Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Katheriny Greyjoy em Qui Jun 19, 2014 5:53 pm

Ficha de reclamação de
Katheriny Lilian Greyjoy
NomeKatheriny Lilian Greyjoy
Idade17 anos
ProgenitorAfrodite
MotivoA personagem em si possuí muito em comum com tal deusa. Ambas gostam de gastar seu tempo na própria vaidade. Katheriny, além de tudo, possuí um pequeno gosto pelo o amor, sempre disposto a vivenciar novos, embora tenha uma grande ocorrência de corações partidos que deixara por entre o caminho. Talvez isso seja o que mais lhe liga com a Afrodite, o fato de ambas deixarem marcas profundas nas pessoas ao seu redor.
Progenitor mortalChristopher Jousep Greyjoy é um grande arquiteto francês, que usa em suas obras o romantismo e a tecnologia. É um tremendo galã, com seu charme e beleza que encantam as mulheres ao seu redor. Sua casa é uma própria obra tecnológica sua, com detalhes complexos e significativos. Conhecera Afrodite pois a mesma gratificou-se com uma de suas obras. Christopher apaixonou-se assim que a vira e viveram um romance pequeno, onde a deusa quebrara partira seu coração ao final, entregando sua filha para que o homem cuidasse sozinho. Criou Katheriny com muito amor e lhe dando tudo o que precisava, embora fosse muito ausente. Viu na filha toda a beleza que vira em sua amada, e por isso, as vezes ficavam um tanto triste na presença de Katheriny.
Defeitos e qualidades- Possuí a mania de estar sempre remexendo o cabelo. É um ato cego, pois a mesma não precisa de muito esforço para deixar seu cabelo bonito.
- Antipática, talvez. Porém, Katheriny possuí muito carinho por seus amigos e nunca os deixa de lado.
- Gosta de liderança, mas jamais coloca alguém para baixo para se por acima dos outros.
- Assim como seu pai, a garota possuí um grande talento em encantar pessoas. Por assim dizer, sempre esta comprometida, embora seus namoros nunca durem por tanto tempo.
- Nunca apaixonou-se, este sempre fora seu sonho desde pequena. Vivenciar um verdadeiro amor que lhe levaria aos limites da vida.
- Pode ser um tanto malvada em certos momentos, mas é apenas seu jeito. Katheriny não consegue esconder quando não gosta de alguém, e isso acaba por ser mal compreendido.
- Detesta ver tudo fora do lugar. Contudo não gosta de arrumar. Portanto é necessário muita ajuda para faze-la arrumar suas próprias coisas, já que a mesma sempre fora mimada desde pequena.

Cidade natal e atualNascera em Paris, rodeada pelo o romantismo. Atualmente encontrasse em Nova York, onde possuí mais acesso ao Acampamento.
Habilidade✓ Riqueza: Você vem de uma família riquíssima, dinheiro mortal não é problema para você.
HistóriaKatheriny irritava-se a medida que o tempo prolongava-se. Seu pai, como sempre, não iria ao baile por motivos da nova namorada, que o arrastava para mais um dos jantares românticos em algum restaurante caro. Era tudo por dinheiro, a garota sabia muito disso, pois seu pai nunca deixara de amar sua mãe.
Terminava de passar o rímel nos silhos esquerdos. Lori, sua governanta, sentava-se um pouco atrás, com um sorriso por entre os lábios. Katheriny passou os dedos por entre o vestido azul de cetim, que caia um pouco acima do joelho, ressaltando suas pernas finas.
— Sua mãe deve estar muito orgulhosa, seja onde ela esteja—Disse Lori.
— Não fale de minha mãe—A garota aborreceu-se e buscou a pequena bolsa, da mesma cor que o vestido—Ela não morreu, ela me abandonou.
Saiu de seu quarto e fora em direção a sala, onde imediatamente a campainha tocou. Ela sabia que Caleb lhe esperava do lado de fora, para leva-la a uma noite magica no baile.
Abriu a porta, esperando que o mais gato da escola estivesse vestido de terno e com uma caixa de bombons na mão, o que vira, por outro lado, não tinha nada ver com gatos ou bombom
Pulou para cima da garota com força, derrubando-a em cima de um vaso da Itália. Droga, seu pai lhe mataria por isso. As presas soltaram-se para fora e a criatura lhe empurrou para longe. Possuía asas rochas, assim como as pernas peludas que acabavam-se em dois pés de galinhas. Era tremendamente feia, provavelmente a coisa mais estranha que já vira em sua vida.
Katheriny levantou-se confusa e jogou-se para perto de uma prateleira, onde uma escultura francesa de dois casas dançando formava uma pequena ponta por cima. Não era de muito valor, pois a mesma era um presente para a nova namorada de seu pai, resolveu então que poderia usa-lo:
— Ei— Gritou— Toma isso galinha.
Jogou em direção a criatura. Quando o objeto estilhaçou-se em seu corpo, a criatura pareceu incomodada. Abriu-se asas em seus braços e os dentes afiados puseram-se para fora. Neste momento, a garota sabia que só havia piorado mais a situação.
Correu em direção a primeira porta que encontrara, a de seu quarto. Nem notara que Lori estava em sua frente, como uma grande protetora. A mulher segurava sobre as mãos uma faca de cozinha. Katheriny gritara assim que a mesma colocou-se a correr em direção a criatura, que lhe cortou a barriga com rapidez. A mesma caiu para trás, e o sangue imundou o tapete rosa de seu quarto. Os olhos então lacrimejaram.
A garota encolheu-se ao canto de seu armário, enquanto a “coisa” que lhe perseguia quebrava tudo até chegar a si. A sua sombra acobertou o corpo da garota, que tremia a cada instante. Fechou os olhos esperando para o momento final.
Mas então tudo silenciou-se. Abriu os olhos confusa e vira milhares de pequenos pontos dourados, que caiam por cima de seus cabelos castanhos. Caleb estava a sua frente, com um artifato pontudo por suas mãos, uma espada. Ele ofereceu a mão para ela, que aceitou imediatamente.
O garoto lhe envolveu em um abraço, enquanto a mesma debruçou a chorar. Tudo havia acabado, inclusive sua noite perfeita do baile da escola. Caleb a guiou para um carro, estacionado a sua frente, onde mais dois adolescentes estavam. Antes disso, deixou que a mesma fizesse uma mochila com tudo que queria levar e trocasse o vestido por uma roupa mais simples.
***.
Em meio a viagem, enquanto revivia os momentos e o corpo sem vida de Lori, que havia sido levado pelo o hospital um pouco antes de saírem, ela raciocinava as palavras de Caleb, que lhe explicaram o seu verdadeiro mundo. Soube que fora uma Harpia quem fizera tudo aquilo e que seu pai havia dedicado sua vida para construir uma casa onde encobrisse seu cheiro, casando-se com mulheres que pudessem dar a imagem de que eram uma família normal.
Soube também que sua vida mudaria dali por diante, e que Caleb e os outros a levariam para um Acampamento, onde poderia aprender a sobreviver por si própria.
avatar
Katheriny Greyjoy
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 19/06/2014

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum