Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Jullian H. Lobacheva em Dom Ago 31, 2014 4:30 pm

Ficha de reclamação de
Jullian Heart Lobacheva
NomeJullian Heart Lobacheva
Idade16
ProgenitorEros
MotivoSinto a importância do amor por quem o merece, sei que são uma fusão de sentimentos fazendo as pessoas agirem daquela forma, as vezes o amor chega até a ser fatal, porém todo tipo é aceito. Dentro de mim sei que sou filho de Eros e nada mudará isto.
Progenitor mortalBella Heart Lobacheva, professora de educação física em várias escolas por Nova York, além de trabalhar em academias nos fins de semana.
Defeitos e qualidadesDefeitos - Não se importa se magoou alguém e as vezes pode ser muito irritante.
Qualidades positivas - Nunca abandona os amigo, sempre é sincero com todos.

Cidade natal e atual Mora atualmente em Nova York, no Acampamento Meio-Sangue, porém anteriormente em Los Angeles.
Habilidade✓ Atleta Olímpico - Boxe
HistóriaOlhar todos os dias as horas passarem sem nada para fazer era terrivelmente cansativo, a dor era clara todos aqueles dias, minha mãe nunca estava presente, talvez isto fosse bom, ela não se sentia bem quando via algo de errado comigo. Sentia solitário, especialmente sabendo que teria um longo dia de mudança sozinho para Nova York agora que minha mãe disse que teria que ir noutro voo, seria um dia cansativo pelo visto.
Embarquei às sete da manhã, felizmente não teria que ir a escola hoje, aguentar um dia assistindo aula seria estressante, apenas ver meus amigos mais uma vez era um fato bom que aconteceu ontem a noite. Sentei-me o mais próximo da janela, queria ver a cidade antes de chegar a ela, esperava me acostumar o mais rápido possível.
Eu caminhava por um extenso caminho de rosas, sobre meus ombros estava uma capa vermelha, não tinha lembrança clara de todos os detalhes, apenas que vi uma luz, vinha de alguém, porém antes que pudesse identificar o ser a aeromoça me acordou falando:
- Senhor, acorde, chegamos à Nova York. – Meus olhos demoraram para se acostumar com a luz, felizmente ainda não tinha anoitecido. Agradeci a moça e sai do avião, precisava chegar logo ao meu novo apartamento.
Como não achei nenhum taxi resolvi ir a pé, no começo foi muito difícil, porém logo encontrei um mapa que me guiou muito bem, descobri que minha nova casa ficava bem perto de alguns restaurantes ótimos e um famoso bar.
Quando atravessei o quarto quarteirão para o apartamento, ouvi um barulho vindo de um beco, parecia uma luta, o som do ferro se chocando, tentei ignorar, porém o plano não deu certo. Um cavalo com asas brancas veio em minha direção, tropecei e cai para trás, por sorte não bati uma cabeça.
- O que foi isto?! – Gritei me levantando, quando eu peguei minha mochila um garoto voou para fora do beco, ele derrubou uma espada perto a mim, logo depois dele apareceu um homem gigante com um olho só, lembrava muito os ciclopes das histórias gregas. – Você esta bem?
- Pegue minha espada, rápido, corra. – Respondeu o garoto caído, ele deveria ter no máximo quatorze anos ou era muito baixinho, não tive tempo para o detalhar, o monstro ia contra sua direção com um bastão de ferro, corri para o menino em o peguei no colo correndo o mais rápido possível. – Não! Me deixe!
- Cala a boca e diga onde tem que ir! Hospital?
- Colina meio-sangue... – Olhei para ele me perguntando o que seria isto, mas talvez fosse culpa de ter batido a cabeça. – Entre naquele taxi.
- Mas esta sem motorista. – Retruquei confuso.
- Entre logo e nos leve a Long Island. – O coloquei dentro do taxi no banco de trás com cinco e fui ao volante, por sorte a chave estava no banco. Logo que liguei o carro o ciclope nos alcançou, por sorte consegui sair antes de sermos acertados pelo bastão de ferro, acelerei o máximo tentando não passar por nenhuma rua cheia, precisava de espaço para ir com mais velocidade.
O ciclope corria rápido, tinha pernas muito grandes, as curvas me atrasavam e ter que seguir as ordens do garoto eram nada fáceis, nunca tinha ouvido falar de Long Island, só sabia que ela tinha uma ótima lanchonete. Desta parte não lembro de muita coisa, o menino disse que estávamos quase chegando quando algo acertou o carro, não vi o que era, apenas adormeci.

Acordei em uma cama, pessoas estavam a minha volta, não reconhecia o local, parecia ser uma tenda, vozes falavam a minha volta, “ele acordou”, “já foi reclamado?”, todas diziam coisas do tipo.
- Onde estou? Cadê minha mãe? – Perguntei com os olhos meio abertos.
- Sua mãe morreu... Ela encontrou o ciclope no caminho. – Falou um garoto loiro junto a mim, suspirei, me segurei para não chorar ali. – Fique bem... Você esta no Acampamento Meio-Sangue para semideuses.
avatar
Jullian H. Lobacheva

Mensagens : 1
Pontos : 3
Data de inscrição : 27/08/2014

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum