Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Eris Yuuki Darkness em Dom Nov 10, 2013 9:45 am

Ficha de reclamação de
Eris Yuuki Darkness


NomeEris Yuuki Darkness
Idade19 anos
ProgenitorHipnos
MotivoEscolhi Hipnos por conta da grande Criatividade que tenho e por adorar dormir muito. Além de ser bem calma e pacifica, preso muito a família e amigos.
Progenitor mortalAlycya Darkness, grande desing gráfica americana.
Minha mãe nunca teve muito tempo para se dedicar a min, e o pouco que lembro dela , são os momentos antes de eu me deitar , quando ela me contava histórias sobre os deuses gregos.
Depois mandada para um internato.

Defeitos e qualidadesDefeitos: gosto de dormir demais, e demoro a fazer as coisas.
Qualidades: calma e compreensiva com as pessoas.
Manias: ser Chocólatra compulsiva.

Cidade natal e atualNasci no Texas; passei por Chicago, Atualmente moro Long sland
Habilidade✓ Lábia: Você é astuto, sua voz é harmoniosa e suave, você sabe usar dos artifícios certos para conquistar a simpatia de alguém, iludir com mentiras bem contadas e angariar favores.
HistóriaNasci exatamente a dezenove anos atrás. Na cidade do Texas. Sou filha da desing Alycya Darkness, dona da empresa Lotus Darkness. Não somos exatamente unidos, desde que eu nasci, ela tem se empenhado cada vez mais ao trabalho, deixando-me sempre sozinha.
Minha infância fora muito conturbada. Nunca tive amigos, minhas notas, sempre horríveis, nunca passei mais de um ano em uma escola, os garotos sempre mexiam comigo. Tudo fora marcado em minha vida, da pior maneira possível.
Sempre tentei ser o melhor possível, não queria decepcionar a minha mãe. Solteira, vivendo apenas pelo trabalho, acho que não seria justo impor tantas dores de cabeça a uma única pessoa.

Mas a questão era, eu não conseguia simplesmente ser normal.
Todos esses fatos levaram a uma atitude desesperada vinda por parte de minha mãe. Foi a fase mais marcante da minha vida. Ela não aguentava mais todas as minhas atitudes, as expulsões, as suspensões, as brigas, os desentendimentos, não daria mais para aguentar, eu imagino. Ela procurou então por todos os cantos, todas as cidades até encontrar, um internato.
Aos doze anos, fui mandado para viver em um internato ao sul de Chicago, um pouco longe de casa, mas era para o meu próprio bem, segundo a minha mãe. Isso causou uma enorme revolta dentro de mim, não por ter sido mandado para fora de casa, mas sim, por decepcionar a única família que até então eu conhecia.Os anos no internato foram bons, não tive como reclamar, não tinha inimigos, as pessoas não me tratavam como um diferente, era como se ali, eu tivesse construído uma nova família. As aulas eram interativas, consegui aprender muito. Não só intelectualmente mas sim, espiritualmente.

Antes pensei que fossem ser os piores anos de minha vida, mas aquele tempo, foi o melhor que eu já tive.

Sorrisos e lágrimas vieram, junto com mortes e chegada de novas pessoas ali. Tanto tempo se passara, pareciam dias, mas já eram anos. O tempo não tinha piedade por mim, passava como as águas correntes de um córrego. Mas enfim, depois de três anos ali, algo aconteceu comigo. Algo comum, porém inexplicável.
Me apaixonei.
Sim, um sentimento tão devastador, tão mortalmente assassino, porém inevitável. O garoto era simplesmente magnifico, seus longos cabelos ruivos e olhos azuis, chamavam a minha atenção, sua pele cor de neve, parecia congelar os meus batimentos.Os dias que passavam rápido, começavam a voar enquanto eu ficava perto dele, dias passaram a ser horas, meses, semanas. Era inexplicável. Nós simplesmente nos amávamos.Finalmente mais um ano se passou, era meu aniversário de dezesseis anos. Meus amigos me rodeavam ao redor de um enorme bolo, era algo que eu não estava acostumado a presenciar, mas era feliz.
Meu sentimento de euforia deu lugar ao algo mais parecido com pânico quando um estrondo seguido de uma explosão cercou o lugar. Tossindo devido a poeira eu levantei sem conseguir ver nada nitidamente.

Quando a poeira baixou eu me dei conta do que estava acontecendo. Parecia um sonho, ali havia uma criatura terrível, uma especie de leão com asas, seu rosto era de águia. Eu conhecia aquela criatura de alguns sonhos passados, seria um... Um.. Um grifo.

Um grifo estava atacando todos os meus amigos, destruindo meu aniversario, acabando com as minhas lembranças. Isso não poderia estar acontecendo. Paralisado, eu desperto quando ouço o grito de uma voz familiar, era o de Lyon. Um sentimento de fúria começou a correr por minhas veias, corri até aquele mostro que o segurava firmemente, cravando suas garras no corpo pálido da garoto, transformando-o de um doce branco á um terrível vermelho sangue.A criatura então o atirou no chão, corri até ele. Ajoelhei-me ao seu lado, mas era tarde. Seu corpo já estava sem vida. Um ódio maior começou a jorrar dentro de mim, um grito de fúria saiu de minha garganta. Olhei para a criatura e caminhei sem temer até ela. Precisava de algo, mas o que? Continuei a procurar pelo chão, mas fui interrompido quando a criatura me jogou para trás, cravando as suas garras em mim. Tentei me levantar, mas o peso da criatura estava jogado sobre mim.

Um barulho de metal quebrou o silêncio tortuoso de meus pensamentos. Um garoto havia acertado a criatura com uma barra de ferro. Levantei zonzo sem reconhece-lo. A criatura se levantara novamente. Peguei a barra de ferro e comecei a bater em sua cabeça, a criatura frustrada voo para longe.
Caí ali de joelhos e comecei a me lamentar por tudo o que havia acontecido. Foi daí que um garoto com andar esquisito se aproximou de mim falando.

- Eris, tem de partir. Vá para Long Sland. La, encontrará o acampamento, aqui não estarás seguro.
Não sabia se acreditava no garoto, mas não tinha escolha.

Antes de me arrepender eu saí dali, andando, só com as roupas do corpo. Fui andando de Chicago até Long Sland. Uma dura e cansativa jornada, perseguido mais e mais vezes por criaturas cada vez mais repugnantes. Com medo, com frio, com fome. Sem achar uma saída, começando a enlouquecer e me xingar por ter acreditado num estupido garoto, eu finalmente chegou ao estreito de Long Sland.

Por ali começo a avistar uma enorme vista, um acampamento, realmente existia! Não estava louco. Mas sim cansado, muito cansado.

Subi todo o estreito pedindo para morrer a cada passo, não aguentava mais andar. Quando cheguei no topo eu caí de joelhos exausto, um homem de cadeira de rodas me esperava na entrada, vendo o meu estado ele me levou para dentro. Apaguei a partir de então.

Dormi a sono solto por um tempo que eu não saberia se não houvessem me contado, porém quando acordei me disseram, três dias.

Eu estava em uma especie de enfermaria, haviam macas e outros garotos e garotas por ali. O homem que eu havia visto antes estava ali, junto com o garoto que me mandara ir até o acampamento.

Ele então me explicou toda a verdade, compreendi tudo a partir de então. Minha mãe achava que eu tinha morrido no ataque e perdi meu namorado , não havia mais nada a perder se ficasse ali e treinasse para me tornar um poderoso semideus.

Hoje, estou aqui, passaram-se um ano desde que tudo aconteceu, meus amigos e Quíron esperam-me na arena. Então depois conto-lhes como foi o treino, adeus.
avatar
Eris Yuuki Darkness
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Mensagens : 2
Pontos : 2
Data de inscrição : 09/11/2013
Idade : 22
Localização : Chalé de Hipnos

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum