Treino de Combate Direto

Ir em baixo

Treino de Combate Direto

Mensagem  Hipnos em Dom Jun 15, 2014 3:23 pm


COMBATE DIRETO

Ao lado da pista de corrida, há um pequeno complexo para treinos de luta. Dentro dessa pequena arena, há ringues espalhados, tatames no chão, assim como bonecos de treino, autômatos programados para lutarem qualquer estilo de luta, assim como ajuste de nível. Há também sacos de pancadas e instrutores para ensino dos diversos tipos de estilos de combate ao redor do mundo.
Regras:
* O campista pode fazer até três treinos por dia em áreas diferentes, com ganho máximo de 80 EXP de recompensa.
* Posts com no mínimo, 10 linhas.
* Os treinos de combate tem um NPC instrutor, Zoe , para ser usado nos treinos, se desejarem. Sigam a ficha dela caso forem usá-la.



★ Call me Hypnos, the Sleeper and Dreams's Keeper ★
Sleep is always a dream, don't you think?

credits @
avatar
Hipnos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 858
Pontos : 1103
Data de inscrição : 23/01/2012
Localização : Rio Lethe

Ficha do personagem
HP:
999999/999999  (999999/999999)
MP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://lrfl.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Combate Direto

Mensagem  Henrique Reichmann em Qua Set 17, 2014 11:56 am






O exilado

do Olimpo

Parecia fazer séculos que não via a luz do sol;
Enfim, tinha decido retornar ao acampamento, depois de alguns meses buscando qualquer vestígios que fizesse eu entender melhor a minha história, optei pela desistência temporária.
Tinha chegado à pouco tempo, e alguns campistas já sabiam da minha volta, não que fizesse diferença.
Naquela minha sexta manhã no acampamento, levantei-me da cama, coloquei a minha luva, escondendo a marca gravada à fogo na palma da minha mão e saí do chalé.
O sol me cegou, e percebi que não via mais o mundo da forma que via antes.
Descreveria o céu como um azul diamante, o sol, como uma bola de fogo ardente, aquecendo o acampamento e o doce silêncio que pairava sobre o acampamento, mas dessa vez via apenas um céu suspenso sobre nossas cabeças, tentando encontrar-se com a terra, mas sendo impedido por Atlas, que o suportava sobre seus ombros e o sol, grudado no céu, solitário e egoísta, brilhando sozinho.
Quando menos percebi cheguei ao meu destino: um arena enorme, com alguns campistas aqui e acolá, lutando, correndo ou apenas vadiando.
Ignorei-os.
Não sentia o mínimo prazer em interagir com outro humano, muito menos um meio humano, meio deus.
Dirigi-me até uma parte da arena, ao lado da pista de corrida. O local era meio desorganizado, haviam ringues espalhados, tatames no chão, e alguns bonecos de treino, alguns de madeira, aço e bronze celestial.  O que mais chamou minha atenção foram os autômatos. Eram cerca de uma dúzia, eram feitos de metal, extremamente elaborado e pareciam perigosos. Suas faces possuíam uma espécie olhos biônicos, que pareciam desligados.
Puxei a luva, ajeitando-a na minha mão e esperei.
Então, é isso? Meto a porrada em quem eu quiser e é isso?
Flexionei meus dedos para trás, estalando-os e usei minha mão esquerda que possuía a luva e que aumentava meu dano para acertar um soco na cara do autômato mais próximo, ou pelo menos tentar, porque tão rápido quanto um piscar de olhos o autômato segurou meu pulso e ergueu a perna, acertando um chute-de-ferro na minha barriga, jogando-me para trás.
Ah, então é assim que se ativa eles?
O autômato correu, cada passo era um bum causado por seu pesado pé feito de metal no chão. Levantei-me, o autômato desferiu um golpe na direção do meu rosto, mas eu aparei usando meu ante-braço, sendo que o outro braço do autômato ainda estava livre e ele acertou o lado direito do meu corpo, senti minhas costelas rangerem e eu ser lançado contra os tatames espalhados pelo chão.
O autômato me seguiu. Mas que merda! Ele me acertou no tornozelo e eu cai no chão de costas, girei pelo chão no exato momento em que ele me acertaria um pontapé na cabeça e levantei. O homem-robô tento me acertar novamente, mas me escondi atrás dos sacos de pancadas e fiz com que o saco girasse, acertando o autômato. Chutei a sua patela robótica e a perna dele dobrou-se para trás, formando uma espécie de "<". Soltaram-se umas faíscas e chiados.
O autômato socou o saco, lançando-o longe e recuei, atraindo-o até os bonecos.
Ele me seguiu, como previsto, tentando me socar varias vezes, e eu, milagrosamente, consegui me desviar.
Ele socou a cabeça de um dos bonecos, arrancando-a.
Merda, se eu pudesse usar meus poderes acabava com esse idiota rapidinho
Chutei a parte de trás do boneco e ele caiu sobre o robô.
Aproveitei e chutei sua outra perna, quebrando-a do mesmo modo como fizera com a outra.
Agora ele estava caído no chão. Soquei seu rosto usando a luva e seu olho foi arrancado fora.
Ele me segurou pela perna e eu cai no chão.
Seguiu-se alguns minutos extremamente estranhos.
O robô prendeu-me no chão, desferiu vários golpes contra meu rosto. Senti meu nariz rachar, o sangue morno escorrendo.
Enfiei o dedo dentro do oco onde antes estava seu olho e berrei furiosos, segurando os fios e puxando-os.
O autômato produziu uma especie de grito, recheado de chiado, faíscas e óleo.
Ele revidou, dessa vez acertou apenas um soco.
Girei-o, agora eu estava por cima. Soquei-o varias vezes, rosnando. Senti alguns ossos da minha mão que estava sem a luva racharem (que no caso era a direita), mas pouco me importei. Óleo escorria pela face robótica dele e sangue escorria pelo meu nariz e boca.
Horas depois, quando me lembrasse da cena, iria rolar de rir, mas no momento o ódio tomava conta do meu corpo, então continuei socando seu rosto incessantemente, até que ele me socou no lado esquerda da orelha e eu cedi, saindo de cima dele.
O autômato tento se levantar, mas suas pernas chiaram e lançaram uma saraivada de faíscas.
Sorri.
Te vejo no inferno dos robôs, seu vira-lata!
Chutei o lado direito de sua cabeça tão forte que senti meus dedos do pé esquerdo se quebrarem. A cabeça dele foi arrancada do corpo, junto com um monte de fios e óleo.
O sangue esfriou.
Merda, isso dói.
A dor era intensa.
Acho que vou fazer uma visitinha ao Alba

OBS: Perdoem-me qualquer erro e nunca fui muito bom em descrever batalhas :v :v e fiquei uns meses sem escrever daí fiquei pior ainda kk



✖ Don't be scared, You'll never change what's been and gone ✖



(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 17
*Criatividade do texto: 17
*Nível de Combate: 16
*Técnica de Luta: 15
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 65
★Atualizado★
 
 Achei violento o.O


Henrique Reichmann

 ▶ There is no good and evil, there is only power, and those too weak to seek it ▶

avatar
Henrique Reichmann
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 51
Pontos : 53
Data de inscrição : 13/04/2014
Idade : 21
Localização : Seilá, atrás de você?

Ficha do personagem
HP:
130/150  (130/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Combate Direto

Mensagem  Joe McDean em Sab Nov 15, 2014 3:53 pm

Can U fell my hot sex
heart stop beating?


Mais um dia vivo no acampamento meio sangue. Que coisa maravilhosa, mas uma dúvida eu ainda tinha na minha linda mente. Quem salvou minha alma? Ah... tanto faz, o que me importa é que estou aqui novamente, lindo, vivo e super sexy. Sorri lambendo meus lábios e me levantando da minha cama em um pulo bailarino. - Oooooow... sexy boy! – Disse mandando um beijinho super sexy e sensual para meu reflexo e um enorme espelho de ouro que eu tinha em meu quarto. – Sou gato, sou mais, sou tão fabuloso que dói! – Cantei sorrindo e lambendo meus lábios de maneira super sensual. Olhei meu guarda roupa e peguei meu corselete branco com detalhes de corações rosas, botei minha calça jeans e calcei meu all-star rosa.
O acampamento meio sangue estava um pouco frio, e é assim que me sinto super bem para fazer meus lindos treinamentos com a minha maravilhosa The Valentine. Acariciei minha linda espada-chicote envolta em tiras e lhe dei um beijo. ’’Obrigado Alba, a única coisa que me resta é essa arma’’ – Pensei sorrindo, mas com meu coração um pouco partido.
Na minha ida até a Arena, cumprimentava meus amigos que restaram no acampamento, aonde estavam todos? Minha morte me fez perder muitas coisas que ocorreram nesse local. Anyway, o que importa é que o batalha de honra está prestes a começar, e eu tenho que está em forma, treinar e treinar para humilhar o representante de Hera dentro daquela arena. Mordi meus lábios e entrei dentro da arena, sorrindo e mandando beijinhos voadores para meus queridos fãs.
Me aproximei de um sátiro instrutor e - Hey ser! Eu quero um monstro. Traga-me um monstro qualquer, quero matar alguém... – Falei como se ainda fosse um espectro de Melinoe. Acho que alguma parte do eu morto ainda está dentro de mim, talvez eu ainda seja uma pessoa totalmente fria e sem sentimento algum, mas agora, não sou mais um imortal, então devo tomar bastante cuidado.
Retirei a seda que estava envolta na minha espada e esperei que o sátiro voltasse. But anyway, ele não voltou, mas um homem de olhos dourados estavam à minha frente, ele me olhava de um jeito totalmente assassino, doido para me rasgar e tirar sangue de mim. - Hm... Posso saber quem é você... será que os sátiros não entendem que eu pedi um... – Bati na minha testa e fiz que não com a cabeça, aquilo era um Phooka, como eu não poderia saber? Foi o primeiro monstro que eu enfrentei assim que cheguei ao acampamento meio sangue.
Girei minha espada em minhas mãos e avancei encima do monstro. Que se explodiu em tinta negra com um cheiro horrível e se transformou em um gorila enorme e me acertou um soco em meu peito, que me fez voar vários metros. Rolei ao chão e - Motherfuck – Disse com ira em meus olhos, me levantei com um pouco de sangue no canto de minha boca e me preparei novamente para atacar. Corri ziguezagueando na direção da fera, joguei muitas pétalas de rosa na direção do monstro afim de atrapalhar a sua visão, chicoteei a Valentine e acertei suas pernas. - Dor! – mordi meus lábios com sede de sangue.
Um corte, apenas um corte da minha espada-segmentada era mortal. O monstro começaria a sentir uma dor terrível, sentiria o sangue entrando em suas veias, sua visão ficaria embaçada, e já acharia o caminho do tártaro. Sorri e avancei novamente, mas o Phooka se transformou em um tigre e me acertou com suas enormes garras, fazendo um corte tremendo em meus peitos. Bufei, mas fiz outro corte no corpo do  tigre com uns pelos escuros. O monstro explodiu em tinta e virou um enorme pássaro, que voou e desceu do céu em uma velocidade incrível, acertando minha coxa, me fazendo dar uma pirueta ao ar e caindo ao chão. - Prepare to die! – Disse com muita ira e me levantando do chão. Avancei ziguezagueando, sentindo muita dor e sangrando. O Phooka havia se transformado em um gorila com um braço com enormes garras. Rolei para a esquerda ao chão, chicoteei em suas pernas o fazendo cair. Subi em suas costas e cravei a The Valentine em suas costas. O bixo explodiu em tinta e virou novamente um homem. - Socorro. – Falou o homem pálido e com os olhos dourados. Eu apenas sorri, arranquei sua cabeça e o homem virou uma tinta negra. Assoprei minha franja loira, sorri e lambi meus lábios doces e andei em direção à enfermaria sentindo muita dor.

Thanks Lari @ CG


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 16
*Criatividade do texto: 18
*Nível de Combate: 16
*Técnica de Luta: 15
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 65
★Atualizado★
 
 Achei violento o.O




Joe McDean

"I'm a love Zombie!"
♥️ MY LOVE IS ALBINHA TRIANTAPHYLOS ♥️
thanks princess kira from @ sugar!
avatar
Joe McDean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 251
Pontos : 261
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 19
Localização : Com o Albinha e o Ky <3

Ficha do personagem
HP:
290/290  (290/290)
MP:
290/290  (290/290)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Combate Direto

Mensagem  Alicia Crisrynie em Sab Jan 03, 2015 1:09 pm



Treino Intensivo
tags: Alone X Notes: Sad X Clothes: [url=LINK AQUI]This[/url] X Música: Break Free



Mais um dia comum como todos os outros e lá estou eu me dirigindo para a arena e indo para meu primeiro treino corpo a corpo, mas é claro que a primeira coisa que vou fazer é pegar tudo o que preciso no meu chalé, peguei roupas próprias para que possa treinar, como um quimono que será usado para meu treino em karatê, algumas faixas para ser colocadas na minha mão e sem me esquecer é claro de meu bracelete, bom logo que vou indo vou pensando comigo mesma e logo digo: -Nossa lutar outras modalidades, como box deve ser difícil e eu devo estar sem jeito para isso. Assim que entro pergunto para um dos campistas que estava correndo ali aonde é o campo de luta corpo a corpo ele me diz que era só seguir em frente, então eu agradeci e fui andando na direção em que ele havia me falado.

Assim que cheguei no local de treino fui me preparando, primeiro comecei com alguns alongamentos e me dirigi ao ringue que havia ali, mas antes tinha de colocar as faixas que havia trazido de casa em minhas mãos e assim poderia ir para o rinque começar o meu treino com box, quando terminei de colocar as faixas de dirigi para o rinque e assim comecei a dar alguns golpes da modalidade e assim comecei com um golpe de direita e um de esquerda, continuei até que meus braços começaram a dor, mas eu não podia parar então eu fiz alguns golpes para proteção e  logo em seguida me dirigi para até aonde eu havia colocado a minha mochila e havia pegado o meu quimono, pois agora era hora de fazer alguns treinos no tatâmi e treinar um pouco de karatê, foi então que comecei com o básico que é socar/bloquear, chutar, trocação e o katá.
Assim que acabei fui treinar em autômatos programados para lutarem qualquer estilo de luta, e assim comecei com o box, mas é claro que com o box eu fui no modo mais fácil, pois não tinha muito tempo de aprendizado com o mesmo e lá vou eu me posicionando e logo que acabei de posicionar o autômato já começou me atacando, mas é claro eu assim que vi consegui me defender e logo depois dei um soco de direita e o automato sem dó tentou me bater de volta, mas é claro que eu não poderia deixar ele me bater logo de agachei e dei um soco de esquerda tão forte que o autômato caiu.

Logo que terminei o meu treino com box coloquie os autômatos no nível máximo, mas isso foi um grande erro, pois assim que posicionei eles já me atacaram, como se fossem ninjas e logo que me levantei usei todo o meu treino comecei a me defender de todos os ataques de eles lançavam, mas assim que andei um deles me atacou por traz e eu fui ao chão logo em seguida, já sem forças tentei me levantar e contra atacar assim que eles viessem para cima de minha usaria todos o meu treinamento e sem resita me levantei a comecei a me defender e acada um golpe que eu dava eles caiam e assim que todos eles foram ao chão eu desmaiei de tanto cansaço que sentia apos um treino intensivo.



Thanks Panda


(Analise do treino, pontos de 0 à 20)
*Escrita correta: 10
*Criatividade do texto: 14
*Nível de Combate: 19
*Interpretação do NPC: 0
Total de Exp: 43

Obs: Muito melhor querida! As únicas observações que tenho são a pouco utilização do ponto final e a falta do NPC. A cada término de um pensamento ou ação, utilize um ponto final. E o NPC Zoe está a sua disposição nessa modalidade para você ganhar mais xp.

ATUALIZADO
avatar
Alicia Crisrynie

Mensagens : 10
Pontos : 12
Data de inscrição : 25/12/2014
Idade : 20

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino de Combate Direto

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum