Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem  Angelique Beau em Qui Jun 26, 2014 5:07 pm

Ficha de reclamação de
Angelique Beau.
NomeAngelique Beau.
IdadeDezesseis anos.
ProgenitorAfrodite
MotivoAngelique nunca soube lidar com os problemas sem usar seu pequeno dom de sedução. Sua lábia sempre perfeita, e sua beleza incrível e incomum deixaram muitas pessoas inquietas. Alguns chegavam a dizer que ela era perfeita.
Progenitor mortalByron Collet Beau foi um jovem de esplendida beleza. Seus olhos eram azuis como o oceano e seus cabelos eram pretos como carvão. Porém, seu interior era desprezível, era egoísta e mesquinho.
Perdera seus pais assim que completou vinte e cinco anos, recebendo toda a grande herança e a empresa de perfumes. Como sempre, ele se tornou bom no que fazia, e acabou virando um dos maiores empresários de toda a Europa.
Em uma noite, quando saía de seu escritório, viu a mais bela moça de toda Paris. Os dois se envolveram em um romance inexplicável. Aquela bela mulher desapareceu de sua vida alguns dias depois, e nunca mais deu notícias. A não ser, é claro, uma linda criança que apareceu em sua porta, a qual Byron chamou de Angelique.
A garota cresceu e só lhe trouxe problemas. Ele não tinha muito tempo para cuidar da empresa, já que era pai solteiro, e então resolveu dar a educação que a menina precisava para cuidar da empresa quando ele morresse, sem que ele perdesse seu precioso tempo. Ele a mandou para o colégio interno.

Defeitos e qualidadesComo seu pai, ela é egoísta e mesquinha, gosta de tudo para si e faz questão que todos a adorem. Tem a mania de morder o próprio lábio inferior e ama a música. Por fora, pode parecer fria e independente, mas quando a conhecem bem percebem como ela é sonhadora, amável e divertida.
Cidade natal e atualCresceu em Paris até seus sete anos, foi mandada para um colégio interno no interior dos Estados Unidos e foi levada por seu sátiro, Thomas, até o Acampamento Meio Sangue.
HabilidadeRiqueza.
HistóriaAngelique terminou de arrumar sua mala e a colocou com dificuldade no chão. Foi até o corredor dos quartos e bateu na porta do dormitório de Ashley, sua melhor amiga, a qual abriu com o sorriso animado de sempre. As duas se abraçaram em despedida e prometeram se falar durante o verão, enquanto as aulas não voltavam e elas ficariam bem longes uma da outra, como todos os anos.
Angelique foi correndo até a ala masculina, e bateu na porta de Thomas, seu outro melhor amigo, o qual abriu com uma cara de desespero. O quarto estava uma completa bagunça, e era possível ouvir risadas vindas de lá de dentro. Angelique revirou os olhos e passou por ele, adentrando. “Garotos e suas festinhas” ela pensou. Mas quando entrou, não encontrou o que esperava. Na verdade, encontrou algo bem menos divertido.
Duas garotas pálidas, com cabelos que pareciam pegar fogo, uma perna mais estranha que a outra e com olhos vibrantes e vermelhos. Grandes presas ficavam no lugar de seus dentes, o que as deixavam ainda mais assustadoras.
- O que são vocês? – perguntou Angelique gaguejando – O que estão fazendo aqui?
- Desculpe-nos por estragar seus planos de verão, princesa, mas você tem que morrer! – uma delas falou, pulando sobre a garota.
Não importa o que Angelique fizesse, ela não era mais forte que essas duas aberrações. As duas a atacavam, mordiam e arranhavam enquanto ela se debatia no chão.
- Angie, fica calma – disse Thomas – Não se mexa. Eu vou explodir essas Empousais!
- O que? – ela gritou – Eu vou morrer junto, seu idiota!
Mas não foi o que aconteceu. Derrepente, uma explosão dourada cegou seus olhos por um instante, diminuindo o peso encima dela. Ela usou toda a força que tinha para socar a cara da segunda Empousai, que resistia aos ataques da adaga de Thomas. Assim que eles conseguiram se soltar daquele monstro, correram. Saíram da ala masculina e foram para a feminina, passando pelas garotas escandalosas e indo até o pátio dos fundos, onde um helicóptero os esperava.
- Avise o piloto para ir para Long Island – disse ele enquanto tirava as calças e se posicionava para entrar no helicóptero – Com urgência.
Não foi muito difícil conseguir despistar aquela empousai enquanto eles voavam.
- O que foi aquilo? – Angelique perguntou, mordendo o lábio inferior com força, o que significava que estava muito nervosa – Porque você tem pernas de cabrito?
- São pernas de bode. E aquilo eram empousais, elas estavam atrás de você.
- Eu nem sei o que elas são!
- É claro que não, você ainda não sabe de nada.
- O que preciso saber?
Ele ficou em silencio por alguns minutos, e logo apontou para a janela. Lá embaixo, existia um grande bosque, seguido por uma colina.
- Ali, princesinha europeia, fica seu novo lar, onde vai achar pessoas como você. Semideuses.
- O que são semideuses?
- Pelo amor dos deuses, você nunca prestou atenção na aula de história? – Thomas perguntou rindo – Semideuses são filhos de deuses com mortais. E você, minha querida, é uma semideusa. Byron já sabia de tudo, por isso não te tirou do colégio interno quando pode. Era mais seguro, porque eu estava te protegendo.
O helicóptero começou a pousar, e os dois desceram com um pulo. Na frente de Angelique, havia um grande pinheiro.
- Vamos, é logo em frente – o sátiro disse.
A garota deu um passo, e logo conseguiu ver tudo o que havia ali. Vários adolescentes correndo de armadura, vários com camisetas amarelas um tanto cafonas pra ela, e seres que ela nunca tinha visto antes. Ela estava engasgada de surpresa.
- Que lugar é esse?
- O acampamento meio sangue. Seu novo lar, tenho certeza que vai se adaptar. Vamos para o chalé de Hermes, lá é onde ficam os indefinidos. Se bem que eu tenho certeza de quem é sua mãe.
avatar
Angelique Beau
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 1
Pontos : 3
Data de inscrição : 26/06/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum