora de Asriel voltar para a casa, juntou suas coisas e foi em direção a ela. A escola não ficava muito longe se situava a apenas duas quadras de sua casa. Era noite e Asriel agora se sentia mais fraco, o período estava estranho, além de bastante escuro estava com a sensação de que estava sendo seguido, não demonstrou medo e tentava andar mais rápido, a sensação havia ido embora então o garoto olhara para trás e via se ainda tinha alguém, mas não obteve sucesso, logo voltou à atenção para frente, mas foi surpreendido por uma grande ave, com bico de ferro, o garoto sabia o que era devido suas aulas de mitologia, mas não queria acreditar. Só lhe restara correr, mesmo sabendo que era uma ideia inútil, pois aves da Estinfália além de voarem possuem as asas de ferro. Por sorte Asriel estava com a espada que usara na aula de esgrima e se atreveu a atirá-la sobre a ave. A espada chocou com a mesma e voltou ao chão em pior estado, continuou correndo até que atropeçou e cai sobre a calçada, à ave então se aproximou e abriu a boca como se fosse comê-lo. Asriel então fechou os olhos e esperou para ser abocanhado.
Segundos depois, Asriel abriu os olhos e viu pó dourado caindo sobre o ar, e dois garotos, um era loiro e o outro era mulato, ambos estavam com uma camisa amarela que trazia escrito Acampamento Meio Sangue. O loiro me estendeu a mão e falou: - Temos que ir, pode ter mais dessas, e só tem um lugar que você estará seguro. – Pensei na minha tia, se eu fosse sem avisar. Logo fui interrompido pelo o outro garoto. –Olha depois você manda uma mensagem de Íris para a sua tia ela irá te entender. – Assenti, sem entender e segui os garotos, não queria ficar cara a cara com outro monstro daquele, vi a morte na minha frente. Entrei em um carro e fui calado até avistar uma colina que tinha um pinheiro reluzente no topo e um arco ao lado. Não aguentei e perguntei. –O que é aquilo?- O garoto mulato me olhou e riu, depois disse. –Aquele é seu lar!- Chegamos ao topo da colina e adentramos o local que era meu lar, quando olhei para o arco dizia: Acampamento Meio Sangue, o mesmo em que eu havia lido nas camisas do garoto. O garoto loiro então parou na minha frente e disse claramente: - Você é um semideus, está aqui para ser treinado. - Assim comecei uma nova vida, sem saber ainda quem era minha mãe, mas agora com bem mais curiosidade.

Asriel T. Rothschild
Filhos de Eos
Filhos de Eos

Mensagens : 13
Pontos : 15
Data de inscrição : 14/09/2013
Idade : 21
Localização : Acampamento Meio Sangue

Ficha do personagem
HP:
110/110  (110/110)
MP:
110/110  (110/110)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum