Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Logan Bertrand em Seg Jun 16, 2014 6:06 pm

Ficha de reclamação de
Logan Bertrand
NomeLogan Bertrand
Idade14 anos
ProgenitorHermes
MotivoConsidero-o um deus importante, pois ele é o mensageiro dos deus, e mesmo tendo um trabalho de uma grande importância, pode ser considerado um deus livre.
Progenitor mortalMaya Bertand, uma alcoólatra de trinta e poucos anos, antes do encontro com o deus dos mensageiros, era apenas uma jovem enfermeira francesa, mas a verdadeira mudança ocorreu quando a jovem começou a ter os sintomas da gravidez e em questão de meses ela sabia que era apenas uma questão de tempo até a pequena criança sair de dentro dela, como era uma mulher vinda de uma família totalmente cristã, recusou a ideia de abortar o menino, mesmo não tendo "cabeça" para cria-lo. Quando o menino completou seu primeiro aniversário, a mulher ficou completamente bêbada, não foi questão de horas para a policia chegar em seu apartamento para levá-la para a cadeia pelo o espancamento de seu filho e de uma vizinha que tentou acalmar a pobre enfermeira. A criança foi levada pelo conselho tutelar para Nova Iorque, Estados Unidos.
Defeitos e qualidadesQualidades: Sempre põe uma amizade em primeiro lugar, quando gosta de uma pessoa, Logan começa a ter uma grande confiança naquela pessoa, mesmo que a pessoa tenha a magoado, Logan não consegue ficar chateado muito fácil com ela, sempre tenta fazer os outros rirem mesmo quando estão em uma situação difícil.
Defeitos: Estressado, podendo explodir quando uma pessoa toca em um assunto muito delicado, paranoico, inseguro.

Cidade natal e atualLocal de Nascimento - Bordéus, França
Local Atual - Nova Iorque, Estados Unidos.

HabilidadeAcrobacias: Seu corpo é altamente flexível, além de possuir grande equilíbrio e agilidade.
História -Logan acorda, você sabe que horas são? - Disse Scott me sacudindo com uma mão, me acordando consequentemente, Scott era meu companheiro de quarto em um orfanato em que vivíamos, nós dois éramos as únicas pessoas que haviam mais de dez anos naquele lugar (tirando as pessoas que trabalhavam ali), ele tem 15 anos e eu 14, ele é praticamente o meu único amigo verdade, ao contrario de mim que cresci nesse orfanato a minha vida toda, Scott havia chegado algumas semanas depois do meu aniversário de 13 anos, o que todos acharam estranho, pois nenhuma pessoa com aquela idade vinha parar no orfanato - Temos que ir para a escola.
-O meu relógio tá na cômoda, só ver a hora nele - Falei manhoso.
-Você não tem um relógio - Ele pegou o relógio de pulso da cômoda e me olhou com raiva, desde pequeno eu sempre tive a mania de pegar as coisas dos outros e nunca devolvê-las, acho que era por isso que a maioria das crianças daquela época não gostavam de mim, conforme fui crescendo as pessoas pararam de me incomodar com as coisas que eu roubava, até porque eu comecei a "disfarçar" mais as evidencias - Já conversamos sobre isso, você prometeu que não ia roubar mais as coisas dos outros.
-Mas dessa vez eu não roubei - Sorri enquanto eu tentava me acostumar com a claridade do local - Peguei emprestado, um dia eu devolvo.
-E esse dia seria será quando?
-Então - Cocei a minha cabeça - A gente tem que ir pra escola, você podia me dar licença pra me trocar - Pulei da cama e comecei a empurrar o garoto, mesmo Scott tendo que andar com auxílio de uma bengala porque tem um problema em seu pé direito esse tipo de brincadeira é normal entre nós dois.
-Me responde Logan - Ignorei ele e fechei a porta, trancando ele do lado de fora do quarto que dava para o corredor do orfanato.
-Não estou te ouvindo - Gritei para ele.
...
-O ônibus está demorando hoje aqui faz dez minutos - Falou Scott - Sempre somos os primeiros a serem pegos.
-Vai que teve um engarrafamento? - Dei de ombros - Quanto mais tempo demorarmos para chegar à escola melhor.
-Você e sua mania de faltar aula - Ele revirou os olhos - O ônibus está vindo ali - Ele apontou com a cabeça.
-Só porque eu falei pra ele demorar mais - Revirei os olhos, então entrei no ônibus, percebi que tinha uma garota sentada em um dos bancos, nunca tinha visto ela antes, puxei Scott para os bancos de trás e esperei ele se sentar do meu lado - Você sabe quem é ela? - Sussurrei em seu ouvido.
-A novata, se você não tivesse matado aula passada você teria visto ela - Ele falou no mesmo tom de voz que o meu.
-Vou dar boas vindas para ela então - Me levantei, mas senti ele me puxando para trás fazendo eu voltar a me sentar.
-Não, ela tem um cheiro estranho - Falou ele.
-Não sabia que você julgava as pessoas pelo o cheiro delas - Eu ri, ele ficou vermelho, como se tivesse acabado de ter falado uma coisa que não devia.
-Eu tenho um nariz sensível - Falou ele -Mas não vai, ela parece ser bem babaca, acredite, quem teve que ficar suportando essa garota fui eu.
-Eu vou lá só pra falar boas vindas cara, se ela for babaca eu volto ok? - Não esperei ele falar e fui em direção à garota, pude ouvir Scott murmurar alguma coisa, mas não entendi, foi como se ele tivesse dito em outra língua, eu não liguei e continuei andando até a menina e toquei em seu ombro para chamar sua anteção para mim - Oi - estendi a minha mão para a garota - Meu nome é Scott, e o seu?
-Evellyn, mas pode me chamar de Eve - Ela apertou minha mão e sorriu, senti o cheiro de rosas e pelo de animal, um aroma estranho.
-Só queria lhe dar as boas vindas, bem acho que vou indo, meu amigo ali está me esperando - Dei meia volta e fui andando até Scott que segurava sua bengala com tanta força que a alguém momento ele poderia quebrá-la.
-Ei volte aqui, eu quero conversar mais com você - Ela falou quando eu já estava mais próximo de Scott, não havia me sentado ainda, me virei e vi ela caminhando em minha direção.
-Logan -Advertiu Scott.
-Não ligue para ele querido, ele está só com ciúmes - "Ta ela é uma babaca" pensei.
-Logan - Scott falou em um tom mais alto, mas a voz dele parecia vir de um lugar distante - Pra trás.
-Ah pare com isso - Tentei andar para trás, mas fiquei parado observando Evellyn vir até mim, ela me lançava um sorriso sedutor, então quando ela se aproximou o suficiente para fazer contato físico ela passou a mão em meu ombro, mas então o ônibus parou jogando nós dois para a frente, eu consegui me apoiar em um banco próximo, mas Evelllyn não parando um pouco mais longe por falta de equilíbrio.
-Se afaste dele - Scott pôs a mão em meu ombro - Não queremos encrenca - Pude perceber que ele estava segurando uma espada em sua mão e que estava sem sua bengala, as pessoas que haviam entrado no ônibus não falaram nada sobre a espada de Scott como se ela fosse uma coisa normal de se ver no dia-a-dia.
-E você? É o que? Um semideus não é, não tem o mesmo cheiro de seu amiguifgo aí - Falou ela apontando para mim.
-Eu que pergunto para você, estávamos indo vem sem monstros por perto, só que aí você chegou -Falou o garoto segurando a espada com as duas mãos, pelo o tanto que eu o conheço podia dizer que ele está nervoso e despreparado.
-Você irá ver meu querido - A cor foi sumindo de seu corpo fazendo ela ficar totalmente branca, seus olhos começaram a ganhar uma tonalidade avermelhada, seus dentes viraram presas e suas unhas viraram garras, sua perna direita ficou metálica, da cor da espada de Scott.
-Uma empousa - Falou Scott surpreso. O ônibus fez outra parada, dessa vez eu não tive a mesma sorte e fui lançado para frente, Scott nem saiu do lugar e a empousa se segurou em um banco, rasgando parte dele quando o soltou.
-Sabia que você iria preferir uma linda mulher, do que a ele - Falou ela me puxando para perto dela, com uma mão ela segurava meu braço contra minha barriga, suas unhas rasgavam minha pele fazendo-a sangrar, e com a outra ela imobilizava a minha cabeça joga-a pro lado tornando meu pescoço vulnerável, Scott não poderia atacar-la pois eu estava servindo de escudo para a empousa - Você sabia que nós empousas fomos base para o mito dos vampiros - Ela sussurrou em meu ouvido - Não vai doer nada, é como a picada de um mosquito - Ela apertou mais meu braço, dei uma cotovelada com o meu braço livre em sua barriga, fazendo a monstra me largar, cai no chão dando a chance de Scott atacar a mulher, ela que estava um pouco atordoada por causa da cotovelada, Scott correu (ou o que parecia ser mais um trote) até a monstra e se preparou para o corte, isso foram as últimas coisas que eu consegui ver antes de desmaiar pela a falta de sangue.
...
-Logan? Ele ta acordando - Como sempre Scott para me acordar, me vi em uma cama que poderia ser confundida com qualquer outra dentro daquele grande cômodo, Scott usava uma camisa laranja escrito "Acampamento Meio-Sangue", tudo estava bem tirando o fato de ao contrario de que suas pernas haviam sido trocadas por pernas de algum animal peludo (de um bode talvez?) - Temos muito para conversar, primeiramente você ganhou uma nova familia.
avatar
Logan Bertrand
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 1
Pontos : 3
Data de inscrição : 14/06/2014

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum